A A A C
email
Retornando 313 resultados para a tag 'eventos'

Segunda-feira, 14/05/2018

Jornal Mural: O Mundo na Sala de Aula

Tags: 1ªcre, eventos, projetos, riodeleitores.

 

Jornal Mural traz o o Mundo para dentro do espaço escolar na Ilha de Paquetá.

 

A escrita de fatos importantes é uma prática de letramento comum em nossa sociedade. A maneira mais comum de registrar os acontecimentos é pelo jornal, que pode ser impresso, televisivo, radiofônico, virtual. Pode ter circulação ampla (internacional, nacional), ou local (jornal de bairro, de associação de moradores etc.).

 

 


Em razão da importância desse meio de comunicação em nossa sociedade, a professora Shayna Silva, Regente da turma de 6º Ano Experimental da Escola Municipal Joaquim Manuel de Macedo, propôs um jornal mural com os alunos, em que registrem fatos e eventos da sala de aula, da escola e da comunidade relevantes para eles. A ideia é confeccionar o jornal de maneira que possa sempre ser atualizado e afixá-lo na parede, para que todos possam ler.


Uma vez por semana, os alunos levam recortes de reportagens podendo ser de jornais ou revistas. Definidos os temas, cada grupo fica responsável por trazer para sala de aula uma reportagem com um determinado tema (dicas beleza e saúde, culinária, esporte, lazer, política, superação e etc). Depois de serem selecionadas, cada grupo fica com uma das reportagens, organiza e apresenta para a turma, em roda, onde expõem suas opiniões, argumentando os diversos pontos de vista.

 

 


Essa atividade além de promover o gosto pela leitura e interpretação de texto, também proporciona as crianças conhecimento sobre o mundo que os cerca, estimulando a consciência crítica e despertando o interesse em dialogar.

 

 

 


Como desdobramento da proposta, os alunos são estimulados a escrever suas próprias reportagens, que são expostas no Mural da sala de aula.


Para a professora Shayna, “(...) essa atividade tem apresentado bons resultados no desenvolvimento dos nossos alunos, primeiramente que demonstraram uma boa desenvoltura ao apresentar o que leram para o restante da turma, dividindo entre eles as partes importantes para que cada um pudesse contar o que leu, e depois um ou dois expõem a opinião do grupo sobre o que leram, o que desenvolve autonomia, sem contar a troca de experiência que também é muita significativa nesses momentos; e segundo que eles estão realizando pesquisas, lendo reportagens mesmo não estando dentro da atividade do Jornal Mural, como aconteceu com a aluna Julia Victoria que trouxe para sala um cartaz feito por ela sobre o caso de Marielle (...). Isso nos mostra o quanto nossos alunos estão atentos e são sensíveis aos acontecimentos conosco e no mundo”.

 

 

 


E você, ficou interessado em desenvolver atividades de Jornal Mural? Dê uma lida na Matéria da Revista Nova Escola :


http://rede.novaescolaclube.org.br/planos-de-aula/reler-e-reescrever-uma-experiencia-com-jornal-mural-na-escola

 

 

Para Saber Mais:

 

ESCOLA MUNICIPAL JOAQUIM MANUEL DE MACEDO

Direção: Hanriete de Araujo da Silva

Diretora Adjunta: Rose Mary da Costa Ermida

Coordenadora Pedagógica: Maria Aparecida Bago

Telefone: 3397-0120

E-mail: emjmacedo@rioeduca.net

 

 


   
           



Yammer Share

Segunda-feira, 30/04/2018

Wolbito, O Mosquito do Bem!

Tags: 1ªcre, eventos, projetos, saúde, pse, alfabetização.

 

Através de Atividade Lúdica, professores Alfabetizadores são chamados a participação na campanha “Aqui Mosquito não se cria 2018”.

 

Durante Encontro dos professores do Time de Alfabetizadores da 1ª Coordenadoria Regional de Educação, realizado no mês de Março, os participantes foram convidados, juntamente com seus alunos, a se engajarem na continuidade das ações de combate à Dengue, Zika e Chikungunya.

 

 


Através de atividades que uniram conhecimento e brincadeira, os professores participantes puderam aprender sobre o processo biotecnológico de modificação do mosquito Aedes Aegypti e sua transformação no “Wolbito”, o mosquito do bem, incapaz de transmitir o vírus das arboviroses. Transformação essa que ocorre no Aedes, quando o Wolbachia, um microorganismo que vive naturalmente nas células de alguns insetos, é inserido no mosquito, reduzindo sua capacidade de transmissão das doenças. Descoberto na Austrália e trazido para o Brasil pela Fundação Oswaldo Cruz – Fiocruz, é um método natural, seguro e autossustentável.

 

 

Professora Renata Ricoca, apresentando a proposta de atividade com o Wolbito

 


As atividades propostas aos professores, proporcionaram que os mesmos conhecessem as diversas etapas do processo: a transformação do Aedes em Wolbito, a importância dos viveiros e a participação da FIOCRUZ nesse processo.

 

 

 


Foi discutido também a importância e o papel da Rede Municipal de Educação no apoio e na divulgação para que a sociedade entenda e participe da campanha, assim como,  o papel da escola como difusora do conhecimento científico e como transformadora da realidade.


Temas como biotecnologia, impactos ambientais , cadeia alimentar, equilíbrio ecológico, dentre outros, foram levantados como temáticas que poderão ser trabalhadas com os alunos .

 

Professora Mônica, dinamizando a atividade com os professores.

 


Os professores também conversaram sobre a capacidade de multiplicação da informação e sua territorialização no mapa da 1ª CRE.


Nesse contexto, foi proposta a utilização das Redes Sociais para compartilhamento das ações de sucesso no desenvolvimento do trabalho nas unidades escolares, através da hastag #wolbitona1cre.

 


E você, está fazendo sua parte ?

 


Para Saber Mais:

Gerência de Educação

Telefone: 2233-4839

E-mail: gedcre01@rioeduca.net

 



 


   
           



Yammer Share

Segunda-feira, 02/04/2018

#SomosTodosRio

Tags: 1ªcre, eventos, projetos.

 

 

Escolas declaram seu amor ao Rio, no mês em que a Cidade completa 453 anos

 

O aniversário da Cidade Maravilhosa não passou em branco nas unidades escolares da 1ª Coordenadoria Regional de Educação.

 

 

 

"Valsa de uma Cidade", canção de Caetano Veloso, deu o tom inicial às comemorações da Escola Floriano Peixoto, em São Cristóvão. Reunidos no pátio da escola, alunos, professores e responsáveis entoaram esse belíssimo hino de amor à Cidade Maravilhosa.

 

 

Alunos cantando "Valsa de uma Cidade", na Escola Municipal Floriano Peixoto

 

 

Letras de música foram pretextos para trabalhos diversificados em sala de aula, com produções escritas, pesquisas e confecções de trabalhos plásticos.

 

 

Trabalhos dos alunos da Escola  Municipal Floriano Peixoto

 

Na escola Júlia Lopes, em Santa Teresa, que atende desde o 1º ao 6º Ano Experimental, os alunos realizaram trabalhos em grupo, analisando o mapa da cidade, identificando os diversos bairros e regiões de nossa cidade.

 

 

Acima, os alunos da Escola Municipal Júlia Lopes trabalhando com o mapa da Cidade.

 

 

Trabalhos dos alunos da Escola Municipal Júlia Lopes

 

Os alunos do segundo segmento do Ensino Fundamental também não ficaram de fora. Na Escola Orlando Villas Boas, os alunos puderam expressar seus sentimentos pelo Rio, declarando o que gostam e o que não gostam na Cidade Maravilhosa: A beleza natural, as praias e a camaradagem do povo da cidade encantam a todos. Entretanto, os estudantes mostram preocupação em relação a violência.

 

 

O Rio merece a Paz de presente! - E.M. Orlando Villas Boas

 

Já os pequenininhos se expressaram, através da expressão artística e plástica , todo seu amor e encanto com a nossa cidade, como podemos ver nos exemplos abaixo:

 

 

EDI Professor Simone Sousa Pimentel 

 

Creche Municipal Homero José dos Santos

 

Parabéns Rio! Nos Amamos Você!

 

Para Saber Mais:

Gerência de Educação

Telefone: 2233-4893

E-mail: gedcre01@rioeduca.net  

 

 


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 21/03/2018

Elas na Ciência

Tags: 1ªcre, eventos, projetos, geo, diainternacionaldamulher.

 

 

 

Atividade alusiva ao Dia Internacional da Mulher mobiliza  alunos do Ginásio Olímpico de Santa Teresa.

 

O Dia Internacional da Mulher, celebrado em 8 de março, foi instituído em 1910, na Dinamarca, embora só tenha sido oficializado pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 1975. Desde que foi instituído, a data é marcada por discussões sobre o papel da mulher na sociedade, buscando soluções para a discriminação e para a desvalorização do trabalho destas, uma realidade até hoje na maioria dos países*.


A professora Lucineia Alves, que ministra Ciências e Matemática nas Turmas 1701, 1703 e 1901 da Escola Municipal Juan Antonio Samaranch (GEO Santa Teresa), e que também é cientista, em alusão ao Dia Internacional da Mulher, elaborou uma lista de mulheres que obtiveram destaque na Ciência e solicitou aos seus alunos que realizassem pesquisas e elaborassem um trabalho individual, de acordo com as orientações dadas.

“Os alunos se empenharam nas pesquisas e esmeraram-se na elaboração dos trabalhos.” – Diz a professora muito satisfeita.

 

Trabalhos dos alunos das Turmas 1701, 1703 e 1901.

 

Cada aluno apresentou seu trabalho em sua respectiva turma. Nesse momento, os estudantes observaram os muitos e importantes prêmios que as cientistas ganharam nas áreas de Física, Ciências e Matemática. Alguns deles, ainda, perceberam que muitas dessas mulheres foram pioneiras em vários campos do conhecimento e que algumas tiveram que enfrentar preconceitos e até violência física para realizarem seus trabalhos na Ciência.
 

Alunos das turmas 1701, 1703 e 1901 apresentando seus respectivos trabalhos para a turma.

 

Alunos das turmas 1701 e 1703 mostrando seus trabalhos, orgulhosamente.


A Professora Lucineia aproveitou a atividade para solicitar que a aluna da Turma 1901, que realizou, no ano passado, o curso de Extensão “Meninas com Ciência: Geologia, Paleontologia e gênero” do Museu Nacional (Universidade Federal do Rio de Janeiro), apresentasse o livro, que ganhou no curso citado, “As cientistas: 50 mulheres que mudaram o mundo”, livro escrito e ilustrado por Rachel Ignotofsky (Editora Blucher). Os alunos se mostraram bastante interessados em saber informações sobre essas 50 mulheres e descobriram que muitas delas eram as pesquisadas por eles para o trabalho “Elas na Ciência”, solicitado pela professora.

 

A aluna do 9º ano apresentando o livro "As cientistas: 50 mulheres que mudaram o mundo", de Rachel Ignotofsky

 

Após a apresentação dos trabalhos, a professora, juntamente com alguns de seus alunos, montou um lindo mural para exibição de alguns trabalhos, já que o mural não comportaria todos. O objetivo da montagem do mural foi divulgar o trabalho de seus alunos e compartilhar com outros estudantes da escola informações sobre algumas das mulheres que se destacaram na Ciência.

Mural elaborado com os trabalhos das turmas envolvidas.

 

Alunos das turmas 1701 e 1703 com o Mural finalizado.


Os alunos puderam observar que a mulher, além de desempenhar papéis importantíssimos em todos os segmentos da sociedade, também se destacaram  no campo da Ciência e, muitos dos conhecimentos que temos atualmente, assim como as aplicações deles, são resultados de trabalhos dessas ilustríssimas mulheres.

 

* https://www.infoescola.com/datas-comemorativas/dia-internacional-da-mulher/

 

PARA SABER MAIS:

Escola Municipal Juan Antônio Samaranch

Direção : Ana Christina do Nascimento Quintella

Direção-Adjunta: Vera Regina Campos Pacheco

Coordenação Pedagógica: Mariane Fernandes de Caranzano

Telefone: 3972-0916

E-mail: geo@rioeduca.net

 


 


   
           



Yammer Share