A A A C
email
Retornando 32 resultados para o mês de 'Março de 2019'

Sexta-feira, 29/03/2019

CIEP Metalúrgico Benedicto Cerqueira - 5ª CRE

Tags: dengue, mosquito, combate, arbovirose, 5ªcre.

 

As professoras Priscila Rodrigues, Célia Pereira e os alunos do CIEP Metalúrgico Benedicto Cerqueira se engajaram na Semana de Combate às Arboviroses.

Os alunos amaram falar de um assunto tão importante de forma lúdica e criativa. Confira!

 

 

Uma vez por semana, os alunos do 5º ano realizam uma aula de Oficina de Produção Textual. Essa aula tem como objetivo desenvolver a autonomia no processo da escrita, a produção textual criativa e o desenvolvimento do pensamento crítico social. 

 

Em cada aula, é  apresentado um gênero textual e um tema a ser discutido. Em um segundo momento, há uma discussão sobre a temática e uma produção textual a partir das conclusões e trocas feitas durante a discussão. Após isso, há uma revisão e um momento de reescrita para adequar o texto quanto a estrutura, a pontuação,  a clareza, entre outros elementos.

 

 

 

Foi solicitado pela SME, que na semana de 18 a 22 de fevereiro fosse abordada a temática Combate às Arboviroses. Logo, o tema foi trabalhado com atividades diversificadas de forma multidisciplinar e lúdica.

 

A Oficina de Produção Textual foi uma das maneira de abordar o tema. Durante a oficina, foi proposto que os alunos da turma 1501 escrevessem histórias em quadrinhos sobre as Arboviroses e os estudantes da turma 1502 elaborassem textos informativos, que divulgassem aos leitores ações de prevenção das doenças causadas pelo mosquito Aedes Aegypti.

 

 

 

 

A aula rendeu bons frutos, pois os alunos abordaram a temática com propriedade em suas produções escritas. A aluna Júlia Meira (Turma 1501), por exemplo, continuou a pesquisa em casa e montou um vídeo de animação intitulado “5º ano vs Aedes”, disponível a seguir:

 

 

 

 

Para produzir o vídeo, a aluna utilizou como recurso os aplicativos de celular Gachaverse e KineMaster que possibilitaram a caracterização física e psicológica dos personagens, a elaboração do diálogo e a inserção da trilha sonora. A aluna esclareceu que os “bonecos” ficam disponíveis no aplicativo e o usuário pode caracterizá-los a partir das opções ofertadas.Como pano de fundo, foi usada a música educativa “Zum, zum, zum, zum, zum” interpretada por Yasmin Veríssimo. 

 

Ao continuar a atividade em casa, a aluna demonstra que a aprendizagem quando significativa, perpassa os muros da escola, estimula a continuidade da busca pelo conhecimento e contribui para a formação do aluno pesquisador.

 
 

 


Uma outra atividade proposta para os alunos foi a produção do repelente caseiro. Durante sua preparação, foi possível desenvolver conhecimentos científico, matemático e linguísticos.

 

No campo da linguagem, se trabalhou o gênero textual receita; na matemática foram exploradas as medidas de capacidade, as operações de adição e multiplicação e as relações de custo x benefício (sistema monetário); já no campo científico foi discutida a eficácia do uso do repelente (industrializado e caseiro), assim como, outras formas de prevenção, características do vetor e sintomas das doenças.


Os alunos levaram uma cópia da receita para casa, de modo que pudessem compartilhar com seus familiares.
 

 

Para a culminância da Semana contra as Arboviroses foi elaborado um Quiz com perguntas relacionadas a tudo que foi aprendido em sala de aula. As atividades contribuíram para a construção de cidadãos críticos e conscientes que suas atitudes podem ajudar a melhorar o ambiente em que estão inseridos.

 

O objetivo maior desse projeto foi despertar em cada aluno a sua participação e protagonismo para a resolução de um problema que afeta toda a nossa sociedade. Se todos contribuíssem nesse combate à proliferação do mosquito, venceriamos as Arboviroses. 

 

Recursos utilizados:

Textos de diferentes gêneros sobre as doenças transmitidas pelo Aedes Aegypti (Revista em quadrinhos “ Menino Maluquinho: Maluquinhos contra a Dengue”, folder sobre a Dengue, entre outros.)
Folhas de ofício
Hidrocor
Ingredientes para a receita ( álcool, cravo da índia e óleo de bebê).

Metodologia: aula expositiva dialogada, experiência e pesquisa.

 

Parabéns pelo trabalho tão importante e fundamental na busca de uma melhor qualidade de vida ! 

Essa luta é de todos nós e os alunos do CIEP Metalúrgico Benedicto Cerqueira  já aprenderam, de fato, essa lição!

 

Sobre a escola:

CIEP Metalúrgico Benedito Cerqueira
Diretor: CLEIDE DE ABREU ARAUJO
Endereço: Rua Sidônio País 227
Bairro: Cascadura 
Telefone: 3355-3697
E-mail: ciepbenedito@rioeduca.net 


 


   
           



Yammer Share

Sexta-feira, 29/03/2019

10ª CRE em Ação Contra o Mosquito Aedes Aegypti

Tags: 10cre, cre10, arboviroses.

 

Alunos da 10ª Coordenadoria Regional de Educação se dedicaram na campanha de combate ao mosquito transmissor das Arboviroses (Dengue, Zica, Chikungunya e Febre amarela)

 

Entre os dias 18 a 22 de fevereiro de 2019, as Unidades Escolares realizaram diversas atividades voltadas para a Semana de Combate às Arboviroses, o principal objetivo da campanha era conscientizar os alunos sobre a importância em eliminar e evitar criadouros do mosquito Aedes Aegypti, transmissor da Dengue, Zika, Chikungunya e Febre amarela.

Na Escola Municipal Francisco Caldeira de Alvarenga, a equipe pedagógica organizou, com a colaboração e participação do corpo docente, um evento com exibição de vídeos, exposição de cartazes, palestras, elaboração de paródia, rodas de debates e inspeção no terreno escolar.

O objetivo era conscientizar os alunos sobre o perigo do contágio das Arboviroses e fornecer informações preventivas, a ideia era que os educandos fossem agentes transformadores da comunidade em que vivem, evitando a reprodução dos vetores.

 

Alunos da E. M. Francisco Caldeira de Alvarenga durante apresentação do vídeo “A turma do bairro em Sai fora Dengue”

 

 

O evento foi um sucesso, visto que houve total engajamento do corpo docente. Os alunos adoraram as atividades propostas, ficaram encantados com a aula no laboratório (observação das larvas do Aedes Aegypti). — afirma Renan Costa, professor de apoio à direção da E. M. Francisco Caldeira de Alvarenga

 

 

Alunos da E. M. Francisco Caldeira de Alvarenga durante observação no laboratório de Ciências

 

 

Na Creche Municipal Meriluce de Oliveira Muller, foi realizada a apresentação, aos alunos, da peça teatral “Dengue: Aqui não!”. Essa ação foi um dos elementos do projeto de conscientização contra o mosquito Aedes Aegypti.

 

Numa linguagem fácil e de forma dinâmica, a Agente de Educação Infantil Neisa Carla Teixeira, representando o mosquito, e a professora Gizelle Ferreira, representando a aluna, viraram atrizes para mostrar o que o mosquito pode causar. Também deram dicas de prevenção como, por exemplo, não deixar água parada em pneus e garrafas, colocar areia nos vasos de plantas e não acumular lixo.

 

 

Professora Gizelle e Agente Neisa com os alunos

 

 

O país inteiro está mobilizado contra o mosquito e essa educação deve começar pelas crianças, que também já são cidadãs. Por isso, resolvemos trabalhar esse tema aqui na creche. A diferença é que ensinamos através da brincadeira e dá certo. Eles aprendem mesmo. - Professora Gizelle

 

Na Escola Municipal Vivaldo Ramos de Vasconcelos foi realizado um projeto, no qual toda escola  trabalhou o tema.  Os assuntos foram divididos por ano, sendo: 1º e 2º anos Dengue; 3º ano Zika; 4º ano Chicungunya e 5º e 6º anos Febre Amarela. Cada professor desenvolveu o tema na sala de aula com produções textuais, desenho representativo, acrósticos, brincadeiras dirigidas, dobraduras, cartazes, sucatas e viseiras.

 

 Alunos dos 4º, 5º e 6º anos realizam uma passeata na comunidade com cartazes e distribuição de folhetos para consciêntização, prevenção e combate ao mosquito.afirma Jaqueline, diretora da E. M. Vivaldo Ramos de Vasconcelos.

 

Alunos da E. M. Vivaldo Ramos durante a passeata

 

 

No EDI Medalhista Olímpica Poliana Okimoto, a equipe destacou alguns tópicos que serviram como pontapé inicial para a construção do projeto de prevenção. As ações pedagógicas, administrativas e comunitárias foram pensadas de forma que contemplasse uma intervenção educativa na prevenção das doenças. Dessa forma, foram realizados encontros, palestras, apresentações e vídeos para comunidade escolar.

 

A primeira etapa foi um “circuito do mosquito”, o qual foi organizado a partir de produções plásticas de diversos elementos, como cartazes e esculturas. A interação com os diferentes materiais é sempre uma festa, produzimos mosquitos com rolo de papel higiênico e garrafa pet, móbiles com papel jornal e caixa d’água com papelão. Confeccionamos um túnel com bambolês e mosquitos de pregadores em que as crianças tinham que passar por eles sem encostar — afirma Glicia, diretora do EDI Poliana Okimoto

 

O circuito do mosquito da Dengue foi feito no pátio interno ao som da música “Mosquitinho tic-tic” e com a presença do “Mosquitão”. Em seguida, ocorreu uma dança ao som da música: “Zum, zum, zum, zum, o mosquito está voando e ele mira em qualquer um”. Os cartazes produzidos pelas crianças ficaram expostos no pátio para conscientização dos responsáveis e da comunidade.

 

Circuito do mosquito no EDI Poliana Okimoto

 

 

Quer saber mais sobre os trabalhos?

E/10ªCRE/GED
Telefone: 3395-1495
E-mail: gedcre10@rioeduca.net

 

 

 


 


   
           



Yammer Share

Sexta-feira, 29/03/2019

Fica a Dica: Voa, João

Tags: dica, livro, voa joão.

 

Fica a Dica: Livro Voa, João

 

 

Estamos de volta!


Nossa primeira dica do ano é da Coleção “Que Medo!”, o livro “Voa, João”. Uma adaptação do filme de animação de Humberto Avelar. O livro é uma produção da MultiRio e conta com o recurso interativo da realidade aumentada, que dá vida às animações.


Na história, João é um passarinho que vive dentro da casca e, como nunca sai, seus pais, então, levam tudo o que ele precisa, seja comida ou brinquedos. E mesmo com todo o incentivo de seus pais, João não sai da casquinha.


Sua mãe o matricula numa escola de passarinho, mas ele treme só de ver a altura da escola. No primeiro dia de aula, João vai para escola dentro da casca e a professora também o incentiva a sair.


“Sai da casca, João!
Vem aprender, João!
Bate as asas, João!
Voa, voa, João!”

 

Na primeira lição, enquanto seus colegas prestavam atenção, João ouvia de dentro da casca. No terceiro exercício, João resolveu tentar e, logo, uma emoção tomou conta do seu corpo. Batendo as asas com toda sua força, saiu rolando da sala de aula.


Sua professora e seus colegas ficaram preocupados vendo a casca que caía com João dentro.


Ao chegar no chão, ninguém podia acreditar no que estava acontecendo. A casca estava vazia e onde foi parar João?


Pergunte a seus alunos: o que será que aconteceu com João? O medo do desconhecido, às vezes, nos paralisa, mas quando enfrentamos, o resultado pode nos surpreender.


Um ótimo ano letivo!

 

Para ter acesso ao conteúdo especial é necessário baixar o aplicativo na Play Store e posicionar a câmera do Smartphone em direção às páginas indicadas.

 

Fonte: Multirio

 

Fica a dica!  

Conto com a sua participação, professor(a). Mande também suas dicas e sugestões e vamos explorar o mundo literário!
Até a próxima!

 

 


   
           



Yammer Share

Sexta-feira, 29/03/2019

Programa de Apoio aos alunos da rede municipal de ensino

Tags: programa de apoio, ensino médio.

 

PROGRAMA DE APOIO A ALUNOS QUE COMPLETARAM O ENSINO FUNDAMENTAL NA REDE MUNICIPAL DE ENSINO

 

 

Programa de Apoio aos alunos da rede municipal de ensino para que prossigam seus estudos de ensino médio.

Os alunos da Rede Pública Municipal que tiverem cursado setenta e cinco por cento dos estudos relativos ao segundo segmento do ensino fundamental em escolas municipais de ensino regular da Prefeitura do Rio de Janeiro e/ou no Projeto de Educação Juvenil da mesma Prefeitura podem se habilitar, junto à Secretaria Municipal de Educação, com vistas a obter apoio para prosseguir seus estudos no ensino médio.

 

Mariores informações:
http://www.rio.rj.gov.br/web/sme/exibenoticias?id=4952591


   
           



Yammer Share