A A A C
email
Retornando 68 resultados para o mês de 'Janeiro de 2014'

Segunda-feira, 20/01/2014

GEC Rivadávia Corrêa - Qualidade Comprovada

Tags: 1ªcre.

 

Mais uma vez o GEC Rivadávia Corrêa entra para o ranking das escolas com as melhores avaliações no IDEB e no IDERIO. Esse resultado comprova a qualidade e empenho de gestores, professores, famílias e alunos da unidade. Para celebrar essa vitória, o Rioeduca conta um pouco dessa escola de sucesso e relata como ela conseguiu estar entre as melhores colocadas na Rede Municipal de Educaçao Carioca.

 

 

  O IDEB

 

 

Estudantes em aula de Artes.

 

O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) foi criado em 2007 pelo INEP (Instituto Nacional de Estudos e de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) e representa a iniciativa de reunir num só indicador dois conceitos de grande importância para a qualidade da educação, fluxo escolar e médias de desempenho nas avaliações. O Ginásio Experimental Carioca Rivadávia Corrêa está entre as 10 melhores do Rio, alcançando a 5ª colocação.

 

Alcançar a meta do IDEB não é tarefa fácil, requer trabalho, dedicação, estudo, comprometimento de toda equipe, parceria com as famílias e foco. No entanto, a comunidade escolar Rivadávia Correa, incentivados pela gestora Bárbara Portilho, não desanima diante das dificuldades e avança em direção a uma educação de qualidade ainda maior.

 

 

Uma Escola de Sucesso

 

 

Alunos do GEC em passeio cultural.

 

O ambiente é fator importante para o processo de aprendizagem e, no GEC, adolescentes têm um espaço organizado para produção de projetos e construção de conhecimentos. Laboratório de ciências, biblioteca e sala de vídeo são alguns dos ambientes que despertam no aluno a sede e o prazer de aprender. Nas aulas, os jovens têm o apoio da Educopédia, que traz dinamismo ao estudo. Os adolescentes também podem participar, falar e teclar, acessando a internet.

 

Outros fatores que influenciam no avanço da qualidade da unidade são: horário integral para professores e alunos, utilização de novas tecnologias educacionais, o sistema de ensino polivalente e a criação de novas modalidades de ensino como: estudo dirigido, protagonismo juvenil, projeto de vida e eletivas.



 1ª Coordenadoria Regional de Educação Celebra Vitória com o GEC

 


A Professora Claudia Reis, Assessora da Gerência de Educação da 1ª CRE, entende:

que seja muito importante o bom desempenho dos alunos. Contudo, a certeza do sucesso escolar é nossa preocupação principal. Os alunos do GEC Rivadávia Correa têm demonstrado esse sucesso cotidianamente, sobretudo quando se debruçam sobre seus projetos de vida, pensando no futuro e agindo sobre o presente.

Foi um orgulho para a Secretaria Municipal de Educação, ter esses jovens apresentando essa proposta atualizada de educação para os Líderes Cariocas que foram conhecer o GEC. Ficou claro para todos nós a importância do protagonismo juvenil e ouvir o orgulho deles contando as vitórias da escola. Isso só demonstra que a equipe está no caminho certo e que os frutos do trabalho são concretizados por todos."

 

O Professor José Luiz Pinheiro de Andrade, Ouvidor Adjunto da 1ª CRE, afirma:

“Acredito que o sucesso desta Unidade Escolar resida na gestão democrática e participativa, em que todos os atores envolvidos no processo educativo estão alinhados e atentos às necessidades do cotidiano. Tive o prazer de acompanhar a evolução e as mudanças que ocorreram nesta escola e percebo que tanto os alunos, quanto toda a equipe docente se orgulham deste espaço e buscam a excelência em todas as ações. Parabéns a todos os envolvidos e principalmente aos alunos, foco de nosso trabalho e dedicação!”

 

 

 

O segredo do Sucesso do GEC é o compromisso com o trabalho sério e perseverante. É também a dedicação e persistência em olhar pra cada menino e menina como pessoas únicas, especiais e mostrar para cada uma delas sua própria capacidade de intervir no mundo atual, com inovações geradas pelos talentos que lhes são próprios. O Ginásio Experimental Carioca é isso: uma inovação apaixonada e apaixonante onde educar é também um jeito de amar.

 

 

Conheça mais trabalhos do GEC, acessando o link abaixo:

 

http://gecrivacorrea.blogspot.com.br/

 

 

 

* Professor, queremos conhecer e divulgar o blog e os projetos desenvolvidos por sua escola. Aproveite este espaço que é feito para nós! Entre em contato com o representante do Rioeduca em sua Coordenadoria e participe. *

 


Professora Rute Albanita
 Representante Rioeduca.net da 1ª Coordenadoria Regional de Educação
ruteferreira@rioeduca.net
Twitter: @Rute_Albanita

 

 

COMPARTILHE E COMENTE!

 

 

                              

 

 

 


   
           



Yammer Share

Sexta-feira, 17/01/2014

O Piquenique da Chapeuzinho Vermelho

Tags: 5ªcre.

     

A Creche Municipal Tio Sebastião Xavier trabalhou o subprojeto “Viajando Pela Estrada Afora”, em que a leitura e a alimentação levaram as turmas ao piquenique da Chapeuzinho Vermelho.

 

 

Era uma vez uma linda menina, que morava com sua mãe em uma bela casinha. Ela sempre usava uma capa com um chapeuzinho bem vermelho. Certo dia, sua mãe pediu que ela fosse levar uma cestinha cheia de doces para sua vovó. E então...

Creche Municipal Tio Sebastião Xavier.


“A leitura é uma atividade permanente da condição humana, uma habilidade a ser adquirida desde cedo e treinada em várias formas. Lê-se para entender e conhecer, para sonhar, viajar na imaginação, por prazer ou curiosidade; lê-se para questionar e resolver problemas. O indivíduo que lê participa de forma efetiva na construção e reconstrução da sociedade e de si mesmo, enquanto ser humano na sua totalidade. Na sociedade moderna grande parte das atividades intelectuais e profissionais gira em torno da língua escrita. Vê-se então que o Projeto Pedagógico Anual 2013 Viajando na Fantasia dos Contos Infantis vem ao encontro com o anseio dos alunos em obter o domínio da habilidade de leitura proficiente, garantindo o exercício de cidadania, o acesso aos bens culturais e à inclusão social”, relata-nos a Equipe da Creche Municipal 05.14.601 Tio Sebastião Xavier para mostrar-nos que leitura prazerosa e alimentação podem andar de mãos dadas.

 

Um subprojeto delicioso!

 

Neste primeiro trimestre, professoras e agentes auxiliares da Creche Municipal Tio Sebastião Xavier desenvolveram o subprojeto Viajando Pela Estrada Afora, o primeiro do Projeto Pedagógico Anual 2013 - Viajando na Fantasia dos Contos Infantis, com atividades que levaram os pequenos a criarem hábitos saudáveis de alimentação.

 

Nessa dinâmica, o conto da Chapeuzinho Vermelho é visto sob vários olhares e aspectos nas histórias: Chapeuzinho Vermelho (Irmãos Grimm), Chapeuzinho Vermelho (Charles Perrault), A Verdadeira História de Chapeuzinho Vermelho (Agnese Baruzzi) e A história de Chapeuzinho Vermelho, segundo o Lobo Mau.

 

Através de relatos, vamos conhecer como tudo aconteceu.

 

Turma EI-30 e o Bolo de Fubá

 

 

 

Na turma EI-30, com a orientação da professora Mirian Pereira e dos Agentes Auxiliares de Creche Aldiléia Pimentel, Marcus Vinicius e Cátia Regina Sodré, as crianças participaram da confecção de um bolo, relatado da seguinte maneira:


“Fizemos uma lista com os possíveis quitutes que a mamãe colocou na cestinha para Chapeuzinho levar para sua avó e escolhemos o bolo de fubá para fazermos na cozinha experimental da creche. Foi apresentada à turma uma receita ilustrada com o objetivo de trabalhar conceitos matemáticos e sondar o conhecimento dos alunos sobre os ingredientes.
Confeccionamos chapéus de cozinheiro com papel crepom para as crianças e caracterizamos duas delas com os personagens da história: mamãe e a chapeuzinho.

 

Partindo da afirmação que “Chapeuzinho sempre ajudava a mamãe a fazer bolos”, iniciamos a nossa atividade. As crianças ficaram atentas a todos os ingredientes apresentados e a cada passo da receita. Foram convidados a mexer o bolo, ajudaram a colocar os ingredientes, sempre respeitando a vontade de cada um. Todos ficaram ansiosos para provar o bolo que foi servido no lanche daquele dia acompanhado de suco de maracujá".

 

 

 

 

"Foi um sucesso todo o desenvolvimento do trabalho em que pudemos observar que os objetivos planejados foram alcançados em sua totalidade”.

 


Turma EI-31 e o Bolo Chocomouse

 

 

 

A turma do EI-31 decidiu fazer uma surpresinha para a vovó da Chapeuzinho Vermelho e, para isso, os alunos foram para a cozinha Experimental da C.M. Tio Sebastião Xavier, mas foram de touquinha! O que será que essa turminha aprontou?

 

Na turma do Maternal II, EI-31, a professora Ana Paula Castro e as Agentes Auxiliares de Creche Tânia Regina Teixeira e Lilian Marinho prepararam, junto das crianças, um delicioso bolo de chocolate, conforme relato delas próprias:


“Com o objetivo dos nossos alunos construírem e reconstruírem significados para o conto de fadas “Chapeuzinho Vermelho”, além de desenvolverem o prazer pela leitura, realizamos atividades diversificadas que possibilitaram uma construção lúdica e prazerosa”.


E continuam: “Por sabermos que cozinhar é uma das mais satisfatórias e populares atividades, que atrai o interesse das crianças, instiga a experimentação, promove a cooperação e ensina a criança a viver de modo independente, disponibilizando oportunidades para a integração das diversas áreas da aprendizagem, decidimos realizar com a nossa turminha do Maternal II uma deliciosa atividade culinária na cozinha experimental da creche. A receita trabalhada pela turma foi um sucesso!"

 


"Nossas crianças, além de se deliciarem com o bolo de chocolate, o Chocomouse, puderam participar do preparo da receita, trabalhar em equipe, vivenciar concretamente diferentes conceitos matemáticos e fazer parte de mais um momento divertido e descontraído da nossa rotina na Creche Tio Sebastião Xavier”.

 

Turmas 40 e 41 Presentes no Piquenique da Chapeuzinho Vermelho

 

 

 

 

Clique aqui para você ver a visita da vovó da Chapeuzinho Vermelho à Creche, os deliciosos quitutes que a Vovó sabe fazer, o mingau que o Lobo Mau preparou (e olha que ele não é tão mau assim!), enfim, as diversas atividades do Projeto Viajando Pela Estrada Afora que aconteceram na Creche Municipal Tio Sebastião Xavier.

 


Culminância do Projeto "Viajando Pela Estrada Afora"

 


A culminância deste projeto ocorreu no dia 27 de março, quando a Chapeuzinho Vermelho foi à procura da Vovó na Creche Tio Sebastião Xavier. Olha o que ela encontrou!

 

 

Dia 27 de março de 2013 - Culminância do projeto "Viajando Pela Estrada Afora".

 

Dia 27 de março de 2013 - Culminância do projeto "Viajando Pela Estrada Afora".


Fica aqui a nossa homenagem àquelas que preparam com tanto zelo e carinho os lanches e as refeições dos alunos da Creche Municipal Tio Sebastião Xavier.

São as "tias" Glória's.
 

 

 As preparadoras de alimentos, as "tias" Glória e Glória.



Foi uma experiência deliciosa que, bem-sucedida, brindou-nos com esta matéria.

 

Agradecimentos a toda equipe da Creche Municipal Tio Sebastião Xavier, especialmente à direção, professoras Leiliane e Katia, às professoras e AACs das turmas 30 e 31, pela parceria nesta publicação.


Tudo que fazemos com amor gera grande amor nas nossas ações.

 

E então, gostou destas atividades? Ficaremos contentes com seu comentário!

 

Acompanhem o blog da CM Tio Sebastião Xavier http://crechetiosebastiaoxavier2010.blogspot.com.br/

 


Escolas e professores, participem das publicações do portal Rioeduca enviando para o representante da sua CRE projetos desenvolvidos e/ou atividades que impactaram a aprendizagem de seus alunos. Clique aqui para saber o e-mail do seu representante.


 

Acompanhem e comentem nos blogs das Escolas da Rede Municipal de Educação da Cidade do Rio de Janeiro.
 

Representante do Rioeduca na 5ªCRE _ Professora Regina Bizarro

Twitter: @rebiza
Facebook: @Regina Biza
E-mail: reginabizarro@rioeduca.net

 

                               


   
           



Yammer Share

Sexta-feira, 17/01/2014

A Botija de Ouro

Tags: 10ªcre.

O CIEP 10.19.202 Ismael Nery, localizado em Santa Cruz, pertence à décima Coordenadoria Regional de Educação e presta atendimento aos alunos do 1º ao 9ª ano, PEJA e Projetos Estratégicos (Realfabetização, Aceleração).


Hoje, vamos justamente retratar uma atividade desenvolvida pela Professora Aline Mendel.


Aline é professora de Língua Portuguesa e se encantou com a proposta do Projeto Estratégico. Pelo segundo ano consecutivo, assumiu uma turma do Projeto de Realfabetização, no qual são trabalhados conteúdos integrados que corrigem a distorção de fluxo de idade/série dos alunos.

 

Professora Aline Mendel apresentando o livro "A Botija de Ouro".


Como método de ensino, Aline utiliza não só a interdisciplinaridade, mas também a integração com valores que ultrapassam os muros da Unidade Escolar e que contribuem para a formação de cidadãos conscientes e politizados.


O trabalho com o livro "A Botija de Ouro", de Joel Rufino dos Santos, foi desenvolvido entre os dias 23 de setembro e 4 de outubro, como parte de vários eventos promovidos pela escola, já em comemoração ao Dia da Consciência Negra (20 de novembro). As turmas envolvidas na execução do trabalho foram 8301 (Realfa 2B / Fórmula da Vitória) e 1602.

 

Alunos confeccionando a Botija.

 

Alunos confeccionando a Botija.

 

Alunos apresentam a botija, após sua confecção.


Um detalhe que vale a pena ressaltar é que todas as atividades que Aline produz com a turma são divulgadas pelos próprios alunos. Assim, os trabalhos são conhecidos por toda a comunidade escolar. E no dia da culminância (exposição dos trabalhos desenvolvidos), todos participam.


A culminância do Projeto "A Botija de Ouro” se deu com a confecção de botijas pelos alunos, feitas com balões de festa e jornal. As botijas produzidas foram expostas no corredor do colégio.

 

Botijas produzidas pelos alunos.

 

Alunos da turma apresentando o material para os demais alunos da Unidade Escolar.

 

Objetivando a valorização da identidade do educando ao longo de todo o semestre, estão sendo trabalhados diversos livros infantis e infanto-juvenis de literatura afrodescendente, tais como Chica da Silva, de João Pedro Roriz, e Mandela: O africano de todas as cores, de Allain Serres. Nesse sentido, A Botija de Ouro foi utilizada como ponto de partida para a temática. Por isso, ao longo do trabalho, vários aspectos do legado afro foram destacados, haja vista serem elementos relevantes na composição da cultura brasileira. Assim, vídeos, textos e músicas serviram de motivação para tratar de importantes contribuições que o povo africano trouxe ao Brasil: a música, a dança, a culinária e a língua.

 

Suelen Corrêa é professora da rede municipal
e representante do Rioeduca da 10ªCRE

Contato:

suelencorrea@rioeduca.net
twitter: @suelencorrea29

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Quinta-feira, 16/01/2014

Férias divertidas e... Seguras

Tags: família, saúde.

Para que as férias escolares não virem o pesadelo dos adultos, os pais precisam redobrar os cuidados com seus filhos.

 

Verão, época tão esperada por todos, quando os dias se tornam mais longos e aproveitamos as altas temperaturas para gozarmos de passeios, praias, piscinas e outros lazeres dos quais as crianças esperam durante todo o ano.

 

 

Mas é nessa época que as crianças precisam de cuidados redobrados para curtir o sol. Conforme estatísticas médicas, os campeões em atendimentos em prontos-socorros durante as férias são as queimaduras, intoxicações, quedas e afogamentos.

 

O sol é benéfico à saúde e todas as crianças devem tomar sol, entretanto, existem algumas regras a serem seguidas para evitar as consequências que a exposição errada e excessiva pode ocasionar.

 

A pele é o mais extenso órgão do corpo humano e, por ser o revestimento superficial do organismo, é o que mais sofre pelas radiações emitidas pelo Sol. Alguns efeitos das radiações ultravioletas podem variar de queimaduras a alergias em um curto intervalo de tempo, até envelhecimento precoce e alterações celulares, predispondo ao câncer de pele, haja visto que os efeitos das radiações são acumulativos durante a vida.

 

Vamos ver alguns cuidados para que as tão esperadas férias não virem um “pesadelo”:


  • Evite o sol entre as 10 horas da manhã e 16 horas da tarde;

     

  • Bebês menores de seis meses devem ser mantidos fora do sol durante o lazer, assegurando, inclusive, a utilização de sombrinhas e carrinhos com proteção durante seus passeios;

 

  • As crianças maiores de seis meses devem fazer uso de bloqueadores solares, com fator de proteção sempre acima de 30 FPS. Lembrando que a sua aplicação deve ser feita 30 minutos antes da exposição ao sol e a reaplicação do filtro solar a cada duas horas, principalmente nas crianças que forem à água ou transpirarem muito;

  • Devemos lembrar que, em dias nublados, os raios solares ainda oferecem perigo. Crianças à sombra também recebem a irradiação refletida na água, paredes, pisos e areia da praia. Portanto, somente um guarda-sol não significa proteção eficiente. Muitas pessoas se esquecem de outras partes do corpo, como os lábios e os olhos, que merecem a devida atenção.

 

 

  • Com as altas temperaturas, as brincadeiras que quase sempre exigem muita atividade física acarretam uma maior transpiração, por isso, dê preferência a roupas de algodão, leves e finas, arejadas, que permitam a evaporação do suor;


  • É muito importante aumentar a ingestão de água, sucos de frutas naturais, chá gelado, vitaminas e água de coco. Como as crianças às vezes não querem parar de brincar para comer ou tomar algo, ofereça sempre. Esse é um dos pontos essenciais para se manter saudável no verão e evitar a desidratação;


  • Deve-se dar preferência aos alimentos de fácil digestão, como verduras, frutas, legumes e carnes magras;


  • Proteja seu filho das picadas dos insetos, principalmente a dos pernilongos, que são as mais comuns no verão. Para crianças acima de 6 meses, um repelente infantil pode ser usado nas áreas mais expostas, mas, no máximo, duas vezes ao dia. Não é indicado passar no rosto ou nas mãos do bebê pelo risco de intoxicação;


  • É no verão que os índices de acidentes aumentam, assim, essa prevenção também é de sua responsabilidade. A utilização de coletes salva-vidas e boias sempre é um fator de segurança indispensável ao entrar no mar ou em piscinas, mas, principalmente, nunca deixe as crianças brincarem sozinhas perto da água, sem a presença de um adulto.

 

Se todos nós seguirmos esses cuidados básicos, teremos um verão com mais saúde e tranquilidade, pois todos queremos dar às crianças férias inesquecíveis de alegria e curtição.

 

Maria Delfina é Professora da Rede Municipal

e responsável pelo Blog Família do Portal Rioeduca.

E-mail: mariadrodrigues@rioeduca.net

Twitter: @mariadelfina11

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share