A A A C
email
Retornando 301 resultados para a tag '2ªcre'

Terça-feira, 10/07/2018

Aprender a Ler de A a Z

Tags: 2ªcre, alfabetizacao, literatura.

 

Os alunos do terceiro ano da E.M. General Humberto de Souza Mello estão participando de um projeto de incentivo à leitura.

 

Em comemoração ao Dia Nacional do Livro Infantil, a Professora Vera Nácia iniciou um projeto de incentivo à leitura com a turma 1.301 da E.M. General Humberto de Souza Mello, baseado na obra de Ademir Piedade “O Aniversário do Seu Alfabeto”.

 

 

Senhor Alfabeto

 


Tendo como objetivo principal despertar o letramento de forma lúdica,cada dia uma criança leva a mascote, Senhor Alfabeto, para passar um dia em sua casa e um livro para ser lido com a família.

Além disso, as crianças também levam um caderno para registrar como foi o seu dia em companhia do Senhor Alfabeto e desenhar ou colar fotografias de momentos vividos junto com a mascote. 

Para finalizar, antes de entregar o material para o próximo colega, a criança faz a leitura de seus registros para a classe.

 

 

Cada dia um aluno leva a mascote para casa.

 

Ao término do projeto está previsto o aniversário da mascote, por isso as crianças já fizeram uma lista de presentes, um com cada letra do alfabeto, uma lista de convidados, lista de comidas, bebidas e tudo que será necessário para montar a festa.

 

Lista de presentes do Senhor Alfabeto.

 


Para festa, a turma vai confeccionar os convites e no dia do aniversário, cada aluno deverá levar um presentinho com a letra que será sorteada. A Marianny, por exemplo, disse que levará um quadro com um desenho feito por ela. Os alunos estão muito envolvidos e empolgados, além de estarem aprendendo se divertindo!

 

 

Alunos envolvidos nas atividades do projeto.

 


Em classe, já foram feiras várias atividades de leitura, escrita e interpretação, assim como problemas envolvendo situações relacionadas ao livro.


Segundo a professora, a participação das famílias está sendo muito importante para a continuidade e o sucesso do projeto. As crianças estão tendo a responsabilidade de realizar as atividades e cuidar do material para que todos possam participar.


Agradecemos a professora Vera Nácia por compartilhar conosco este projeto de alfabetização e incentivo à leitura. Desejamos sucesso!

 

O contato da professora Vera Nácia é: veranacia@hotmail.com

 

 

Divulgue também o trabalho de sua escola no portal Rioeduca.

Entre em contato com o representante de sua CRE.

 

 


 


   
           



Yammer Share

Terça-feira, 26/06/2018

Ciências É Bom Demais!

Tags: 2ªcre, ciencias.

 

Os alunos do sexto ano da E.M. Joaquim Nabuco estão vivenciando, nas aulas de Ciências, a teoria e a prática laboratorial.

 

O projeto “Ciências é bom demais” está sendo realizado com as turmas de sexto ano que têm como regente a professora Bárbara Neves.


A ideia de realizar o projeto surgiu devido a necessidade de aproveitar o caráter investigativo dos alunos, algo tão marcante na infância e adolescência. Dessa forma, o "Ciências é bom demais" tem como objetivo estimular o interesse pela investigação, dando importância aos experimentos propostos pelo Caderno Pedagógico do aluno, através do uso da Sala Multidisciplinar da Unidade Escolar.


Vale ressaltar, que os experimentos propostos no Caderno Pedagógico são ótimos objetos de aprendizagem e exigem materiais simples e de fácil acesso.

 

 

Alunos realizando experimentos nas aulas de Ciências.

 

Ao executar os experimentos, o aprendizado torna-se mais válido, prazeroso e confiável.  Dessa forma, os alunos podem ver e experimentar os conteúdos que são abordados nas aulas, além de aprenderem noções de biossegurança no laboratório e trabalho em equipe.


O "Ciência é bom demais" está relacionado ao Projeto Político Pedagógico da escola que visa uma maior noção de pertencimento ao ambiente escolar. A escola tem como tema gerador do Projeto Político Pedagógico: “Escola Lugar de Gente Feliz”. Sendo assim, a Unidade Escolar entende que esse lugar de felicidade apenas é possível com um ensino mais próximo, envolvendo todos e estimulando a autoestima e pertencimento. Destaca-se, ainda, que a solidariedade e o respeito ao próximo são trabalhados a cada dia em todas as aulas.

 

 

Incentivo ao trabalho em grupo.

 


A professora Bárbara ministra as aulas teóricas em sala de aula e depois, concretiza o trabalho na Sala Multidisciplinar, a partir das experiências e atividades práticas. 

 

 

Aulas teóricas.

 


Para a execução dos experimentos, os alunos, a professora e a escola providenciaram os materiais necessários. Os experimentos são realizados em espaço preparado, onde possui equipamentos, como: lupa, microscópio e vidrarias de laboratório.

 

 

Observação de materiais usando o microscópio.

 


A culminância deste projeto será a realização de uma feira de Ciências que acontecerá no segundo semestre deste ano. Nela os alunos apresentarão os experimentos que realizaram durante as aulas à toda comunidade escolar


Agradecemos a E.M. Joaquim Nabuco por compartilhar conosco este projeto que relaciona a teoria com a prática.

 

O contato da unidade escolar é: emnabuco@rioeduca.net
 

 

Divulgue também o trabalho de sua escola no portal Rioeduca.

Entre em contato com o representante de sua CRE.

 


   
           



Yammer Share

Terça-feira, 12/06/2018

O Combate ao Mosquito Depende de Nós

Tags: 2ªcre, dengue.

 

Os alunos da E.M. Barão de Itacurussá participaram de atividades informativas e práticas sobre as doenças transmitidas pelo mosquito Aedes Aegypti.

 

A professora Renata Barbosa, regente de Ciências na E.M. Barão de Itacurussá, entrou em contato com o portal Rioeduca e nos contou sobre as atividades realizadas no projeto que tem como objetivo a conscientização do combate ao mosquito Aedes Aegypti.

A atividade foi realizada com todas as turmas do segundo segmento, a partir de uma explanação do que são arboviroses e, principalmente, sobre aquelas cujo vetor é o Aedes Aegypti. Além disso, foi feito um debate com as turmas a respeito de possíveis criadouros de mosquitos em seus domicílios e atuação dos mesmos nesta prevenção. 

 

Alunos apresentando a "mosquitérica".

 


A turma 1.701 realizou um experimento, no qual o foco principal é a captura de mosquitos e visualização das etapas do desenvolvimento deste inseto, dentro da unidade escolar. Esse processo foi realizado de forma controlada, sob a supervisão da professora regente e com o objetivo somente de observação. Para tal atividade, a turma confeccionou quatro “mosquitéricas”- armadilha de mosquitos- que foram armazenadas em três salas. 

 

Alunos atuando no projeto de combate ao mosquito Aedes Aegypti.

 


Os alunos da 1.701, também, foram às salas de todas as turmas da escola para informar aos colegas sobre o compromisso e responsabilidade frente ao combate ao Aedes Aegypti, distribuindo panfletos.  

 

Aluna entregando panfleto.

 

 

Entrega de folhetos aos alunos da escola.

 


A professora Renata Barbosa relata que os criadores da armadilha de insetos foram Hermano César M. Jambo e Antônio C. Gonçalves Pereira. Ambos a patentearam com o nome de mosquitoeira. Porém, para difundir a utilização da invenção, o grupo do professor Maulori Cabral, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), criou uma versão alternativa e gratuita chamada mosquitérica.


Agradecemos a professora Renata Barbosa e a equipe da E.M. Barão de Itacurussá por compartilhar conosco este projeto que demonstra ações práticas de cidadania e cuidados com a saúde.

 

O contato da unidade escolar é: emitacurussa@rioeduca.net

 

Divulgue também o trabalho de sua escola no portal Rioeduca.

Entre em contato com o representante de sua CRE.

 


   
           



Yammer Share

Terça-feira, 29/05/2018

Caça ao Tesouro Pelo EDI Irmã Margarita Alarcón

Tags: 2ªcre, literatura, educaçãoinfantil.

 

Os alunos do EDI Margarita Alarcón participaram de uma caça ao tesouro na semana de acolhimento

 

A professora Ana Claudia Ribeiro, diretora da unidade escolar, entrou em contato com o portal Rioeduca contando sobre as atividades da semana de acolhimento.


O início do ano letivo é marcado pelos reencontros, surpresas, e expectativas. As crianças mostram-se empolgadas ao mesmo tempo em que precisam lidar com as mudanças e perdas. São novos colegas e professores na turma, novos desafios e organizações. Por isso o período de adaptação precisa ser cuidadosamente pensado e observado pelos educadores. É importante que as crianças se sintam seguras e, aos poucos, integradas ao grupo e à rotina escolar.

Contação de história.

 


A brincadeira pode e deve auxiliar nesse processo! As professoras das turmas de Pré I, Amanda Morganna e Wanderlea Lopes, seguiram a sugestão da SME preparando a atividade “Caça ao Tesouro” para iniciar a semana de acolhimento do EDI Irmã Margarita Alarcón.


A atividade começou com o auxílio de um livro que conta a história de um pirata que havia cruzado os mares e perdido um tesouro valioso. As crianças puderam ver as imagens do livro e imaginar as cenas conforme as professoras iam contando a história. Em seguida, o grupo foi convidado para desvendar o mistério do baú perdido. Cada criança ganhou um tapa-olho que foi enviado pelo pirata que precisava de ajuda para retomar o seu baú.


Além do tapa-olho, o pirata também mandou um mapa e pistas para que as crianças encontrassem o tesouro perdido. Com o mapa em mãos, a aventura começou.


Depois de desvendarem os enigmas, seguirem as pistas e observarem o mapa, as crianças descobriram onde estava o baú do pirata que, bondosamente, dividiu seu tesouro com os seus desbravadores.

 

Professora Wanderlea com as crianças abrindo o baú.

 

 

Tesouro sendo compartilhado com todos!

 


A partir dessa brincadeira as crianças puderam se integrar com os novos e antigos colegas, conhecer melhor os espaços da escola e suas finalidades, relacionar-se com os funcionários, além de desenvolver habilidades ao resolver problemas, seguir pistas e estimular a imaginação (re)criando histórias que fazem parte do imaginário infantil.


Agradecemos a unidade escolar por compartilhar conosco a atividade e desejamos um ano letivo de sucesso.

 

O contato da unidade escolar é: edialarcon@rioeduca.net

 

 

Divulgue também o trabalho de sua escola no portal Rioeduca.

Entre em contato com o representante de sua CRE.

 

 

 


   
           



Yammer Share