A A A C
email
Retornando 316 resultados para a tag '2ªcre'

Terça-feira, 18/12/2018

O Desfile da Zebra

Tags: 2ªcre, alfabetizacao, literatura.

 

Os alunos do segundo ano da Escola Municipal Albert Schweitzer participaram de uma atividade que envolveu oralidade e escrita através do livro “O Desfile da Zebra”.

 

 

A professora Viviane Lima, regente da turma 1.301 da Escola Municipal Albert Schweitzer, utilizou o livro O Desfile da Zebra, de Paula Browne, sugerido no Caderno Pedagógico, para trabalhar a oralidade e a escrita dos alunos.

 

 


Ao perceber o encantamento dos alunos pelo livro, a professora resolveu, junto com a turma, transformar a história em um grande teatro de fantoches. Os alunos produziram a roupa e os acessórios dos amigos da zebra, citados no livro, que foram convidados para o desfile.

 

 

 


No dia seguinte, fizeram o desfile descrevendo com muito entusiasmo os personagens que apareciam no livro e que foram recriados por eles.


No final do desfile, fizeram uma adaptação, na qual também foram convidados, para aproveitar a festa, os personagens das lendas folclóricas.


Os alunos exibiram suas criações com muito carinho e narraram as lendas, enquanto cada figura folclórica aparecia no palco do teatro.

 

 

 


A atividade foi tão prazerosa, que ao final, as crianças pediram para levar os personagens criados por eles para casa.

 


Agradecemos a professora Viviane Lima por compartilhar conosco esta atividade que proporcionou o incentivo à leitura e ao desenvolvimento da escrita.

 

 

Quer saber mais?

O contato da Escola Municipal Albert Schweitzer é: emschweitzer@rioeduca.net

Telefones: 2245-5572 /  2225-1692

 

 

Divulgue também o trabalho de sua escola no portal Rioeduca.

Entre em contato com o representante de sua CRE.

 


 


   
           



Yammer Share

Segunda-feira, 17/12/2018

Cultura Indígena: Conhecer, Respeitar e Valorizar

Tags: 2ªcre, literatura.

 

Os alunos do segundo ano da Escola Municipal Albert Schweitzer participaram de uma atividade que proporcionou o conhecimento e a valorização da cultura indígena.

A Lenda do Filtro dos Sonhos

 


A professora Anne Silvia, regente da turma do 2º ano na Escola Municipal Albert Schweitzer, contou ao portal Rioeduca sobre o projeto relacionado à cultura indígena, desenvolvido com seus alunos.


Como atividade inicial a professora pesquisou junto com os alunos sobre a cultura indígena. Depois conversaram sobre a existência de várias tribos, seus costumes, tradições e regiões onde habitam. E assim, montaram um cartaz coletivo com as descobertas.


Durante a pesquisa, a professora conta que mostrou aos alunos um objeto e perguntou se alguém o conhecia. Alguns alunos responderam: “A minha tia tem.”, “A minha mãe também tem.” e “Eu já vi em uma loja.”. Mas ninguém soube dizer o nome e nem a sua origem.

 

 


Após esse questionamento, a professora disse para eles que aquele objeto se chamava Filtro dos Sonhos. Explicou que o Filtro dos Sonhos é um amuleto de proteção que surgiu na tribo indígena norte-americana Ojibwa, e que depois chegou as tribos indígenas do Brasil. Contou também que segundo a lenda, o filtro teria o poder de purificar e filtrar os sonhos ruins. E que hoje em dia muitas pessoas (indígenas ou não) ainda usam esse objeto como amuleto, ou simplesmente para decorar suas casas.

 

 


Em seguida, a turma ouviu uma das várias lendas que existem sobre os filtros. Lenda do Filtro dos Sonhos que foi escolhida para leitura:

 

“Uma aranha fiava sua teia próximo à cama da avó. Todos os dias ela observava a aranha trabalhar. Alguns dias depois, o neto entrou e, ao ver a aranha na teia, pegou uma pedra para matá-la. Mas a avó não deixou. O garoto achou estranho, mas respeitou o seu desejo. A velha mulher voltou-se para observar mais uma vez o trabalho do animal e, então, a aranha falou:


" Obrigada por salvar minha vida. Vou dar-lhe um presente por isso. Na próxima Lua Nova vou fiar uma teia na sua janela. Quero que você observe com atenção e aprenda como tecer os fios. Porque esta teia vai servir para capturar todos os maus sonhos e as energias ruins. O pequeno furo no centro vai deixar passar os bons sonhos e fazê-los chegarem até você.”


Quando a Lua chegou, a avó viu a aranha tecer sua teia mágica e, agradecida, não cabia em si de felicidade pelo maravilhoso presente: “Aprenda”, dizia a aranha. Finalmente, exausta, a avó dormiu. Quando os primeiros raios de sol surgiram no céu, ela acordou e viu a teia brilhando como joia, graças às gotas de orvalho capturadas nos fios. A brisa trouxe penas de pomba que também ficaram presas na teia, dançando alegremente e, por último, um corvo pousou na teia e deixou uma longa pena pendurada. Por entre as malhas da teia, o Pai Sol sorria alegremente. E a avó, feliz, ensinou todos da tribo a fazerem os filtros de sonhos. E até hoje eles têm afastado o pesadelo de muita gente.”

 

(Fonte: Texto de Adília Belotti | Via: Somos Todos Um)

 

As crianças adoraram a lenda, ficaram encantados com a sua magia. Após a leitura, a professora propôs que cada um fizesse o seu próprio filtro. Eles adoraram a ideia! Ela ajudou na parte mais difícil, a “teia” e também na colagem para formar o círculo. Os pequenos colocaram as miçangas e as penas.


Quando os alunos terminaram de confeccionar os filtros, a professora Anne conversou com eles sobre os sonhos do sono (que são fantasias /pensamentos durante o sono) e os sonhos que são desejos (anseios que poderão se tornar realidade).

 

 

 

Cada criança teve a oportunidade de falar sobre os sonhos bons e ruins que costumam ter durante o sono. Depois, conversaram sobre os sonhos que eles têm vontade de realizar. Essa parte foi muito interessante e produtiva. A professora perguntou qual o sonho (desejo) de cada um, e o que eles achavam que poderiam fazer para conquistá-lo. Alguns alunos responderam: “Para realizar esse sonho preciso estudar muito.” e “Preciso de muito dinheiro para conseguir.”


Para finalizar, a professora pediu para cada um escrever no papel e amarrar no filtro o sonho que gostaria de realizar. E assim vários desejos foram para o papel: “Quero ser veterinária”, “Quero ser médica.”, “Quero ser jogador de futebol.”, “Quero ir para a Disney.”

 

 

 


A atividade realizada possibilitou aos alunos conhecer, aprender e a valorizar mais os costumes indígenas. Com a Lenda do Filtro dos Sonhos, puderam ver como as tradições são passadas de geração em geração e que muitos objetos de origem indígena circulam também fora das tribos. Foi também muito significativo, o momento de contar e compartilhar com os amigos os sonhos que cada um almeja alcançar.


Material utilizado para a confecção dos filtros: jornal, tinta guache, linha encerada, miçangas e penas.
O trabalho desenvolvido também abrangeu:


Língua Portuguesa (escrita / leitura e fixação do dígrafo NH), Matemática (formas geométricas planas) e Ciências (reutilização de material: jornal).

 

Agradecemos a professora Anne Silvia por compartilhar conosco esta atividade de incentivo a leitura, ao conhecimento e ao respeito a cultura indígena. 

 

Quer saber mais?

O contato da Escola Municipal Albert Schweitzer é: emschweitzer@rioeduca.net

Telefones: 2245-5572 2225-1692

 

 

Divulgue também o trabalho de sua escola no portal Rioeduca.

Entre em contato com o representante de sua CRE.

 

 


 


   
           



Yammer Share

Terça-feira, 11/12/2018

Representante de Turma: Desenvolvendo a Cidadania

Tags: 2ªcre, educaçãoinfantil.

 

Os alunos do EDI Igor Moraes da Silva participaram de um projeto que incentivou a cidadania e o pensamento democrático.

A partir do momento de eleições que vivemos no segundo semestre de 2018, a professora Tamires Coutinho, regente do Maternal, no EDI Igor Moraes da Silva, aproveitou para desenvolver um projeto cujo os objetivos foram a participação cidadã dos alunos e o incentivo ao pensamento democrático, que contou ainda com a colaboração das auxiliares Viviane Belo e Maria do Carmo.

 

 


O projeto destacou a importância de introduzir a responsabilidade social desde a Educação Infantil. Com a eleição do representante de turma, as crianças do maternal II puderam desenvolver aos poucos as primeiras noções de cidadania, participação política, entendimento do sistema eleitoral (voto individual e secreto, urna, cabine, primeiro turno e segundo turno - quando acontece empate), possibilitando assim a formação inicial de uma consciência política.

 

 

 

 


“Quem você acha que será um bom representante?” – Pergunta feita pela professora Tamires, antes dos alunos escolherem o voto.


A ideia promoveu nos alunos atitudes de cooperação, participação, responsabilidade, tolerância, sensibilidade e espírito de liderança. “Quem ganha a votação se compromete a ajudar a todos no que for preciso e a ser um bom exemplo para seus amigos.” Explica a professora.

 

 

 


As crianças adoraram e ficaram entusiasmadas com o projeto. As famílias e a comunidade escolar apoiaram a ideia.


Em um primeiro momento, foi perguntado aos alunos quem gostaria de se eleger representante. Apenas as fotos das crianças interessadas foram disponibilizadas dentro da cabine para votação. Como ainda são muito pequenos, o sistema de organizar por fotos é importante para que eles possam escolher visualizando. Cada um escolheu um amigo para votação e escreveu o nome do candidato eleito em um papel legível e grande (trabalhando o letramento e o reconhecimento das letras). 


Após todos votarem, os alunos sentaram na roda junto com a professora e contaram juntos os votos. Se houvesse empate, haveria segundo turno.


A criança com mais votos seria o representante durante toda semana, colocaria um crachá de representante e se comprometeria a ajudar todos os amigos e a dar bons exemplos.


“Acho muito bom eles poderem exercer a cidadania. Gostei muito do projeto”. Relatou a mãe de uma aluna da turma. Ela disse, ainda, que a filha chegou em casa contando que votou e que o amigo tinha sido eleito.


Agradecemos a professora Tamires Coutinho por compartilhar conosco esta atividade que incentivou a cidadania e o pensamento democrático na Educação Infantil.

 

Quer saber mais?

O contato do EDI Igor Moraes da Silva é: edisete@rioeduca.net

Telefone: 2484-7809

 

Divulgue também o trabalho de sua escola no portal Rioeduca.

Entre em contato com o representante de sua CRE.

 

 

 

 



 


   
           



Yammer Share

Quinta-feira, 29/11/2018

Aprender Ciências é Bom Demais!

Tags: 2ªcre, ciências.

 

Os alunos do 5º ano da Escola Municipal Mata Machado participaram de atividades lúdicas que ajudaram a fixar o conteúdo de Ciências do 4º bimestre.

 

 

As professoras Daniela Loureiro e Renata Carvalho, regentes das turmas de 5º ano da Escola Municipal Mata Machado, trabalharam dentro do conteúdo do 4º bimestre o Sistema Solar e as Fases da Lua. As atividades propostas foram muito criativas, envolvendo materiais diversos, o que despertou o interesse dos alunos.

 

 

 

 

A primeira atividade foi sobre o Sistema Solar. As crianças tiveram a oportunidade de montar um Sistema Solar percebendo a existência dos oito planetas, suas órbitas e sua posição em relação ao Sol. Para isso foram necessários os seguintes materiais:

 

  • Um LP ou bandeja redonda de papelão;
  • Massinha colorida;
  • Papel laminado;
  • Cola.

 

 

 

Em duplas, os alunos montaram as maquetes consultando o Caderno Pedagógico, observando tamanho e ordem dos planetas em relação aos outros e ao Sol. A atividade foi muito divertida!

 

 

 

 

A segunda atividade foi sobre as Fases da Lua. Para materializar o conteúdo, os alunos montaram uma pequena maquete, demonstrando as quatro fases da Lua. O material utilizado foi:

 

  • Biscoito com recheio branco;
  • Colher de plástico;
  • Prato descartável.

 

Reunidos em duplas, os alunos esculpiram nos biscoitos os desenhos referentes as quatro fases da Lua. Sem dúvidas, essa atividade, além de divertida, foi muito gostosa!

 

 

 

 

 

 

Eu gostei muito do trabalho do Sistema Solar, porque eu aprendi muita coisa. Eu não sabia a ordem certa dos planetas. No trabalho sobre as fases da Lua foi tudo maravilhoso e a professora explicou tudo direitinho para a gente. No dia 12/11, a gente fez uma atividade deliciosa com biscoitos. Além de deliciosa, a atividade foi muito interessante." – Isabelle Castro, aluna da turma 1.501, comentando sobre as atividades desenvolvidas nas aulas de Ciências.

 

Agradecemos as professoras Daniela e Renata por compartilharem conosco estes relatos de atividade lúdicas que ajudam na construção do conhecimento.

 

Quer saber mais?

O contato da Escola Mata Machado é: emmatta@rioeduca.net

Telefones: 2493-0898 2492-1224

 

 

Divulgue também o trabalho de sua escola no portal Rioeduca.

Entre em contato com o representante de sua CRE.

 


   
           



Yammer Share