A A A C
email
Dicas e sugestões para toda família.

Quinta-feira, 13/07/2017

Anima Julho: a Colônia de Férias das Naves do Conhecimento!

Tags: naves, conhecimento, colônia, férias.

 

Estão abertas as inscrições para a Colônia de Férias "Anima Julho", que vai acontecer em todas as Naves do Conhecimento, de 17 a 28 de julho.

 

Os inscritos vão poder participar de atividades educacionais e recreativas voltadas a estimular sua criatividade, como oficinas de Robótica, Animação e criação de História em Quadrinhos, além de campeonatos de Games. Cada Nave também levará uma turma para visitar o Museu da Light, no centro da cidade.

No total, serão oferecidas 1.260 vagas para crianças e adolescentes entre 5 e 15 anos.

A Colônia de Férias vai acontecer de segunda a sexta-feira, em dois turnos: das 9h às 12h, para crianças de 5 a 11 anos, e das 13h30 às 16h30, para quem tiver entre 12 e 15 anos.

Nas Naves de Madureira e Cidade Olímpica (Engenhão), as atividades serão apenas para crianças a partir dos 7 anos e realizadas de terça a sexta, nos mesmos horários.

A Colônia de Férias Anima Julho é totalmente gratuita.

 

Os interessados podem se inscrever no site www.navedoconhecimento.rio ou na Nave mais próxima: 

 

  • Nave do Conhecimento de Santa Cruz: Rua Barão de Loreto, s/nº (Largo do Bodegão).
     
  • Nave do Conhecimento de Padre Miguel: Avenida Marechal Marciano, esquina com a Rua do Açafrão.
     
  • Nave do Conhecimento de Vila Aliança: Rua Antenor Correa, 1 (acesso pela Estrada do Taquaral).
     
  • Nave do Conhecimento de Irajá: Praça da Nossa Senhora da Apresentação, s/nº (Praça do Cemitério).
     
  • Nave do Conhecimento da Penha: Rua de Santa Engrácia (ao lado da Vila Olímpica Greip da Penha).
     
  • Nave do Conhecimento de Madureira: Parque de Madureira (acesso pelo portão da Rua Manoel – Marques).
     
  • Nave do Conhecimento de Triagem: Condomínio Bairro Carioca (acesso no final da Rua Bérgamo).
     
  • Nave do Conhecimento e Museu Cidade Olímpica e Paralímpica: Rua Arquias Cordeiro, 1.516 (em frente à Estação de Trem do Engenho de Dentro e do Estádio do Engenhão).

     

   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 12/07/2017

Museu do Amanhã oferece programação especial para férias escolares

Tags: do, museu, amanhã.

 

O especial “Praticáveis de Férias” oferece ações educativas para quem visitar o museu durante todo o mês de julho, de terça à sábado, entre 14h e 16h. São atividades surpresas em diferentes pontos da Exposição Principal, como os livros da biblioteca aberta do curador, um espaço dedicado à construção de bonecas de nós, além da oportunidade de conhecer algumas palavras da exposição em Língua Brasileira de Sinais (Libras).

Todas as terças até o dia 18 de julho, os pesquisadores do Observatório do Amanhã se reúnem com os visitantes para conversar sobre temas determinantes para a construção do amanhã no projeto “Como vai a Terra? ”.

Sábado, dia 15, será celebrado o primeiro aniversário do NOZ – Amigos do Amanhã. Serão realizadas diversas oficinas, experimentando a sustentabilidade a partir de possibilidades práticas. O evento vai contar com oficina de Suco Vivo, Clube do Livro, workshop “A Transformação do pallet”, e as oficinas de compostagem e de lançamento da Horta do Amanhã. Também no dia 15 começará o Clube da Leitura, que seguirá todo terceiro sábado do mês até janeiro de 2018, e vai desenvolver atividades educativas abordando temas como sustentabilidade, conhecimento, convivência e inovação. A Horta do Amanhã, que também será lançada no dia 15, seguirá todo último sábado do mês. A proposta é discutir sustentabilidade e convivência de forma prática através da formação de uma horta urbana, que será planejada e construída em oficinas mensais gratuitas, que vão até o dia 26 de novembro.

 

FONTE: DO de 12/07/2017


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 12/07/2017

Heróis do Tabuleiro oferecem xadrez como matéria eletiva aos alunos da rede

Tags: xadrez, alunos.

 

É comum que aulas de xadrez sejam direcionadas para os melhores alunos, com o objetivo de exercitar a capacidade de tornarem-se vencedores. Mas, para a professora de Educação Física, Fátima Bispo, aulas de xadrez devem ser dadas para os alunos com defasagem entre idade e a série em que estudam. Por isso, há 12 anos, recém-chegada à Escola Municipal Frederico Eyer, localizada na Cidade de Deus, Zona Oeste da cidade, a docente propôs ensinar xadrez durante as suas aulas de Educação Física.

A escolha por esse grupo de alunos surgiu após um estudo feito pela própria professora que mostrava que o xadrez ajudava na aquisição e no desenvolvimento da leitura, da escrita e dos cálculos matemáticos, através da potencialização das funções executivas e de funções cognitivas como atenção, concentração, abstração, entre outras; e no desenvolvimento da capacidade de argumentação, de administração de conflitos e de se colocar no lugar do outro.

O começo do "Xadrez Além Xeque", nome inicial do projeto, acontecia de forma improvisada, no chão do auditório da escola. "As crianças com defasagem são mais agitadas. No início queriam as aulas de Educação Física tradicionais. Foi uma grande conquista atraí-los para o xadrez" relembra a professora. O sucesso do projeto fez com que a escola, no ano seguinte, incluísse o xadrez como matéria eletiva. Outra novidade do projeto: todos os alunos da unidade, a partir do 3º ano, passaram a assistir às aulas.

Com o tempo professores de outras unidades começaram a se interessar pelo projeto. Foi então, que, em 2010, a professora Fátima passou a capacitar outros docentes de Educação Física da 7ª Coordenadoria Regional de Educação, responsável pelas unidades da região da Cidade de Deus, Jacarepaguá, Barra da Tijuca, Recreio e adjacências. No final do curso todos queriam um projeto na sua escola. "Nos reunimos e fizemos um projeto coletivo. A 7ª CRE acolheu o projeto e todos os professores que participaram do curso passaram a ter nas suas unidades o Heróis do Tabuleiro, como passou a chamar-se."

Atualmente são 20 escolas e cerca de seis mil alunos atendidos. Tem como público alvo turmas do 1º ao 9º ano, formada por alunos que apresentem indicativos de dificuldade ou transtornos de aprendizagem. A Escola Municipal Frederico Eyer tem uma sala específica para o xadrez. Nas outras 19 unidades, os professores colocam o material em um carrinho e vão percorrendo cada sala de aula.

O projeto tem uma metodologia própria. Quando o aluno chega à sala tem um roteiro a seguir. Em 10 minutos a sala é preparada para iniciar o jogo. À princípio, ensina-se a função de cada peça e a primeira batalha é apenas entre os peões. Aos poucos outras peças são incluídas no jogo até que o aluno tenha domínio completo do tabuleiro. "Muitas vezes o professor conhece o jogo, mas não sabe ensinar a jogar. Só pode atuar no projeto o professor que passa por nossa capacitação que é muito voltada para o olhar sobre a aprendizagem. O foco é com os alunos que tem dificuldade no aprendizado" conta Fátima.

Para a diretora Maria Emília Cunha, da Escola Frederico Eyer, o nome Heróis do Tabuleiro tem um significado de conquista muito maior que o "Xadrez Além Xeque". "A Fátima mostra que o xadrez é muito mais do que ganhar um jogo".

O Xadrez, como todo jogo, tem um vencedor. Porém, nos torneios realizados entre as escolas participantes do projeto Heróis do Tabuleiro todos os alunos são premiados.

Foi durante um desses torneios, realizado na quadra do Ciep Rubens Paiva, em Curicica, que o secretário municipal de Educação, César Benjamin, conheceu o projeto. Os alunos foram distribuídos em duplas por grau de conhecimento do jogo e por escolas diferentes. Ao final de cada partida eles eram novamente redistribuídos de modo a não repetirem o adversário.

Entusiasta do xadrez, César Benjamin, pretende ampliar o projeto na rede. "Quero espalhar de forma gradativa para as escolas. O xadrez é especial, permite a concentração, raciocínio lógico, respeito ao próximo. Com certeza é uma ferramenta pedagógica muito bonita e eficaz."

Hoje, projeto "Heróis do Tabuleiro" é oferecido nas seguintes unidades: CIEP Rubens Paiva; Frederico Eyer; Lincoln Bicalho Roque; Luiz Camillo; Madre Tereza Calcutá; Mano Décio da Viola; Marechal Thaumaturgo de Azevedo; Maria Florinda Paiva da Cruz; Pedro Américo; Professor Augusto Cony; Professor Carlos Delgado de Carvalho; Professor Jurandir Paes Leme; Professoranda Leila Barcelos de Carvalho; Silveira Sampaio; Virgílio Várzea; Joaquim Fontes. Pedro Aleixo; Pérola Byington; Almeida Garré; Maria Claro Machado.
 

 

FONTE: http://prefeitura.rio/web/sme


   
           



Yammer Share

Sexta-feira, 19/05/2017

Educação a Distância - Conclua o Fundamental!

Tags: creja, peja, ead, fundamental.

 

Atenção para abertura de matrículas para o PEJA EaD no CREJA, turma 2017-2

Matrículas: Prorrogadas até 31 de maio de 2017

 

Informações para matrícula:

Faixa etária: a partir de 17 (dezessete) anos completos

Escolaridade mínima: aprovação para cursar o 9º ano (antiga 8ª série), PEJA II/ Bloco II ou equivalente.

Documentos para matrícula:

  • RG (identidade) - cópia
     
  • CPF - cópia
     
  • Certidão de nascimento ou casamento - cópia
     
  • Histórico escolar - original*
     
  • Comprovante de residência - cópia
     
  • 1 Foto 3x4 (atual)

* Na ausência do histórico, a declaração escolar (original) poderá ser apresentada até que seja providenciado o histórico


O aluno, para ser admitido, deverá realizar com proveito uma avaliação de acesso e participar de uma entrevista durante o período de matrícula.

 



Daniel de Oliveira.
P.O. PEJA EaD CREJA

 


   
           



Yammer Share