A A A C
email
Retornando 26 resultados para a tag 'patronos'

Sexta-feira, 29/06/2012

O Papel Social Transformador da Maestrina Chiquinha Gonzaga

Tags: 8ªcre, patronos, blogsdeescolas.

 

 

Chiquinha Gonzaga foi a primeira maestrina do Brasil!

Ela foi uma mulher que acreditou e lutou por seus ideais, o que a tornou a maior personalidade feminina da história da música popular brasileira e uma das expressões maiores da luta pelas liberdades no país.

  

 

 

 

Chiquinha Gonzaga foi a primeira compositora importante da música popular, autora de 2 mil composições e mulher de intensa projeção pública no século XIX.

A maestrina desafiou os costumes da sua época inserindo ritmos africanos às suas composições.

Seus posicionamentos chocavam a sociedade conservadora, porém Chiquinha Gonzaga não abriu mão de seus ideais e lutou pela abolição da escravatura e pela causa republicana, além de ser precursora na luta por direitos autorais.

 

 

 

 

Separada de seu marido, o que foi um escândalo na época, Chiquinha começou a dar aulas de piano para aumentar a renda.

Com essa atitude, foi a primeira mulher no Brasil a transformar a arte de tocar piano em uma forma de ganhar dinheiro, pois a tarefa de ensinar piano exigia além de excelente talento, uma grande capacidade de trabalho.

Com o sucesso de suas aulas, Chiquinha passa a ser uma pessoa tida como audaciosa.

Ó Abre Alas é a composição mais conhecida de Chiquinha, e aquela de maior sucesso.

A canção foi feita para o cordão carnavalesco Rosa de Ouro, citado na letra. O sucesso é considerado a primeira marcha carnavalesca da história.

 

 

 

 "...Chiquinha Gonzaga ao renunciar ao papel tradicional de esposa e mãe, terminou por exercer um papel social transformador."

                                                                            Edinha Diniz - Pesquisadora

 

 

 

 

 O Espaço Virtual Maestrina Chiquinha Gonzaga

 

 O Ciep Maestrina Chiquinha Gonzaga é uma das Escolas do Amanhã da 8ª CRE.

A equipe pedagógica do CIEP, como sua patronesse, enfrenta os desafios propostos para alcançar seu maior ideal: oferecer aos alunos uma educação libertadora, eficaz e de qualidade!

Com determinação e profissionalismo, a equipe avança a cada dia!

Todos agora poderão acompanhar um  pouco do que acontece na escola através de seu espaço virtual criado recentemente.

 

Clique na imagem abaixo e conheça o Blog do Ciep Chiquinha Gonzaga: 

 

 

 

 

O Rioeduca parabeniza a toda a comunidade do Ciep Maestrina Chiquinha Gonzaga e deseja ainda mais sucesso em sua trajetória!

 

 

 

Entre em contato com o Rioeduca e divulgue aqui as ações de sua Unidade Escolar.

 

neildasilva@rioeduca.net

 

 

                                       

 

 

 


   
           



Yammer Share

Segunda-feira, 04/06/2012

Comemoração dos 78 anos da E. M. Pedro Ernesto

Tags: 2ªcre, patronos, eventos.

 

No dia 04 de maio, a E. M. Pedro Ernesto completou 78 anos e este momento foi registrado com pesquisas sobre a vida do patrono e uma grande festa na escola.

 

Ao longo do mês de abril,  a escola realizou, junto com seus alunos, uma pesquisa sobre a vida de Pedro Ernesto, patrono da unidade escolar.


Os alunos do 5º e 6º anos buscaram, durante as aulas de informática, informações sobre a vida do patrono da escola a fim de divulgá-las para os demais alunos e funcionários. Criaram cartazes com os dados que encontraram e fizeram uma exposição no espaço escolar.
 

Patrono

 

Pedro Ernesto

 

“Médico brasileiro nascido em Recife, PE, de destacada atuação nas áreas da saúde e da educação e no quadro político do fim da República Velha e do Estado Novo. Formado pela faculdade de medicina do Rio de Janeiro, foi nomeado interventor do Distrito Federal, a cidade do Rio de Janeiro (1931). Organizou e chefiou o Partido Autonomista, que defendia a autonomia do Distrito Federal e com uma administração voltada principalmente para os problemas de educação e saúde, foi eleito prefeito pela câmara municipal (1934). Acusado de envolvimento no levante comunista (1935), foi preso e condenado pelo Tribunal de Segurança Nacional, porém absolvido pelo Supremo Tribunal Militar e libertado após um ano de reclusão. Ingressou na União Democrática Brasileira (1937), mas com a decretação do Estado Novo foi novamente preso e cumpriu pena de prisão domiciliar em Campanha, MG. Novamente em liberdade voltou ao Rio de Janeiro, mas morreu logo depois.”


Informações retiradas de http://www.netsaber.com.br/biografias/ver_biografia_c_2926.html acesso em 27/05/2012

 

A equipe pedagógica da escola fez contato com a neta de Pedro Ernesto, a partir de uma nota no jornal onde ela buscava dados sobre seu avô com o intuito de resgatar e preservar sua memória. Prontamente a senhora Maria Helena Musse aceitou o convite da unidade escolar que leva o nome de seu avô como patrono.


A neta de Pedro Ernesto ficou muito emocionada com a homenagem. Agradeceu o convite e contou alguns fatos curiosos da vida de seu avô, como seu gosto pelas festas carnavalescas.
 

 

Da esquerda para a direita: Professora Elizabeth Mendes, diretora da E. M. Pedro Ernesto,

e a senhora Maria Helena Musse

 

A escola também convidou a banda da Guarda Municipal, que aceitou o convite para fazer uma apresentação no dia da comemoração dos 78 anos da E. M. Pedro Ernesto. A banda fez uma apresentação mostrando aos alunos os instrumentos que são utilizados em suas apresentações musicais.

 

 

Apresentação da banda da Guarda Municipal durante o evento

 

 

Apresentação sobre a vida do patrono da escola feita pelos alunos do sexto ano.

 

A festividade contou com a presença dos responsáveis e um belo bolo para cantar parabéns para escola.

 

 

Momentos da comemoração dos 78 anos da E. M. Pedro Ernesto

 

Parabéns e muito sucesso à equipe da E.M. Pedro Ernesto!

 

Professor, divulgue os projetos ou blogs de sua escola. Entre em contato com o representante do Rioeduca em sua CRE.

 

Gostou desta publicação? Deixe um comentário ou clique em "curtir" para compartilhá-la com seus amigos no Facebook.

 

Professora Renata Carvalho - Representante do Rioeduca na 2ªCRE

Twitter: @tatarcrj

Email: renata.carvalho@rioeduca.net

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Terça-feira, 29/05/2012

O Blog do EDI Debret Está no Ar

Tags: 7ªcre, blogsdeescolas, patronos.

 

O EDI Debret está localizado em Vila Valqueire e atende crianças na faixa etária de 2 a 4 anos, em horário integral. O Blog Debrezinho foi criado em abril deste ano e apresenta para a comunidade escolar o trabalho desenvolvido na escola.

 

 

 


A Escola Municipal Debret foi inaugurada no dia 20 de agosto de 1962, tendo como patrono o grande e famoso artista francês Jean Baptiste Debret. O blog do EDI Debret teve sua primeira postagem no final do mês de abril e tem mostrado, com frequência, as atividades realizadas entre as crianças.

 

 

 

Biografia do Patrono

 

 

Jean Baptiste Debret nasceu em Paris, na França, em 18 de abril de 1768. Formado pela Academia de Belas Artes de Paris, Debret foi um dos membros da Missão Artística Francesa ao Brasil, organizada a pedido do rei dom João 6º. Liderada por Joachim Lebreton, a missão era composta também pelo arquiteto Charles-Simon Pradier e pelo paisagista Nicolas-Antonine Taunay e seu irmão, o escultor Auguste Marie Taunay.

 

Debret era primo de Jacques-Louis David (1748-1825), chefe da escola neoclássica francesa, com quem estudou e por quem foi influenciado. Como pintor oficial do Império, Debret desenhou a bandeira do Brasil com a cor verde e o losango amarelo que permaneceram na bandeira republicana.

 

O artista chegou ao Rio de Janeiro em março de 1816 e ficou no Brasil até 1831. Ele decidira deixar Paris por causa da derrota de Napoleão e a perda de seu único filho.

 

Seu trabalho retrata o cotidiano, o processo de independência do Brasil e os primeiros anos do governo de Pedro 1º. Uma de suas obras mais conhecidas é um quadro de dom João em tamanho real.

 

Além de pintar retratos da família real, como uma grande tela sobre a coroação de dom Pedro 1º., ele lecionou na Academia Imperial de Belas Artes do Rio de Janeiro. Em 1829, montou a primeira exposição de artes do Brasil, com os trabalhos dos alunos.

 

Após regressar à França, publicou, entre 1834 e 1839, uma série de gravuras reunidas em três volumes. A preocupação documental do artista é evidente nas páginas da "Voyage Pitoresque et Historique au Brésil ou Séjour d'un Artiste Français au Brésil" (Viagem Pitoresca e Histórica ao Brasil ou Estadia dum Artista Francês no Brasil). Morreu em 11 de junho de 1848, em sua cidade natal.

 

Com um colorido harmonioso, a obra tem um enfoque historiográfico e procura traçar um painel do Rio de Janeiro. Trata-se de um dos poucos registros dos usos e costumes do Brasil nos primeiros anos do século 18.


Fonte: http://educacao.uol.com.br/biografias/jean-baptiste-debret.jhtm

 

 

A princípio, A Escola Municipal Debret atendia alunos da Educação Infantil a 4ª série do Ensino Fundamental.Depois com as transformações educacionais e governamentais passou a atender ao 1°Ciclo de Formação e desde o ano de 2010, devido as grandes necessidades da comunidade transformou-se em EDI (Espaço de Desenvolvimento Infantil) atendendo turmas de Creche (Maternal) e Pré-Escola.

 

Veja aqui, algumas das fotos postadas no blog:

 

 

 Atividade baseada no livro "O Mundinho" de Ingrid Biesemeyer Bellinghausen, onde a turminha do EI 41 representou com pintura e colagem, o primeiro ambiente que temos contato com a natureza: "O Jardim".

 

 


Clique na imagem abaixo e acesse o blog, para saber mais:

 

 

 

 


PARTICIPEM, TAMBÉM, DESTE ESPAÇO QUE É NOSSO, DAS ESCOLAS, DOS PROFESSORES, DOS ALUNOS E DEMAIS FUNCIONÁRIOS QUE FAZEM A EDUCAÇÃO CARIOCA!

CONFIRAM NO LINK A SEGUIR, QUAL É O REPRESENTANTE DE SUA CRE
E DIVULGUEM O QUE SUA ESCOLA REALIZA!
RIOEDUCA NET - A REVOLUÇÃO ACONTECE: QUEM SOMOS NÓS?


http://portalrioeduca.mstech.com.br/sobrenos.php


 

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Sexta-feira, 11/05/2012

Frei Orlando, a Serviço da Fé, do Exército Brasileiro e da Educação

Tags: 8ªcre, patronos.

 

 

Conhecer o patrono de uma escola é desvendar o mistério da identidade de alguém que, de alguma forma, está intimamente ligado à Educação.

Frei Orlando é o patrono de uma das escolas municipais da 8ª CRE e sua história de vida é uma combinação de Fé, Patriotismo e Educação.

 

 

 

 

 

Ele nasceu em Morada Nova, no interior de Minas Gerais, em 13 de fevereiro de 1913 e foi batizado com o nome de Antônio Álvares da Silva.

Iniciou seus estudos no Colégio dos Franciscanos, em Divinópolis (MG), e os concluiu na Holanda (Europa), de onde retornou para o Brasil a fim de ser ordenado sacerdote. Nascia, assim, o Frei Orlando.

 

 

 


 

Em 1937, Frei Orlando foi para o Colégio de Santo Antônio, em São João Del Rei, MG, onde foi um dedicado professor de Língua Portuguesa e História.


Foi nessa histórica cidade mineira que ele viu a 2ª Guerra Mundial eclodir e presenciou a preparação do Brasil para tomar parte nesse evento que marcou o século XX.

Quando foi enviada uma solicitação ao Comissariado dos Franciscanos, em São João Del Rei, pedindo a indicação de um religioso para capelão militar, Frei Orlando apresentou-se como voluntário para integrar a Força Expedicionária Brasileira.

Na Itália, ele prestou inúmeros e valiosos serviços às tropas brasileiras.

Às vésperas da Tomada do Monte Castelo, Frei Orlando quis visitar uma das companhias da linha de frente. No caminho, foi vítima de uma fatalidade. Um disparo acidental o matou.

Seus restos mortais estão no Monumento aos Mortos na 2ª Guerra Mundial, em nossa cidade.

 

 

 

 

"Todo amanhã se cria num ontem. (...) Temos que saber o que fomos, para saber o que seremos”

                                                                                               Paulo Freire

 

A Escola Municipal Frei Orlando, localizada na Vila Militar, atende os alunos da Educação Infantil.

É uma escola de pessoas felizes e comprometidas com o trabalho educacional, visando o desenvolvimento das habilidades dos seus alunos, preparando-os  para o exercício da cidadania.

A E. M. Frei Orlando participa da educação dos cidadãos do futuro de nossa cidade!

 

 

 

Para saber mais sobre a E. M. Frei Orlando, clique na imagem abaixo e conheça o Espaço Virtual:

 

 

 

 

 

 

 

Agora é a sua vez!

Curta, compartilhe, comente!

O Rioeduca se constrói com a sua participação!

 

 


 neildasilva@rioeduca.net

 

 

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share