A A A C
email
Retornando 78 resultados para a tag 'saúde'

Sexta-feira, 21/09/2012

Protagonismo Tirando a Droga de Cena

Tags: 3ªcre, protagonismojuvenil, saúde, blogsderioeducadores.

 

Tornar o aluno sujeito de sua própria aprendizagem é o objetivo de todo professor. A professora Joice Pinter colocou seus alunos para construir conhecimento para toda a comunidade escolar da Escola Municipal Levy Neves, da 3ª CRE.

 

 

O blog faz parte das aulas de língua portuguesa da turma 1801. Lá, a professora registra informações relevantes ao planejamento de cada aula como já vimos no post Escrevinhar pra Valer – Prof.ª Joice Pinter. Foi lá que ela registrou a paródia de marchinha de Carnaval que agora será retomada.

Frequentando o curso sobre Prevenção à Dependência Química, na 3ª CRE, ela resolveu inscrever-se no Concurso Tirando a Droga de Cena. A proposta foi apresentada aos alunos no post Tirando a Droga de Cena: Que Tal Fazermos um Vídeo ?

 

 

 

 

 

 

 

Ela apresentou outros vídeos vencedores para exemplificar. A marchinha O Crack não é Bom, produzida em fevereiro, foi escolhida com fio condutor do vídeo. Segundo a professora: “ O vídeo trata das músicas de carnaval que insinuam direta ou indiretamente o uso de drogas como álcool, lança -perfume, além de posturas de embriaguez encaradas naturalmente como brincadeiras típicas de carnaval.

Os textos, interpretados pelos alunos no vídeo, questionam essas músicas e posturas, problematizando o tema em questão. A criação de uma marchinha seria a proposta de alertar os jovens dos perigos da utilização das drogas .

Ao final, a série de imagens deixa um recado para aquele menino da comunidade, que solta pipa e ainda não tem ideia do perigo das drogas em sua vida “ Ei, você aí, não fume isso aí!”. Em seguida, as imagens abordam o triste retrato dos jovens zumbis destruídos pelo crack, abandonados pelas ruas em sono profundo e sendo detidos por agentes públicos nas cracolâncias, deixando em destaque a mensagem final: O crack não é bom.”

 

 

 

 

 

 

 

 

O vídeo foi roteirizado e produzido em conjunto. As dependências da escola e entorno serviram de cenário. O resultado é uma colagem de imagens e diferentes linguagens utilizadas para expressar seus pensamentos e refletir sobre temas importantes como o uso de entorpecentes. Apesar dos poucos recursos audiovisuais, a mensagem é bastante clara. A droga não deve fazer parte do teatro da vida.

 

 

 

 

 

 


Confiram este e outros projetos e atividades das turmas da professora Joice Pinter em seu blog Escrevinhar pra Valer. A barra lateral contém várias sugestões de atividades, textos e jogos. Não percam!

 

 

 

 

 

 

Imagens e textos retirados do blog ou enviados pela professora via e-mail

 

 

 

Contate-nos

 

angela.freitas@rioeduca.net

twitter @angeladario

facebook Angela Regina de Freitas

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Sexta-feira, 14/09/2012

Semeando Novas Atitudes

Tags: 6ª, cre, creches, saúde, meioambiente.

 

O EDI Professora Rosenice Rocha Roque realiza com os alunos do Maternal I o projeto Semeando Novas Atitudes, que tem por objetivo promover  bons hábitos alimentares desde os primeiros anos de vida.  É de extrema importância que a alimentação durante a infância seja rica e balanceada para o desenvolvimento intelectual e cognitivo da criança.

 

Na infância, a alimentação tem vital importância, pois nos primeiros anos de vida, os ossos e os dentes estão sendo formados, sem falar na parte neurológica. Uma criança mal nutrida tem dificuldades de aprendizagem e de concentração, fragilidade nos ossos, dentes fracos e muitos outros problemas.

 

Os hábitos alimentares adequados ou não, são formados até os 2 anos de idade, e serão os mesmos por toda a vida do indivíduo, se não houver preocupação em mudá-los.

 

Tendo em vista a re-educação alimentar, os hábitos inadequados devem ser revertidos e os bons hábitos incentivados. Esta tarefa não é apenas dos pais, uma vez que a criança vai crescendo, ganhando espaço e formando sua opinião sobre muitos fatos e entre eles, a sua alimentação, mas também da escola, professores, amigos e meios de comunicação através dos seus programas e anúncios publicitários.

 

Pensando nisso, o EDI Professora Rosenice Rocha Roque construiu o projeto Mini Horta do Maternal I: Semeando Novas Atitudes! Esse projeto surgiu a partir de um projeto maior da creche, que é o da alimentação, onde as crianças aprendem, através das atividades, a importância dos alimentos à saúde.

 

Com isso, cresceu um desejo de que cada aluno pudesse plantar e cuidar do seu vegetal e observar seu desenvolvimento até a hora em que ele é colhido e utilizado  na cozinha chegando assim ao seu prato. Sendo assim, todos se uniram em favor da horta e da da sustentabilidade, reutilizando as caixas de leite que seriam jogadas fora para o plantio das sementes.


 

 

Projeto Mini Horta do Maternal do EDI Prof.ª Rosenice Rocha Roque

 

Objetivo:

 


* Valorizar a alimentação saudável
* Acompanhar o crescimento dos vegetais
* Valorização dos seres vivos
* Despertar o gosto por alimentos naturais
* Reutilização de materiais reciclados

 


Desenvolvimento:

 


Inicialmente, será desenvolvida como introdução ao trabalho, uma história sobre plantas para que os alunos tenham um conhecimento prévio no momento em que começarem a trabalhar com  horta. A história será contada  na sala e no espaço do solário momentos antes de iniciar o plantio.

 


Nas caixinhas de leite, devidamente cortadas e lavadas, as crianças trabalharão com a terra, mexendo e irrigando para receber as sementes, abrindo espaço para o plantio. Depois de plantadas as sementes todos os dias, na hora da ida ao solário, elas irrigarão acompanhando assim o crescimento da planta, que nesse primeiro momento será o espinafre.

 

 

Alunos do Maternal I realizam o plantio da semente de espinafre

 

 

 

Alunos do maternal participam dos cuidados com o plantio da semente de espinafre

 

 


Passado o tempo de crescimento, vem o da colheita, onde os pequenos colherão o espinafre e levarão para que seja preparado na sua alimentação. Durante todo o processo as professoras devem orientar aos alunos para que eles percebam a importância dos elementos da natureza utilizados neste processo relacionando-os com a importância que eles também tem para o ser humano, proporcionando assim a valorização da natureza e dos seres vivos. Lembrando sempre de estarem atentas às indagações feitas pelas crianças, que sempre contribuem ricamente no desenvolvimento da atividade.

 

 


Recursos:


As crianças; caixa de leite para a acomodação das sementes e da terra; terra;  sementes e água.

 


Avaliação:

 


Durante o processo, as crianças desfrutarão do contato com os elementos da natureza, vivenciarão novas experiências e descobertas no meio ambiente, acompanhando o crescimento da planta, valorizando uma alimentação saudável.

 

 

 

Alunos do Maternal ouvem histórias sobre  alimentação e colocam em prática o que aprenderam

 

 

 

Alunos ficam encantados com a história contada pela professora

 

 

 

As primeiras sementes de espinafre começam a brotar

 


 

Parabéns a toda equipe do EDI Professora Rosenice Rocha Roque por promover uma re-educação alimentar a nível escolar desde os primeiros anos, fazendo desta maneira o possível para reverter os hábitos alimentares incorretos. Isto será possível, sobretudo, com o exemplo da Escola, aplicando esses conhecimentos oferecendo um cardápio equilibrado e saudável.

 

Envie você também o seu projeto para ser publicado no Portal rioeduca! Aproveite este espaço de interação e troca de experiências! Ele é seu, é meu, é nosso! Nós somos a seXta CRE!

 

Patrícia Fernandes - Representante do Rioeduca 6ª CRE

Twitter:@PatriciaGed

E-mail: pferreira@rioeduca.net

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Sexta-feira, 27/07/2012

Proerd: Diga Não às Drogas!

Tags: 6ªcre, saúde.

 

A Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro realizou na E. M. Maurice Materlinck, com os alunos do 5º ano, o projeto Proerd, Programa Educacional de Resistência às Drogas com o objetivo de prevenir o abuso de drogas e a prática de atos de violência entre estudantes.

 

O Programa Educacional de Resistência às Drogas - PROERD -  consiste num esforço cooperativo da Polícia Militar, Escola e Família; visando, através de atividades educacionais em sala de aula, prevenir o abuso de drogas e a prática de atos de violência entre estudantes do Ensino Fundamental no país.

 

 

Mascote do Proerd, Programa Educacional de Resistência às Drogas

 

 

O projeto PROERD possibilita à escola complementar o seu PPP, segundo o que prescreve a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB) em seu artigo 2º: A educação, dever da família e do Estado, inspirada nos princípios de liberdade e nos ideais de solidariedade humana, tem por finalidade o pleno desenvolvimento do educando, seu preparo para o exercício da cidadania e sua qualificação para o trabalho.

 

 

 Slogan do Proerd veiculado no site oficial do projeto

 

 

Com o conteúdo baseado no modelo da educação afetiva, o cerne da filosofia do Proerd está na previsão do aprendizado cumulativo, ou seja, através de um Plano de Estudos sequencial e que promova o conhecimento acumulado, utilizando-se de aulas interativas e expositivas, dinâmicas de grupo, grupos cooperativos, demonstração por dramatização e resolução de exercícios.

 

 

Vídeo explicativo sobre o Proerd produzido pela Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro

 

 

A Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro ofereceu o Programa Educacional de Resistência às Drogas às turmas do 5º ano da E.M. Maurice Maeterlinck. Foram 17 lições ministradas pelo instrutor CB PM Ricardo Lima.

 

A formatura dos alunos do PROERD contou com vários momentos de muita emoção: homenagem aos alunos aniversariantes de junho, entrega de certificado, homenagem ao instrutor, homenagem à escola, leitura da redação destaque, entrega de medalhas aos alunos destaques de cada turma e apresentação da música do PROERD.

 

 

Vídeo com coreografia da música do Proerd que os alunos do 5º ano dançam na formatura

 

 

Segundo a Direção da E. M. Maurice Maeterlinck, a apresentação da música do PROERD foi surpreendente e emocionante! Com coreografia própria, a música envolveu inclusive os responsáveis que estavam na arquibancada. Os policiais à frente ensinavam os passos para a mesa de autoridades.

 

Vamos ver um pouco do trabalho que a Polícia Militar do Rio de Janeiro realizou com os alunos do 5º Ano da E. M. Maurice Maeterlinck. Vale a pena conferir!

 

 

Alguns momentos da formatura dos alunos do 5º ano no Proerd

 

 

 

Alunos recebem certificado e realizam a coreografia da música do Proerd

 

 

A E. M. Maurice Maeterlinck agradece à PMERJ a parceria e ao excelente projeto realizado em prol de uma sociedade mais humanda e digna. A equipe pedagógica da escola espera que outros momentos como este se repitam e que o CB PM Ricardo e a CB PM Fátima voltem a visitar os alunos e professores.

 

Você gostou desta postagem? O que você está esperando para enviar o seu projeto? Utilize o espaço do Rioeduca para divulgar o seu trabalho e os projetos que sua escola realiza com os alunos em prol de uma educação mais humana e cidadã. Nós somos a seXta CRE!

 

Patrícia Fernandes - Representante do Rioeduca 6ª CRE

Twitter: @PatriciaGed

E-mail: pferreira@rioeduca.net

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 25/07/2012

PSE em Ação!

Tags: 6ªcre, saúde.

 

A professora Gwendolyn Sonia, do CIEP Adão Pereira Nunes, e a enfermeira Geiza colocaram em ação o PSE, Programa  Saúde na Escola, com os alunos da turma 1.303. Elas utilizaram  o livro/CD A Família Sujo, que conta a história de uma família que não se esmera na limpeza. Esta ação tem por objetivo ensinar às crianças, desde cedo, hábitos de higiene; a fim de desenvolver sua conscientização quanto a este tema e para que sejam capazes de cuidar do próprio corpo.

 

O PSE (Programa Saúde na Escola) foi lançado em setembro de 2008. Este programa é resultado de uma parceria entre os Ministérios da Saúde e da Educação, que tem por objetivo reforçar a prevenção à saúde dos alunos brasileiros e construir uma cultura de paz nas escolas.

 

O programa está estruturado em quatro blocos: O primeiro consiste na avaliação das condições de saúde do estudante; o segundo trata da promoção da saúde e da prevenção; o terceiro bloco do programa é voltado à educação permanente e capacitação de profissionais e jovens. O último prevê o monitoramento e a  avaliação da saúde dos estudantes por intermédio de duas pesquisas: PENSE (Pesquisa Nacional de Saúde da Escola) e Encarte Saúde no Censo Escolar (Censo de Educação Básica).

 

 

Símbolo do Programa Saúde na Escola

 

 

A equipe do PSE entrou em ação na turma 1.303, da professora Gwendolyn Sonia, do Ciep Adão Pereira Nunes, com a enfermeira Geiza. A professora da turma passou para os alunos o DVD A Família Sujo, com o grupo Cuidado que Mancha. Ela recomenda a todos este DVD, que além de divertido é extremamente educativo.

 

 

Capa do CD com a história A Família Sujo, apresentado  aos alunos pela prof.ª Gwendolyn Sonia

 

 

O grupo Cuidado que Mancha tem seu núcleo formado por dois gaúchos: Gustavo Finkler e Jackson Zambelli. Musicalmente, a proposta do grupo é buscar a modernidade do timbre do acordeon, do clarinete, da tuba, do bandolim. As letras do grupo contam histórias absurdas de personagens que têm seu cotidiano invadido pelo realismo fantástico.

 

O Cuidado que Mancha lançou, em  1995, o seu primeiro CD. O grupo é formado por Gustavo Finkler (violão e voz), Marcelo Delacroix (baixo e voz), Adriana Marques (voz), Sérgio Olivé (piano), Jorge Cardoso (acordeon), Jorge Matte (bateria) e Jackson Zambelli (percussão).

 

 

Integrantes do grupo Cuidado que Mancha

 

 

Depois de assistirem ao DVD, a enfermeira Geiza contou a história A Família Sujo para os alunos da turma 1.303. As crianças ficaram encantadas!

 

A Família Sujo é um livro / CD que conta, de maneira divertida, a história de uma família que não se preocupa com a limpeza. Sérgio Sujo, o pai e Sula Sujo, a mãe, vivem momentos de atrapalhação quando a filha do casal, Silvia Sujo, desaparece em meio à sujeira. Este livro foi escrito por Gustavo Finkler e publicado pela Editora Projeto.

 

Vamos conferir o trabalho realizado com os alunos da turma 1.303 pela professora Gwendolyn Sonia e pela enfermeira Geiza

 

 

Alunos da turma 1.303 assistem ao filme e escutam a leitura do livro A Família Sujo

 

 

Os hábitos de higine pessoal devem ser ensinados às crianças desde cedo, a fim de desenvolver sua conscientização e para que sejam capazes de cuidar do próprio corpo de forma a promover  sua saúde e autoestima.

 

Parabéns à professora Gwendolyn Sonia e à enfermeira Geiza por oportunizar aos alunos momentos em que eles puderam conhecer e/ou consolidar bons hábitos de higiene através da cultura e da leitura de bons livros.

 

Envie o seu projeto / ação para ser publicado no Portal Rioeduca! Este espaço é seu! Aproveite para divulgar para toda a rede municipal de ensino o trabalho de excelência que você realiza na sua Unidade Escolar. Nós somos a seXta CRE!

 

Patrícia Fernandes - Representante do Rioeduca 6ª CRE

Twitter: @PatriciaGed

E-mail: pferreira@rioeduca.net

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share