A A A C
email
Retornando 68 resultados para o mês de 'Janeiro de 2014'

Terça-feira, 28/01/2014

Informativo MultiRio - 28 de janeiro

Tags: informativomultirio.

 

Multirio Web Rádio
Multirio

No Compasso da História volta à programação da TV

Encontros musicais que abordam a História do Brasil e levam a refletir sobre esses acontecimentos são a dinâmica de No Compasso da História. A série volta à programação da TV aos sábados, convidando o telespectador a saber mais sobre períodos históricos a partir da produção musical da época. Com apresentação da cantora Joyce Moreno, acompanhada da violonista Antonia Adnet, compositores, intérpretes e instrumentistas são convidados a cada episódio. A série complementa o aprendizado formal da disciplina e possibilita diferentes atividades com alunos, unindo também entretenimento e formação ao público em geral. O programa deste sábado (1º)fala sobre as raízes africanas e seu legado cultural no Brasil. No Compasso da História vai ao ar às 19h, no canal 26 da NET.

Tela Aberta mostra produção de alunos da Rede Municipal

O curta-metragem O Baralho Mágico, produzido, dirigido e estrelado por estudantes, é o filme em discussão em Tela Aberta neste domingo (2). O apresentador Marcelo Janot conversa com o professor Cláudio Garcia sobre o filme dos alunos da EM Narcisa Amália (Ilha de Guaratiba) e o incentivo à produção audiovisual nas escolas. O docente é coordenador do Laboratório de Talentos e do Núcleo de Vídeo de Guaratiba, extensão para a produção dos alunos da já citada escola e da EM Monteiro Lobato. Nesta reapresentação do programa, Cláudio Garcia também fala sobre o impacto da experiência na formação profissional futura dos estudantes. Tela Aberta vai ao ar no domingo, às 19h30, no canal 26 da NET.

 

 

Siga-nos no Twitter

A MultiRio não tem um perfil oficial no Facebook. Informações sobre a Empresa você encontra no Portal MultiRio e na nossa página no Twitter. Se você já faz parte desta rede social, seja um seguidor: twitter.com/multirio.

RIO PREFEITURA | EDUCAÇÂO | MULTIRIO Secretaria Municipal de Educação
MultiRio - Empresa Municipal de Multimeios

Para não receber mais este informativo,
envie e-mail para multiriocomunica@multirio.rio.rj.gov.br.
Tel: 1746/Fora RJ:(21) 3460-1746 • ouvidoria multirio@rio.rj.gov.br

 

Siga-nos no Twitter Portal Multirio

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Segunda-feira, 27/01/2014

Escola de Pais, Filhos de Sucesso!

Tags: 6ªcre, escoladepais, educaçãoinfantil.

A Escola de Pais destina-se a todos os responsáveis da pré-escola, em todas as unidades escolares que atendem turmas de Educação Infantil. Este encontro ocorre mensalmente e tem o objetivo principal de diminuir os ruídos que ocasionalmente ocorrem entre os responsáveis e a instituição escolar. Afinal, conhecer e confiar são os primeiros passos para uma relação harmônica.

 

A família e a escola se complementam. É na família que aprendemos os primeiros passos. E é na escola que aprendemos as primeiras letras. Uma boa educação em casa, baseada no respeito e no amor, facilita a vida do estudante e a sua convivência com os colegas de turma, professores e diretores.

 

A família e a escola formam a base de qualquer pessoa. Uma não vive sem a outra. Uma vive de mãos dadas com a outra. Família e escola servem de espelho para o crescimento saudável do cidadão. Em casa, ele tem o exemplo dos pais e, na escola, dos professores.

 

Família e escola: visão do futuro, amor, cuidado e preparação para toda a vida. Uma boa família e uma boa escola: garantia de seres humanos cada vez mais preocupados com o próximo, com o futuro e o bem-estar da humanidade.

 

 

O vídeo "MEC. União da Família e Escola. Filme Mãe" demonstra a importância da participação da família na escola para alavancar o sucesso dos alunos.  É muito emocionante!

 

 

Clique aqui e aprecie os momentos de integração família-escola realizados por um EDI da 7ª CRE.

 

 

Escola de Pais: um lugar melhor para nossas crianças

 

A Secretaria Municipal de Educação, reconhecendo a importância dessa integração família – escola como um dos pilares do trabalho da Educação Infantil, estipulou ações específicas voltadas para a garantia dessa união. Uma dessas ações são os encontros Escola de Pais, que acontecem aos sábados.

 

A Escola de Pais é um precioso momento para ampliar a relação das famílias com a instituição, para compartilhar experiências e saberes entre os responsáveis, e, acima de tudo, fortalecer a relação entre pais, mães, responsáveis e crianças. É também uma excelente estratégia para esclarecer dúvidas sobre o desenvolvimento das crianças, maternidade e paternidade responsável.

 

A Escola de Pais está pautada na relação de diálogo entre todos os envolvidos e parte do princípio de que todos possuem saberes, assim como todos possuem dúvidas.

 

 

 

A meta da Escola de Pais é agregar todos os responsáveis da Educação Infantil em torno de uma Unidade Escolar, gerando vínculos e ações colaborativas.

 

Clique aqui e conheça  as atividades da Escola de Pais realizadas pela 2ª CRE!

 

 

É Hora da Escola de Pais na Creche Municipal Zilka Salaberry

 

A Creche Municipal Zilka Salaberry aproveitou o espaço da primeira Escola de Pais, realizada no dia 23 de março de 2013, para incentivar os responsáveis a compartilharem suas impressões para que juntos pudessem cuidar de seus filhos com mais consciência e segurança, possibilitando-lhes uma infância segura, tranquila, harmônica, afetuosa e memorável; uma vez que esse deve ser o maior desejo de quem se propõe a criar um filho.

 

A equipe da creche realizou o acolhimento dos responsáveis falando sobre o objetivo e a importância do encontro. Em seguida, assistiram a um vídeo que tratava do valor que existia no ato de família e escola caminharem juntas. Algumas reflexões foram feitas a partir deste vídeo, tais como: expectativa dos pais em relação aos filhos e vice-versa; a relação de pais e filhos; a relação família e escola; a importância da frequência dos alunos.

 

 Hoje, mais do que nunca, a Escola precisa do apoio da Família e a Família precisa que a instituição Escolar seja competente na formação acadêmica de seus filhos para que o vazio que se estabeleceu nos lares familiares (pela falta de muitos pais no crescimento educacional dos filhos, em virtude de mudanças na sociedade moderna) fique menos arranhado do que está.

 

Envolver os familiares nas atividades escolares pode ser a meta da escola que pretende ter um equilíbrio no que diz respeito à disciplina de seus educandos. A sociedade moderna vive uma crise de valores éticos e morais sem precedentes. Essa é uma constatação que norteia os arredores dos setores educacionais, pois é na escola que essa crise pode aflorar mais, ficando em maior evidência. 

 

 

A partir destas ponderações, alguns questionamentos ficaram sem resposta: “Quem são nossas crianças?”, “São todas iguais?”, “Em quais crianças estamos pensando?”. Para ajudar os responsáveis a encontrarem as possíveis respostas, a equipe da Creche propôs uma atividade de reflexão sobre a identidade de cada criança.


Para isso, foram entregues duas folhas de papel ofício, canetinhas, lápis de cor, tesoura, cola e papel colorido. Foi solicitado que os responsáveis escrevessem em uma das folhas o nome da criança e na outra folha o motivo da escolha do nome. Alguns responsáveis leram o nome do seu filho e o porquê da escolha. No final, os trabalhos foram colados em folhas de papel pardo, montando um blocão.


Foram momentos de muita emoção, alegria e esperança. Os responsáveis sentiram-se acolhidos, pois os laços de pertencimento e colaboração foram estimulados. Ao retornarem para suas casas, o sentimento era de esperança. Esperança de fazer desta Escola de Pais, um lugar melhor para seus filhos.

 

Quanto maior o envolvimento dos pais, melhor o desempenho do aluno. Dividindo responsabilidades; somando esforços; multiplicando resultados e diminuindo a evasão escolar certamente será possível manter a qualidade do ensino e ampliar o desempenho escolar e pessoal dos alunos.

 

"Sempre que possível, a escola deve ser uma referência para as famílias, ajudando-as a compreender melhor os filhos e a realidade. Ela pode levantar o debate sobre as questões sociais e culturais mais presentes no cotidiano da comunidade", acredita Maria do Carmo Brant, do Cenpec.

Encontros com especialistas em saúde, nutrição, aprendizagem, higiene e debates sobre violência e psicologia infantil são assuntos que interessam a todos. Além disso, é uma forma de, por meio da informação e da análise, favorecer a transformação do entorno.

 

 

Clique aqui  e conheça o projeto Luz, Câmera, Ação! da Creche Municipal Zilka Salaberry

 


Parabéns a toda equipe da Creche Municipal Zilka Salaberry por construir de forma tão positiva a parceria entre a escola e a família. Sendo grandes e fieis companheiros nessa nobre caminhada da formação educacional do ser humano, vocês estão ajudando a formar adultos de sucesso.

 

 

Gostou do trabalho realizado pela Creche Municipal Zila Salaberry? Visite o blog da creche para conhecer as outras atividades realizadas pela equipe da creche. Não esqueça de deixar um comentário no Portal Rioeduca!

 

 

 


Professora Patrícia Fernandes – Representante do Rioeduca na 6ª CRE
Twitter: @PatriciaGed
Facebook: Patrícia Fernandes
E-mail: pferreira@rioeduca.net

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Segunda-feira, 27/01/2014

Alunos Voluntários da Paz

Tags: 1ªcre, projetos.

 

A Escola Municipal Alice do Amaral Peixoto está situada na rua Ébano, nº 187, no bairro de Benfica. A unidade atende 26 turmas de Maternal II, Educação Infantil, 1º ao 3º ano do Ensino Fundamental, organizadas em dois turnos. A escola é gerida pela Diretora  Márcia Rossana Paixão Macedo.


A meta da escola é sempre o melhor atendimento e qualidade em educação. Assim, a equipe de professores e funcionários trabalham com garra e competência para que nenhum aluno fique de fora. Neste ano, a professora Rosana Melo realizou um projeto de conscientização e ação sobre cidadania, respeito ao próximo e amizade, que envolveu a turma do 3º ano e contagiou toda escola.

 

Alunos Voluntários da Paz

 

 

Alunos conversam com a professora sobre o projeto.

 

A professora Rosana Mello da turma do 3º ano oportunizou um trabalho voluntário dentro da própria escola com experiências de solidariedade e ajuda ao próximo vivenciadas pelos próprios alunos. O objetivo é refrear os impulsos agressivos verbais e físicos alimentados, muitas vezes, por uma sociedade injusta e permissiva. A ideia nasceu pela crescente necessidade de se trabalhar com a turma relações interpessoais, respeito e autocontrole.

 

Segundo a professora, seus alunos, com idade entre 8 e 9 anos, ainda estão em fase de formação da personalidade e não possuem maturidade suficiente para avaliar a gravidade dos seus atos. Desse modo, a escola entra com projetos e ações, afinal é um espaço de socialização, onde a criança precisa adaptar-se ao grupo, conquistar amigos e aprender a relacionar-se com pessoas diferentes.

 

Alunos em Ação

 

Grupo de alunos da turma debatem sobre as ações do projeto.

 

Na primeira etapa do projeto, a professora realizou rodas de conversa e leituras sobre o assunto. Assim, os alunos puderam se expressar e discutir sobre os conflitos dentro da turma. A reunião, registrada em ata, contou com a participação da diretora Márcia Rossana que apoiou a iniciativa do projeto.

 

Os Voluntários da Paz visitam o maternal.


Para o início do projeto, a professora contou com a colaboração de toda a turma, que contribuiu na escolha e confecção do nome do grupo indicado. As crianças fizeram um desenho para que fosse escolhido o slogan mais votado. Com isso, o símbolo e o nome foram escolhidos.


Na segunda etapa, com o objetivo de desviar e refrear as condutas agressivas, a professora sugeriu que os trabalhos voluntários fossem desenvolvidos dentro da própria escola. Foi acordado que as atitudes solidárias aconteceriam com as turmas de maternal duas vezes por semana no horário do recreio, dividindo os indicados em dois subgrupos. Eles formalizaram parcerias com as turmas do maternal, canalizaram energia para atitudes positivas no cotidiano escolar.

 

Ao longo do projeto, foram acontecendo encontros periódicos de avaliação das atitudes solidárias com o grupo Voluntários da Paz, abrindo um espaço para análise, conscientização e autoavaliação. Eles puderam ouvir depoimentos uns dos outros, com o objetivo de buscar a interação entre os membros do grupo. O grupo pôde perceber que, aos poucos, as implicâncias e necessidades de autoafirmação foram dando espaço para atitudes de solidariedade e interação.

 

Mesmo compreendendo que a sociedade moderna exige que pais e mães estejam simultaneamente inseridos no mercado de trabalho, tornando difícil a participação efetiva na vida de seus filhos, a professora Rosana, solicitando o apoio dos responsáveis na terceira etapa, demonstrou a importância do apoio da família integrado ao da escola, na construção da personalidade das crianças. Ainda há muito o que fazer, mas a semente de solidariedade, tolerância e amor ao próximo já foram plantadas. É preciso cultivá-las dentro e fora do espaço escolar, com a importante parceria da família.


A apresentação da peça “Bullyng, tô fora”, da Cia Teatral Ensino em Cena - RJ, veio endossar o trabalho realizado pela professora Rosana Mello, abordando com objetividade e delicadeza um tema tão polêmico quanto o bullying. Os alunos perceberam que o que eles acham engraçado e inofensivo na verdade tem nome.


O projeto na escola já é sucesso e apresenta resultados significativos. Os Voluntários da Paz prometem continuar nessa ação, que contribui para um presente feliz e um futuro mais cooperativo e solidário entre as pessoas.

 

* Professor, queremos conhecer e divulgar o blog e os projetos desenvolvidos por sua escola. Aproveite este espaço que é feito para nós! Entre em contato com o representante do Rioeduca em sua Coordenadoria e participe. *

 


Professora Rute Albanita
 Representante Rioeduca.net da 1ª Coordenadoria Regional de Educação
ruteferreira@rioeduca.net
Twitter: @Rute_Albanita

 

 

COMPARTILHE E COMENTE!

 

 

                              

 

 

 


   
           



Yammer Share

Sexta-feira, 24/01/2014

Projeto Web TV Figueiredo Pimentel

Tags: 5ªcre, protagonismojuvenil.

O projeto Web TV desenvolvido na Escola Municipal Figueiredo Pimentel vem sendo uma experiência bastante positiva, pois é visível o interesse e a participação dos alunos em espaços da escola como a sala de leitura e a de informática.

 

 

A Escola Municipal Figueiredo Pimentel vem desenvolvendo o projeto Web TV, levando seus alunos a participação neste projeto bastante positivo, tendo participação maciça dos alunos em espaços da escola como a Sala de Leitura e a de Informática.


Para concretizar este projeto, criou-se um espaço da unidade escolar na web agregando atividades já realizadas na própria escola, tais como: a antiga “Rádio Web” (Rádio Malagueta), o extinto “Jornal Malagueta” e o “Projeto Memória Local”, todos com resultados diferentes.


Segundo o Professor Sidney Jr., regente de turma da disciplina de Geografia: “o projeto da 'Rádio Web' não foi à frente devido a várias dificuldades com a elaboração das mídias, com a visão que os alunos deram ao projeto-rádio e com o próprio momento em que a escola passava na época. Os alunos e os professores envolvidos não dominavam os programas necessários. Mesmo com um grupo de docentes motivados, os alunos achavam chato por não ser visual. O 'Jornal Malagueta' também não foi à frente, pois sua reprodução para toda a comunidade escolar gerava um custo elevado e não se podia pagar por esse serviço. Também não agradou muito aos alunos por ser somente papel e muitas vezes iam para o lixo. Já o 'Projeto Memória Local', em parceria com o Município do RJ e com o Museu da Pessoa, deu bastante certo, pois foram várias etapas em meses diferentes, em que os professores trocavam experiências com outros educadores e depois trabalhavam em aula com a turma. A grande parte do material era visual, entre desenhos e vídeos, e isso fazia o aluno buscar perguntas sobre determinado tema, a voltar ou se ver na infância, além de realizar a leitura de imagens, visão de perspectivas entre outros. Em sua culminância, derivaram exposição e vídeo, que viraram materiais disponíveis a outros alunos na nossa nova sala de leitura”.

 

 

Alunos que participam do projeto.

 


Ainda segundo o professor Sidney, “o gancho para o atual projeto é justamente reverter a nosso favor (unidade escolar) a grande problemática da frequente utilização dos aparelhos eletrônicos em sala de aula. É tentar utilizar a mídia internet e seu vasto material com o que eles gostam de fazer, com o prazer e acessibilidade (domínio) a computadores e programas de vídeos. A elaboração da TV é bem mais viável, pois ferramentas como o Windows Movie Maker e o site do Youtube já fazem parte do universo de nossos alunos que, além de tudo, também gostam de produzir seus próprios vídeos”.

 

O professor nos relata que ao consultar os alunos sobre a possibilidade de se elaborar um espaço TV da escola na internet, estes se mostraram bastante motivados em tal criação. Um fato que ajudou na imaginação é que cenas parecidas com a ideia proposta estão na programação da TV Globo com a Malhação, novela jovem vista pelos alunos.

 

“A proposta foi oficializada e vem sendo trabalhada na turma 1801, turno manhã, na escola, porém o objetivo é abrir para as demais turmas e isso está sendo feito pela coordenação da escola, em parceria com outros professores. Os assuntos dos vídeos são escolhidos pelos alunos e o único pedido é que seja de interesse de todos. De atualidade a curiosidade.

O curioso e bastante positivo é que os dois primeiros vídeos enviados foram temas até certo ponto complexo e chato, caso fosse abordado pela escola: Bullying e tráfico humano. Tamanha empolgação inicial não havia sido necessária para acreditar que o projeto fosse à frente. Não acreditei no retorno todo mesmo! Não já de imediato. Estamos em fase embrionária e já demos alguns passos importantes”.

 

 

Por conta destas atividades extraordinárias em que alunos são os protagonistas, a escola vê positivamente grupos interessados frequentando a sala de informática e buscando materiais na sala de leitura.

 

Parabéns ao grupo de professores envolvidos e a Coordenação Pedagógica da escola, por mais esse projeto estimulante. Agradeço ao professor Sidney Jr., regente de Geografia, a participação no relato do projeto.

 

Conheça mais projetos e atividades no blog da E. M. Figueiredo Pimentel:
http://figueiredopimentel2012.blogspot.com.br/

 


Escolas e professores, participem das publicações do portal Rioeduca enviando para o representante da sua CRE projetos desenvolvidos e/ou atividades que impactaram a aprendizagem de seus alunos. Clique aqui para saber o e-mail do seu representante.

 

Visitem, acompanhem e comentem os blogs das Escolas da Rede Municipal de Educação da Cidade do Rio de Janeiro. Conheçam os blogs da 5ª CRE. Acompanhem, também, nosso grupo no Facebook: https://www.facebook.com/groups/rioeduca5cre/

 

 

Professora Regina Bizarro _ Representante do Rioeduca na 5ªCRE
Twitter: @rebiza
Facebook: Regina Biza
reginabizarro@rioeduca.net

 

                               


   
           



Yammer Share