A A A C
email

Sábado, 14/10/2017

Matemática em Movimento com Professor Rafael Costa

Tags: matemática, desafios, games, jogos, projeto, 5ªcre.

 

Na Escola Municipal José do Patrocínio, 5ª CRE, a Matemática é uma disciplina ativa e conta com a colaboração e participação dos alunos e de professores através do Projeto Matemática em Movimento, idealizado pelo professor de Matemática Rafael Costa.

 

A Escola Municipal José do Patrocínio, localizada em Irajá, conta com professores engajados em ofertar aos seus alunos uma educação de qualidade, através da participação dos mesmos em projetos que despertem o interesse dos alunos e consequentemente, contribua para o êxito do processo ensino aprendizagem.


Destacamos alguns subprojetos do Projeto “Matemática em Movimento” trabalhados entre os anos de 2016 e 2017 do professor de Matemática Rafael Costa. Além do Projeto, o professor também criou um site disponível para obtenção dos materiais utilizados pelos professores:

https://educacaomatematicablog.wordpress.com/ .

E um Canal com vídeo aulas no YouTube para auxiliar os alunos com dúvidas e resoluções de questões de provas:

https://www.youtube.com/channel/UCLf3KHnlhaUAy34bRGBd3hw?view_as=subscriber


A seguir, os subprojetos trabalhados:


Cálculo de área, perímetro e volume de sólidos


Período de aplicação: 4° Bimestre de 2016

Idealizador: Professor Rafael Costa (Matemática)

Turmas participantes: Sétimos anos.

Desenvolvimento do projeto:

O trabalho busca não só a aprendizagem matemática, mas sim o bom relacionamento entre os alunos, a aceitação de opiniões divergentes, e um resultado comum entre eles através do diálogo.
Para isso formamos equipes de 4 a 5 alunos para que, em conjunto, trabalhassem os conceitos de área, perímetro e volume sobre um material concreto que o grupo ficou responsável por levar (qualquer caixa). Os alunos foram orientados que cada grupo deveria levar a caixa, régua, cartolina e tesoura para cumprirmos as etapas previstas em cada item.


 

No quadro foram revisados todos os tópicos que já tinham sido ministrados aos alunos, inclusive com resolução de diversos exercícios, deixando as orientações de como realizar as atividades: primeiramente coletando as medidas das arestas para o cálculo do volume e posteriormente os cálculos das áreas e perímetros.

Após coletarem os dados, iniciaram os processos de contas seguindo as orientações que já tinham recebido e anotando todos os resultados encontrados para resumir posteriormente na finalização da atividade que foi a construção de cartolinas com os sólidos planificados juntamente com os cálculos feitos.

Todos os cartazes foram colocados para a exposição nas paredes da escola após revisão dos cálculos feitos e a devida pontuação para os alunos envolvidos.

 

 

Ferinhas de ouro

Período de aplicação: Anos de 2016 e 2017.

Idealizador: Professor Rafael Costa (Matemática)

Turmas participantes: 6°, 7° e 8°anos.
 

 

Desenvolvimento do projeto:

Cada aluno, dentro do contexto do bimestre, tem diversas avaliações qualitativas e quantitativas (participação, envolvimento nas atividades de aula e de casa, proatividade nos projetos de jogos, notas das avaliações escritas – testes e provas , entre outros).
Tudo isso é levado em consideração para gerar a nota dos alunos, assim como também seu desempenho geral nas outras disciplinas. 
Após cada bimestre é feita a organização dos alunos gerando um pequeno ranking na turma. Os dois melhores alunos envolvendo todos os quesitos citados, receberam a premiação do bimestre.

Além da premiação por bimestre, fazemos também a premiação especial quando temos um evento diferente do habitual na escola. Como exemplo, o ‘simuladão’ que realizamos com as turmas de todos os oitavos e nonos anos.

Outra característica do projeto Ferinha de ouro é ofertar ao final do ano, caso alguém consiga permanecer em todos os bimestres ganhando todas as medalhas do período, um pequeno troféu para destacar e valorizar o grande feito.

Operação com números inteiros, equações do 1° grau e sistemas de equações


Período de aplicação: Ano letivo de 2016 e 2017.

Idealizador: Professor Rafael Costa (Matemática).

Turmas participantes: Turmas do sétimo ano.

Desenvolvimento do projeto:

O trabalho busca não só a aprendizagem matemática, mas sim o bom relacionamento entre os alunos, a aceitação de opiniões divergentes, e a busca por um resultado comum entre eles.

Para isso, formamos equipes de 4 a 5 alunos para que em conjunto buscassem as soluções dos problemas. Os grupos possuíam um líder que era escolhido de acordo com as notas do bimestre, equalizando assim a disputa. Os problemas foram projetados através de um Datashow e construídos no Excel mantendo sua estrutura de forma oculta em formato de “batalha naval”. Assim os alunos só souberam do desafio a ser enfrentado no momento em que seu grupo escolher uma linha e uma coluna para liberar o desafio.

As equipes formadas escolheram um personagem de desenho para representar seu grupo. Esses personagens percorrerão um tabuleiro digital construído no software Geogebra, com diversas casas surpresas de acordo com seus acertos e erros das questões. A quantidade de casas só foi liberada no término de cada desafio selecionado.



Fig.1 Tabela de tarefas de números inteiros

Fig. 2 Tabela de tarefas de sistemas de equação

Fig. 3 e Fig. 4 Tabuleiro do jogo
 

O desafio escolhido por um grupo foi realizado por todas as equipes em um tempo relativo que é contado a partir do momento que a questão é mostrada. Ao término do tempo, os alunos mostraram o desenvolvimento ao professor (administrador), que pede para que um integrante realize a questão no quadro para explicar aos grupos como se resolve o problema, fazendo assim com que todos os integrantes dos grupos estejam sempre ligados e por dentro da tarefa a ser realizada. Essa etapa depende do envolvimento dos elementos do grupo e da avaliação do professor na possibilidade de ser executada.

 

Após verificação das resoluções, é constatado quais grupos acertaram e movimentamos os personagens no tabuleiro. A atividade contou como parte da pontuação do teste dos alunos onde cada equipe recebeu uma nota de acordo com o progresso dentro tabuleiro.

 

Jogo da Velha Humano


Período de aplicação: Primeiro bimestre de 2017.

Idealizador: Professor Rafael Costa (Matemática).

Turmas participantes: Turma 1706.

Conteúdo abordado: Operações básicas (Soma, Subtração, Multiplicação e Divisão)

Desenvolvimento do projeto:

O trabalho busca não só a aprendizagem matemática, mas sim o bom relacionamento entre os alunos, a aceitação de opiniões divergentes, e a busca por um resultado comum entre eles.
Para isso formamos equipes de 4 alunos para que em conjunto eles buscassem as soluções das contas básicas descritas no quadro com um determinado tempo para realizá-las. O tabuleiro com o “Jogo da Velha” tradicional foi disposto no chão com a utilização de fita crepe. A cada acerto da equipe, o aluno representante da mesma se posicionava no tabuleiro de acordo com a vontade do seu grupo, procurando ganhar o “Jogo da Velha” da equipe adversária.

 



 

 

Resolução de problemas envolvendo as 4 operações básicas

Período de aplicação: Segundo bimestre de 2017.

Idealizador: Professor Rafael Costa (Matemática).

Turmas participantes: 1606 e 1607.

Desenvolvimento do projeto:

O trabalho busca não só a aprendizagem matemática, mas sim o bom relacionamento entre os alunos, a aceitação de opiniões divergentes, e a busca por um resultado comum entre eles.
Para isso formamos equipes de 4 a 5 alunos para que em conjunto eles buscassem as soluções dos problemas. Os grupos possuíam um líder que era escolhido de acordo com as notas do bimestre, equalizando assim a disputa. Os problemas foram projetados através de um Datashow e construídos no PowerPoint. Cada slide possuía um desafio a ser resolvido por eles. Assim os alunos só souberam o desafio a ser enfrentado no momento em que passássemos para o próximo slide.



Slides com os problemas desafios e o tabuleiro do jogo


As equipes formadas escolheram um personagem de desenho para representar seu grupo. Esses personagens percorrerão um tabuleiro digital construído no software Geogebra, com diversas casas surpresas de acordo com seus acertos e erros das questões. Essa quantidade de casas só será liberada no término de cada desafio selecionado.

O desafio aberto foi realizado por todas as equipes, um tempo relativo foi contado a partir do momento que a questão é mostrada, ao término do tempo, os alunos ordenadamente por grupos mostraram o desenvolvimento ao professor (administrador), que verificou desenvolvimento da questão, fazendo as devidas intervenções. A quantidade de casas que o personagem anda se acertar é estipulado pelo professor de acordo com a dificuldade relativa dos alunos nas resoluções.


Após o término de cada questão e o movimento dos personagens, mudávamos para o próximo desafio. A atividade contou como parte da pontuação do teste dos alunos onde cada equipe recebeu uma nota de acordo com o progresso dentro tabuleiro.

 

 

 

Aulão Matemático (Combate Matemático – 1801 x 1802)

Período de aplicação: 3° Bimestre 2017.

Idealizadores: Professor Rafael Costa e Professor Cláudio Teixeira.

Turmas participantes: Turmas 1801 (Cláudio) e 1802 (Rafael).

Conteúdo abordado: Questões de concursos diversos com conteúdos já abordados.

Fig 1 Exemplo de questão trabalhada


Desenvolvimento do projeto:

O trabalho busca não só a aprendizagem matemática, mas sim o bom relacionamento entre os alunos, a aceitação de opiniões divergentes, e a busca por um resultado comum entre eles.

Para isso formamos 4 equipes de aproximadamente 15 alunos, sendo 2 equipes da 1801 e 2 equipes da 1802. Os grupos são independentes e não podiam se comunicar. Para selecionar os grupos dentro da turma, foram tirados times entre dois alunos com maior nota no bimestre. Os problemas foram projetados através de um Datashow e construídos no Power Point.


Grupos reunidos na atividade

 

Um tempo máximo foi proposto para cada questão, para que os alunos resolvessem e repassassem aos juízes (Professores) suas justificativas e respostas, e que avaliaram o ganho da pontuação ou não.
Após o tempo esgotado verificamos quais grupos acertaram o desafio e pontuamos através da movimentação de personagens escolhidos por eles em um tabuleiro digital criado no Geogebra.

Ao final, a turma 1802 ganhou por uma pontuação de diferença mínima e foi reforçada a ideia de uma competitividade sadia entre as turmas e que nesse combate todos são vencedores.

 

 

 

 

Parabéns ao trabalho de excelência realizado pelos professores e pela escola!

Demonstração de que a educação se faz com compromisso, responsabilidade e muito amor pelo que se faz.

Sobre a escola:

Unidade Escolar: E/CRE(05.14.020) - Escola Municipal José do Patrocínio 
Diretor(a): HELANE TAVARES SIAS MARTINS
Endereço: Rua Gustavo de Andrade 270 - Irajá
Cep: 21235-500
Telefone: 3455-8524
E-mail: empatrocinio@rioeduca.net     

Site do Professor Rafael Costa:

https://educacaomatematicablog.wordpress.com/

Canal do YouTube:

https://www.youtube.com/channel/UCLf3KHnlhaUAy34bRGBd3hw?view_as=subscriber

  


   
           



   
Comentário enviado com sucesso, aguardando moderação.














Sua indicação foi enviada com sucesso!









Saiba mais:

5ªcre (410)
projeto (61)
jogos (31)
games (3)
desafios (2)

Comentários
Excelente!!! Parabéns!!!!

Postado por Clara Maurícia Braga Fortes em 18/10/2017 18:36