A A A C
email
Retornando 102 resultados para o mês de 'Agosto de 2011'

Quarta-feira, 24/08/2011

Arnaldo Niskier apresenta palestra para Alunos e Professores da 10ª CRE

Tags: 10ªcre.

Pela segunda vez, o professor, escritor, jornalista e acadêmico Arnaldo Niskier, titular da Cadeira nº 18 da Academia Brasileira de Letras, compareceu à 10ª Coordenadoria Regional de Educação para proferir palestra sobre o concurso de redação da Maratona Escolar, promovido pela Secretaria Municipal de Educação com apoio da ABL.

 



 

O professor, escritor, jornalista e acadêmico Arnaldo Niskier, no auditório da 10ª Coordenadoria Regional de Educação aguardando para dar início à sua palestra.


 

Com a presença de alunos, professores, diretores e coordenadores pedagógicos de diversas unidades escolares da 10ª CRE, o acadêmico Arnaldo Niskier falou sobre a importância do concurso de redação, destinado aos alunos do 8º e 9º anos do Ensino Fundamental, e da Educação de Jovens e Adultos, que este ano tem como tema “A vida e a obra de Érico Veríssimo.

 

Antes de começar a palestra propriamente dita Arnaldo Niskier fez vários comentários sobre a Academia Brasileira de Letras, da qual faz parte ocupando a Cadeira de nº 18, que tem como Patrono o jornalista e historiador maranhense João Francisco Lisboa.

 

 

Arnaldo Niskier fez uma breve retrospectiva sobre os concursos anteriores, que prestaram homenagem aos escritores Euclides da Cunha e Rachel de Queiroz, ambos ex-membros da Academia Brasileira de Letras.

 

 

 

Parte do auditório da 10ª CRE ocupado por alunos e professores. A audiência e o interesse pela palestra superaram as expectativas, exigindo que outras cadeiras fossem disponibilizadas para os participantes.
 


Dos textos que foram distribuídos aos participantes da palestra no auditório da 10ª CRE, um deles, assinado pela secretária municipal de Educação Claudia Costin, explica como surgiu a idéia para homenagear um autor cuja presença marcou de modo especial a sua trajetória de leitora:

 

“Quando morei em Angola, na Embaixada brasileira, em Luanda, pude reencontrar um pedacinho do Brasil com a leitura de “O tempo e o vento”. Não é preciso dizer a emoção que esta leitura me causou. Ana Terra, Capitão Rodrigo Cambará e Bibiana, entre outros personagens, vivem nesta história, passada no Rio Grande do Sul, a saga da família Terra Cambará, compreendendo dois séculos da história do nosso país.”

 

Ainda complementando a explicação da escolha do escritor Érico Veríssimo para ser homenageado este ano no concurso de redação, o professor Arnaldo Niskier informou que embora não tendo sido ele um dos membros da Academia Brasileira de Letras, como os homenageados anteriores: Rachel de Queiroz e Euclides da Cunha, a indicação do nome de Érico Veríssimo tinha muito a ver com a preocupação sociopolítica do escritor, que “Manteve, ao longo de toda sua vida, princípios morais e éticos sólidos, tornando-se um dos mais importantes nomes de nossa literatura”, conforme texto de Claudia Costin, que foi distribuído aos professores e alunos presentes.


 

 

Diretores, coordenadores pedagógicos, professores regentes de Sala de Leitura, de Língua Portuguesa e de outras disciplinas assistiram a palestra do acadêmico Arnaldo Niskier.

 

A Maratona Escolar Érico Veríssimo – Concurso de Redação sobre a Vida e a obra do famoso autor de “O Tempo e o Vento” foi lançada na Academia Brasileira de Letras no dia 12 de julho.

 

As palestras que foram promovidas nas CREs no período de 8 a 19 de agosto estarão sendo seqüenciadas pela fase de produção textual nas unidades escolares até o dia 23 de setembro, com a premiação prevista para o dia 11 de novembro de 2011.

 

Alguns dos alunos participantes da palestra em foto tirada ao lado do acadêmico Arnaldo Niskier, no auditório da 10ª CRE.


Respondendo a uma pergunta formulada durante a palestra, Arnaldo Niskier disse que a prioridade absoluta dos participantes é a produção correta do texto, enfatizando que todos os concursos realizados em nosso país são elaborados com base na língua portuguesa culta, não sendo admitidos erros de nenhuma espécie.


 

O escritor e acadêmico Arnalto Niskier ao lado da professora Rosângela, regente da Sala de Leitura Monteiro Lobato, do CIEP Barão de Itararé, da 10ª CRE, que vem realizando um excelente trabalho de incentivo à leitura para os alunos do 1º Segmento do Ensino Fundamental.

 

Outro ponto de importância fundamental, ainda segundo Arnaldo Niskier, é a criatividade do autor da redação, que não deve ser um texto meramente descritivo nem exclusivamente biográfico.

 


 

Professores, diretores e coordenadores pedagógicos de várias escolas da 10ª CRE, em foto tirada ao lado do acadêmico Arnaldo Niskier.

Niskier citou como exemplo uma das alunas concorrentes da Maratona Escolar, que usou da criatividade imaginando uma carta escrita para Rachel de Queiroz, enviada diretamente ao céu.

 

“Não sei qual o canal ou meio de transporte usado pela aluna para alcançar a escritora Rachel de Queiroz, mas com certeza ela soube escrever com grande criatividade e imaginação”, disse, sorrindo, Arnaldo Niskier.

 

 


Professora Rosa Raimundo, da Gerência de Educação da 10ª CRE, agradecendo a presença do escritor e acadêmico Arnaldo Niskier, que pela segunda vez vem a Santa Cruz para apresentar a Maratona Escolar, que inclui um concurso de redação em parceria da Secretaria Municipal de Educação com a Academia Brasileira de Letras.

 

A simpatia do acadêmico Arnaldo Niskier contagiou todos os participantes, que pediram para ser fotografado com ele no final da palestra.


 

Rodrigo Abreu, da Assessoria de Informática da 10ª CRE, Arnaldo Niskier, Rosa Raimundo, da Gerência de Educação e a professora Aneize, da GED, que fez a pergunta sobre os critérios para o julgamento das melhores redações.

Com a ajuda da professora Rosa Raimundo, titular da Gerência de Educação da 10ª CRE, o acadêmico Arnaldo Niskier sorteou livros e DVDs para diversos professores presentes.

 

Professora Márcia, regente da Sala de Leitura da E.M. Eduardo Rabello (primeira à direita direita) com alunos ao lado do acadêmico Arnaldo Niskier.



No período de 26 a 29 de setembro, terceira fase do concurso, todas as escolas terão que selecionar dez redações, que serão encaminhadas à 10ª CRE, que ficará responsável pela sequência do processo de seleção, com o envio dos melhores textos à Secretaria Municipal de Educação. A seleção pela Academia Brasileira de Letras ocorrerá entre 18 e 21 de outubro e a divulgação do resultado, já na 9ª fase do concurso, será no dia 24 de outubro de 2011.

 

A coleção de DVDs da minissérie “O Tempo e o Vento”, baseada na obra literária homônima do escritor Érico Veríssimo, foi sorteada para a professora Louise Maria Alves Caldas, coordenadora pedagógica da Escola Municipal Gandhi que, coincidentemente, mantém em pleno funcionamento um “Cine Escolar”. Louise sugeriu que, em razão da densidade biográfica e literária dos escritores homenageados na Maratona Escolar, o nome do autor escolhido para o concurso de redação deveria ser anunciado um ano antes.

Os diretores das escolas, professores e alunos autores dos melhores textos classificados no âmbito do Município do Rio de Janeiro serão premiados com três tipos de kits de livros diferenciados, que serão selecionados pelo Instituto Antares.
 

Os cartazes, folhetos e o regulamento completo da Maratona Escolar Érico Veríssimo, já estão sendo encaminhados às escolas da 10ª Coordenadoria Regional de Educação, que espera poder contar mais uma vez com o empenho e a participação de todas as unidades.

 

O escritor Arnaldo Niskier também fez comentários sobre as obras literárias de Érico Veríssimo, destacando “O Tempo e o Vento”, que conta a saga da família gaúcha Terra Cambará, já popularizada por minissérie produzida e apresentada pela Rede Globo de Televisão.

 

 

                                          

 

 

 


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 24/08/2011

Tássia Boldrini - Orgulho de ser Professora de Educação Infantil

Tags: 1ªcre, creches.

 

As Creches e Espaços de Desenvolvimento Infantil (EDIs) estão vivendo um momento de grande importância. Muitos avanços vem ocorrendo em prol da qualidade de ensino oferecido as crianças pequenas da cidade do Rio de Janeiro. Entre tantas mudanças, vemos também o cargo de Professor de Educação Infantil (PEI), elemento fundamental para garantia de qualidade no atendimento às crianças.

 

 

Tássia Adalgiza Marques Boldrini, pedagoga, tem 28 anos, e acaba de completar três meses como Professora de Educação Infantil na Creche Municipal Sempre Vida Parque da Conquista. No entanto, desde setembro de 2008 ela já trabalhava como Agente Auxiliar na Creche Clemente Ferreira, no bairro do Caju. 

 

 

Tássia conversou com o Rioeduca , e contou com orgulho que a Educação é uma das grandes paixões de sua vida. Emocionada, ela recorda que desde pequena sua mãe afirmava que Educação é a grande promotora de crescimento, oportunidades e acima de tudo torna o ser humano uma pessoa crítica e consciente de seus direitos e deveres.

 

Tássia acredita que o cargo de Professora de Educação Infantil seja de grande relevância para a concretização das políticas públicas destinadas à educação infantil. A existência de profissionais com a capacitação básica necessária para o atendimento nas creches viabiliza o norteamento das relações teoria e prática.

 

 

Tássia é enfática quando se refere à parceria de todos os envolvidos no processo Cuidar e Educar pois afirma que, dentro da sala, é preciso haver interações positivas entre Professoras e Agentes Auxiliares, para que os principais atores do processo educativo, as crianças, sejam os grandes beneficiados, crescendo e se desenvolvendo em ambientes onde possam se sentir amados, acolhidos, importantes, tornando-se sujeitos de sua aprendizagem. A educadora ressalta que está muito feliz em sua creche, pois todas as ações são planejadas em parceria.

 

 

Desde que tomou posse para o novo cargo, Tássia foi a dois encontros promovidos pela Secretaria Municipal de Educação. O primeiro aconteceu durante os dias 26 e 27 de julho no Seminário de Ambientação PEI, no qual os novos Professores estiveram reunidos para uma grande acolhida. O segundo encontro foi no Centro de Convenções SulAmérica. A professora contou que ficou muito emocionada com a recepção da Senhora Secretária Claudia Costin e do Senhor Prefeito Eduardo Paes. Ambos relataram a alegria de estarem concretizando mais um dos investimentos destinados à educação - o ingresso das Professoras de Educação Infantil. Falaram também dos desejos de mudança e crença num país mais justo e digno de se viver.

 

 


Tássia sorri quando diz ser uma eterna apaixonada pela Educação, e confessa que estes três meses reforçaram sua vontade de contribuir para o desenvolvimento e formação desses seres tão pequenos, inteligentes e tão especiais. 

 

Tássia encerra sua fala, afirmando que promover ações educativas com uma visão humana deve ser um compromisso de todo profissional que trabalha com crianças pequenas.

 

                                           

 

 

 


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 24/08/2011

Um ano de Rioeduca em meio aos astros da Educação carioca

Tags: rioeduca.


 

Um ano de Rioeduca...

 

Muito mais que um portal feito para Educadores... O Rioeduca é um portal feito POR educadores!!!

 

Não fossem os trabalhos de excelência desta rede, não teríamos passado nem mesmo do primeiro mês, quanto mais do primeiro ano!

 

Tudo, é claro, propiciado pelo pioneirismo da gestão da Secretária Claudia Costin que abriu vários caminhos para o diálogo dentro da rede com a finalidade de que - segundo ela - nenhum professor ou agente auxiliar de creche seja invisível.

 

É notório para todos que o foco desta gestão é o aprendizado viabilizado por um currículo único, programas para correções de várias defasagens, instrumentalização e capacitação dos educadores, avaliações bimestrais, simulados, incentivo à participação da família, além da preocupação com o ensino de valores que levam cada vez mais os alunos a "aprenderem a aprender".

 

Vemos que nossos educadores estão cada vez mais indo à luta, desde o primeiro acolhimento de nossas crianças nas creches. Todos verdadeiros RIOEDUCADORES em busca do sonho coletivo de dar o Salto Carioca da Educação. A cada conquista diária, que se torna a cada dia menos solitária, temos a mesma certeza de Batista e Codo: "A Educação não é obra de solista; ou se orquestra ou não ocorre."

 

Nossa intenção foi proporcionar uma noite de valorização e de alegria aos astros da Educação Carioca - nossos educadores - daí a analogia com a entrega do Oscar que começou como uma brincadeira, mas que pegou pra valer.

 

Sabemos que não conseguimos juntar todos os astros da Educação Carioca, mas tenho certeza de que TODOS foram muito bem representados.

 

Procuramos fazer uma seleção justa baseada em duas fases, prestigiando aqueles que foram os primeiros a confiar seus projetos ao Portal Rioeduca e compartilhá-los entre seus pares, alunos e familiares. Esse, como sabe, foi o primeiro critério de participação.

 

Com mais de cinco mil votos, tivemos muito trabalho na triagem inicial: tiramos os votos repetidos (mantendo o último); descartamos os votos que não eram provenientes de e-mail Rioeduca e aqueles que após criteriosa sondagem, verificamos que não eram contas de e-mail válidas.

 

Alguns votos, muito genéricos ou que não se enquadravam no perfil solicitado também não foram contabilizados. Ao todo, tivemos 5427 votos válidos. Não era justo divulgarmos o resultado da primeira fase antes do resultado da segunda. Sabemos que algumas escolas tiveram votos muito acima de outras escolas simplesmente por serem maiores. Divulgar o primeiro resultado, poderia dar margem a expectativas frustrantes (principalmente nos alunos) e talvez interferir na segunda votação.

VEJA O PRIMEIRO RESULTADO

 

A primeira fase, teve julgamento um pouco mais quantitativo, portanto. A segunda, composta pelos Coordenadores da CRE e representantes do Rioeduca, teve um julgamento qualitativo - sem saber do resultado da primeira votação, a Comissão formada ficou mais à vontade para levar em conta a criatividade, o impacto na aprendizagem, a relevância do Conteúdo, a relevância socioambiental e/ou sociocultural, que eram os critérios a serem avaliados.

VEJA O SEGUNDO RESULTADO

 

Para o próximo ano, teremos novos critérios e já aceitaremos sugestões de toda a rede a partir de hoje, enviando-nos email para nota10@rioeduca.net. O que valeu a pena? O que não valeu a pena? Quais devem ser os critérios para a Entrega do Troféu em 2012? Vamos construir também isso juntos?

 

 

                                           

 

 

 


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 24/08/2011

As Eletivas no Ginásio Experimental Carioca Von Martius

Tags: 9ªcre, gec, blogsdeescola.

 

No Ginásio Experimental Carioca existem Atividades Diversificas - ELETIVAS -  que são de livre escolha do aluno, para apoiar seu Projeto de Vida. EsSas atividades são desenvolvidas ao longo do semestre.

 

Vamos conhecer um pouco deste projeto, que faz parte das orientações trazidas pelos consultores e ver a culminância do primeiro semestre.

 

As orientações curriculares das disciplinas eletivas tem como objetivo geral a  utilização de diferentes linguagens - verbal, matemática, gráfica, plástica, corporal - como meio para expressar e comunicar ideias, interpretar e usufruir das produções da cultura. Assim, segundo o PCN do Ensino Fundamental (1999), a escola, em cumprimento ao seu papel primordial, deve pensar num currículo como instrumentação da cidadania democrática, contemplando conteúdos e estratégias de aprendizagem que capacitem o ser humano para a realização de atividades nos três domínios da ação humana: a vida em sociedade, a atividade produtiva e a experiência subjetiva, incorporando como diretrizes gerais e orientadoras as quatro premissas apontadas pela UNESCO para a educação na sociedade contemporânea:

 

• APRENDER A CONHECER – saberes que permitem compreender o mundo;

• APRENDER A FAZER – desenvolvimento de habilidades e o estímulo ao surgimento de novas aptidões;

• APRENDER A CONVIVER – aprender a viver juntos, desenvolvendo o conhecimento do outro e a percepção das interdependências;

• APRENDER A SER – preparar o indivíduo para elaborar pensamentos autônomos e críticos; exercitar a liberdade de pensamento, discernimento, sentimento e imaginação.

 

Conforme o PCN (1999), a partir desses princípios gerais, o currículo deve ser articulado em torno de eixos básicos orientadores da seleção de conteúdos significativos, tendo em vista as competências e habilidades que se pretende desenvolver no Ensino Fundamental, considerando o contexto da sociedade em constante mudança e a prova da validade e de relevância social desse currículo.

 

Para tal, a Lei nº 9.394/96 (LDB) determina a construção dos currículos “com uma Base Nacional Comum, a ser complementada, em cada sistema de ensino e estabelecimento escolar, por uma parte diversificada, exigida pelas características regionais e locais da sociedade, da cultura, da economia e da clientela” (Art.26) e, portanto, referenciados nos requerimentos legais e nas premissas do Plano de Ação do Ginásio Experimental Carioca, essa proposta será incluída no desenho curricular, a fim de possibilitar ao educando a construção do seu próprio currículo; ampliar conceitos, procedimentos ou temáticas de uma disciplina ou área de conhecimento que não são garantidas no espaço cotidiano disciplinar; possibilitar o desenvolvimento de projetos de acordo com os interesses dos alunos e da comunidade a que pertencem ou, ainda, favorecer a preparação para a sua futura aquisição de capacidades específicas para o trabalho.

 

No entanto, o desenvolvimento da parte diversificada não implica em profissionalização, mas na diversificação de experiências escolares com o objetivo curricular, ou mesmo aprofundamento de estudos, quando o contexto assim exigir, através de situações didáticas diversificadas, tendo como foco principal o desenvolvimento e consolidação dos conhecimentos das áreas, de forma contextualizada, referindo-os a atividades de práticas sociais e produtivas.

 

Enfim, a parte diversificada deverá, portanto, ser integrada à Base Nacional Comum para que o currículo faça sentido como um todo, seja através do enriquecimento, ampliação, diversificação, desdobramento de conteúdos da Base Nacional Comum ou de parte deles, por meio de estudos focalizados em problemas (situações-problema) selecionados pela equipe escolar, de forma que eles sejam organicamente integrados ao currículo, superando definitivamente a concepção de projeto como atividade “extra” curricular.

 

Assim, a parte diversificada é decisiva na construção da identidade de cada escola e cabe aos professores despertar nos estudantes a curiosidade e o aprofundamento de temáticas por eles sugeridas, articulando-se com as demais disciplinas, favorecendo um espaço rico e diversificado para discussões, estudos, intervenções, produções, criatividade, atitude interdisciplinar, construção do conhecimento e enriquecimento do currículo individual e da Escola.

Profª Thereza Paes Barreto
Consultora UFPE/ICE

 

 

ORIENTAÇÕES CURRICULARES PARA AS DISCIPLINAS ELETIVAS - 7º, 8º e 9º ANO

 

Objetivos

Enriquecer, ampliar, diversificar os conteúdos da Base Nacional Comum ou de parte deles, por meio de estudos focalizados em problemas (situações-problema) selecionados pela equipe escolar, de forma que eles sejam organicamente integrados ao currículo escolar, favorecendo o desenvolvimento da autonomia e o aprendizado da cooperação e da participação social.

• Refletir o papel da pesquisa como fonte de aquisição de conhecimento.
• Reconhecer situações que indiquem pesquisa no cotidiano das pessoas e no meio em que vive.
• Problematizar situações reais do nosso cotidiano.
• Apresentar atitudes investigativas diante de situações problematizadoras apresentadas pelo grupo-classe.
• Analisar diferentes tipos de pesquisa, caracterizando-as quanto às suas aplicabilidades e reconhecendo as etapas de elaboração das mesmas.
• Identificar numa situação observada/investigada os elementos principais que a caracterizam e definem.
• Identificar a relevância social de pesquisas.
• Realizar trabalhos/atividades em grupo como forma coletiva de construção de conhecimentos.

• Realizar coletas, organizações e interpretações de dados relativas às realidades investigadas.

• Utilizar-se de recursos tecnológicos nos processos investigativos realizados dentro ou fora de sala de aula, diversificando-os e adequando-os quando necessário.
• Apresentar por escrito e oralmente análises críticas em relação a trabalhos/atividades nas diversas disciplinas do currículo escolar.

• Elaborar instrumentos diversos para coleta de dados;

• Aplicar instrumentos de pesquisas diversos no espaço escolar  ou em outros espaços;

• Utilizar elementos básicos de Estatística para análise de dados.

• Apresentar os resultados das pesquisas e dos dados coletados/analisados demonstrando domínio de conhecimento acerca dos mesmos.

 

Conteúdos
 

Temas propostos pelos estudantes, pelos professores, pela Secretaria Municipal de Educação ou parceiros.

 

Habilidades

• Identificar diferentes formas de elaboração de projetos;
• Selecionar temas e metodologias de relevância para o projeto escolar;
• Desenvolver estratégias de comunicação dos resultados alcançados através da realização de projetos.

 

Sugestões

As opções didáticas, os métodos, a organização e o âmbito das atividades, a organização do tempo e do espaço que formam as eletivas, são espaços privilegiados para ensinar valores, atitudes, conceitos e práticas sociais.

 

O trabalho em grupo é considerado uma forma privilegiada para a realização de aprendizagens coletivas visto que nessas situações os alunos negociam significados, desenvolvem a competência argumentativa e aprendem a lidar com diferentes ritmos, posições e entendimentos que cada um apresenta.

 

 


A CULMINÂNCIA DAS ELETIVAS do 1º semestre no GEC Von Martius na 9ª CRE, aconteceu no dia 14 de  julho. Tudo foi registrado em fotos e vídeo pelo nosso estagiário Caio Morais.

 

Vamos conferir? 

 

“Dançando para não dançar”, com a professora Ednéa.


 

 

 

“Conhecendo Campo Grande”, com o professor Abrahão.

 

 

 

 

“Cine Club Carioca”, com a professora Juliana. 

 

 

 

 

“Despertar Poético”, com a professora Tatiana.

 

 

 

 

“Escola de Rock” , com o professor Alex e a professora Carla.

 

 

 

 

“Esporte – Construindo uma história de amor”, com o professor Mauro.

 

 

 

 

“Estamparte”, com a professora Glaucimar e professora Maria Aparecida.

 

 

 

 

“Meninos e meninas é hora de saber”, com a professora Lucileide e a professora. Aldenora.



 

 

 

“Matemática para concurso”, com o professor Zulmar.

 

 

 

 

“Vamos brincar”, com a professora Teresa e professora Cíntia.

 

 

 

 

“Corrida e qualidade de vida”, com o professor José Carlos e professor Gustavo.

 

 

 

 

Nos vídeos a seguir poderemos ver o resultado da Culminância das eletivas, foi uma FESTA!!!

 

 

 

 

 

 

 

E já iniciaram os trabalhos das Eletivas do segundo semestre, novas oficinas e reedição de algumas, vamos aguardar e conferir este trabalho que será postado futuramente neste blog.

 

 

 Venha você também fazer parte desta troca de experiências no nosso BLOG RIOEDUCA, basta procurar o representante da sua CRE pelo link http://www.rioeduca.net/sobrenos.php  e entrar em contato por e-mail. 

 

 

 

 

                                           

 

 

 


   
           



Yammer Share