A A A C
email

Quinta-feira, 13/12/2018

Jornada de Educação Alimentar e Nutricional

Tags: 9ªcre, alimentação saudável, nutrição.



 

O CIEP Francisco Cavalcanti Pontes de Miranda promove ações sustentáveis e torna-se um dos vencedores do Prêmio Museu Light nas Escolas

 

O CIEP Francisco Cavalcanti Pontes de Miranda, situado da Estrada Moricaba, s/nº, em Campo Grande, e pertencente à 9ª CRE, foi um dos vencedores do Prêmio Museu Light nas escolas. Este prêmio tem o objetivo de estimular o desenvolvimento de projetos educativos que promovam o uso eficiente e seguro da energia elétrica, o combate ao furto de energia (gato) e o combate aos desperdícios e sua relação com o meio ambiente (sustentabilidade). 

 

 

Professores, alunos, responsáveis e profissionais da saúde participam da Jornada de Educação Alimentar e Nutricional

 

 

Seguindo a ideia de promover ações significativas na formação integral dos docentes, a Unidade de Ensino participou da Jornada de Educação Alimentar e Nutricional (JEAN), do FNDE/MEC, destinada, exclusivamente, às escolas que atendem à Educação Infantil. Na JEAN, foi apresentado um projeto que engloba seis temas: alimentação complementar e prevenção da obesidade infantil; alimentos regionais brasileiros; prevenção e redução de perdas e desperdícios de alimentos; horta escolar pedagógica; agricultura familiar na escola e atividades lúdicas para o desenvolvimento social e relacionado ao ato de comer. A partir disso, foram desenvolvidas uma série de atividades específicas para cada tema. O sucesso foi tão grande que o projeto foi apresentado na Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (CEFET/RJ), ocorrida entre os dias 15 e 21 de Outubro de 2018.

 

 

A JEAN mobilizou toda a escola

 

 

A JEAN foi articulada pela professora Regente de Sala de Leitura Cristiane Brandão, com a participação do Instituto de Nutrição Annes Dias (INAD), do Programa da Alimentação Escolar (PAE), do Programa de Saúde Escolar, da Embrapa, do Mercur, do Farmacêutico Marcos José, da Assistente Social Claudete Silva, servidora do Hospital Estadual Eduardo Rabello, da Agricultora Familiar Orgânica Vanessa Danciger e do professor Lúcio Teixeira, de Técnicas Agrícolas.

Alunos participam da manutenção e conservação da horta e adquirem novos conhecimentos com professores e funcionários

 

 Vale ainda destacar, que a unidade de ensino possui uma horta orgânica e hidropônica, realiza sua própria compostagem e reaproveita a água da chuva.  

Na horta da escola, os produtos são cultivados sem o uso de agrotóxicos, enriquecem a merenda escolar e são distribuídos para alunos, pais, professores e funcionários da Unidade Escolar. 

 

 

Alunos se alimentam dos produtos cultivados na horta da escola

 

 

Alguns frutos do trabalho, já estão sendo colhidos. Muitas crianças que não aceitavam o tomate na merenda escolar, já o consomem regularmente em suas refeições e até levam o fruto para casa, a fim de, replicar diversas receitas. Os alunos colocam “a mão na massa” literalmente, contribuindo com a manutenção diária da horta. Os responsáveis também são influenciados pelos alunos a modificarem seus hábitos alimentares, buscando uma vida saudável e evitando os produtos industrializados.

 

 

Alunos e responsáveis colhem os tomates e aprendem diversas receitas

 

 

Outra mudança constatada foi em relação ao desperdício de alimentos. Além de aproveitarem uma maior quantidade de alimentos no prato, as crianças utilizam as cascas dos legumes na compostagem da horta e aprendem que as cascas das frutas servem para preparar deliciosas receitas, como o doce de casca da melancia. A novidade tem sido um sucesso entre os pequenos.

 

Alunos aprendem novas receitas a partir de cascas de frutas e legumes

 

A etapa final da Jornada de Educação Alimentar e Nutricional envolveu crianças e responsáveis, lançando mão de estratégias que integrassem, ao mesmo tempo, ludicidade, sustentabilidade e protagonismo infantil. Foi exibido um Curta da Embrapa (“A história de João das Alfaces”), seguida de uma roda de conversa com a Dra. Mariana Beatriz, dentista da Clínica da Família, e suas auxiliares. Professores e alunos realizaram uma oficina de pintura em pano de prato e exploração da caixa tátil, confeccionada com caixa de leite, utilizando diferentes tipos de frutas.

Os relatos acerca da mudança de comportamento em relação à alimentação das crianças e, até dos adultos, são constantes, bem como a preocupação com o peso. Os novos plantios de hortaliças, nas residências dos discentes também foram evidenciados e relatados pelos pais. A escola possui como novo desafio multiplicar suas próprias experiências e ações sustentáveis com as creches e outras escolas do entorno.

A diretora do CIEP Pontes de Miranda, professora Selma Fátima de Souza, explica que as ações promovidas em sua unidade ajudam a contribuir com a manutenção dos recursos naturais para as futuras gerações, já que as ações de desenvolvimento sustentável precisam ser cada vez mais difundidas em nossa sociedade. Além disso, a prática de hábitos alimentares saudáveis culmina com uma melhor qualidade de vida para todos.

 

 

Direção da escola, professores e demais parceiros envolvidos na Jornada de Educação Alimentar e Nutricional

 

Parabéns aos envolvidos nesse excelente trabalho!

 

 

Para saber mais sobre o CIEP Francisco Cavalcanti Pontes de Miranda:
Direção Geral: Selma Fátma de Souza
Direção Adjunta: Sérgio da Costa Araújo
Direção Adjunta: Carla Sabrina Maia de Macêdo
Coordenação Pedagógica: Claudia de Sousa Teixeira
Telefone: 3364-1620
Email: ciepfmiranda@rioeduca.net

 

 

Não esqueça de deixar o seu comentário! Ele é muito importante para nós!

Até a próxima semana!

 

Contato para publicações

 

    


   
           



Yammer Share

Quinta-feira, 13/12/2018

E.M. São João Batista - "Projeto Piquenique Literário"

Tags: 4ªcre, piquenique, literatura, alfabetização.

 

Práticas de leitura e escrita foram vivenciadas pelos alunos na VI Semana de Alfabetização da E.M. São João Batista.  

 

 

 

 

A IV Semana de Alfabetização da SME  foi um movimento coordenado pela Gerência de Alfabetização e por diversos integrantes do Nível Central, Regional e Local. A semana tinha como objetivo  propiciar reflexões sobre a Alfabetização na Rede Municipal de Ensino, resgatando memórias docentes e valorizando o protagonismo dos alfabetizadores.

 

 

 

 

O projeto piquenique literário foi realizado na VI Semana de Alfabetização com a proposta de incentivar o hábito da leitura, assim como, promover momentos de leitura prazerosa na escola. Dessa forma, o espaço livre da escola foi transformado em uma biblioteca ao ar livre.

 

 

 

 

No piquinique, professores realizaram leitura de histórias e os alunos puderam fazer suas leituras livres. O lúdico sempre presente como forma de incentivar, ainda mais, o prazer pela leitura e pela escrita. 

 

 

 

 

Um ambiente agradável e o alimento associado à leitura tornaram os momentos prazerosos e estimulantes, o que levou a acreditar que o objetivo do projeto foi alcançado.

 

 

 

 


"A leitura não é uma atividade elitizada, mas uma ferramenta de transformação social dos indivíduos."

(Julian Correa)

 

Parabéns pelo excelente trabalho!

 

 

Unidade Escolar: E/CRE(04.31.006) - Escola Municipal São João Batista
Diretor: CARMELA DE MENEZES BIANCO
Endereço: Pça. Laguna, 40 
Telefone: 2482-7312
E-mail: emsaojoao@rioeduca.net

 

Contato para publicações:


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 12/12/2018

Inovando com os Jogos da Educação Infantil

Tags: 8ªcre, projetos, educação infantil, educação física, jogos.

 

Um marco na Educação Infantil em 2018 foi a realização da primeira edição dos Jogos da Educação Infantil. Além de proporcionar aprendizagem e interação entre os alunos, o evento ratifica a importância da atividade física e hábitos saudáveis desde da infância.

 

 

 

 

No dia 23 de outubro, na Vila Olímpica Mestre André, em Padre Miguel, foi realizada a abertura dos Jogos da Educação Infantil. A Gerência de Educação da 8ª CRE organizou esse evento pioneiro que reuniu Espaços de Educação Infantil e Creches para a realização de jogos individuais e coletivos.

 

 

 

Os professores de Educação Física tiveram um papel fundamental na organização das modalidades dos jogos.

Todos os presentes foram contagiados pela animação e empenho dos pequenos em cada proposta de competição.

 

 

 

 

Para a abertura dos jogos, as equipes participaram de um desfile, no qual os atletas foram apresentados. O momento solene, com apresentação de estandartes, bandeiras e execução do Hino Nacional Brasileiro, também foi um momento gracioso e inspirador, pois os pequenos atletas demonstravam muito orgulho em estar participando desse evento.

 

Após o desfile os alunos fizeram o juramento. De braço estendido eles prometeram participar dos jogos com empenho e espírito esportivo! A solenidade de abertura dos jogos foi um sucesso!

 

 

 

A primeira edição dos Jogos da educação Infantil contou com as seguintes modalidades:

 

ATLETISMO

Corrida Rasa 25 metrosPercorrer (caminhar ou correr) a distância de 25 metros, inserida entre a linha de partida (que se dará após o sinal sonoro) e a linha de chegada (demarcada por uma faixa no solo).

Corrida com Barreiras 20 metros - Percorrer (caminhar ou correr) a distância de 20 metros, inserida entre a linha de partida superando as 3 barreiras propostas na atividade, que são dispostas a 5,10 e 15 metros da linha de partida. As barreiras são posicionadas a 40 centímetros do solo.

Arremesso de Peso - O aluno posicionado dentro de uma área circular inicial, com raio de 1 metro, deverá arremessar o peso com o objetivo de projetá-lo para frente. O peso deve ter 300 gramas e deverá fazer contato com o solo dentro da área demarcada, posicionada à frente da área circular inicial. 

Salto em Distância -  O aluno deverá percorrer a distância de aproximação da tábua (5 metros) e fazer o salto com um dos pés, fazendo contato com o solo na área demarcada à frente da tábua. 

CORRIDA DE BICICLETA

Esta modalidade será realizada através de corridas de bicicletas com rodinhas, percorrendo uma distância de aproximadamente 15 metros.

 

LADOBOL

Este jogo será realizado em uma quadra de voleibol. Cada equipe ocupará um lado da quadra e as mesmas estarão separadas pela rede disposta em altura proporcional ao tamanho dos participantes. Para dar início ao jogo, cada criança terá uma bola nas mãos, ao sinal do professor elas deverão lançá-la (todos ao mesmo tempo) por cima da rede para o lado da quadra adversária. Sucessivamente todas as bolas lançadas para o seu lado da quadra deverão ser devolvidas à quadra adversária.

O objetivo deste jogo é ter o menor número de bolas em seu lado da quadra, sendo assim ganha a equipe que ao sinal do dinamizador tiver menos bola em seu campo.

 

CORRIDA DAS CORES

No centro de uma quadra serão dispostas bolinhas coloridas em igual número para cada cor. Nas extremidades desta quadra estarão bambolês correspondentes às cores das bolinhas e às equipes responsáveis por cada cor. Ao sinal do dinamizador, as equipes deverão se dirigir ao centro da quadra em velocidade, buscando 1 bolinha de cada vez e em seguida trazê-la até o bambolê. Ganha a equipe que recolher todas as bolinhas da sua cor primeiro.

Além dessas modalidades os alunos ainda participaram de competições de Corrida de Tampinha e Pular Corda.

 

 

 

 

Disponibilizar ao aluno o maior número de possibilidades, por meio de desafios corporais que envolvam ações cognitivas, afetivas e motoras de maneira conjunta é um dos objetivos da Educação Física na  Educação Infantil.

Os Jogos da Educação Infantil despertam nos alunos a competitividade, o trabalho coletivo, a determinação por objetivos e a prática de vida saudável, que compreende atividades ao ar livre, movimento e interação.

A iniciativa da Gerência de Educação da 8ª CRE em criar os jogos para esse público é certamente um investimento no futuro, pois podemos estar acompanhando os primeiros passos de grandes atletas!

 

 

 

O Rioeduca parabeniza a professora Diala Azevedo, toda a equipe da Gerência de Educação da 8ª CRE, os professores das Creches e EDI, a equipe de professores de Educação Física, que esteve presente na organização e realização desse projeto, e em especial parabenizamos os pequenos atletas, alunos da Educação Infantil!

 

 

 

 

Os Jogos da Educação Infantil têm previsão para estar no calendário do próximo ano letivo. Se a sua escola ou Creche não participou, fique ligado, porque ano que vem tem mais!

 

Quer saber mais sobre?

E/8a.CRE

Endereço: Rua Biarritz 31 - Bangu

Telefone: 3332-1948 - 3332-1917

 

Contato para publicação:


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 12/12/2018

Educação Financeira na turma:1403

Tags: 3ªcre, educação financeira.

 

A educação financeira é a conscientização, seguida da mudança de atitude/comportamento no controle e uso do seu dinheiro de modo equilibrado e com acompanhamento constante. Partindo do estudo desse conceito, a professora Raquel Oliveira da E.M. Helio Smidt elaborou um projeto que tem por objetivo criar um novo hábito no modo da comunidade escolar lidar com o dinheiro.

 

 

O projeto inicia com a discussão sobre o tema: Conhecimento sobre Educação Financeira

Os alunos assistiram uma apresentação, feita pela professora regente, sobre o que é a Educação Financeira, e vem trabalhando o tema ao longo do ano. Esse “trabalho” vem acontecendo de várias formas. 

 

A conscientização

Os alunos foram realizando “situações-problema” através de exercícios, nas quais precisavam analisar a ideia de poupar e/ou empreender, uma das possibilidades da educação financeira. Nesse tipo de exercício era preciso calcular quantas vezes deveriam “poupar” dinheiro, ou seja, quantos meses seriam suficientes para juntar dinheiro e chegar à quantia necessária para adquirir algo.


 

 

 

Os alunos assistiram ao filme: “Os delírios de consumo de Becky Bloom” (Confessions of a Shopaholic), no qual a personagem Rebeca – Becky é jornalista e louca por moda. Até aí, tudo bem! Porém, ela compra por impulso e emoção. Possui mais de dez cartões de crédito. Está endividada e não sabe como sair dessa situação.

 

Após assistirem o filme, os alunos tiveram como tarefas:

 

  • A reflexão sobre o modo de agir, sem planejamento, e com planejamento em relação ao dinheiro;
  • Escrever uma carta para alguém sobre as informações que consideraram interessantes no filme.

 


 

 

O cofre foi confeccionado com a ideia realmente de praticarem o ato de poupar. Assim, os alunos reutilizaram latas de leite vazias para confeccionar os cofres, e ainda ajudaram ao meio-ambiente.na medida em que as latas deixaram de ser lixo.

 

O sistema monetário – Símbolo R$

No Brasil, nossa moeda é o real. Eles também fizeram atividades nos quais tinham que identificar o valor dentro dos envelopes de modo intuitivo. Como se estivessem depositando e/ou recebendo uma quantia, que era diferente para cada um.
 

 

 

 

A Educação financeira, busca nos (re)educar quanto ao consumo desenfreado, o “gastar demais”, visando uma conscientização quanto ao que é supérfluo (desnecessário). É preciso se perguntar: “Eu preciso disso?”. E compreender o que é necessário (urgente, tem que ser feito ou realizado).

 

 

 

 

O orçamento

As crianças tiveram também que montar um orçamento para uma festa de encerramento fictícia, comparando preços e optando pelo serviço ou produto que tivesse o melhor custo x benefício, ou seja, menor preço com qualidade.


E como integrantes de uma família e moradores de uma casa, aprenderam que são importantes, contribuindo assim, com a diminuição das despesas da casa, ajudando a economizar luz e água.

 


 

 

 

Assim, a Escola Municipal Helio Smidt educa cidadãos, incentiva a utilização inteligente dos recursos financeiros e ambientais num trabalho que merece ser conhecido, divulgado e estimulado. Para que possamos ter uma cidade mais sustentável.

 

Quer saber mais sobre?

Unidade Escolar: Escola Municipal Hélio Smidt

E-mail: emhsmidt@rioeduca.net

Telefone: 3273-5086 / 3273-5131

Contato para publicações:


   
           



Yammer Share