A A A C
email
Retornando 313 resultados para a tag '8ªcre'

Quarta-feira, 11/07/2018

Obras e Invenções de Leonardo da Vinci na Feira de Ciências

Tags: 8ªcre, meio ambiente, ciências.

 

Um grande artista e inventor inspirou a criatividade dos alunos da Escola Municipal Leonardo da Vinci.

A Feira de Ciências realizada na escola foi um evento colorido, lúdico e de muitas aprendizagens. Vamos conferir?

 

 

O brincar é elemento essencial na vida e na formação dos sujeitos, pois é através do brincar que as experiências são cultivadas. Nesse contexto, a Escola Municipal Leonardo da Vinci está desenvolvendo o projeto Brincar e Aprender, é só Começar!

No 1º bimestre, a escola brincou e aprendeu com o patrono, Leonardo da Vinci, proporcionando aos alunos o desenvolvimento de competências comunicativas e promovendo interações e aprendizagens. As atividades foram pensadas buscando criar espaços para ações lúdicas, desafiadoras e criativas. 

No dia 05 de junho, as turmas foram organizadas para a realização de uma Feira de Ciências.

 

 

 

A vida, as obras e as curiosidades sobre o gênio visionário, Leonardo da Vinci, despertaram o interesse dos alunos. Suas criações foram estudadas e recriadas, tornando cada atividade uma experiência nova e muito dinâmica.

A imaginação de Leonardo da Vinci era cheia de ideias sobre máquinas voadoras. Para que essas máquinas funcionassem o ar era um elemento fundamental. Inspirados em suas invenções, a turma de alunos com Transtorno Global do Desenvolvimento realizou atividades com o tema "AR". A turma relacionou os brinquedos que precisam de ar para funcionarem, observaram a presença e a força do ar e confeccionaram balões, cata-ventos e um anemômetro.

A turma do 3º ano produziu lista de nomes de animais, pois Leonardo da Vinci os apreciava muito e tinha obsessão pela natureza. A turma também aprendeu uma curiosidade sobre Leonardo da Vinci, pois aos vinte anos ele tornou-se vegetariano, algo incomum para a época em que ele viveu. Na Feira de Ciências a turma apresentou as etapas do preparo de uma salada saudável e depois distribuíram para os presentes.

 

 

A importância da escrita também foi tema da Feira de Ciências. A escrita reversa de Leonardo da Vinci chamou a atenção dos alunos e de quem visitou o evento.

Leonardo da Vinci era canhoto e tinha um jeito diferente de escrever, usando as letras de trás para frente. As turmas do 1º e 2º anos brincaram e aprenderam com a escrita reversa. 

As turmas de Educação Infantil, por sua vez, embarcaram nas invenções e criações de Leonardo da Vinci. Misturaram cores, construíram seus inventos, fizeram releituras de suas obras e brincaram com quebra-cabeças.

 

 

 


"A Feira de Ciências proporcionou um momento rico em aprendizagens e criatividade, facilitando o processo e a relação do aprender e conhecer. "

                                                                                               Professora Flavia Rangel - Coordenadora Pedagógica

 

O Rioeduca parabeniza a Escola Municipal Leonardo da Vinci pela realização desse projeto!

 

Para entrar em contato com a escola:

Email: emvinci@rioeduca.net

Diretora: Soraia Rodrigues

Diretora Adjunta: Gisele Cristina

 

 

Faça como a E.M. Leonardo da Vinci, entre em contaro com o Rioeduca e compartilhe os projetos da sua escola!

 

 


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 27/06/2018

Teatro, Canções e Leituras: Festival Literário na E.M. Tasso Fragoso

Tags: 8ªcre, sala de leitura, literatura.

 

A Escola Municipal General Tasso Fragoso realiza seu Primeiro Festival Literário homenageando os grandes autores: Machado de Assis, Ana Maria Machado e Ariano Suassuna.

 

 

Incentivar a leitura e promover o diálogo entre a literatura e outras expressões artísticas, foi o objetivo da professora Eliane Mentzingen, regente da Sala de Leitura da Escola Municipal General Tasso Fragoso e a equipe pedagógica da Unidade.

O primeiro Festival Literário da escola aconteceu no dia 11 de junho: o FesLiTasso 2018, como o evento passou a ser chamado pelos alunos.

O tema do Festival Literário foi "Um passeio pela Academia com Machado, Ariano e Ana Maria!

Os alunos trabalharam esse tema desde o mês de abril. Os autores foram divididos entre os grupamentos e o ponto inicial foi a pesquisa da biografia de todos eles. Em seguida, as maiores ou mais conhecidas obras dos autores foram apresentadas, incentivando a pesquisa e a interpretação do livro escolhido.

 

 

Professora Eliane Mentzingen coordenando os alunos no jogral

 

A organização do evento foi feita da seguinte maneira:

7º ano:  Obra de Ana Maria Machado

8º ano:  Obra de Ariano Suassuna

9º ano: Obra de Machado de Assis

 

 

Alunos que apresentaram o show de variedades

 

As atividades para o evento aconteceram tanto na Sala de Leitura, como nas aulas de Língua Portuguesa, Língua Estrangeira e nas oficinas.

A professora Isanete Rocha entrou em contato com a assessoria da autora Ana Maria Machado na Academia Brasileira de Letras e conseguiu que ela gravasse um áudio para os alunos das turmas de 7º ano. Os alunos ficaram surpresos e muito animados com o gesto da autora.

Outro momento muito especial para os alunos foi a oportunidade de estar no espaço da Escola Municipal Clementino Fraga para fazer contação de histórias aos alunos do 1º segmento. Essa foi uma etapa do projeto Contadores de Histórias.

Todo o trabalho desenvolvido resultou em apresentações de teatro, jograis, teatro de fantoches e dança, tornando o 1º FesLiTasso um evento de muitas trocas de experiências e aprendizado.

 

Alunos recitando poesias dos diferentes autores

 

Para aproximar os alunos da obra dos autores e da proposta do evento, um grupo produziu vídeos que foram apresentados durante o Festival Literário.

Com muitos sons, movimento e leituras, o 1º Festival Literário na Escola Municipal General Tasso Fragoso foi um grande sucesso!

Todo mérito pelo êxito do projeto vem da participação dos alunos em todas as etapas e da parceria entre os professores das diferentes disciplinas.

 

Partindo da esquerda:, professores: Isanete Rocha, Raquel Marinho, Telma Cristina e Luiz  Valentim

 

 

f

Alunas da E.M. Tasso Fragoso dançaram o samba Machado de Assis, de Martinho da Vila

 

 

O Rioeduca parabeniza à toda a equipe da E.M. General Tasso Fragoso pela realização do seu Primeiro Festival Literário!

 

 

E.M. General Tasso Fragoso

Direção: Rosemeire do Couto

Direção Adjunta: Iris Maria

Coordenação Pedagógica: Shirley Alves

Para entrar em contato com a escola: emgfragoso@rioeduca.net

 

 

Compartilhe conosco as ações da sua escola!

Participe!

 


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 13/06/2018

Orquestra Maré do Amanhã Visita o EDI Maria Cecília Ferreira

Tags: 8ªcre, educação infantil, edi, música.

 

A Orquestra Maré do Amanhã visita o EDI Professora Maria Cecília Ferreira

 

Possibilitar interação com os outros e ampliar o conhecimento do mundo por meio da música é um dos objetivos propostos nas Orientações Curriculares da Educação Infantil da Prefeitura do Rio de Janeiro.

 

 

Para cumprir essa importante etapa na construção do conhecimento dos pequenos alunos do Espaço de Educação Infantil Professora Maria Cecília Ferreira, o projeto Orquestra Maré do Amanhã transformou um dia letivo em um dia inesquecível para alunos, professores e funcionários!

 

No dia 16 de maio, a Orquestra Maré do Amanhã visitou o EDI Professora Maria Cecília, trazendo muitas novidades ao apresentar os seus instrumentos e a forma como funcionam.

 

 

 

Além do projeto anual desenvolvido por toda a escola, cada turma do EDI Maria Cecília desenvolve um projeto personalizado, de acordo com o interesse e perfil dos alunos.

A professora Érica Costa é a responsável pelo projeto onde a música é o foco principal. Ela é a regente da turma EI-31, carinhosamente conhecida como a Turma do Cavaquinho. Ao observar que o seu grupo tem como centro de interesse a Linguagem Musical, a professora Érica planejou uma experiência totalmente inovadora para as crianças.

Receber a Orquestra Maré do Amanhã na escola entusiasmou a todos os presentes, não só os alunos!

Antes da apresentação os pequenos puderam ver os instrumentos de perto, fazer perguntas e conhecer os músicos.

 

 

 

O acesso à essa manifestação cultural clássica, que não é comum no cotidiano das crianças, é muito enriquecedora. Essa experiência contribui para a construção de seu conhecimento e percepção da amplitude da arte e da cultura.

O repertório da apresentação foi bem variado e a orquestra se deparou com uma plateia formada por alunos curiosos e atentos a tudo, mas quando a música  Billie Jean, de Michael Jackson, foi tocada, as crianças dançaram bastante!

A visita da Orquestra Maré do Amanhã na escola foi inesquecível para a Turma do Cavaquinho, que está agora ainda mais musical e feliz!

O evento foi marcante na verdade para todos que estiveram presentes, pois a música alegra, inspira... e só faz bem!

 

 

 

O Rioeduca parabeniza à professora Érica Costa e a Turma do Cavaquinho (EI-31) pela realização do projeto!

Um agradecimento especial ao professor Bruno Rossato, Diretor do EDI Professora Maria Cecília Ferreira, pela colaboração com essa publicação.

 

 

 

Para saber mais sobre o Projeto Maré do Amanhã:

http://www.maredoamanha.com.br/

 

Para entrar em contato com o EDI Maria Cecília:

Email.: edimferreira@rioeduca.net

 

 


   
           



Yammer Share

Quinta-feira, 07/06/2018

Museu Sensorial do Índio

Tags: 8ªcre, dia do indio, cultura indígena, artes.

 

O Museu Sensorial do Índio foi uma experiência inovadora no CIEP Aracy de Almeida  e representou muito mais do que uma homenagem à cultura indígena.

 

Alunos da Educação Infantil retrataram peças do artesanato indígena

 

 

Durante uma semana, no CIEP Aracy de Almeida, foi oferecida a oportunidade de explorar o Museu Sensorial do Índio. O espaço foi organizado no auditório da escola e ficou aberto para alunos e para a comunidade local.

O objetivo foi criar uma homenagem à cultura indígena de uma forma diferente, para tal os visitantes precisavam usar os 5 sentidos.

O Museu Sensorial do Índio foi uma exposição para degustar, cheirar, ouvir, ver e sentir. Os alunos aprovaram a experiência, pois os comentários foram muito positivos e a curiosidade esteve estampada em cada olhar durante todo o percurso da exposição.

 

 

Professora Eliane Delbons com alunos da Educação Infantil observando objetos indígenas

 

 

A idealização do espaço surgiu de uma iniciativa da Coordenadora Pedagógica da escola, professora Fabiana Mazoni, porém toda a equipe colaborou e todas as turmas tiveram participação na construção final do projeto. 

Além dos objetos e produções em exposição, as turmas também fizeram algumas apresentações.

A turma 1301 apresentou uma paródia que foi construída pelos alunos sob a orientação da professora regente. A paródia que tem o título "Que Índio é esse?", foi exibida no telão durante o periodo da exposição, além de slides com fotos de índios.

 

 

Professora Bhyanka da Cunha explorando os sons do chocalho com os alunos da turma EI - 31

 

 

O ensino da  cultura indígena é muito rico para se resumir somente ao dia 19 de abril.

A elaboração do Museu sensorial do Índio no CIEP Aracy de Almeida exemplificou o quanto podemos aprender e o quanto a cultura indígena está presente no dia a dia de todos nós. O projeto foi muito positivo para todos os participantes.

Durante todo o período de desenvolvimento do trabalho, as músicas, o vocabulário, as curiosidades e tudo o que foi pesquisado sobre a cultura indígena enriqueceram as atividades na sala de aula de maneira interdisciplinar.

 

 

 

 

O Rioeduca parabeniza a equipe do CIEP Aracy de Almeida pela realização do Museu Sensorial do Índio!

 

Para entrar em contato com a escola:

Facebook: https://www.facebook.com/cieparacydealmeidacantora/

Email: ciepaalmeida@rioeduca.net

 

Equipe:

Elaine Maria (Direção)

Denise Gallier e Edilene Ramos (Direção Adjunta)

Fabiana Mazoni (Coordenação Pedagógica)

 

 

Participe do Rioeduca! Entre em contato conosco!

 


   
           



Yammer Share