A A A C
email
Retornando 241 resultados para a tag '7ªcre'

Terça-feira, 03/03/2015

Rio: Juntos e Misturados em um só Abraço!

Tags: 7ªcre, projetos.

 

A cidade do Rio de Janeiro completou 450 anos no dia 1 de março. É um momento marcante para os cariocas e todos os moradores.

 

 

As professoras Vânia Vilma Pires e Roberta Vitagliano estão desenvolvendo com seus alunos o projeto anual Rio: Juntos e Misturados em um só Abraço! Sendo este o ano da comemoração da nossa cidade pelos seus 450 anos, as professoras resolveram trazer o Rio de Janeiro para a sala de aula de uma forma diferenciada.

 

 

As professoras Vânia e Roberta trabalham na Escola Octavio Frias de Oliveira. A professora Roberta atende uma turma de 2º ano e a professora Vânia , uma turma do 4º ano e outra do 1ºano. A escola é de três turnos e as duas atuam na mesma sala. O diferencial do projeto começa pela própria decoração encontrada na sala de aula. Logo no primeiro dia , os alunos puderam se ambientar em uma sala repleta de associações com o tema do projeto.

 

Alfabeto temático utilizado na sala de aula.

 

Detalhe do alfabeto com pontos turísticos do Rio de Janeiro.

 

O alfabeto da sala de aula foi feito com pontos turisticos da cidade e as bordas dos murais lembram o calçadão de Copacabana.No Carnaval, as crianças puderam conhecer a tradicional música Cidade Maravilhosa , entre outras marchinhas tradicionais . Além disso, as crianças assistiram o filme Rio que retrata a cidade e o Carnaval. Cada turma, desenvolveu, de acordo com suas possibilidades, atividades relacionadas ao tema.A turma do quarto ano também utilizará o caderno pedagógico comemorativo dos 450 anos da cidade do Rio de Janeiro.

 

Música Cidade Maravilhosa em mural da sala e o filme Rio visto pelos alunos.

 

Visando também a cooperação entre as turmas, já que utilizam o mesmo espaço, a sala conta com um cantinho da leitura , brinquedos e jogos, que são utilizados pelas três turmas. A frase Gentileza gera Gentileza também está presente no cotidiano das crianças , que através de conversas diárias com suas professoras, passam a ser mais solidárias e tolerantes. A sala costuma estar arrumada de uma turma para a outra e materiais esquecidos são sempre guardados para os colegas encontrarem. O trabalho de cooperação vem melhorando a cada dia, já que as professoras estão acompanhando as turmas do primeiro e segundo turno, desde o ano passado.

 

Parte do mural permanente da sala de aula.

 

O Projeto Rio : Juntos e Misturados em um só Abraço tem como objetivos :

Apresentar as marchinhas tradicionais de Carnaval e a música Cidade Maravilhosa .

Elaborar gráficos e cartazes comparativos mostrando as mudanças ocorridas na cidade, comparando o Rio Antigo com o Rio Atual.

Reforçar a importância da preservação ambiental e a economia de recursos naturais como a água.

Apresentar os principais pontos turísiticos da cidade e sua localização em mapas.

Ampliar o repertório musical das crianças apresentando músicas de músicos como Tom Jobim e Gilberto Gil ,que falam sobre o Rio de Janeiro.

Produzir frases, textos e trabalhos artísiticos sobre as comemorações dos 450 anos em nossa cidade .

Incentivar a cooperação mútua entre alunos da mesma sala, mas de turmas diferentes,criando um correio diferente entre as turmas.

 

Professora Roberta e a turma do 2ºano do primeiro turno.

 

Professora Vânia e a turma do 4ºano do segundo turno.

 

Professora Vânia e a turma do 1º ano do terceiro turno.

 

O Projeto anual Rio : Juntos e Misturados em um só Abraço das professoras Vânia Pires e Roberta Vitagliano visa ampliar o conhecimento dos alunos e incentivar os mesmos a valorizar e preservar a nossa cidade , começando pela própria cooperação e solidariedade em sala de aula, entre os alunos da mesma turma e sala, possibilitando um reflexo positivo para além dos muros escolares.

 

 

 

 

 

                               

 

 

 


  

Terça-feira, 30/12/2014

A Cultura Grega no 6º Ano Experimental

Tags: 7ªcre, projetos.

 

 

 Neste ano, os alunos do 6º Ano Experimental da Escola Professora Helena Lopes Abranches e da Escola República da Colômbia puderam conhecer e aprender mais sobre a Cultura Grega.

 

                        

                                      E. M. Professora Helena Lopes Abranches

 

Dentre as atividades desenvolvidas no 3º bimestre pelos alunos do 6º ano experimental da E. M. Helena Lopes, destaca-se a Feira Cultural "A influência da cultura grega no nosso cotidiano", realizada no dia 24 de novembro, e a construção de um grupo no Facebook  para divulgar lembretes de tarefas, além de servir como meio de interação e de limpeza textual.

 

 

O projeto 6º ano Experimental foi uma ação inovadora dentro da Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro, com o objetivo de minimizar o impacto da mudança de segmento. De acordo com a sua proposta, fez-se necessário articular as orientações curriculares, os descritores e o projeto pedagógico da escola visando um trabalho que incentive a diversidade humana e científica.

Nos encontros realizados pela SME e pela Gerência de Educação 7ª CRE, foi focada a importância de uma parceria compromissada e criativa no desafio do trabalho a ser realizado pelo professor com o objetivo de alcançar a formação social e cognitiva do aluno, orientando o próprio senso crítico.

 

               Alunos produzindo maquetes com argila para a Feira Cultural.

 

Sendo assim, o 6º ano Experimental da E. M. Helena Lopes teve como eixo desenvolver projetos de trabalho articulando aprendizagens significativas de forma que o aluno encontrasse sentido real naquilo que estava aprendendo, visando encontrar soluções para a falta de motivação e afetividade, fatores determinantes para a aquisição da aprendizagem. Desse modo, permite ao aluno posicionar-se de maneira crítica, criativa, questionadora e construtiva frente à família, grupo escolar e social, na solução de problemas e articulação de opiniões.

 

                Maquetes reproduzindo a arquitetura grega.

 

"Como a escola de hoje enfrenta o grande desafio de conjugar competência cognitiva com a formação de valores éticos, abracei o projeto pedagógico da escola, buscando trabalhar valores na intenção de, nas questões do cotidiano, desenvolver o senso de respeito, justiça, solidariedade e responsabilidade social", declara a professora Valéria Dib.

O trabalho de Valéria foi focado no desenvolvimento e aplicação efetiva das novas tecnologias, buscando experimentar novas competências e habilidades de forma interdisciplinar, valores e cidadania, aprendizagem cultural e educação para o desenvolvimento sustentável, procurando estimular o diálogo através de debates e abordando diferentes linguagens.

 

               Alunos visitando a Feira Cultural.

 

Foi possível construir laços afetivos, desenvolver a sensibilidade, aumentar a autoestima, ativar a criatividade e formar valores culturais fundamentais para o convívio humano entre as diversidades que nos cercam.

(Texto adaptado de Valéria Dib)

 

                                                 

        E. M. República da Colômbia - A Valorização da Arte Grega

 

Durante o 3º bimestre, os alunos do 6º ano experimental da E. M. República da Colômbia também  conheceram a história fascinante da Grécia, toda a sua cultura e seu legado para as civilizações.

Para encerrar as inúmeras descobertas acerca do território estudado, os alunos puderam expandir suas habilidades com uma exposição sobre a valorização da arte grega. Arte esta tão rica em detalhes e na valorização da beleza física humana e toda a sua perfeição, assim como, na intrigante e curiosa mitologia.

 

               Telas pintadas pelos alunos reproduzindo elementos da arte e cultura grega.

 

A construção desse trabalho foi na sala de aula e a culminância foi a exposição no pátio da U.E. Esse evento foi aberto aos responsáveis que se orgulharam tanto das habilidades artísticas, quanto do conhecimento histórico dos alunos sobre as artes gregas.

 

             As alunas da turma do 6º ano experimental da E. M. República da Colômbia.

 

     Os alunos da turma do 6º ano experimental da E. M. República da Colômbia.

 

Esse trabalho não só possibilitou encerrar o bimestre com grande conhecimento acerca dos assuntos estudados, como despertou a sensibilidade na valorização de uma contribuição artística social de valor imensurável, além da enorme influência cultural deixada por essa civilização até a atualidade.

 

(Texto adaptado de Margareth Guimarães de Pinho)

 

Parabéns às professoras e aos alunos do 6º ano experimental pelo excelente trabalho!

 

 

 

 

 

 

 

                               

 

 

 


  

Terça-feira, 23/12/2014

E o Bom Velhinho Chegou na E. M. Engenheiro Álvaro Sodré

Tags: 7ªcre, projetos.

 

 

Tempo de festas, comemorações e muita alegria. O Natal é uma época mágica que encanta as crianças com a figura do Papai Noel. A Escola Álvaro Sodré proporcionou momentos mágicos para seus alunos com a chegada do Bom Velhinho...

 

Nem a chuva, nem a lama, nem o tempo frio puderam apagar o sorriso das crianças com a Festa de Natal da Escola Álvaro Sodré!

 

Iniciamos o dia debaixo de grande aguaceiro com a sessão musical de nossos alunos. Cantaram uma seleção de músicas natalinas do cancioneiro popular e houve apresentação de flauta. Parabéns, professor André! As crianças estavam afinadíssimas e com a letra das músicas na ponta da língua.

 

 

Algumas alunas apresentaram coreografia que foi acompanhada pelos alunos das Classes Especiais. E o Papai Noel chegou, trazido de helicóptero, por um céu muito nublado, mas já sem chuva! As crianças o saudaram com alegria, emocionados. Emocionados, até as lágrimas estavam também muitos dos adultos presentes.

 

                   A chegada do Papai Noel de helicóptero.
 

 

O Bom Velhinho disse algumas palavras de incentivo às crianças e passou a distribuir os presentes, segundo os pedidos expressos nas cartinhas de cada um. Na saída, depois de um almoço bem caprichado, os alunos se deliciaram com a torta e o conteúdo do lanchinho especial.

 

               Papai Noel deixando sua mensagem de boas festas para as crianças e equipe da escola.

 

Agradecemos muito a todos os que, de coração aberto e generoso, contribuíram de todas as formas para que a alegria marcasse o Natal de nossos alunos.

Que Deus os abençoe!

E que possam ter suas vidas marcadas, em 2015, pela alegria e esperança que ajudaram a semear nos corações das crianças da Álvaro Sodré!

 

         Equipe da Escola reunida para a Festa de Natal.
 

 

Solidariedade no Natal

 

Momentos de solidariedade com a doação de sabonetes aos idosos.

 

Além disso, a escola, no dia 2 de dezembro, visitou a Unidade Municipal de Acolhimento Maria Vieira Bazane, localizada no Recreio dos Bandeirantes, para oferecer sabonetes aos idosos ali internados.

O gesto de solidariedade fez parte do projeto pedagógico do bimestre e buscou incentivar em nossos alunos a prática do bem desinteressado, o olhar compassivo para com os outros, a análise da realidade ao redor. Perceber que sempre podemos dar algo e que há sempre alguém necessitado, bem ao nosso lado. E que há necessidades que não são materiais e que podem ser saciadas com um carinho, um abraço. Importar-se com o outro e fazer a diferença na vida dele. Isto é Natal para nós!

Cada turma se fez representar por um aluno escolhido por todos, que foram acompanhados pelas professoras Márcia Arruda e Andrea Toste. As embalagens dos sabonetes foram decoradas pelos alunos com uma borboleta personalizada, símbolo do PPP 2014 de nossa escola.

 

 

Confira, abaixo, o vídeo com a chegada do Papai Noel

 

 

 

 

 

Parabéns a todos os envolvidos por proporcionarem

 momentos mágicos  para os alunos!

 

Parabéns à equipe da E. M. Engenheiro Álvaro Sodré pelo excelente  trabalho desenvolvido em 2014!

 

Boas Festas!

 


Para conhecer melhor o trabalho desenvolvido pela escola, visite o blog:

 

http://emasodre.blogspot.com.br/

 

 

 

 

                               

 

 

 


  

Terça-feira, 16/12/2014

II Feira Literária da Escola Dyla

Tags: 7ªcre, projetos.

 

No dia 4 de novembro, foi realizada a II Feira Literária da Escola Dyla, a FLED. O evento foi desenvolvido pelas professoras Mariana Fragale, Silvia Castro e Ana Tereza Grauer,  que atuam na Sala de Leitura da unidade escolar.

 

A Escola Municipal Professora Dyla Sylvia de Sá realizou a II FLED (Feira Literária da Escola Dyla) e o tema deste ano foi “A diferença é o que nos aproxima”. A autora homenageada foi Marina Colasanti.

 

O evento contou com a ilustre presença da autora homenageada, que conheceu todas as turmas da escola, bem como os trabalhos realizados a partir de suas obras literárias. E contou também com a presença de autores e ilustradores convidados, como Cristino Wapichana, Sônia Rosa e Thais Linhares, que abrilhantaram ainda mais o nosso evento. E a abertura ficou por conta do Show de Contação de Histórias de Silvia Castro.

 

 

         Cristino Wapichana, Thais Linhares, Maria Angela (diretora), Mariana Fragale (SL) e Marina Colasanti.

 

Como em toda FLED, os alunos foram divididos em equipes para participar de oficinas de 30 minutos com cada convidado e de sorteios de livros ao final da grande festa literária.

 

Marina Colasanti com Mariana Fragale, com os alunos, em um momento de autógrafos para pais e alunos, conversando com as turmas, numa conversa íntima com aluna, na campanha “Eu curto Ler” e, por último, apresentando a poesia “O leão”, pela Ed. Infantil.

 

 

A Campanha “Eu curto ler” foi lançada e todos aderiram à ideia. Até mesmo a nossa autora homenageada fez questão de participar, colando um adesivo. Além disso, contamos com a participação da Livraria “Alegria das Letras”, que possibilitou a venda de livros.

 

As crianças pintaram a cara, brincaram, conheceram a Marina Colasanti e os outros convidados. E eu ganhei um livro de quadrinhos.” João (Turma 1101).

 

A possibilidade de conhecer a Literatura sob diferentes olhares, seja do ponto de vista da literatura indígena, africana ou trabalhando a leitura visual, buscando um autoconhecimento, uma identidade era a espinha dorsal do trabalho da sala de leitura, que culminou nessa experiência mágica de aventura através da Literatura.

 

Público na contação de histórias; Contação de Histórias de Silvia Castro; “diretora-adjunta Marilene na oficina de Pintura Facial; Sônia Rosa com alunos; ilustrações de Thais Linhares; Alunos e professores com Marina Colasanti; Ana Teresa Grauer (SL), Fernanda Barcellos (GED-7ªCRE), Angela Santana (SME), Marina Colasanti e Mariana Fragale (SL); Livraria “Alegria das Letras”;

 

A Educação infantil buscou o autoconhecimento através da identificação das características dos animais, como a força, a esperteza, a calma. Pensando nisso, foi trabalhado o livro “Cada bicho seu capricho”, da Marina Colasanti, e os alunos puderam se caracterizar na oficina de Pintura Facial, conforme os animais com quem mais se identificavam. Aliás, até as professoras entraram nessa brincadeira. A culminância foi uma apresentação especial para a homenageada.

 

Na Oficina de Ilustração, puderam construir na hora sua própria história, ilustrada pela querida e grande ilustradora Thais Linhares.

 

Marina Colasanti batendo um papo com alunos; Thais Linhares na oficina de Ilustração; Cristino Wapichana na oficina de Literatura Indígena; Silvia Castro no Show de Contação; Tia Paulinha com a oficina de Pintura Facial; Sônia Rosa batendo um papo com alunos.

 

 

A Thais Linhares desenha muito. Ela desenhou um dragão. E desenhou um homem e uma mulher bem bonitos. A gente fez um monte de perguntas.” Natalia (Turma 1101).

 

No papo com o grande autor Cristino Wapichana, os alunos puderam conhecer um pouco mais da Literatura Indígena, com os livros “Sapatos Trocados” e “A onça e o fogo”, e ficar por dentro dessa cultura tão rica que é a cara do nosso Brasil.

A parte que eu mais gostei foi quando o Cristino Wapichana tocou uma flauta de barro. Minha amiga Júlia e eu até choramos.Maria Eduarda Rodrigues (turma 1201)

 

Com a grande autora Sônia Rosa, pais, alunos e professoras se encantaram com a riqueza de suas histórias, de suas grandes obras e, principalmente, de sua história de vida.

Eu achei legal porque a Sonia Rosa contou a história de um livro seu pra gente. O nome era O menino Nito.” Júlia (turma 1201).

 

Marina Colasanti, tão grandiosa autora, emocionou todas as pessoas presentes, fãs de seu trabalho, não só por sua literatura, mas pela pessoa humana e solidária que demonstrou ser. Os pequenos não a pouparam de perguntas que variavam desde “Quanto tempo demora para escrever um livro?” ou “De onde surgiu a inspiração para a criação de determinado personagem?” até “A senhora gosta de cachorros?”. Perguntas que renderam a nossa homenageada boas gargalhadas.

“Eu gostei da Marina Colasanti porque ela é legal e tão bonita. Ela até tirou foto com a gente.” João Victor (Turma 1201).

 

            Trabalhos dos alunos realizados a partir das obras da autora homenageada Marina Colasanti.

 

 

Com toda a certeza, foi um dia mágico para os nossos alunos que puderam conhecer de perto pessoas que já conheciam através das obras, mas que puderam comprovar o que eu ouvi um aluno dizer “Nossa! Eles são aqueles do livro, do papel... são de verdade!”. E foi... foi um dia verdadeiramente único.

 

Além disso, nosso maior presente foi que, como disse Marina Colasanti na crônica criada para nossa escola em seu site “marinacolasanti.com”, os alunos “criaram asas”.

 

 

Parabéns a todos os envolvidos pelo excelente trabalho realizado!