A A A C
email
Retornando 330 resultados para a tag '8ªcre'

Quarta-feira, 13/03/2019

Prevenção e Aprendizagem

Tags: 8ªcre, arbovirose.

 

A Semana de Combate às Arboviroses é uma oportunidade para conscientizar alunos e responsáveis que a melhor maneira de combater o Aedes Aegypti é a prevenção. Com criatividade e de maneira lúdica, o CIEP Vila Kennedy envolveu a comunidade escolar no movimento contra a Dengue, Zika e Chikungunya.

 

 

Alunos brincando com o Mosquito feito de garrafa pet

 

 

A aprendizagem está intimamente ligada à formação do cidadão. Nesse sentido, a Secretaria Municipal de Educação da Cidade do Rio de Janeiro leva para os alunos a conscientização do papel de toda a sociedade no combate às arboviroses. Atitudes simples, que todos devem adotar como rotina diária, podem salvar vidas!

Nesse contexto, do dia 18 ao dia 22 de fevereiro todas as Escolas, Creches e Espaços de Desenvolvimento Infantil realizaram a Semana de Combate às Arboviroses. Durante essa semana, foram realizadas inúmeras atividades de conscientização, envolvendo jogos, brincadeiras, dramatização, músicas temáticas e paródias.   

 

 

Professora Flávia Coutinho caracterizada de Mosquito

 

 

No CIEP Vila Kennedy foi realizada a “Sala de Leitura em Ação na Semana de Combate às Arboviroses”. A professora Flávia Coutinho, regente da Sala de Leitura no CIEP, visitou todas as turmas para contar a história de um tal mosquito.

No decorrer da narrativa, os alunos aprenderam sobre como o mosquito Aedes Aegypti se reproduz, quais são os sintomas que sua picada provoca e principalmente como podemos evitar a proliferação do mosquito em cada comunidade.

Para que a atividade de contação de história fosse mais marcante, a professora chegou nas sala devidamente caracterizada de Mosquito! As crianças ficaram logo curiosas para saber qual seria a história que a professora Flávia contaria. Todos ficaram atentos e fizeram muitas perguntas.

A interação entre a professora e os alunos foi importante para fortalecer as informações e a reflexão sobre as práticas de prevenção.  

 

 

Alunos assistindo a exibição do "Turma da Mônica contra a Dengue"

 

 

O segundo momento da ação, foi a exibição de uma sessão de cineminha com a animação “Turma da Mônica contra a Dengue”. Após a sessão, os alunos fizeram produções interpretativas do filme através de desenhos e frases.

Já a professora Ana Lucia Campello compôs com os alunos uma paródia da música “O Nome dela é Jennifer”, de Gabriel Diniz. A paródia foi cantada por todos no último dia da semana de Combate às Arboviroses, contagiando a todos e aproveitando um elemento do cotidiano dos alunos para conscientizar sobre a importância de prevenir as doenças causadas pelo Aedes.

 

O Nome dela é Dengue

 

"Mas o sol veio rachando

E a chuva alagando

Toda essa rua aí

Mas peraí, mas peraí

Não vai deixar água parada

E nem mesmo acumulada

E já deu pra entender

Mas mesmo assim vou te explicar

 

O nome dela é Dengue

E tem a Zika e Chikungunya

Eles não são de brincadeira

Nem poderiam ser!

 

O nome dela é Dengue

Foge dela se puder

Elas faz umas paradas

Que acabam com você!"

 

 

 

 

Para finalizar o conjunto de ações, os alunos participaram de uma oficina de confecção do Mosquito Aedes Aegypti com garrafa pet.

Entre leituras, brincadeiras e músicas, o CIEP Vila Kennedy encerrou a semana com muito aprendizado sobre o dever de todo cidadão, no pensamento coletivo do cuidado com o ambiente onde vivemos.

Para assistir o vídeo "Turma da Mônica contra a Dengue", clique AQUI

 

O Rioeduca parabeniza o CIEP Vila Kennedy pelas ações na Semana de Combate às Arboviroses!

 

 

Para saber mais sobre o CIEP Vila Kennedy:

Diretora: Isaura Soares de Oliveira

Diretora Adjunta: Nilce Ferreira da Silva

Coordenação Pedagógica: Adriana Barbosa Esteves

Email: ciepvkennedy@rioeduca.net

Endereço: Rua Paulino do Sacramento, s/nº - Bangu

Tel.: (21) 2394 - 8403

 

 

 

 

 

 

 

 

 


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 27/02/2019

Acolhimento no EDI Professor Reinaldo José Aragão Barbosa - 8ª CRE

Tags: 8ªcre, edi, acolhimento, educação infantil.

 


Passar a frequentar uma escola é o marco de grande importância no desenvolvimento de uma criança. Para tornar esse momento uma experiência positiva para alunos e responsáveis, a Secretaria Municipal de Educação prevê em seu calendário o período de Acolhimento.

 

 

Ao iniciar o ano letivo, todas as escolas da Secretaria Municipal do Rio de Janeiro realizam o período de Acolhimento. Acolher é muito mais do que adaptação, é respeitar o tempo de cada criança e proporcionar a cada uma delas experiências positivas nos espaços escolares.

 

 

 

 

O período de Acolhimento foi realizado entre os dias 11 e 15 de fevereiro. O Acolhimento é tão importante tanto para as crianças que estão vivendo sua primeira experiência escolar, como também para aquelas que estão retomando sua rotina nas escolas.


Nesse contexto, trazemos a experiência do Espaço de Desenvolvimento Infantil Professor Reinaldo José Aragão Barbosa. A Unidade Escolar foi inaugurada em 04 de novembro de 2009. O EDI está localizado no Bairro de Bangu e possui 14 salas de aula, uma Sala de Recursos Multifuncional, uma Sala de Leitura e uma Sala para Atividades Diversificadas.

Toda a estrutura do EDI foi planejada para um bom atendimento aos alunos, com banheiros apropriados, refeitório, pátio interno, externo e um bom espaço para atividades ao ar livre.


 

 

 

O EDI Professor Reinaldo José de Aragão Barbosa realizou o período de acolhimento, dando os primeiros passos no seu projeto pedagógico anual que tem como tema: Construindo Saberes e Ampliando Sonhos!

 

Sabendo-se que a construção do saber acontece diariamente e de maneira coletiva, as famílias também participaram do período de Acolhimento e foram orientadas sobre o seu papel no desenvolvimento dos alunos.

 

“Neste período de acolhimento, nossa proposta foi a conversa aberta com as famílias, a escuta da fala das crianças e de seus familiares, para que possamos recebê-los de forma prazerosa, estabelecer parcerias e estreitarmos laços. O Acolhimento também foi uma oportunidade para explicar a rotina de nossa unidade e criar junto com os alunos os combinados e regras de convivência, e principalmente, estimular o gosto pela leitura. (...)”

                                                   Professora Cristina Carvalho –  Diretora do EDI Prof. Reinaldo José A. Barbosa


 

 

 

O planejamento anual do EDI Prof. Reinaldo José prevê um trabalho com a Literatura Brasileira para seus pequenos alunos, de forma que se consiga estimular o prazer pela leitura em cada um desses futuros leitores.

Para tal, o trabalho será voltado para os grandes nomes e obras da literatura infantil brasileira como: Ana Maria Machado, Ruth Rocha, Ziraldo, Maurício de Souza, Monteiro Lobato, entre outros.

Será proposto aos alunos o contato com diferentes gêneros de textos, entre eles as histórias em quadrinhos, as poesias e a literatura de cordel. O contato com esses vaiados textos é de grande valor para a iniciação da leitura.


 

 

 

Além da literatura, a proposta da equipe pedagógica do EDI Prof. Reinaldo José Aragão Barbosa irá abranger a temática Sustentabilidade Cidadã. Já estão sendo planejadas oficinas sustentáveis para os responsáveis, assim como um movimento de conscientização da preservação do meio ambiente.

Dessa maneira, caminhando juntos, escola e família estarão cada vez mais construindo e ampliando seus sonhos!

 

O Rioeduca deseja muito sucesso para todas as propostas!

 

Quer conhecer melhor o EDI Prof. Reinaldo José?

Endereço: Rua Roque Barbosa, s/nº - Bangu - Cep.: 21863-420

Tel.: (21) 3465- 4926

Email: edipbarbosa@rioeduca.net

Facebook: https://bit.ly/2GECmqK

 

 

 

Contato para publicações:


 


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 16/01/2019

Vale a Pena Ler de Novo: Compartilhando Experiências na ExpoPEJA Regional

Tags: 8ªcre, peja, eja.

Quando o processo de escolarização é interrompido, não significa que um jovem ou adulto deverá abrir mão de concluir os estudos. A Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro oferece uma modalidade de ensino que visa proporcionar a conclusão do Ensino Fundamental para quem precisou deixar a escola. O Rioeduca mostra um pouco da Educação de Jovens e Adultos (EJA) da 8ª Coordenadoria Regional de Educação, na ExpoPeja.

 

 

Alexssander Barbosa e Erika Bonilha - Professores do EJA no CIEP Célia Martins Menna Barreto

 

 

A Educação de Jovens e Adultos (EJA) do Rio de Janeiro é uma modalidade oferecida em várias Unidades Escolares da cidade.Os alunos da EJA têm a oportunidade de aprimorar conhecimentos, vivenciar novas experiências e aprendizagens, considerando suas necessidades, interesses e projetos de vida e de futuro.

Todos os anos, as escolas realizam uma mostra de trabalhos aberta à comunidade, é a ExpoPeja. Nesse evento, as escolas apresentam um pouco do que trabalham com os alunos e a cada ano esse momento revela que se desenvolve com eles é muito mais do que atividades escolares, são aprendizados para a vida!

 

 

Coral de alunos da EJA do CIEP Célia Martins, após a apresentação da músca "Olhos Coloridos"

 

 

No dia 05 de dezembro de 2018, foi realizada, no Bangu Atlético Clube, a ExpoPeja Regional da 8ª Coordenadoria Regional de EducaçãoO evento é promovido anualmente com os alunos e professores do Programa de Educação de Jovens e Adultos (PEJA) e Gerência de Educação (GED).

A Expopeja Regional tem como intuito estimular o exercício da autoria, ao tornar públicas as produções de alunos e profissionais do PEJA, bem como vivenciar um momento de reflexão dos temas apresentados nos trabalhos expostos e apresentações.

 

 

Alunos do CIEP Padre Paulo após a peça Heróis do Conhecimento

 

 

Para a ExpoPeja, ao todo dezessete escolas expuseram seus trabalhos e oito realizaram apresentações. O CIEP Célia Martins Menna Barreto abriu as apresentações com um trecho do Teatro “Um Sonho De Liberdade”, que surgiu como desdobramento do projeto anual da unidade escolar.

 

A turma de Educação de Jovens e Adultos do CIEP, no centenário de Mandela, trabalhou as temáticas do respeito, diversidade, justiça e igualdade. Após o teatro, o coral da escola apresentou a música “Olhos Coloridos” de Sandra de Sá.

 

 

Alunos do CIEP Frei Veloso na representação do Museu da Empatia

 

O CIEP Vila Kennedy abrilhantou a noite com a música Gentileza, da cantora Marisa Monte, fruto do trabalho desenvolvido com o título: “Gentileza gera Gentileza no PEJA”.

 

As Escolas Municipais Tasso da Silveira, General Tasso Fragoso, Henrique de Magalhães, Marieta da Cunha da Silva e os CIEPs Thomas Jeffersson e Padre Paulo Corrêa Sá enriqueceram o evento com as respectivas apresentações: paródia da música “ A Estrada”, da banda Cidade Negra; peça teatral “A lenda do surgimento das águas”; a poesia “A escola que eu quero” ; dança interpretando a música “We are the world”; dramatização da lenda folclórica do Lobisomem e a peça “ Heróis do Conhecimento”.  

 

A cada apresentação era nítido o orgulho que os alunos traziam nos olhos! Estar ali significou mais do que um trabalho pedagógico, na verdade a ExpoPeja compartilha, incentiva e promove aprendizagens entre os alunos.

 

 

Trabalhos presentes na ExpoPeja 2018

 

 

"Foi meu primeiro desafio por estar recentemente compondo a equipe da Gerência de Educação da 8ª Cre. A ExpoPeja apresenta trabalhos excelentes!"  Professor Welton Souza

 

O evento contou com a presença da Gerente de Educação da 8ª CRE, professora Diala Azevedo, as equipes gestoras e docentes das Unidades Escolares, alunos, pais e convidados, totalizando, aproximadamente, quatrocentas pessoas.

A ExpoPeja apresenta a todos o trabalho que é feito com seriedade para os jovens e adultos da Cidade do Rio de Janeiro!

 

O Rioeduca parabeniza os alunos e os professores da Educação de Jovens e Adultos do Rio de Janeiro!

 

 

 

Para contato com a 8ª CRE

Endereço: Rua Biarritz, s/nº

Tel.: 3332-1948

 

 

Contato para publicações:


   
           



Yammer Share

Terça-feira, 18/12/2018

Caminhos e Aprendizagens de Cada Dia

Tags: 8ªcre, projetos, inclusão, ensino especial.

 

Muitas ações para uma educação de qualidade foram realizadas em todas as escolas da Rede Municipal de Educação nesse ano letivo.

O Rioeduca destaca hoje o investimento dos professores do CIEP Marechal Henrique Teixeira Lott e do CIEP Amilcar Cabral para planejar ações que proporcionem experiências de aprendizado, visando a participação de todos.

 

 

Professora Tatiana Guedes apresentando a gaiola do projeto "Liberte um Texto"

e aluno fazendo a leitura para a turma

 

 

Uma das vertentes da educação de qualidade é proporcionar aos alunos não só o aprendizado, mas o gosto em adquirir o conhecimento. A professora Tatiana Guedes, do CIEP Marechal Henrique Teixeira Lott, realizou com sua turma o projeto "Liberte um Texto". O projeto consiste em produções e leituras realizadas diariamente pelos alunos. 

 

Ao iniciar a aula, um aluno é escolhido para retirar da gaiola o texto que será trabalhado naquele dia. Em seguida o gênero literário do texto é analisado pelos alunos sob a supervisão da professora. Todos os alunos são incentivados a produzirem escritas, que podem ter um tema único ou de livre escolha. Após os textos estarem prontos, eles são entregues à professora para a correção.

 

Quando o aluno consegue entender a proposta da escrita e apresenta um texto com coerência e coesão, na aula seguinte ele ganha uma marcação na planilha de pontos do projeto Liberte o seu Texto. A professora Tatiana Guedes falou ao Rioeduca que os alunos estão apresentando um ótimo retorno em relação à produção textual, o estímulo à leitura e o conhecimento de diferentes tipos textuais.

 

O Projeto Liberte o seu Texto foi um sucesso e aconteceu de agosto até o término do ano letivo.

 

  

Mural com os tipos de textos trabalhados no projeto

 

Parabéns, professora Tatiana Guedes e alunos do CIEP Teixeira Lott!

 

 

O CIEP Amilcar Cabral desenvolveu o seu projeto anual com o tema: "Era uma vez...". Durante todo o período letivo foram exploradas as diferentes áreas do conhecimento de maneira interdisciplinar. A partir de textos literários diversos, toda a comunidade escolar foi convidada a mergulhar no mundo dos clássicos infantis,  dos contos de fadas, lendas, fábulas e cordéis.

 

O objetivo do projeto foi incentivar o desejo de conhecer o mundo através da leitura e fazer dela algo vivo e constante no ambiente escolar. As atividades desenvolvidas tornaram possível o desenvolvimento de diferentes habilidades e a construção de novos conhecimentos, e os alunos puderam tirar o melhor proveito pessoal de cada uma delas.

 

No terceiro bimestre as turmas ficaram fascinadas pelo universo das fábulas e lendas.

 

 

Alunos dramatizando no projeto "Salada de Fábulas"

 

 

Os alunos do 5º ano, orientados pela professora Renata Sipauba, realizaram o teatro “Salada de Fábulas”. As fábulas, com seus encantamentos e lições de moral, foram dramatizadas para as turmas desde a Educação Infantil ao Ensino Fundamental. Lições como respeito ao próximo, empatia, força de vontade, perseverança, perdão e compreensão, foram apresentadas nas fábulas e trabalhadas com as turmas no decorrer do bimestre.

 

"O CIEP Amílcar Cabral acredita que a valorização das relações sociais e das experiências dos alunos enquanto participantes do processo de aprendizagem são essenciais na formação de cidadãos participativos na sociedade." Professora Renata Sipauba

 

 

Van do Programa Meio Ambiente Itinerante participando do Dia da Inclusão no Ciep Amilcar Cabral

 

 

O dia da Inclusão, 21 de setembro,  não foi diferente desse clima de interação e participação de toda a comunidade escolar. A Classe especial e a Sala de Recursos apresentaram  a adaptação da cena do filme A Noviça Rebelde com os alunos do 5º ano.

 

Os alunos cantaram a paródia "Dó, Ré, Mi da Inclusão", os professores usaram uma camisa temática e todos foram convidados a refletir sobre temas como igualdade, diversidade e acessibilidade, que são assuntos tão pertinentes ao universo escolar e à sociedade em geral.

 

 

DÓ, RÉ, MI DA INCLUSÃO

         Não cabe mais em mim.

Não ficarei pra traz.

          MI Minha vida é incrível aqui.

De fato sou capaz.

SOL Para todos nasceu.

Bem longe posso ir.

SI Pensar na Inclusão:

É de todos a missão!

 

O CIEP Amilcar Cabral é mais uma das escolas da Prefeitura do Rio de Janeiro que se dedica à oferecer educação de qualidade para todos que fazem parte de sua comunidade escolar.

 

 

O Rioeduca parabeniza à equipe pedagógica, alunos e funcionários do Ciep Amilcar Cabral!

 

 

Participação de professores e alunos nas ações do Dia da Inclusão

 

 

Quer saber mais sobre essas escolas?

 

Ciep Henrique Teixeira Lott

Endereço: Estr. Gen. Americano Freire, S/N - Realengo

Telefone: 3468-4954

 

Ciep Amilcar Cabral

Endereço: R. Engenheira Paula Lopes - Bangu

Telefone: 2402-1803

Facebook: www.Ciep Amilcar Cabral

 

 

Contato para publicações:


   
           



Yammer Share