A A A C
email
Criado pela Secretaria Municipal de Educação, o projeto Rio, uma Cidade de Leitores tem por objetivo incentivar e fortalecer o hábito da leitura por prazer de alunos e professores da rede municipal de ensino.

Sexta-feira, 21/12/2018

Poesia na Escola 2018

Tags: gla, poesia na escola, coletânea.

Poesia na Escola 2018

 

 

No dia 30 de novembro, a Gerência de Leitura e Audiovisual promoveu a cerimônia de premiação dos autores dos textos das coletâneas do projeto Poesia na Escola 2018, no Centro Municipal de Artes Calouste Gulbenkian.


O projeto Poesia na Escola tem como objetivo difundir a leitura literária e a formação de leitores a partir do estímulo à produção de textos poéticos pelos membros das comunidades escolares da Rede, entre estudantes, seus responsáveis e profissionais da educação de diferentes funções.

 

.

Após as etapas locais, realizadas nas unidades escolares, e regionais, no âmbito das CREs, a equipe da GLA reuniu os poemas mais bem avaliados para comporem uma coletânea, a ser distribuída no formato digital aos autores e um exemplar impresso para cada autor, Gerências de Educação das Regionais e Bibliotecas Municipais Escolares.


Foi um momento lindo de celebração poética, com a leitura de poemas por alunos e professores, entrega de certificados e livros de presente aos premiados. Além disso, a arte-educadora Beth Araújo apresentou um número literomusical com algumas professoras da Rede que fazem parte do grupo Mulheres do Cordel, e a professora Fátima França nos levou belas palavras sobre a presença da poesia em nossas vidas.
 

 


 


A cerimônia contou também com a presença de representantes das Gerências de Educação das CREs e do chefe de gabinete da SME, professor Cláudio Maia, representando a professora Talma Suane, secretária municipal de educação. Vários participantes da ação elogiaram o projeto e falaram da importância de valorização da escrita poética dos estudantes, profissionais e responsáveis.

 

 "A coletânea Poesia na Escola 2018 exemplifica como esse encontro com a poesia no espaço escolar vale a pena. O contato com a poesia não deve se encerrar apenas com essa descoberta, é preciso dar continuidade à experiência da leitura, em outros contextos", diz a Gerente de Leitura e Audiovisual Heveny Mattos.

 

Apresentamos as coletâneas do projeto Poesia na Escola 2018, que reúnem os textos premiados de autoria de alunos e profissionais da Rede, além de responsáveis. Há duas coletâneas: a categoria I reúne os trabalhos de estudantes; já a II, os poemas dos profissionais e responsáveis.


Poesia na Escola Coletânea Alunos

 

Poesia na Escola Coletânea Profissionais e Responsáveis

 

Mais uma vez, as diferentes vozes de nossas unidades escolares, incluindo os profissionais do Nível Central e Coordenadorias, puderam exercer sua representatividade. Parabéns, poetas da Rede! 

 

Gerência de Leitura e Audiovisual

E/SUBE/GLA


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 19/12/2018

Twittaço Literário de Natal

Tags: twittaço, twittaço literário, gla.

Twittaço Literário de Natal

 

A Gerência de Leitura e Audiovisual convida a todos para o Twittaço Literário de Natal.

Deixe a sua mensagem, participe e boas festas!

 

 

 

Data: 19/12/2018 – quinta-feira
Horário: de 8h às 22h
Local: Rede Social Twitter
Siga no Twiiter @GLA_SME. Use #glasme em seus tweets. E encante-se com momentos de excelentes leituras!

 

Gerência de Leitura e Audiovisual

E/SUBE/GLA


   
           



Yammer Share

Terça-feira, 27/11/2018

Twittaço Literário de Novembro

Tags: twittaço, twittaço literário, gla.

 

 

“Às vezes você cansa de ler livros leves e tem vontade de encarar um romance mais denso, que lhe faça refletir, que conte com muitas charadas e tenha uma trama complexa. De repente percebe que já passou da meia-noite, e promete para si mesmo que irá ler só mais uma página e irá dormir. Mas depois de ler uma, quer ler outra, e mais outra, e mais outra...” (Fonte: Site Incrível.club)


Assim são os bons livros - conseguem te “aprisionar” da primeira até a última página! São livros de autores incríveis, com histórias maravilhosas! Livros para fazer você fechar as cortinas e conferir se não há nada embaixo da cama antes de dormir. Livros mirabolantes, capazes de "devorar" qualquer leitor e transportá-lo para um mundo onde criaturas excepcionais são companhias constantes.

 

O que move um leitor? O que nos leva a boas leituras? Leia com carinho:

 


“No ano seguinte eu fui estudar nesse colégio Cataguases e, quando cheguei lá, eu me senti completamente deslocado – eu vinha da periferia, aquelas pessoas eram de classe média. Me lembro que andava, nos intervalos de aula, encostado nas paredes, porque não me sentia nem um pouco bem. Uma dessas vezes aconteceu o inusitado. Eu estava, como de hábito, me movendo pelas paredes quando, de repente, caio dentro de uma sala – era a biblioteca. Caí literalmente dentro da biblioteca. Eu ainda estava me erguendo quando, subitamente, me vi diante da bibliotecária, bem à minha frente: “Você quer um livro?”. Eu estava assustado, fiquei olhando para a cara dela. “Toma esse livro”, ela disse, e entregou um volume, “você me devolve semana que vem”. Eu peguei o livro, enfiei-o debaixo do braço e fui embora. Não tive coragem de falar para ela que não queria o livro. Como eu tinha o livro na mão, ao chegar em casa, eu fui lê-lo. E quando eu li o livro, fiquei mal. Eu sempre acho que a literatura modifica o mundo porque a literatura modifica as pessoas. Eu tive febre, fiquei muito mal mesmo, estranho. Hoje eu sei por quê. Na época, evidentemente, eu não sabia. Não sei por que cargas-d’água a bibliotecária me colocou esse livro nas mãos. Era o livro Bábi Iar, do russo Anatoly Kuznetsov, que contava a história de um massacre de judeus em Odessa, na Segunda Guerra Mundial. Aquilo não tinha absolutamente nada a ver com a minha realidade em Cataguases, uma cidade até então pacata, sem assassinatos ou crimes violentos. Aquele livro, de um autor que eu não conseguia sequer pronunciar o nome, era de extrema violência. A leitura me apresentava a algo diferente de tudo o que eu sabia até então. O que aconteceu, afinal? Eu percebi que o mundo que eu conhecia, o mundo da minha cidade, era muito pequeno. Existiam lugares diferentes de Cataguases, climas diferentes, pessoas falando diferente – e existia, inclusive, gente se matando em outros lugares. Eu acho que nesse momento eu descubro a minha pequenez. Aí eu descubro a literatura” (Ofício da Palavra, de Luiz Ruffato)

 

 

 

Lembra aquele livro que:                 

• te tocou de alguma forma?

• o tempo pode passar e você nunca esquece?

• você leu várias vezes? 

• fez você chorar? 

• fez você rir até ficar com as bochechas doloridas?

• na época de seu lançamento você não sossegou enquanto não tinha um exemplar em suas mãos?

• algum parente ou amigo falou muito de, e na curiosidade você leu e conferiu o tão elogiado?

• te deu medo?

• fez você ficar irado?

• balançou sua estrutura?

É sobre isso que estamos falando...


O Twittaço Literário deste mês pretende mostrar na Rede Social os livros que sensibilizam nosso público leitor, com objetivo de difundir a importância da leitura de literatura. Vale twittar imagens, fotos, vídeos, trechos de livro, livros que viraram filmes, ações desenvolvidas nas escolas e demais instituições de ensino, conforme a abordagem do tema. Pode retwittar quantas vezes quiser os tweets que mais chamaram a atenção do leitor twitteiro, twitteiro leitor!

 

Data: 29/11/2018 – quinta-feira
Horário: de 8h às 22h
Local: Rede Social Twitter
Siga no Twiiter @GLA_SME. Use #glasme em seus tweets. E encante-se com momentos de excelentes leituras!

 

 

Gerência de Leitura e Audiovisual

E/SUBE/GLA
 


   
           



Yammer Share

Terça-feira, 06/11/2018

Resultado do concurso Poesia na Escola 2018

Tags: gla, poesia na escola, manoel de barros.

Resultado Poesia na Escola 2018

 

 

É com imensa alegria que a Gerência de Leitura e Audiovisual, na semana de encerramento da 1ª FLIRME – Festa Literária da Rede Municipal de Ensino, torna público o resultado do projeto Poesia na Escola 2018.

Desde abril, nossa imensa Rede, que envolve estudantes, responsáveis, professores, funcionários de apoio, bibliotecários e demais membros das comunidades escolares, bem como funcionários lotados nas Coordenadorias Regionais de Educação e Nível Central, foram sensibilizados pela arte da palavra, em diferentes atividades que tematizaram o fazer poético, como rodas de poesia, oficinas de leitura e saraus.

Da leitura, partiu o convite para a escrita, que no dizer de Manoel de Barros, homenageado da FLIRME, é um exercício constante de “carregar água na peneira”, em que podemos ser “noviça, monge ou mendigo ao mesmo tempo”, fazendo “peraltagens” e valorizando “despropósitos”. Assim, o trabalho envolveu preparação prévia, escrita, revisão, seleção nas escolas, envio de material à coordenadoria para posterior seleção pelas Gerências de Educação das CREs e, por fim, pela Gerência de Leitura e Audiovisual.

Acreditamos na importância de trabalhar desde a mais tenra idade o universo da poesia, sensibilizando nossas crianças, jovens e adultos para a riqueza que a leitura e produção literária podem proporcionar, envolvendo também toda comunidade escolar nesse processo.

As coletâneas dos poemas selecionados serão publicadas em formato digital no Portal Rioeduca e distribuídas em CD aos autores, bem como às Salas de Leitura Polo, Bibliotecas e GED.

 

Seguem os resultados:

 

Categoria 1

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Categoria 2

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Gerência de Leitura e Audiovisual

E/SUBE/GLA


   
           



Yammer Share