A A A C
email
Retornando 91 resultados para a tag 'creches'

Terça-feira, 17/01/2012

Estímulo à Leitura e à Integração com a Família desde a Creche

Tags: 2ªcre, creches.

 

A Creche Municipal Jacó Inácio Gomes incentiva a leitura de seus alunos através do projeto “Leitorezinhos do Rio” e busca a integração com a família.

 

Alunos e professores da Creche Municipal Jacó Inácio Gomes

 

O projeto Leitorezinhos do Rio surgiu como uma vertente do projeto “Rio, uma Cidade de Leitores”, da Secretaria Municipal de Educação. Foi uma iniciativa dos educadores da Creche Municipal Jacó Inácio Gomes, com a finalidade de desenvolver o hábito de leitura desde a primeira infância e estreitar os laços com a família.


Durante o projeto o aluno levava para casa um livro acompanhado de uma ficha de leitura para ler junto com a família durante o final de semana.


Os títulos foram cuidadosamente escolhidos, a fim de que através da leitura se converse sobre valores sociais e morais nas regras de convivência; sobre hábitos e atitudes pessoais e sociais; e cuidados consigo, com o conjunto de pessoas que cercam o aluno, com o meio ambiente da comunidade que vivem e com o planeta.


 

Alunos se preparando para levarem a sacola com o livro para casa

 

Integração com a Família

Ao conversar com a Diretora Maria Célia e visitar um evento realizado na Creche Jacó Inácio Gomes, percebi que a presença dos responsáveis era frequente nos eventos.
Nas fotos abaixo temos alguns eventos que mostram o sucesso da integração entre escola e família na Creche Jacó Inácio Gomes.


 

 

A festa do Dia dos Pais teve como tema “Nó do Afeto”, uma forma de tentar enfatizar a importância da comunicação entre pais e filhos.
“Um gesto simples que demonstre a comunicação e o carinho faz com que a criança sinta a presença do pai”. Diretora Maria Célia


Assista ao vídeo para ler o texto que deu origem ao tema da comemoração do Dia dos Pais.


 

Outro momento de emoção que envolveu escola e família foi a formatura dos pequeninos no final do mês de dezembro.

 

 

Parabéns a toda equipe pela realização destes projetos!

 

Divulgue os eventos realizados em sua escola, para isso, entre em contato com o representante de sua CRE.


Gostou da publicação? Deixe um comentário!

 

Professora Renata Carvalho – Representante Rioeduca- 2ª CRE
Twitter: @tatarcrj
Email: renata.carvalho@rioeduca.net

 

                                                                            

 

Print Friendly and PDFPrintPrint Friendly and PDFPDF


 


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 21/12/2011

Pequenos Cientistas da C.M. Tia Mana Estudam a Água

Tags: 3ªcre, creches, educaçãoinfantil, saúde.

 

A Creche Municipal Marcilia Catarina da Costa Orgélio - Tia Mana, da 3ª CRE, está formando pequenos cientistas. Este ano o projeto Água de brincar, água de beber, água de viver mergulhou a criançada nas propriedades do nosso líquido essencial e eles fizeram muitas descobertas.

 

A água, característica quase exclusiva do nosso planeta e responsável direta pela formação e manutenção da vida, está presente em tudo ao nosso redor. Precisamos, então, estar mais atentos a ela. Foram estes pensamentos que nortearam a criação do projeto Água de brincar, água de beber, água de viver. Na justificativa do projeto, podemos ver com detalhes os porquês de colocá-lo em prática.

 

" A água é um importante componente do planeta Terra e o ambiente natural de desenvolvimento de todos os organismos vivos. Também sabemos que a água atrai as crianças de todas as faixas etárias. Graças às suas propriedades (a água corre...), às transformações pelas quais passa (mudança de estado) e às que causa a outras substâncias (misturas, soluções), é empregada em grande número de atividades capazes de ajudar a criança a realizar as primeiras abstrações (a idéia de matéria e de conservação, aproximação do estado líquido...). Associando a água à torneira, à chuva, à neve e ao gelo, a criança começa a elaborar um nível inicial de abstrações. Começa a entender que essas diversas realidades convergem para uma mesma substância: a água.
O tema da água volta ao longo de toda a escolaridade. Após uma primeira aproximação predominantemente sensorial na creche, o aprendizado continua nos anos seguintes, em que são enunciadas as primeiras propriedades.
Além disso, hoje em dia, a escassez e o uso abusivo da água doce é uma realidade. Faz-se necessária e urgente a mobilização de todos, pois este problema se agrava cada vez mais.
Pensando nisto, desenvolvemos o projeto Água de brincar, água de beber, água de viver a fim de despertar um espírito observador através de experiências sensoriais e ressaltar a importância da água para os seres vivos e o nosso planeta. "

 

 



 

 

A ideia era colocar os pequeninos em contato com a fonte da vida em diferentes estados, temperaturas, misturas e fazê-los observar os efeitos e consequências da presença ou uso da água em experiências simples. Atividades como lavar objetos, colocá-los na água e observar o que ocorre em cada situação. Misturar a água com sal, açúcar, areia, limão, vinagre e outras substâncias e líquidos para registrar as diferenças ( ou não) de aparência. Ver o derretimento do gelo e pensar como ocorre esta "mágica" e refazê-la (!). Claro que sempre respeitando o lúdico que é característico da idade. Confiram no vídeo um pouquinho de alguns dos experimentos realizados pelos pequeninos.

 

 

 

 

 

 

As turmas dos EI – 50 e 51, EI – 40 e 41, EI – 30 e 31 fizeram gelatina e café, sentiram a água quente e fria, filtraram, regaram e experimentaram de várias maneiras. Perceberam a função da água em nossas vidas ao verem seu uso na cozinha ao regar e lavar as plantas com que se alimentarão e como a água funciona para nos lavar e lavar nossas roupas. Cada pequeno gesto realizado pelas turmas levou-os a perceber a importância da água não só em nossas vidas, mas também na vida do planeta.

 


Eles ainda tiveram tempo para visitar as obras de Salvador Dalí relacionadas com a água e recriá-las. Salvador Dalí foi hábil desenhista e famoso pintor. Sua imaginação, repleta de imagens inquietantes, se refletia em suas obras. A exposição com os trabalhos recriados foi um sucesso. Além de Pequenos Cientistas, eles são pequenos artistas.

 

 


 

 

O contato tão precoce com princípios científicos fundamentais como a observação, o registro e a experimentação certamente renderá belos frutos na vida acadêmica deles. Bem como o ponto de vista da arte, de expressão do mundo como o experimentamos, será determinante em sua visão múltipla de tudo que conhecerão. A água é elemento facilitador dessa aprendizagem já que proporciona uma ludicidade já conhecida das crianças. Assim, brincar e aprender se misturam como água e açúcar tornando a aprendizagem ainda mais doce.

 

Confiram no blog Creche Tia Mana o segundo vídeo do projeto Água de brincar, água de beber, água de viver com mais descobertas da Educação Infantil.

 

 

 

 

Imagens e trechos retirados do blog Creche Tia Mana e enviados pela Profª Rute Albanita, articuladora da creche.

 

                                                                            

 

Print Friendly and PDFPrintPrint Friendly and PDFPDF


 


   
           



Yammer Share

Sexta-feira, 09/12/2011

Nosso Cantinho Escolhe seus Representantes

Tags: 3ªcre, cidadania, blogsdeescolas, creches, educaçãoinfantil.

 

A Creche Municipal Nosso Cantinho estreia seu blog mostrando seus pequenos escolhendo o Greminho, comissão de alunos dos E.I.s 30 e 31 encarregados de entregar suas reivindicações à diretora da creche.

 

 

O Greminho nasceu do projeto Direito da Criança que trabalhou os princípios que compõem a Declaração dos Direitos das Crianças. Também foi trabalhada a questão da representação democrática na defesa e manutenção dos direitos. A figura da presidenta Dilma Roussef foi explorada junto com as funções entre elas a de prover de verbas as creches. Com o desenvolvimento do projeto, as crianças perceberam que podiam exercer o direito de escolher em que brinquedos a verba poderia ser aplicada. Então, escreveram cartas as diretoras, gestoras da verba recebida, com os brinquedos preferidos. Mas quem entregaria as cartas e defenderia o direito das crianças?

 

 

 


 

 

 

 

A vontade de divulgar o projeto e o engajamento das crianças neste processo democrático levou a criação do blog que registra o projeto na aba Cotidiano:
 

 

 

 

 

 

As etapas de processo estão registradas na sequência de fotos. Confiram o espírito de responsabilidade nos rostinhos tão jovens. Mesmo ainda não alfabetizados, já se compreende a importância do registro.

 

 

 

 

 

 

 

A seguir exercendo o direito de escolher o candidato que julgar mais preparado para o " cargo ".

 

 

 

 

 

 

E o prazer de exercer seu direito de escolher ou ser escolhido. Democracia semeada em terreno fértil.

 

 

 

 

 

 

Quem conhece o gostinho de registrar em blog o trabalho realizado não consegue mais parar. A C.M. Nosso Cantinho da 3ª CRE está aprendendo, mas já registrou a história da creche, a composição da equipe, fotos dos principais eventos, vídeo dos pequenos em oficina de capoeira. Conforme palavras da diretora Regina Figueredo: " Um dia ele tinha que nascer. Agora é só alimentar nossa cria." Nós, do Rioeduca, temos certeza que o blog crescerá forte e bem nutrido como as crianças que estão crescendo na creche. Então, vamos alimentar mais esse recém nascido com nossa atenção e comentários? Ana Carolina (T. 31) e Lucas (T. 30), representantes do Greminho, reivindicam seus direitos de receber comentários e estão aguardando.

 

 

 

 

 

 

 

 

                                                                            

 

Print Friendly and PDFPrintPrint Friendly and PDFPDF


 


   
           



Yammer Share

Quinta-feira, 08/12/2011

Creche Emílio Educando com Amor

Tags: 9ªcre, creches, blogsdeescolas.

 

Navegando pelos blogs da 9ª CRE, como sempre faço para ver as novidades, reencontrei um blog que já vinha acompanhando a algum tempo esperando a oportunidade de apresentá-lo aqui no Rioeduca e chegou a oportunidade. Hoje vocês vão conhecer o blog da Creche Municipal Emílio Jubran Dib que está com carinha de Natal e muitas novidades.

 

 

 

 

O blog foi totalmente reformulado para ficar com carinha de Natal, desde a entrada e nas laterais muitas informações sobre o Natal: O Papai Noel: origem e tradição; Curiosidade: o nome do Papai Noel em outros países; Árvore de Natal: símbolo da alegria da Paz e da Esperança; O Presépio: origem do presépio de Natal, tradição da montagem do presépio e personagens do Presépio. Vale a pena conferir.

 

 

 

 

Na recente consulta à comunidade escolar para a escolha da direção para os próximos 3 anos, a Diretora Lúcia Maria e a Diretora Adjunta Vanessa Helena receberam 87% de aprovação, o que faz com que elas continuem dirigindo a creche. (Mais...)

 

 

Vamos apresentar o blog trazendo duas postagens recentes feitas pela equipe da escola que faz homenagem a ilustre figura do nosso querido Rubem Alves.

 

 

Um dia memorável!

 

 

Ontem, as diretoras das creches, EDIs e da Educação Infantil, foram agraciadas com o evento "Celebrando a Educação Carioca", onde a Srª Secretária Claudia Costin se fez presente e agradeceu o esforço e o trabalho das direções dessas classes que começam a caminhar  na estrada do conhecimento, "as crianças pequenas".

 


No evento houve uma palestra com o Senhorzinho mais fofo do planeta - Rubem Alves - que falou sobre os temas educação, inclusão e inteligência das crianças. Foi muito bom! Além disso, houve a apresentação do coral infantil da Orquestra Sinfonica Brasileira (OSB) com o maestro Júlio Moretzsohn. A nossa diretora Lúcia, não ficou de fora dessa e ainda conseguiu ficar pertinho do Rubem Alves, autor de dezenas de livros fantásticos sobre educação, além de outros de literatura infantil. Ele é "o cara"!! Quem não o conhece, vale muito a pena!


 

 

Secretária Claudia Costin, Rubem Alves, Diretora Lucia e Assessora Mariza Lomba

 

 

Coral Mirim da Orquestra Sinfônica Brasileira

 

 

Secretária Claudia Costin fala aos diretores

 

 

 

Aproveitando que falamos sobre Rubem Alves no último post, a seguir temos um texto maravilhoso dele. Ele escreve de forma leve e descontraída, e usa diversas analogias para falar sobre educação, como chamar algumas escolas de gaiolas e outras de asas...

 

 

Gaiolas e Asas (Rubem Alves)

 

 

 

Escolas que são gaiolas existem para que os pássaros desaprendam a arte do vôo. Pássaros engaiolados são pássaros sob controle. Engaiolados, o seu dono pode levá-las para onde quiser. Pássaros engaiolados sempre têm um dono. Deixaram de ser pássaros. Porque a essência dos pássaros é o vôo.

 


Escolas que são asas não amam pássaros engaiolados. O que elas amam são os pássaros em vôo. Existem para dar aos pássaros coragem para voar. Ensinar o vôo, isso elas não podem fazer, porque o voo já nasce dentro dos pássaros. O voo não pode ser ensinado. Só pode ser encorajado.

 


Esse simples aforismo nasceu de um sofrimento: sofri conversando com professoras de segundo grau, em escolas de periferia. O que elas contam são relatos de horror e medo. Balbúrdia, gritaria, desrespeito, ofensas, ameaças… E elas, timidamente, pedindo silêncio, tentando fazer as coisas que a burocracia determina que sejam feitas, como dar o programa, fazer avaliações… Ouvindo os seus relatos, vi uma jaula cheia de tigres famintos, dentes arreganhados, garras à mostra – e as domadoras com seus chicotes, fazendo ameaças fracas demais para a força dos tigres.

 

Sentir alegria ao sair de casa para ir à escola? Ter prazer em ensinar? Amar os alunos? O sonho é livrar-se de tudo aquilo. Mas não podem. A porta de ferro que fecha os tigres é a mesma porta que as fecha com os tigres.

 


Nos tempos de minha infância, eu tinha um prazer cruel: pegar passarinhos. Fazia minhas próprias arapucas, punha fubá dentro e ficava escondido, esperando… O pobre passarinho vinha, atraído pelo fubá. Ia comendo, entrava na arapuca e pisava no poleiro. E era uma vez um passarinho voante. Cuidadosamente eu enfiava a mão na arapuca, pegava o passarinho e o colocava dentro de uma gaiola. O pássaro se lançava furiosamente contra os arames, batia as asas, crispava as garras e enfiava o bico entre os vãos. Na inútil tentativa de ganhar de novo o espaço, ficava ensanguentado… Sempre me lembro com tristeza da minha crueldade infantil.

 


Violento, o pássaro que luta contra os arames da gaiola? Ou violenta será a imóvel gaiola que o prende? Violentos, os adolescentes de periferia? Ou serão as escolas que são violentas? As escolas serão gaiolas? Vão me falar sobre a necessidade das escolas dizendo que os adolescentes de periferia precisam ser educados para melhorarem de vida. De acordo. É preciso que os adolescentes, que todos, tenham uma boa educação. Uma boa educação abre os caminhos de uma vida melhor. Mas eu pergunto: nossas escolas estão dando uma boa educação? O que é uma boa educação?

 

O que os burocratas pressupõem sem pensar é que os alunos ganham uma boa educação se aprendem os conteúdos dos programas oficiais. E, para testar a qualidade da educação, criam mecanismos, provas e avaliações, acrescidos dos novos exames elaborados pelo Ministério da Educação.

 


Mas será mesmo? Será que a aprendizagem dos programas oficiais se identifica com o ideal de uma boa educação? Você sabe o que é “dígrafo”? E os usos da partícula “se”? E o nome das enzimas que entram na digestão? E o sujeito da frase “Ouviram do Ipiranga as margens plácidas de um povo heróico o brado retumbante”? Qual a utilidade da palavra “mesóclise”? Pobres professoras, também engaioladas… São obrigadas a ensinar o que os programas mandam, sabendo que é inútil. Isso é hábito velho das escolas. Bruno Bettelheim relata sua experiência com as escolas: “Fui forçado (!) a estudar o que os professores haviam decidido que eu deveria aprender. E aprender à sua maneira”.

 


O sujeito da educação é o corpo, porque é nele que está a vida. É o corpo que quer aprender para poder viver. É ele que dá as ordens. A inteligência é um instrumento do corpo cuja função é ajudá-lo a viver. Nietzsche dizia que ela, a inteligência, era “ferramenta” e “brinquedo” do corpo. Nisso se resume o programa educacional do corpo: aprender “ferramentas”, aprender “brinquedos”.

 

“Ferramentas” são conhecimentos que nos permitem resolver os problemas vitais do dia-a-dia. “Brinquedos” são todas aquelas coisas que, não tendo nenhuma utilidade como ferramentas, dão prazer e alegria à alma.

 

Nessas duas palavras, ferramentas e brinquedos, está o resumo da educação. Ferramentas e brinquedos não são gaiolas. São asas. Ferramentas me permitem voar pelos caminhos do mundo.

 


Brinquedos me permitem voar pelos caminhos da alma. Quem está aprendendo ferramentas e brinquedos está aprendendo liberdade, não fica violento. Fica alegre, vendo as asas crescer… Assim todo professor, ao ensinar, teria de se perguntar: “Isso que vou ensinar, é ferramenta? É brinquedo?” Se não for, é melhor deixar de lado.

 


As estatísticas oficiais anunciam o aumento das escolas e o aumento dos alunos matriculados. Esses dados não me dizem nada. Não me dizem se são gaiolas ou asas. Mas eu sei que há professores que amam o vôo dos seus alunos.

 


Há esperança…


 

Com 78 anos, Rubem Alves é Bacharel e Mestre em Teologia, Doutor em Filosofia (Ph.D) pelo Seminário Teológico de Princeton (EUA), e Psicanalista. Lecionou em conceituadas instituições de ensino, como a Unicamp, onde recebeu o título de Professor Emérito. Além disso, possui grande número de publicações, tais como crônicas, ensaios e contos. Muitos de seus livros já foram publicados em outros idiomas, como inglês, francês, italiano, espanhol, alemão e romeno.

 

 

A secretária Municipal de Educação, Claudia Costin, participou, nesta terça-feira (dia 29), do evento Celebrando a Educação Carioca- Educação Infantil e Educação Especial, no Clube Monte Líbano, na Lagoa. Na cerimônia, a secretária homenageou os diretores das escolas de Educação Infantil, Educação Especial e das Creches e Espaços de Desenvolvimento Infantil (EDIs) da rede municipal pelo trabalho desenvolvido ao longo dos três anos de mandato das direções. Durante o evento, os convidados assistiram a palestra do especialista em Educação Infantil, Rubem Alves, e no encerramento, a uma apresentação musical do Coral Mirim da Orquestra Sinfônica Brasileira.

Fonte:  http://www.rio.rj.gov.br/web/sme/exibeconteudo?article-id=2346051

 

A Casa de Rubem Alves - http://www.rubemalves.com.br/

 

 

 

Parabéns a equipe da C. M. Emílio Jubran Dib pelo trabalho desenvolvido e a direção por mais três anos de gestão.

 

Acesse clicando na imagem do blog no início da postagem ou na imagem abaixo da equipe da Creche.

 

 

 

 

Venha você também fazer parte desta REVOLUÇÃO, basta encontrar o e-mail do representante da sua CRE através do link http://www.rioeduca.net/sobrenos.php e enviar  Projetos ou Blog desenvolvidos por você, sua escola ou aluno .

 

 

Onde me encontrar:
Representante do Rioeduca na 9ªCRE - Profª Márcia Cristina Alves
E-mail: marciacerqueira@rioeduca.net
Twitter: @marciacrisalves

 

 

                                                                            

 

Print Friendly and PDFPrintPrint Friendly and PDFPDF


 


   
           



Yammer Share