Rio Educa
A A A C
email
Retornando 244 resultados para a tag '7ªcre'

Terça-feira, 19/05/2015

Um Rio de Histórias...

Tags: 7ªcre, projetos.

 

 

 

A  Creche Otávio Henrique de Oliveira  está desenvolvendo o Projeto Descobrindo a Cultura Brasileira através das Artes e Brincadeiras. Com a comemoração dos 450 anos da Cidade do Rio, iniciou-se a apresentação de paisagens e cenários cariocas. 

 

 

A professora Bárbara de Mello enviou seu relato sobre o trabalho com a turma EI-42, na Creche Otávio Henrique de Oliveira, contando as atividades desenvolvidas que favorecem o aprendizado dos pequenos através das artes e brincadeiras, mostrando um Rio de Histórias que faz parte da Cultura Brasileira.

 

Apresentação de imagem do Cristo Redentor.

 

Tudo começou com a comemoração dos 450 anos da Cidade do Rio de Janeiro. Apresentamos às crianças imagens, vídeos e fotografias das paisagens e cenários cariocas.

Logo, percebemos que nossos pequenos na turma EI 42 se encantavam, em especial, pelo Cristo Redentor e Pão de Açúcar: “Pristo”, “Pristi”, “Dedentor”, “suco”, “suca”... Eram as inúmeras possibilidades de nomear tais monumentos no momento de expressarem suas curiosidades pelo que observavam, afinal, as crianças têm, aproximadamente, dois anos de idade e estão desenvolvendo suas oralidades e capacidades de perceber o mundo a sua volta.

Observamos que elas iniciavam uma deliciosa brincadeira de imitar os “braços abertos" do Cristo Redentor. Aproveitamos, então, para explorar outros movimentos corporais embalados pela canção “Samba do Avião”, de Tom Jobim.

 

Preparação para a festa do Rio: registro da receita, misturando ingredientes e cantando o parabéns.

 

Trocando ideias e conversas, surgiu a ideia de cantar parabéns para o Rio de Janeiro! Em conjunto, organizamos uma festa. Além da preparação, não poderia faltar o bolo. Trouxemos a receita do bolo que denominamos de “Pão de Açúcar” e, após a leitura e escrita do gênero, com a apresentação e manuseio dos ingredientes, partimos para o refeitório da nossa creche a fim de “colocarmos as mãos na massa”. Foi uma grande alegria, desde o curioso, divertido e assustador barulho do liquidificador até o momento de arrumarmos a sala.

 

Brincando de localizar um dos símbolos do Rio de Janeiro pela escola.

 

E as nossas descobertas continuaram... depois de conhecerem a bandeira do Município, despertou entre as crianças uma divertida brincadeira de leitura visual: procurar o símbolo nas mochilas, no uniforme, nos objetos... e quando encontravam, com grande empolgação exclamavam: “Olha, o Rio de Janeiro!”.

 

 

As crianças brincando de faz de conta: passeio na praia.

 

Praias, rios, montanhas, natureza, muitas paisagens remetem às nossas crianças a Cidade Maravilhosa. Vamos agora descobrir o que há na natureza? Como podemos cuidar de nossas belezas? E vamos nessa... em nosso “Rio de histórias...”

 

 

 

 

                               

 

 

 

 


  

Terça-feira, 12/05/2015

Descobrindo a Cidade Maravilhosa

Tags: 7ªcre, projetos.

 

 

 

O Espaço de Desenvolvimento Infantil Tristão de Athayde está desenvolvendo o projeto Descobrindo a Cidade Maravilhosa em homenagem aos 450 anos do Rio de Janeiro.

 

Um dos principais objetivos do projeto anual do EDI Tristão de Athayde é fazer com que as crianças reconheçam e valorizem a nossa cidade, seus atrativos turísticos, suas belezas naturais e sua história sociocultural. Será enfatizado, também, no projeto Descobrindo a Cidade Maravilhosa, a preservação do patrimônio público.

 

Leia o relato enviado pela professora articuladora Patricia de Lamare sobre o trabalho desenvolvido no primeiro bimestre:

Nosso projeto político pedagógico Descobrindo a Cidade Maravilhosa já chegou despertando a curiosidade dos nossos alunos. A cada mês, trabalhamos nossos objetivos específicos que são contextualizados com o projeto.

Iniciamos o ano, com a exibição do filme "Rio", numa animada sessão pipoca. As crianças ficaram empolgadas e curiosas com tantas descobertas que estavam por vir. Apresentamos o nome da cidade do Rio de Janeiro e a logomarca homenageando os 450 anos. A partir dessa ideia, trabalhamos a identidade de cada aluno e da turma, já que realizamos a atividade coletiva de construção da identidade de cada turma a partir da logo dos 450 anos. 

 

Criações artísitcas a partir da logomarca em comemoração aos 450 anos da cidade.

 

 

Utilização de diferentes materiais para criação de identidade a partir da logomarca dos 450 anos.

 

Também promovemos o concurso "Seja a capa do projeto político pedagógico", no qual cada criança, também a partir da logomarca, teve a oportunidade de criar, em casa, a identidade da escola Tristão de Athayde.

 

                          Trabalhos candidatos ao concurso Seja a capa do Projeto Político Pedagógico.

 

Mais trabalhos para seleção no concurso "Seja a capa do Projeto Político Pedagógico".

 

A 1ª etapa do concurso foi realizada com uma votação interna em cada sala, em que os alunos escolheram apenas um trabalho para representar a sua turma. Agora, a votação é on-line, no blog, com o envolvimento da comunidade. E está sendo um sucesso, já tendo alcançado, até hoje, 1378 votos. Faltam poucos dias para a escolha do vencedor, que será ainda em maio.

Dando continuidade ao nosso projeto, realizamos a atividade "Hospital dos Livros", na qual cada aluno esteve com a vida dos livros nas mãos. Eles se divertiram com a restauração e aprenderam sobre a importância da preservação e conservação. 

 

Crianças envolvidas com a atividade de restauração de livros.

 

Nossas descobertas não param por aqui. Conhecemos nosso corpo, brincamos de faz de conta, aprendemos sobre a importância da água e como evitar o desperdício, descobrimos os números, fizemos pesquisas em livros. Quanta novidade! 

 

Fizemos um passeio à Feira do Desenho Vivo, na PUC (Pontifícia Universidade Católica) e, já no caminho, fomos conhecendo as praias da Barra, de São Conrado, a pedra da Gávea e a favela da Rocinha. Nossas crianças adoraram conhecer o campus da universidade e participar das atividades. Fizeram desenhos com tinta comestível de goiaba e cenoura, utilizaram frutas para montar seus desenhos e depois as degustaram. Foi uma experiência muito saborosa!

 

Os pontos turísticos do Rio, como Corcovado, calçadão de Copacabana, Maracanã, arcos da Lapa e Pão de Açúcar têm sido enfatizados com os alunos através de atividades dirigidas de colagem, releitura de cartões postais, maquetes e quadros. Além das músicas que fazem parte da cidade: "Cidade Maravilhosa", "Aquele Abraço", "Samba do avião".

 

Cristo Redentor fazendo sucesso com os pequenos do EDI Tristão de Athayde.

 

Nesse mês de maio, homenageamos as mães com uma vernissage das pinturas e maquetes produzidas por cada turma sobre o Rio de Janeiro, além da confecção de um caderno de receitas em que, na capa, trabalhamos paisagens da nossa cidade.

 

Mural em homenagem ao Dia das Mães e caderno de receitas confeccionado pelos alunos.

 

Muitas surpresas e descobertas ainda estão por vir, sendo uma delas a parceria com o diretor Carlos Saldanha, do filme "Rio".

 

 

 

 

                               

 

 

 

 


  

Quinta-feira, 09/04/2015

Escola na Mídia - Escola Municipal Dom Pedro I

Tags: 7ªcre.

 

 

“Urubu tem asas” e “Aventuras cariocas”
Curtas são usados para ajudar na valorização do ecossistema brasileiro


Tony Carvalho



 O Rio de Janeiro vive um momento de ampliação urbana econômica que vem gerando impactos sobre os fragmentos florestais que restaram na cidade. Reconhecer os benefícios e as possibilidades de uso sustentável desses ambientes é fundamental para a sua valorização e preservação, segundo o professor André Ribeiro, de Geografia, que por isso, em parceria com a coordenadora pedagógica Marleyde Fernando, da Escola Municipal Dom Pedro I, decidiu realizar o projeto do Ecossistema da cidade do Rio de Janeiro: conhecer para valorizar.

“Muito se fala na preservação da Mata Atlântica, mas é comum desassociarmos os locais de mangue e restinga como pertencentes a este ecossistema. A falta de conhecimento dessa realidade impede a compreensão sobre a importância econômica desses ambientes”, justifica André, que solicitou a coordenadora o trabalho de campo para complementar as aulas teóricas.

O tema contemplava os conteúdos trabalhados com os alunos do 6º ano, principalmente em relação à interação relevo, solo e vegetação, matéria presente nas disciplinas de Ciências e Geografia. Dois professores desta última, Maria Augusta Gonçalves e Alex Rocha, participaram do projeto falando sobre as rochas.

 

 

A preparação para o passeio pedagógico foi sendo trabalhada desde o terceiro bimestre. Para começar a atividade, os alunos participaram de aulas expositivas através de imagens de mapas e satélites da cidade, observaram fotos dos ecossistemas de mangue e restinga, acompanharam aulas no laboratório de Ciências da escola sobre rochas e minerais, e assistiram ao curta “Urubu tem asas”, dos diretores André Rangel e Marcos Negrão, e a série “Aventuras cariocas”, com episódios: mangue, restinga e floresta, produzida pela MultiRio.

A coordenadora pedagógica ressalta que os alunos foram incentivados a enxergar o passeio pedagógico como aula, o que foi fundamental para que vivenciassem a questão com seriedade e tivessem um bom aproveitamento.

O passeio permitiu que os alunos conhecessem as características dos ecossistemas de mangue e restinga. Para isso houve dois momentos: o primeiro deles foi à Reserva Biológica Estadual de Guaratiba. Neste ponto foram utilizados um mapa e uma imagem aérea da cidade para observar a localização da escola, do manguezal e do trajeto percorrido. Após esse momento as turmas visitaram o local, percorrendo uma pequena trilha que permitiu uma boa visão do ambiente.

O segundo ponto foi o Parque Natural Municipal Chico Mendes, no Recreio dos Bandeirantes, onde há um dos poucos fragmentos de vegetação de restinga que restou nessa região. Foi realizada uma pequena caminhada com o objetivo de os alunos avaliarem e sentirem os fatores bióticos e abióticos que compõem esse tipo de ambiente. Um momento que chamou bastante a atenção do grupo foi à visitação ao viveiro onde havia muitos jacarés.

 

 

Segundo André, a aula passeio foi uma oportunidade rara, que serviu para discutir sobre a importância de nossas atitudes individuais para a preservação do ambiente que nos cerca, além de propiciar a experiência de conhecer um dos poucos fragmentos de restinga e mangue que sobraram na cidade. Eles reconheceram a possibilidade de uso sustentável e econômico do ecossistema para várias atividades, como alimentação, paisagismo, turismo e recursos medicinais.

Outro aspecto que chamou muito atenção dos alunos foi o momento histórico de crescimento urbano, com a construção de túneis e a ampliação de vias para a realização dos eventos esportivos que acontecerão no Rio de Janeiro, o que permitiu a reflexão sobre os impactos ambientais que poderão ocorrer.

O pequeno Manoel, que teve oportunidade de entrar no mangue, compreendeu a importância de se cuidar do meio ambiente: “Observei as características do local. Gostei mais do manguezal, onde entrei, peguei conchas e vi vários tipos de mangue, vermelho, branco e preto. Foi a chance de ter uma aula de campo, mas vimos também latinhas de guaraná e sacos de biscoito”, afirma.

Para Marleyde, é sempre uma recompensa ver os estudantes se desenvolvendo a partir do concreto: “Vibramos com as crianças e professores sujos de lama. A aprendizagem fica mais significativa quando o próprio aluno coloca a mão na massa. Eles voltaram animados, querendo mais e mostrando que aprenderam. Essa prática permite que eles saibam que não é só no pantanal que existem jacarés, e que o conhecimento científico, associado com o real, faz com que as coisas ganhem outro significado.” 

 

Publicado na revista Educar nº 92, da APPAI
 

 

 

                               

 

 

 


  

Terça-feira, 03/03/2015

Rio: Juntos e Misturados em um só Abraço!

Tags: 7ªcre, projetos.

 

A cidade do Rio de Janeiro completou 450 anos no dia 1 de março. É um momento marcante para os cariocas e todos os moradores.

 

 

As professoras Vânia Vilma Pires e Roberta Vitagliano estão desenvolvendo com seus alunos o projeto anual Rio: Juntos e Misturados em um só Abraço! Sendo este o ano da comemoração da nossa cidade pelos seus 450 anos, as professoras resolveram trazer o Rio de Janeiro para a sala de aula de uma forma diferenciada.

 

 

As professoras Vânia e Roberta trabalham na Escola Octavio Frias de Oliveira. A professora Roberta atende uma turma de 2º ano e a professora Vânia , uma turma do 4º ano e outra do 1ºano. A escola é de três turnos e as duas atuam na mesma sala. O diferencial do projeto começa pela própria decoração encontrada na sala de aula. Logo no primeiro dia , os alunos puderam se ambientar em uma sala repleta de associações com o tema do projeto.

 

Alfabeto temático utilizado na sala de aula.

 

Detalhe do alfabeto com pontos turísticos do Rio de Janeiro.

 

O alfabeto da sala de aula foi feito com pontos turisticos da cidade e as bordas dos murais lembram o calçadão de Copacabana.No Carnaval, as crianças puderam conhecer a tradicional música Cidade Maravilhosa , entre outras marchinhas tradicionais . Além disso, as crianças assistiram o filme Rio que retrata a cidade e o Carnaval. Cada turma, desenvolveu, de acordo com suas possibilidades, atividades relacionadas ao tema.A turma do quarto ano também utilizará o caderno pedagógico comemorativo dos 450 anos da cidade do Rio de Janeiro.

 

Música Cidade Maravilhosa em mural da sala e o filme Rio visto pelos alunos.

 

Visando também a cooperação entre as turmas, já que utilizam o mesmo espaço, a sala conta com um cantinho da leitura , brinquedos e jogos, que são utilizados pelas três turmas. A frase Gentileza gera Gentileza também está presente no cotidiano das crianças , que através de conversas diárias com suas professoras, passam a ser mais solidárias e tolerantes. A sala costuma estar arrumada de uma turma para a outra e materiais esquecidos são sempre guardados para os colegas encontrarem. O trabalho de cooperação vem melhorando a cada dia, já que as professoras estão acompanhando as turmas do primeiro e segundo turno, desde o ano passado.

 

Parte do mural permanente da sala de aula.

 

O Projeto Rio : Juntos e Misturados em um só Abraço tem como objetivos :

Apresentar as marchinhas tradicionais de Carnaval e a música Cidade Maravilhosa .

Elaborar gráficos e cartazes comparativos mostrando as mudanças ocorridas na cidade, comparando o Rio Antigo com o Rio Atual.

Reforçar a importância da preservação ambiental e a economia de recursos naturais como a água.

Apresentar os principais pontos turísiticos da cidade e sua localização em mapas.

Ampliar o repertório musical das crianças apresentando músicas de músicos como Tom Jobim e Gilberto Gil ,que falam sobre o Rio de Janeiro.

Produzir frases, textos e trabalhos artísiticos sobre as comemorações dos 450 anos em nossa cidade .

Incentivar a cooperação mútua entre alunos da mesma sala, mas de turmas diferentes,criando um correio diferente entre as turmas.

 

Professora Roberta e a turma do 2ºano do primeiro turno.

 

Professora Vânia e a turma do 4ºano do segundo turno.

 

Professora Vânia e a turma do 1º ano do terceiro turno.

 

O Projeto anual Rio : Juntos e Misturados em um só Abraço das professoras Vânia Pires e Roberta Vitagliano visa ampliar o conhecimento dos alunos e incentivar os mesmos a valorizar e preservar a nossa cidade , começando pela própria cooperação e solidariedade em sala de aula, entre os alunos da mesma turma e sala, possibilitando um reflexo positivo para além dos muros escolares.