A A A C
email

Quinta-feira, 27/11/2014

Brasil, a Acalanto Torce por Você!

Tags: 5ªcre, consciêncianegra.

 

Comemorando o dia da Consciência Negra, a professora Monique Ferreira e a AEI Cristiane Gomes, da Creche Municipal Acalanto, desenvolveram atividades incentivando a afetividade, o respeito às diferenças e a valorização de nossa herança étnico-racial e cultural utilizando fantoches e histórias da literatura infantil.

 

Com o intuito de construir com as crianças a temática da diversidade em comemoração ao dia da Consciência Negra, que aconteceu no dia 20 de novembro, a professora Monique Ferreira e a AEI Cristiane Gomes trabalharam com a turma EI 31 a afetividade, o respeito às diferenças e a valorização de nossa herança étnico-racial e cultural utilizando fantoches e histórias da literatura infantil.

A turma recebeu a visita de um novo “amigo”, o Cabeludo (nome escolhido pela turma), que veio introduzir a história das misturas e diversidade do nosso Brasil.

 

 


Após a explicação pelo boneco, foram realizadas atividades como: roda de conversa, contação de histórias dos livros “O cabelo de Lelê”, “Menina bonita do laço de fita”, “Menino Poti”, “O menino marrom” e “Do que eu gosto em mim”.

Muitas atividades aconteceram, como: brincadeiras livres com bonecos e bonecas diversos, teatro de fantoche, confecção de bonecos com pedaços diferentes de diversas imagens de pessoas recortadas de revistas, pintura dos bonecos mestiços (cafuso, mulato e mameluco / cabloco) explicando a mistura das etnias, confecção do rosto de bonecos variados (cada um escolheu a cor do boneco com o qual mais se identifica), olharem-se no espelho e ver qual é sua cor de pele, além de conversa informal sobre as cores e sabores do Brasil, em que cada um escolhia um doce (beijinho de coco, brigadeiro, doce de leite, marrom bombom) para representar sua cor de pele.

 

 

 

Ao final, a professora e a AEI avaliaram as atividades como transformadoras, nas quais as crianças conseguiram perceber como ocorrem as misturas das diferentes etnias e se identificaram dentro dessa diversidade que é o povo brasileiro.

 

Agradeço a colaboração da diretora professora Selma Martins Farias, pela indicação e relato desse trabalho realizado pela professora Monique Ferreira e pela AEI Cristiane Gomes.

 

 

 

                               

 

 

 


   
           



   
Comentário enviado com sucesso, aguardando moderação.














Sua indicação foi enviada com sucesso!









Saiba mais:

5ªcre (392)

Comentários
Incentivar a afetividade, o respeito às diferenças e a valorização de nossa herança étnico-racial e cultural através da Literatura Infantil é fantástico e muito prazeroso. Parabéns!

Postado por Patrícia Fernandes em 27/11/2014 17:44