Rio Educa
A A A C
email
Retornando 274 resultados para a tag '7ªcre'

Quarta-feira, 15/06/2016

Contando Histórias na E. M. Gastão Monteiro

Tags: 7ªcre, projetos.

 

 

 

 

A Escola Municipal Gastão Monteiro Moutinho desenvolveu atividades diferenciadas com contação de histórias para estimular o gosto pela leitura e pelos livros.

 

O Grêmio Estudantil da Escola Municipal Gastão Monteiro Moutinho, acompanhado pela professora Glauce Fontes, juntamente com a Sala de Leitura, organizou um projeto com o intuito de formar Contadores de História para as turminhas de Educação Infantil.

 

     Alunos finalistas do concurso Contadores de Histórias.

 

O projeto foi desenvolvido com o 6º ano e teve sua trajetória através do período de inscrição,que iniciou no dia 6 de abril, treinamento e apresentação para uma banca julgadora, com a divulgação do resultado no dia 2 de maio. Foram muitos os interessados e a escolha se tornou cada vez mais difícil.

 

Oficina de Leitura na Sala de Leitura.


Foram dias e dias dedicados à prática da contação. Os critérios de avaliação ( fluência na leitura, pontuação, postura, interpretação e interação com o público) foram rígidos e as notas para cada um deles variava de 5 a 10 pontos.

 

No dia do concurso, mesas prontas para a banca examinadora.

 

A banca julgadora foi composta pela professora Glauce Fontes , responsável pelo Grêmio Estudantil e mídia da unidade escolar; pela professora da Sala de Recursos Caroline Bachur; pela professoras da sala de Leitura Osvaldice da Silva  e pela jurada Victória Grego.

 

        Certificados dos participantes e prêmios dos vencedores.

 

As professoras da Sala de Leitura Osvaldice Maria e Andrea Otílio, iniciaram a contação dos livros escolhidos (Era uma vez e Voa João, da coleção Minha Primeira Biblioteca) e na sequência, os alunos continuavam a leitura a partir de um trecho previamente combinado.


O projeto foi de tão grande motivação que a Direção decidiu ampliá-lo e contemplar todos os alunos que foram para a final , para que se tornassem Contadores de Histórias para um outro projeto que já acontece na escola, "A Hora do conto". Sendo assim, todos ficaram felizes, todos saíram ganhando.     

 

                

                Da esq.p/dir: Professora da Sala de Leitura Osvaldice;o aluno vencedor da manhã Jonatas; a aluna vencedora da tarde Thaissa e a professora da Sala de Leitura Andrea.    

 

                                               Histórias em inglês

Na disciplina de inglês, a professora Andreza da Silva, desenvolveu uma maneira bastante criativa para contar e apresentar as histórias da série de livros de Inglês Zip from Zop da Editora Learnig Factory.


Baseado em um teatro de marionetes com os personagens, os alunos do 1º ao 3º ano conheceram a história dos alienígenas e como se deu a vinda deles para o planeta Terra (Unidade 1).

 

                                        A professora Andreza e alunos reunidos para ouvir a história.
 

Após o teatro, os alunos assistiram o vídeo sobre o tema da aula (revisão de números, cores, formas e cumprimentos), fizeram uma pintura e, para finalizar, teve até pipoca! Foi um dia bastante especial para todas as turminhas.

 

    Atividades dirigidas após a exibição do vídeo Zip from Zop.

 

As atividades desenvolvidas favorecem o gosto pela leitura e o conhecimento através das histórias. A Escola Muncipal Gastão Monteiro Moutinho desenvolve o Projeto Político Pedagógico Para que a Escola nos dê Cidadãos e tem como missão desenvolver o aluno enquanto individuo social, cognitivo, existencial.

O enfoque do projeto em 2016 é o Rio de Janeiro: Braços Abertos para todos os povos, alegorias e disfarces de uma cidade maravilhosa. No segundo bimestre, o eixo temático é uma cidade olímpica com vocação de ser feliz.

 

 

 

Parabéns aos envolvidos pelo trabalho realizado!

 

 

Para conhecer mais sobre o trabalho da escola:

http://emgastao.blogspot.com.br/

Contato da E. M. Gastão Monteiro Moutinho:

emmoutinho@rioeduca.net

Contato para publicações:

Roberta Vitagliano - Representante Rioeduca 7ª CRE

robertavitagliano@rioeduca.net

 

 

 

 

                               

 
 
 
 

  

Quarta-feira, 01/06/2016

Sarau de Poesias na E.M. Juliano Moreira

Tags: 7ªcre, projetos.

 

 

 

No mês de Abril, a Escola Municipal Juliano Moreira organizou um sarau de poesias  com a participação de todas as turmas.

 

Os alunos da educação infantil ao sexto ano da Escola Municipal Juliano Moreira puderam conhecer alguns autores da literatura nacional no primeiro bimestre deste ano e realizar um sarau de poesias na escola.

No Brasil, os saraus  chegaram  com a família real movidos a erudição e muito requinte. Literatura, música e bebidas faziam parte dos saraus do Brasil do século 19. Até então privilégio de seleto público, esse tipo de encontro chegou ao Brasil em 1808, com D. João, e seguia os moldes dos salões franceses. Inicialmente, eram realizados no Rio de Janeiro, mas logo fazendeiros de São Paulo resolveram aderir à moda e já na metade do século 19 estavam espalhados por todas as capitais.

Os saraus de hoje não são mais privilégio apenas de um  público específico, como os de antigamente, agora basta  um grupo de pessoas que queiram se reunir e dividir  literatura, artes visuais, música e apresentações culturais de diversas formas.

 

                        Apresentação da Educação Infanti: Arabela, a flor amarela de Cecilia Meireles.

 

Na E. M. Juliano Moreira, além de conhecer mais sobre a literatura nacional, os alunos também criaram suas próprias poesias, inclusive considerando a biografia do patrono da escola.

 

Poesias produzidas pelos alunos.

 

Os alunos conheceram mais sobre Monteiro Lobato, Cecilia Meireles, Ruth Rocha, Ana Maria Machado, Pedro Bandeira e Sylvia Orthof.

Entre os autores conhecidos, Cecilia Meireles foi a preferida das turmas. Além de conhecerem as obras e a biografia da autora, os alunos puderam expor suas poesias e participaram de um concurso interno.

 

  Atividade realizada a partir da poesia de Cecilia Meireles.

 

                                     Trabalhos produzidos pela Educação Infantil e Classe Especial.

 

Foi criado um varal de poesias e a participação foi incentivada através da leitura e do empréstimo de livros da sala de leitura, dos professores regentes das turmas e da equipe de educação física.

 

                        Alunos reunidos para as apresentações das turmas no Sarau de Poesias.

 

 

O projeto da escola JULIANO MOREIRA DE LÁ PARA CÁ tem como objetivo conscientizar a comunidade sobre a importancia do lugar, da preservação do meio ambiente, do objetivo do desmatamento ocorrido na Colônia e de como podemos reflorestar. 

 


 

 

Informações do projeto enviadas pela professora Maria Cecilia Amancio, regente da Sala de Leitura.

 

Parabéns aos envolvidos pelo trabalho realizado!

 

 

Contato da E.M. Juliano Moreira:

emjmoreira@rioeduca.net

Contato para publicações:

Roberta Vitagliano - Representante Rioeduca 7ª CRE

robertavitagliano@rioeduca.net

 

 

 

 

                               

 
 
 
 

  

Quarta-feira, 18/05/2016

Aprendendo sobre Culturas Diferentes

Tags: 7ªcre, projetos.

 

 

 

A Creche Municipal Margarida Gabinal está desenvolvendo o Projeto Pedagógico Anual Frutos da Terra tendo como um dos objetivos valorizar diferentes culturas.No primeiro bimestre, os alunos participaram do projeto Margarida na Ilha de Páscoa.

 

Quando vocês ouvem a palavra Páscoa, o que vem a cabeça? Ovos de chocolate, coelhos, comemoração religiosa? Diante dessas indagações, as crianças da Creche Margarida Gabinal, juntamente com suas famílias, descobriram outro significado para essa palavra e realizaram uma viagem repleta de riquezas culturais.

 

Ouvindo músicas da cultura Rapa Nui.

                           

A Comunidade Escolar da Creche Margarida Gabinal aventurou-se em um dos pontos mais isolados do planeta Terra e também um dos lugares mais misteriosos, considerado o umbigo do mundo, que coincidentemente recebe o nome de “Páscoa”.

 Reproduzindo os Moais, esculturas de Pedras famosas da Ilha de Páscoa.
 

Este ano a creche está desenvolvendo o Projeto Pedagógico Anual “Frutos da Terra” que é um convite a análise, reflexão e valorização de características étnicas e culturais dos diferentes grupos sociais, imersos em suas singularidades. A abordagem dessa temática pretende oferecer à criança a possibilidade de conhecer um mundo cheio de relações interpessoais.


Nesse contexto, buscou-se através do subprojeto “Margarida na Ilha de Páscoa!” entre outros objetivos refletir sobre valores fundamentais para convivência harmônica em sociedade, investigar curiosidades da Ilha de Páscoa e contribuir com o repertório cultural das crianças, discutindo e questionando os conteúdos e vivências trazidas pelas turmas, ampliando sua visão de mundo.

 

         Pinturas faciais inspiradas na cultura Rapa Nui.

 

Afinal, Páscoa pode ter muitos significados e entendemos que antes cidadãos do que consumidores. Segundo o mestre Paulo Freire "O mundo não é, está sendo" e, portanto, somos sujeitos da história que podem transformá-lo.

Durante o projeto muitas propostas foram desenvolvidas com as crianças e seus familiares.

Dentre elas:

- Reproduziram com sucatas e argila os famosos MOAIS, que são estátuas de pedras espalhadas pela Ilha de Páscoa;

- Fizeram pinturas faciais inspiradas na cultura Rapa Nui;

- Conheceram trajes, ouviram músicas e dançaram ao som do Povo Rapa Nui;

 

Culinária Experimental : empanadas recheadas.
 

- Preparam coletivamente uma deliciosa receita tradicional da região: Empanadas recheadas com sardinha;

 

                                           Observação do fenômeno da erupção vulcânica.
 

- Construíram um vulcão com barro e observaram o fenômeno da erupção. Os vulcões formam as paisagens da Ilha de Páscoa. Estão extintos há milhares de anos, mas basta admirar as suas crateras para imaginar a força que tiveram no passado distante;

- As tartarugas para o Povo Rapa Nui representa longa vida e respeito pela família. Com isso, as crianças receberam a visita das Tartarugas Penélope e Pérola e em seguida reproduziram com sucata uma tartaruga gigante encontrada facilmente pelos turistas na Ilha de Páscoa;

 

   Observação de tartarugas.
 

-  Criaram os famosos Petróglifos com argila;

 

                                                                    Petróglifos feitos pelas crianças.


- Conheceram a tradição do “TANGATA MANU” - Homem Pássaro, onde representantes eram selecionados a participar de uma competição e o primeiro a trazer um ovo intacto era nomeado homem-pássaro e governava a ilha durante um ano. Inspirados nessa prática realizamos uma grande brincadeira com as crianças e seus familiares;


- Realizaram rodas de conversa e contação de história do livro ROLIM de Ziraldo e descobriram porque a Ilha de Páscoa é considerada o “Umbigo do Mundo”;

 

                                                        Conhecendo a história Rolim de Ziraldo.
 

- Anualmente, os habitantes escolhem uma Rainha Rapa Nui para representar a “Ilha de Páscoa” em eventos realizados na Polinésia Francesa e em outras partes do mundo. Inspirados nessa tradição, as crianças brincaram com suas famílias de Rei e Rainha Rapa Nui;

                                                                  Participação dos responsáveis.
 

- Conheceram a Ovahe - Praia Rosa, uma praia muito exótica da Ilha de Páscoa formada por areia rosa. As crianças coloriram areia de praia e brincaram explorando diferentes sensações .

 

  Brincando com a areia rosa.


Além dessas propostas, se aventuraram nas cavernas da Ilha de Páscoa, ouvindo histórias sobre sua origem, confeccionaram pulseiras e cordões inspirados no povo Rapa Nui, enfim foram momentos muito significativos para todos.

 

Parabéns aos envolvidos pelo trabalho realizado!

 

 

 

Contato da C.M. Margarida Gabinal:

cmmgabinal@rioeduca.net

Contato para publicações:

Roberta Vitagliano - Representante Rioeduca 7ª CRE

robertavitagliano@rioeduca.net

 

 

 

 

                               

 
 
 
 

  

Quarta-feira, 04/05/2016

Literatura na E.M. Dom Pedro I

Tags: 7ªcre.

 

 

 

 

A Escola Municipal Dom Pedro I promoveu, no primeiro bimestre, um encontro literário e atividades envolvendo literatura e combate a Dengue.

 

No final do mês de março, os alunos da E. M. Dom Pedro I tiveram uma manhã emocionante em um encontro literário com a escritora Luly Trigo. Ela escreve para os adolescentes e faz muito sucesso entre eles.

 

      Encontro Literário na E.M. Dom Pedro I
 

Neste encontro Luly Trigo conta sua trajetória como escritora e, num bate papo simples, revela como surgem suas inspirações para começar a escrever um livro, suas leituras e autores preferidos, assim como séries de TV, seus pratos prediletos, suas viagens. Foi se desvendando para a se sentir mais próxima dos alunos. 

 

  A   escritora Luly Trigo conversando com os alunos no auditório da E. M. D. Pedro I
 

Após o bate-papo a escritora respondeu perguntas curiosas dos alunos, fez “selfies”, autografou livros. Ela sempre simpática, educada e alegre, conquista a garotada com seu jeito simples de ser.

 

            Na sala de leitura da escola, Luly deixou um livro autografado para os alunos (livro no detalhe).
 

 

Ainda no primeiro bimestre , o tema literatura foi visto pela professora Rita Magnino, de Língua Portuguesa que desenvolveu uma atividade a partir do caderno pedagógico do 9º ano sobre os temas Dengue, Zika e Chikungunya através de diversos gêneros narrativos.

 

            Poesias produzidas pelos alunos.

 


Poesias produzidas pelos alunos.

 

Em sala de aula, ela dividiu a turma em grupos, solicitou que trouxessem material para pesquisa, e o produto final desta atividade era criar poesias com o tema pesquisado e a construção de uma maquete do mosquito aedes aegypti.

 

Exposição com poesias e trabalhos dos alunos.

 

      Poesia e modelos do mosquito Aedes feito com material reciclado.

 

 

Os trabalhos ficaram tão interessantes que renderam uma bela exposição que atraiu a atenção de todos da escola. Os alunos escreveram em forma de poesia o que pesquisaram e discutiram sobre o tema.

 

 

Parabéns a todos os envolvidos pelo trabalho realizado!

 

 

Contato da escola :

empedro@rioeduca.net

Para saber mais sobre a escritora Luly Trigo:

http://lulytrigo.com/


Roberta Vitagliano - Representante Rioeduca 7ª CRE

robertavitagliano@rioeduca.net