A A A C
email
Retornando 296 resultados para a tag '7ªcre'

Terça-feira, 12/12/2017

Matemática, Alfabetização e Cultura na Escola Gastão Monteiro Moutinho

Tags: 7ªcre, projetos.

 

Alunos da Escola Municipal Gastão Monteiro Moutinho participaram de momentos marcantes e diferenciados nos meses de setembro e outubro:  a V Semana de Alfabetização, Festa da Cultura e a Gincana de Matemática.

 

A V Semana da Alfabetização da Escola Municipal Gastão Monteiro Moutinho teve como objetivo desenvolver atividades que despertem interesse pela leitura e escrita. O planejamento englobou: Contação de Histórias, Jogos Lúdicos em sala de aula e na Educação Física, Piquenique Literário, Cineminha Contextualizado e Masterchef.

 

 

Primeiramente, aconteceu a Contação de Histórias para todas as turmas. A execução foi realizada pelos alunos Contadores de Histórias. Dando continuidade à V Semana da Alfabetização e investindo na interdisciplinaridade, a professora de Ed. Física, Marcela Silva, também deu a sua contribuição para o projeto.

 

               Contação de Histórias feita pelos alunos nas salas.

 

Durante a Educação Física, a atividade "Alvo Letrado" foi ministrada para as diferentes turmas com o mesmo objetivo, mudando apenas o grau de dificuldade.O objetivo do jogo, além de trabalhar a questão silábica, também era motivacional, pois cada acerto valia a pontuação marcada no círculo para a equipe. Os alunos ficaram extremamente animados com a atividade. 

 

Atividade : Alvo Letrado.

 

   Atividade Alvo Letrado.

 

Durante toda a semana, alguns livros foram separados antecipadamente pelas professoras de Sala de Leitura e a cada dia os Contadores de Histórias leram nas turmas.O piquenique literário foi mais uma ação da V Semana da Alfabetização. Com o intuito de despertar o gosto pela leitura e escrita, as professoras da Sala de Leitura organizaram esse momento e separam leituras interessantes. Foi um momento muito agradável!

      Piquenique Literário.

 

Festa da Cultura

 

A escola Gastão Monteiro Moutinho sempre teve o hábito de fazer a Festa do Folclore, porém, nesse ano, resolveu-se diversificar e atualizar os ensinamentos. O mundo avança, temas transversais são trabalhados cada vez mais em sala de aula, as crianças questionam e se interessam pelo atual, porém, mesmo acompanhando toda essa evolução humana, é possível e pertinente, não deixar que a memória e a cultura caiam no esquecimento.

Pensando assim, a equipe Gastão se uniu e realizou no dia 23 de setembro, a primeira Festa da Cultura, e dessa vez, o tema escolhido foi a Cultura Musical Brasileira. Foram resgatadas músicas antigas para tocar e animar a festa, como também, épocas marcantes foram representadas pelas turmas.


A Educação Infantil dançou músicas dos anos 60, lembrando o estilo Rock. Teve biquíni amarelinho da Celi Campelo, Banho de Lua, Estupido Cupido e até lacinhos cor de rosa pra enfeitar! As turminhas estavam lindas e muito bem caracterizadas com saias rodadas e óculos escuros.A Jovem guarda foi muito bem representada e logo de cara a Festa de Arromba trouxe até o carro vermelho do Erasmo na apresentação do 1º ano.


O segundo ano dançou a música Broto legal e ficou muito bonitinho!O terceiro ano representou o Samba, dançando Zeca Pagodinho e reafirmando que o melhor é deixar a vida levar!O quarto ano lembrou a época do Axé dos anos 90! Fizeram jus à música, Sacudiram e Abalaram geral, mostrando o canto da cidade!O quinto ano homenageou o polêmico e inesquecível Tim Maia, deixando a dúvida no ar: melhor ter dinheiro ou amar?!O funk não podia estar de fora e as turmas do 6º ano dançaram um pout porri com o melhor do funk das antigas, com sucessos de Steve B. Trineri, Tony Garcia e Furacão 2.000.Contou-se também com a participação do compositor Zé Mauricio, que vem realizando um trabalho voluntário na U.E e convenceu a todos que é possível formar o Coral da Gastão. 


As crianças, juntamente com as professoras Nubia e Cintia, apresentaram uma adaptação da música Aquarela Brasileira, onde os estilos rap e hip hop foram contemplados.Foi um sábado muito animado e a Direção agradeceu a todos que se empenharam, trabalharam, acreditaram e prestigiaram o evento.

 

 

 

Gincana de Matemática

 

Os alunos s aguardam o dia da famosa Gincana de Matemática da Escola Gastão Monteiro Moutinho.Ela acontece para as turmas de 5º Ano, e já está inserida no calendário de todos os anos letivos. O quinto ano atua efetivamente, mas o 6º e o 4º também participam em forma de torcida.

 

             Alunos separados por equipes: azul, amarela, vermelha e verde.


A turma do 5º ano se divide em equipes e o intuito da Gincana é motivar e desmistificar o fantasma que assunta e amedronta: a matemática! As crianças recebem o conteúdo, se unem em grupos de estudo e se preparam para a competição.Esse dia é de muita animação, tensão e forte emoção na escola.

 

Atividades matemáticas para o circuito.

 

                 Professores participando da Gincana Matemática.


A Gincana consiste em 3 etapas: perguntas e respostas, a prova do sino e o circuito.O melhor é que todos saem ganhando, mesmo os que não saem como campeões. Como o objetivo é de incentivo, todos os alunos recebem certificado e um mimo.Já a equipe vencedora, também recebe medalha e um troféu.

 

Parte da premiação da Gincana de Matemática.

 

 

Parabéns a todos os envolvidos pelo trabalho realizado!

 

 

Para conhecer mais sobre o trabalho da escola:

http://emgastao.blogspot.com.br/

Contato para publicações:

robertavitagliano@rioeduca.net

Contato da Escola Gastão Monteiro Moutinho:

emmoutinho@rioeduca.net
 

 


 


   
           



Yammer Share

Terça-feira, 28/11/2017

5 Sentidos de Tolerância e Paz

Tags: 7ªcre, projetos.

             

O EDI Medalhista Paralímpico Felipe de Souza Gomes desenvolveu, no mês de setembro, o projeto "5 Sentidos de Tolerância e Paz", que envolveu a questão da inclusão e deficiência.

Através da pedagogia de projetos, o EDI Medalhista Paralímpico Felipe de Souza Gomes desmembrou o seu projeto Anual (Plantar a semente e semear o futuro: trabalhar valores na educação infantil para a construção de uma consciência cidadã) em diferentes projetos desenvolvidos a cada mês.

 

 

No mês de setembro, o EDI trabalhou o projeto "05 Sentidos de Tolerância e Paz", que, a partir dos valores Paz, Tolerância e Igualdade, explorou os cinco sentidos com o objetivo de trabalhar a questão da deficiência e inclusão.

Através dos nossos sentidos percebemos mensagens, estímulos e sensações, podendo assim, a partir deles, fazer diversas leituras do mundo que nos cerca, bem como sobre nós mesmos. Além do objetivo central, o projeto teve como objetivos:

- trabalhar o autoconhecimento;

- trabalhar a alteridade;

- desenvolver e estimular os cinco sentidos;

- identificar, diferenciar e compreender o funcionamento dos sentidos;

- trabalhar a coordenação motora.

 

Durante todo o mês, cada um dos objetivos foi desenvolvido em diferentes atividades lúdicas. No dia 21 de setembro, dia da inclusão, revivemos as paralimpíadas.

E no dia 28 de setembro a Escola realizou uma linda culminância do projeto, onde cada ambiente do EDI se transformou em um espaço interativo e as turmas e seus responsáveis puderam sentir e explorar cada sentido trabalhado ao longo do mês.

 

Espaços Interativos - Os 5 sentidos

 

Espaço da Visão, desenvolvido pelas Professoras Ana Paula e Marcelle

 

Ambiente da visão desenvolvido pelas professoras Ana Paula e Marcelle.

 

Ambiente Olfato desenvolvidos pelas professoras Alessandra, Francisca,
Helena e Isabela Salerno.

 

Ambiente da Audição - Desenvolvido pela professora Marcia Mendes.

 

Ambiente do Paladar desenvolvido pelas professoras Elaine e Katury.

 

Ambiente sensorial - TATO, desenvolvidos pelas professoras Aurélia, Maria
Carolina, Marcia Borges e Patrícia.

 

As crianças do EDI Paralímpico Medalhista Felipe de Souza Gomes participaram de diversos espaços interativos: um ambiente sensorial estimulando o TATO; um ambiente degusta estimulando o PALADAR; um espaço da VISÃO com óculos 3d, telescópios, pinturas as cegas; um ambiente dos cheiros estimulando o OLFATO; e uma sala áudio visual estimulando a AUDIÇÃO através de diferentes instrumentos musicais.

 

 

Parabéns a todos os envolvidos pelo trabalho realizado!

 

 

 

Contato do EDI Medalhista Paralímpico Felipe de Souza Gomes:

edimgomes@rioeduca.net

Contato para publicações:

robertavitagliano@rioeduca.net

 

 


   
           



Yammer Share

Terça-feira, 14/11/2017

Aqui É um Lugar de Aprendizado, Arte e Paz!

Tags: 7ªcre, projetos.

 

A turma 1302, da Escola Municipal Átila Nunes Neto, trabalhou o tema PAZ sob várias perspectivas e escolheu o origami como uma das formas de representação.

 

No dia 11 de novembro é comemorado o Origami Days (Dia Mundial do Origami no Japão) e o tsuru (dobradura em forma de ave) é um simbolo da paz mundialmente conhecido.

A professora Marianna Alcântara desenvolveu, com os alunos da turma 1302, atividades envolvendo o tema Aqui é um lugar de Aprendizado, Arte e Paz durante o segundo semestre. A campanha "Aqui é um lugar de paz", iniciada há alguns meses, vem movimentando todas as unidades e setores da Rede de Ensino. Nas escolas a palavra paz vem sendo trabalhada de diferentes formas, seja como braços de projetos político-pedagógicos, seja no desenvolvimento de trabalhos especiais de arte, música, canto, poesia e teatro.

 

     Alunos aprenderam a dobradura tsuru .
 

A violência está incrustada no dia a dia de todos, nos simples gestos, como uma falta de respeito ao próximo, como um ato de racismo, um preconceito, uma agressão, dentre tantas outras situações que nos deparamos no cotidiano.

Então, como queremos uma escola sem violência de nenhum tipo, e queremos que todos se sintam bem, na 1302 da Escola Municipal Átila Nunes Neto, esse tema foi tratado sob várias perspectivas, com filmes, músicas, rodas de conversa, debates sobre o mundo em que vivemos e como gostaríamos que ele fosse, inclusive dentro da sala de aula (e da escola), e o que cada um pode fazer para mudar essa realidade.

 

      Confecção do fundo do cartaz, em forma de um “mosaico”, da Turma 1302 da Escola Municipal Átila Nunes Neto.
 

E então chegou o momento de expressar em forma de trabalho, para apresentação, tudo o que foi desenvolvido na sala de aula. Os alunos queriam algo bem colorido, então sugeri algo parecido com um mosaico cultural (que é uma técnica de criação destinada à ornamentação que serve como metáfora para descrever uma realidade humana). 

 

Alunas iniciando a pintura do mosaico da paz.

 

       Mosaico pronto com o tema paz.

 

Segundo a professora Mariana: - Já tínhamos então nosso mosaico bem colorido, como fundo, e, para passar a imagem da paz que havia sido debatida, resolvemos fazer Origamis (arte tradicional japonesa de dobrar o papel, criando representações de determinados seres ou objetos com as dobras geométricas de uma peça de papel, sem cortá-la ou colá-la.). Mas por que Origamis?"

 

     Início da preparação dos origamis da Turma 1302 da Escola Municipal Átila Nunes Neto.
 

As figuras representadas no origami têm diferentes significados para os japoneses. O Origami é tão importante para eles que tem até dia especial para comemorá-lo. Dia 11 de novembro é comemorado o Origami Days (Dia Mundial do Origami no Japão). Mas por que escolheram essa data? Dia 11 de novembro foi a data em que o “tsuru” (dobradura do grou) foi oficialmente reconhecido como símbolo da paz. E também foi nessa data que foi declarada o fim da Primeira Guerra Mundial que ocorreu no ano de 1918. Em outros lugares, como EUA e Europa, a celebração vai dos dias 24 de outubro à 11 de novembro, onde as comunidades mundiais de origami se mobilizam e executam o maior número de ações possíveis, para divulgar a milenar arte de dobrar papel, suas utilizações e seus benefícios para a coordenação, disciplina e criatividade.

 

Finalização do cartaz com a colagem das dobraduras.

 

E diante desse simbolismo tão marcante e de todos os benefícios para os próprios alunos, fizemos origamis de Pombas da Paz, em que cada aluno registrou seu nome no seu origami como forma de dizer que aquele símbolo ali representado eram as intenções de Paz de cada membro da turma para o mundo.

 

 Cartaz pronto com o tema paz .

 

A professora Mariana conta que "foi com muito amor e dedicação que finalizamos esta parte da nossa proposta de contribuir com uma mensagem de Paz para a turma, a escola, a comunidade e o mundo de uma maneira geral. Uma parte, pois esse assunto não pode se perder nunca, tem que ser sempre falado, debatido e posto em prática."

 

Parabéns a todos os envolvidos pelo trabalho realizado!

 

 

Contato para publicações:

robertavitagliano@rioeduca.net

Contato da E.M. Átila Nunes Neto:

emaneto@rioeduca.net

Contato da professora Marianna;

marianna.alcantara@rioeduca.net

 

 

 


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 01/11/2017

Horta Orgânica

Tags: 7ªcre, projetos.

 

O projeto Horta Orgânica foi dinamizado pelo professor de Ciências, Pedro Rey, no primeiro semestre deste ano, no CIEP Carlos Drumond de Andrade, no formato de Disciplina Eletiva, com alunos de várias turmas do sétimo ao nono ano e vai continuar no segundo semestre com outro grupamento diferente de alunos. 

 

 

O Projeto Horta orgânica, através da disciplina eletiva, foi concebido com a finalidade de integrar as diversas fontes e recursos de aprendizagem, visando proporcionar a conscientização dos alunos do CIEP Carlos Drumond de Andrade sobre a relação do homem e do meio ambiente, além de criar possibilidades para o desenvolvimento de ações pedagógicas por permitir práticas em equipe explorando a multiplicidade das formas de aprender.

 

    Início do plantio.

 

           Áreas demarcadas para plantio .

 

Por meio da horta é possível propiciar conhecimentos e habilidades que permitem aos alunos: produzir, descobrir, selecionar e consumir os alimentos de forma adequada, saudável e segura e assim conscientizá-los quanto a práticas alimentares mais saudáveis, fortalecer culturas alimentares e discutir a possibilidade do aproveitamento integral dos alimentos.

Esses conhecimentos podem ser socializados na escola e transportados para a vida familiar dos educandos, por meio de estratégias de formação sistemática e continuada, como mecanismo capaz de gerar mudanças na cultura alimentar, ambiental e educacional.

 

         Verduras já crescidas.

 

 

Objetivo Geral:

Construção, por parte dos alunos e professor, de uma horta orgânica na escola.

 

     Alface cultivada na horta.

 

      Pepino cultivado na horta.

 

Objetivos Específicos:

· Resgate da sensibilidade em relação à natureza;

· Construção da noção de interdependência dos processos cíclicos do meio e de auto inserção no ambiente natural e consequente valorização de relações de apoio mútuo e reciclagem;

· Noções de autonomia alimentar

· Tornar conceitos e ideias vistas em sala, em noções mais concretas e palpáveis;

· Conferir um caráter lúdico ao aprendizado

· Identificar técnicas de manuseio do solo e manuseio sadio dos vegetais;

· Despertar o interesse dos alunos para o cultivo da horta e conhecimento do processo de germinação;

· Proporcionar o consumo de alimentos de forma adequada e saudável;

· Conhecer técnicas de cultura orgânica;

· Estabelecer relações entre o valor nutritivo dos alimentos cultivados;

· Compreender a relação entre solo, água e nutrientes;

· Identificar processos de semeadura, adubação e colheita;

· Compreender a importância de uma alimentação equilibrada para a saúde;

· Criar, na escola, uma área verde produtiva pela qual, todos se sintam responsáveis.

 

      Professor Pedro de Ciências , responsável pela horta, e alunos.

 

                Hortaliças e legumes cultivados na escola, presentes na merenda escolar.

 

Ao final do projeto Horta Orgânica, as merendeiras do CIEP Carlos Drumond de Andrade prepararam as hortaliças e legumes que foram cultivados e serviram para toda a escola, na hora da merenda. O trabalho representa a oportunidade dos alunos vivenciarem de uma forma lúdica a experiência de um modelo de agricultura orgânica e sustentável para o planeta.

 

 

Parabéns a todos os envolvidos pelo trabalho realizado!

 

Contato para publicações:

robertavitagliano@rioeduca.net

Contato do CIEP Carlos Drumond de Andrade:

ciepandrade@rioeduca.net

 


   
           



Yammer Share