A A A C
email
Espaço utilizado como um canal de coautoria de profissionais da Educação.

Segunda-feira, 06/02/2017

Olimpíada Brasileira de Astronomia -2017

Tags: astronomia, ciências, olimpiada.

 

Estão abertas as inscrições para a Olimpíada Brasileira de Astronomia ( OBA).

Vale a pena fazer pois, além da experiência, a Escola  tem acesso a um material riquíssimo. 

A OBA possui uma única fase e consiste na realização de uma prova no dia 19/05/17, no horário mais conveniente para a Escola e na própria Escola. Em hipótese alguma a Escola pode fazer a prova em dia diferente deste.

Faça o Cadastro da sua 


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 21/12/2016

O Apoio da FAPERJ à Melhoria do Ensino de Ciências no GEO - Santa Teresa

Tags: ciências, práticas, laboratório.


A Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (FAPERJ), visando contribuir com a escola pública, lançou o programa “Apoio à Melhoria do Ensino em Escolas da Rede Pública Sediadas no Estado do Rio de Janeiro” e a Escola Municipal Juan Antonio Samaranch (GEO – Santa Teresa) foi uma das contempladas, através de um projeto coordenado pela Profa. Dra. Ana Maria Blanco Martinez da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Com os recursos recebidos foram adquiridos, neste ano, modelos anatômicos, estantes, TV, impressora e alguns outros materiais para o laboratório de Ciências da escola.


Os modelos anátomo-histológicos foram expostos (Figuras 1 e 2) e depois organizados em estantes colocadas no laboratório da escola, também adquiridas com recursos recebidos da FAPERJ.

 

Figura 1. Materiais adquiridos expostos no laboratório da escola.

 

Figura 2. Materiais adquiridos expostos no laboratório da escola.

 

Todos os modelos estão à disposição também dos professores de Ciências para que sejam utilizados nas aulas em suas respectivas salas. Esses modelos auxiliam o ensinamento dos professores de Ciências em alguns conteúdos do 7º Ano e em todos os conteúdos do 8º Ano.


Os equipamentos eletrônicos: impressora e TV também foram colocados no laboratório (Figuras 3), bem como a encadernadora e o suporte flip-chart (cavalete com bloco de papel utilizado para exposição didáticas), materiais também adquiridos com os recursos da FAPEJ, que auxiliam os professores na elaboração e ministração de suas aulas e servem como equipamentos/ materiais de apoio para a realização destas.

 

Figura 3. Equipamentos eletrônicos para uso no laboratório da escola.

 

No GEO Santa Teresa os professores elaboram e ministram aos alunos disciplinas eletivas de diferentes temas. A disciplina eletiva “GEOanátomo-histologia” (Figuras 4 e 5) foi elaborada, pela Profa. Lucineia Alves, que foi contemplada com uma bolsa de Apoio Técnico pelo mesmo edital da FAPERJ. Essa disciplina eletiva teve o objetivo de aprimorar os conhecimentos dos alunos em relação ao corpo humano, seus sistemas e órgãos.


A disciplina eletiva “GEOanátomo-histologia” foi ministrada ao longo do ano letivo de 2016 para os alunos do 6º ao 9º Anos. O programa da disciplina constou de aulas essencialmente práticas com o uso dos modelos anátomo-histológicos que ajudaram os alunos a compreenderem os conteúdos ministrados.

 

Figura 4. Ministração da disciplina eletiva “GEOanátomo-histologia” – Conteúdo: “Os sentidos – visão”. Aluna do 7º Ano com o modelo anatômico de um globo ocular.

 

Figura 5. Ministração da disciplina eletiva “GEOanátomo-histologia” – Conteúdo: “Os sentidos – audição”. Alunos ouvindo a explicação no início da aula.

 

A utilização dos modelos anátomo-histológicos nas aulas de Ciências (Figuras 6 a 9), de acordo com o planejamento elaborado para as turmas dos alunos do 7º e 8º Ano, segundo as Orientações Curriculares da Secretaria Municipal de Educação, auxiliam os professores na explicação e aos alunos proporcionam uma melhor compreensão dos conteúdos que seriam ministrados quase que em sua totalidade de forma apenas teórica.

 

Figura 6. Ministração de aula prática de Ciências no laboratório da escola.

 

Figura 7. Ministração de aula prática de Ciências no laboratório da escola.

 

Figura 8. Ministração de aula prática de Ciências no laboratório da escola. Alunos estudando a anatomia comparada dos animais do Filo dos Cordados (mamíferos).

 

Figura 9. Ministração de aula prática de Ciências no laboratório da escola.  Alunos estudando a anatomia comparada dos animais do Filo dos Cordados (aves, répteis, peixes e anfíbios).

 

As lâminas permanentes adquiridas com os recursos da FAPERJ, levadas ao microscópio para observação, também ajudam muito na compreensão de conteúdos ministrados em sala de aula (Figura 10).

 

Figura 10. Ministração de aula prática de Ciências sobre o conteúdo “Protozoários”. Observação ao microscópio de protozoários fixados e elaboração de esquema do material observado no caderno.

 

É fato que as atividades práticas permitem aprendizagens que a aula teórica, apenas, não permite. PIRES & ALVES (2014) mostraram que a realização destas atividades é necessária no Ensino Fundamental.
As atividades práticas que utilizam modelos anátomo-histológicos e lâminas comerciais facilitam a aprendizagem dos alunos e proporcionam uma maior qualidade do aprendizado, pois estes constituem recursos interessantes para o estudo de Ciências, estimulam a compreensão e o aprendizado, além disso, estimulam a participação do aluno como sujeito ativo na busca por novas informações, promovendo ótimo suporte ao processo ensino-aprendizagem.

 


Agradecimentos:
- À FAPERJ pelos recursos financeiros concedidos que foram muito importantes para a melhoria do Ensino de Ciências no GEO - Santa Teresa
- À Profa. Dra. Ana Maria Blanco Martinez 
da Universidade Federal do Rio de Janeiro pela coordenação do projeto e total disposição em contribuir com o ensino ministrado em uma escola pública de nível Fundamental.
- Ao Ex-diretor do GEO - Santa Teresa Daniel Matos e atual diretora Angélica Carvalho Bueno pelo total apoio dado à submissão do projeto.

Referência citada: Pires, L. M & Alves, L.. 2014. Ensino de Ciências: conceitos de ecologia e evolução ministrados através de oficinas.  Revista e-Mosaico do CAp-UERJ. 3(5): 100 - 110.



 

Lucineia Alves – Possui pós-doutorado em Neurociências pelo Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), doutorado e mestrado em Ciências - Biologia Celular e Molecular - pelo Instituto Oswaldo Cruz (Fiocruz), especialização em Ensino de Ciências pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), graduação em Ciências Biológicas - Licenciatura e Bacharelado em Biologia Animal - pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ). Possui experiência na área de Educação com ênfase em Ensino de Ciências e Educação a Distância (EaD). Coordenou a área de Ciências da plataforma de aulas digitais da SME - Educopédia. Atua como Professor I - Ciências na Secretaria Municipal de Educação (SME) da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, atualmente lotada no Ginásio Olímpico (GEO) de Santa Teresa. Apresentou várias palestras, possui vários trabalhos apresentados em eventos e artigos publicados em revistas nacional/internacionais nas áreas de Biologia Celular e Educação. Link do currículo lattes

   
           



Yammer Share

Segunda-feira, 26/09/2016

Inscrições Abertas - III Prêmio Educação Científica

Tags: ciências, prêmio, professor.

 

Terceira edição do Prêmio de Educação Científica tem inscrições abertas

 

 

 

Professores das redes municipais e estadual do Rio de Janeiro têm até agosto para desenvolver e submeter projetos inovadores de ensino Rio de Janeiro.

Os professores das redes municipais e estadual de ensino do Rio de Janeiro podem se inscrever na terceira edição do Prêmio de Educação Científica. A premiação é iniciativa da BG Brasil, uma companhia subsidiária da Royal Dutch Shell plc., e tem como objetivo reconhecer experiências inovadoras e criativas de ensino realizadas na rede pública fluminense.

Podem participar docentes que lecionam as disciplinas de Ciências e Matemática no Ensino Fundamental II e Biologia, Física, Matemática e Química no Ensino Médio que tenham desenvolvido alguma prática com metodologia atrativa para seus alunos durante o ano letivo de 2015 ou no 1º semestre de 2016. As inscrições devem ser realizadas pelo site Prêmio de Educação Científica até o dia 20 de agosto.

“Para esta edição, optamos por antecipar o início do período de inscrições, incentivando aquele professor que já tem uma ideia inovadora, mas ainda não a colocou em prática. Ele terá os próximos meses para desenvolver e implantar seu projeto em sala de aula, estimulando os estudantes a se interessarem cada vez mais pelo estudo de Ciências”, explica Pâmella De-Cnop, Gerente de Responsabilidade Social da BG Brasil.

O Prêmio de Educação Científica agracia seis professores com uma viagem educacional para Londres, na Inglaterra, com as despesas pagas. O roteiro possibilita uma imersão ao mundo das Ciências, com atividades interativas, palestras e visitas a museus. Os vencedores serão contemplados ainda com uma ajuda de custo em dinheiro e estarão acompanhados por um tradutor durante as atividades. Como novidade desta edição, as escolas dos professores vencedores também receberão uma premiação em equipamentos para a melhoria do ambiente escolar, como uma TV e um Datashow.

O objetivo é aproximar ainda mais os diretores e coordenadores pedagógicos do Prêmio. Na segunda edição do Prêmio de Educação Científica, realizada em 2015, 97 professores de 29 municípios do Rio de Janeiro submeteram seus projetos à avaliação. Os vencedores foram os docentes Rosana Zeitune, Mytse Andrade, Duclécio Lopes, do Ensino Fundamental II; e Daniela da Silva, Deise Jacques, Luiz Claudio Guimarães, do Ensino Médio. A iniciativa conta com a parceria da Secretaria de Estado de Educação do Rio de Janeiro e do British Council. III Prêmio de Educação Científica Inscrições: de 16 de março a 20 de agosto de 2016.

Informações e inscrições:

 

Facebook

 

Prêmio de Educação Científica

 

Veja o vídeo: 

 

 

 

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Terça-feira, 29/03/2016

CurtaMicro para ensinar Microbiologia

Tags: microbiologia, vídeo, ciências, professor.

 

 

Ensinar sobre microrganismos, nem sempre é fácil. É uma parte do conteúdo de Ciências muito interessante, mas fica muito no campo dos esquemas. Podemos fazer diferente!

Existe um canal no Youtube que disponibiliza um vídeo sobre o assunto: o CurtaMicro. Esse canal se propõe a uma divulgação científica e tem uma linguagem bem fácil para iniciarmos o debate sobre o assunto.

Quando falamos do Reino Monera, corremos o risco enorme de tratarmos esses orgnismos como os grands vilões, mas se trabalharmos de diferentes formas, fazendo outras abordagens, vamos desconstruir esse conceito por vezes arraigado em nossos alunos. 

A abortagem do Projeto CurtaMicro (conheça o Projeto), isso fica bem mais fácil.

Veja o vídeo do CurtaMicro:

 

l

 

 

Atenção: o vídeo está a disposição dos professores da rede no nosso canal de Vídeo do Office 365. É só entrar em seu e-mail @rioeduca.net e achar o ícone do Vídeo, procure de o canal Professores de Ciências.

 

 

 

 

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share