A A A C
email
Retornando 16 resultados para a tag 'educação infantil'

Quinta-feira, 10/01/2019

Vale a Pena Ler de Novo: Fica a Dica ZOOando no Parque da Alegria

Tags: blogrioeducadores, educopédia, mídias, especialistas, educação infantil, creches, edis, professores de educação infantil.

 

ZOOando no Parque da Alegria

 

 

Hoje temos mais um dia de #DICAS para educadores de Educação Infantil! 


O relato de hoje foi realizado no Espaço de Desenvolvimento Infantil (EDI) Parque da Alegria, localizado no Caju e que atende em tempo integral e parcial, crianças do Berçário, Maternal I e Maternal II.

Para quem ainda não conhece, o Caju é um bairro da Zona Portuária da cidade do Rio de Janeiro e tem um significado especial na história brasileira. Ele foi cenário constante dos banhos medicinais de Dom João VI e se tornou um glamoroso e nobre balneário frequentado pela elite portuguesa. Nos dias de hoje, quem passa pelo bairro não imagina que as águas das praias do Caju eram tão límpidas e que uma delas era conhecida como Praia Formosa. Atualmente,  as adversidades presentes no bairro transformaram-se em idéias para modificar o ambiente e encantar os pequenos e  grandes das famílias do EDI Parque da Alegria. 


No primeiro semestre, as educadoras e crianças dedicaram-se a temática "Eu e o Mundo Animal", no qual foi abordado o Reino Animal. As crianças conviveram com diversas manifestações artísticas, experiências diversificadas e vivenciaram formas de expressão e linguagens, como pinturas, modelagens, colagens, teatro e música. Tudo devidamente registrado em fotos e portfólios das turmas.


Para cada história de um bichinho, as educadoras ouviam indagações sobre o que eles faziam, comiam e onde viviam. Os pequenos traduziam em palavras, movimentos e expressões o interesse provocado pelo tema. Os responsáveis, por sua vez, materializavam a satisfação, revelando-se inspirados e participativos. As educadoras orgulhosas dos resultados se empenhavam ainda mais no planejamento e nos detalhes.

 

Bicho pra Cá, Bicho pra Lá, O EDI Parque da Alegria está em todo lugar!

 

 

O sucesso do projeto superou as expectativas. A meninada brincou com as fantasias, explorou novos conhecimentos e participou ativamente das propostas apresentadas. No prosseguimento desta jornada encantadora, os alunos perceberam as diferenças e riquezas das espécies que compõem o Reino Animal e suas peculiaridades. Os educadores investiram tempo e cuidado no estímulo à pesquisa dos miudinhos e os encorajaram a apreciar um pouco do ciclo de vida de alguns animais.

As crianças caminharam pela unidade à procura de seres vivos. Encontraram insetos e  bichinhos diferentes. Seguiram o caminho feito pelas formiguinhas e imaginaram mil e uma histórias para a vida de cada uma delas.


O EDI instigou ainda mais, pois juntos construíram terrários e aquários dentro das salas. Experiência para morar na memória de cada criança por toda a vida! Todas as manhãs ao entrar nas salas, queriam observar, perguntar e olhar com aqueles olhinhos de quem reconhece as coisas mais doces dessa vida. Como é bom ser criança e descobrir as mais singelas belezas que os adultos esquecem de admirar!


A comunidade apoiou o projeto e o Zoo do Parque até mesmo subdividiu os espaços da Unidade em três ambientes: "Animais que voam, animais que habitam na água e animais que vivem na terra". Cada espaço recriou para a comunidade escolar o habitat dos animais. As crianças curtiram e os pais se emocionaram com tanta dedicação, afinal, a cada dia, seus filhos contavam uma aventura diferente que haviam descoberto sobre o reino animal.

 


 

A professora de Educação Infantil Rosangela Chagas relatou: “Simplesmente perfeito! Imagine seu aluno narrando o fantástico mundo marinho para os adultos e falando das intervenções que o homem faz na natureza. Simplesmente maravilhoso!"


O diretor adjunto,  professor Bento, também deixou registrada a honra de participar de um projeto tão significativo: “Quem é que já viu, tocou, imitou ou até mesmo cuidou de um jabuti? As crianças vivenciaram e experimentaram todas essas alegrias! Foram dias de grandes aprendizados!”

 

Fica a #DICA para projeto sobre o Reino Animal para crianças pequenas:


 > Utilizar materiais recicláveis, revelando a importância do meio ambiente e conservação da natureza;
> Contação de Histórias envolvendo fantoches e teatro;
> Fantasias de animais;
> Construção de terrários;
> Observação dos animais do ambiente da instituição.

 

Curtiu as #DICAS do Projeto do EDI PARQUE DA ALEGRIA? 

 

Envie também sua #DICA sobre suas atividades e projetos! 

 


   
           



Yammer Share

Sábado, 08/12/2018

Fica a Dica: Capoeira vem de Berço

Tags: dica, educação infantil, creches, edis.

Fica a Dica: Capoeira vem de Berço

Esporte na  Educação Infantil , pode?

 

 

Pode sim, e além de ser uma diversão para os pequenos traz diversos benefícios. Ele promove uma ótima sensação de bem estar, é importante para o desenvolvimento físico e motor dos pequenos, e além disso é um grande estímulo para socialização dos pequenos. Ludicidade, prazer e alegria são as regras que não faltam no esporte escolhido: A Capoeira.

 

A Creche Municipal Tia Andreza, da 3ª Coordenadoria de Educação compartiha com você, leitor do Especialista Convidado: Educação Infanti, essa super Dica:

 

DICA DA SEMANA: CAPOEIRA  E CORPO EM MOVIMENTO!

 

 

 

"O projeto “Capoeira vem de berço” vem sendo desenvolvido desde o início do ano com todos os grupamentos (uma turma de Berçário, uma turma de Maternal I e duas turmas de Maternal II) da Creche Municipal Tia Andreza, através da Professora de Educação Infantil e capoeirista, Ana Carolina Lacorte.


O objetivo desse projeto é “desenvolver um trabalho com a capoeira através dos campos de experiências lúdicas e brincantes” (LACORTE e FERREIRA, 2018) em consonância com a Lei 10.639/03, que torna obrigatória à abordagem da cultura e história africana e afro-brasileira nos currículos escolares.


As atividades de capoeira acontecem uma vez por semana, durante 30 minutos em cada turma e é um momento muito prazeroso para as crianças. Um dos valores desenvolvidos na prática desse jogo é o respeito com o outro, além de outros benefícios, como trabalhar todo o corpo, estimular a socialização e a autoconfiança, dialogando com os campos de experiência e atendendo a todos os direitos de aprendizagem assegurados na Base Nacional Curricular Comum para a Educação Infantil (BNCC).


Destacamos a experiência do grupamento Berçário, em que é nítida a presença da capoeira nas propostas pedagógicas diárias, como: músicas, sons, ritmos, movimentos corporais e histórias.
Contamos sempre com a parceria de toda a equipe e das famílias que abraçam nossos projetos, participando ativamente de momentos coletivos da creche e incentivando, assim, o desenvolvimento de suas crianças.


O projeto ainda está em andamento e a intenção é que continue sendo desenvolvido no ano de 2019, contribuindo para uma Educação Infantil de qualidade.

 

Relato enviado por: 

Karina Serra e Lilian Ferreira 

 

Envie também o relato de sua atividade para o e-mail abaixo e publicaremos aqui.

ruteferreira@rioeduca.net

 


   
           



Yammer Share

Quinta-feira, 22/11/2018

Fica a Dica: Educação Infantil e o Meio Ambiente

Tags: blogrioeducadores, educopédia, mídias, especialistas, educação infantil, creches, edis, professores de educação infantil.

Fica a Dica:

O Meio Ambiente e a Educação Infantil

EDI DEL CASTILHO- 3ª CRE

 

O Espaço de Desenvolvimento Infantil Del Castilho ( EDI Del Castilho) busca atender o direito da criança de aprender e de se desenvolver dentro dos campos da experiências e vivências, proposta em consonância com a  Base Nacional Comum Curricular (BNCC).
 

“As crianças vivem inseridas em espaços e tempos de diferentes dimensões, em um mundo constituído de fenômenos naturais e socioculturais. Desde muito pequenas, elas procuram se situar em diversos espaços e tempos. Demonstram também curiosidade sobre o mundo físico e o mundo sociocultural. Além disso, nessas experiências e em muitas outras, as crianças também se deparam, frequentemente, com conhecimentos matemáticos que igualmente aguçam a curiosidade. Portanto, a Educação Infantil precisa promover experiências nas quais as crianças possam fazer observações, manipular objetos, investigar e explorar seu entorno, levantar hipóteses e consultar fontes de informação para buscar respostas às suas curiosidades e indagações. Assim, a instituição escolar está criando oportunidades para que as crianças ampliem seus conhecimentos do mundo físico e sociocultural e possam utilizá-los em seu cotidiano.” (BNCC, 2016, p. 40 )
 

 

 

 

 

O EDI, tendo como gestora a Professora Karla afirma que “ Para que nossos alunos tenham o contato direto com a natureza, a Unidade possui vários tipos de vegetais, de plantas medicinais e árvores frutíferas. Nosso jardim é o cartão de visita da escola”. Dessa forma, o EDI vem construindo uma horta com carinho, assiduidade e respeito. A equipe, a comunidade e as crianças já compreendem que o cuidado e a necessidade de preservação da natureza.

A Unidade Escolar compartilha com seus pequenos que é essencial desenvolver laços de solidariedade com o próximo para que todos possam aprender a necessidade e importância de preservar o Planeta Terra.

 

SUSTENTABILIDADE

O EDI Del Castilho  deixa claro que a visão de sustentabilidade determina a corresponsabilidade de desenvolver junto aos alunos e suas famílias o projeto de coleta seletiva de lixo. Esse trabalho conta com a parceria da Comlurb, além disso, o óleo de cozinha é descartado com uma empresa especializada, com intuído de despertar a Comunidade Escolar para esse tema fundamental.

 

Os 3R da sustentabilidade (Reduzir, Reutilizar e Reciclar) são ações práticas que visam minimizar o desperdício de materiais e produtos, como: compostagem para o preparo da terra que é usada no plantio, utilização de cascas de frutas e legumes em receitas, confecção de objetos com materiais recicláveis, entre outros. Resguardando para que as gerações futuras uma qualidade de vida proveniente da natureza.

 

  Fica a Dica para tornar possível trabalhar o Meio Ambiente com a Educação Infantil:


Utilização de sucatas diversas para confecção de brinquedos;


Pequenas ou grandes hortas segundo o espaço da unidade;


Utilização de sementes da própria unidade para plantação;


Palestras com dinâmicas com os responsáveis para que possam compreender a necessidade de compartilhar com os filhos o cuidado com o meio ambiente;

 

 

Envie sua experiência para: ruteferreira@rioeduca.net

 

 


 


   
           



Yammer Share

Quinta-feira, 08/11/2018

Fica a Dica: A Maleta Viajante

Tags: blogrioeducadores, educopédia, mídias, especialistas, educação infantil, creches, edis, professores de educação infantil.

 

 Fica a Dica: A Maleta Viajante 

 

 

 

 

Como funciona o Projeto Mala Viajante?

 

 

“Um livro é um brinquedo feito com letras. Ler é Brincar."

Rubem Alves

 

 

Proposta do Projeto


A proposta do Projeto Maleta Viajante: Conte uma história a quem você ama - tem como objetivo principal levar aos alunos o prazer de ler. Para isso, nada melhor que contos, histórias e poesias desprovidos de alguma obrigação, mas sim com o propósito de instigar a curiosidade e o deleite de viajar por mundos distantes e encantados.

Além disso, a proposta do projeto Maleta Viajante – Conte uma história a quem você ama- visa:

  • Despertar o amor a leitura;
  • Proporcionar interação entre aluno e responsáveis .
  • Contextualizar literaturas com o PPA (Projeto Político Anual) da instituição de ensino.
     

Sendo assim, o projeto consiste em uma maleta, na qual em seu interior há um livro infantil, um caderno de registros e duas mascotes  apelidadas de  Piteco e Leleco

Após a leitura do livro escolhido, há o momento de afinidade e afetividade, uma vez que, o ato de ler e ouvir uma história usa diversas linguagens artísticas.

Ao terminar as atividades propostas, a maleta é levada para casa da família, onde o pequeno leitor poderá, com a ajuda dos responsáveis, ilustrar o momento que mais gostou da história.

Ao final, o livro viajante é recolocado numa caixa chamada “Registros de histórias da turma” é colocado na " Bebeteca" como um precioso acervo e lembrança da turma. 


"Fazer o ato de ler ser um marco na vida dos nossos alunos é uma grande honra e um privilégio. Proporcionar momentos únicos entre esse aluno e seus familiares é muito mais que cumprir com objetivos curriculares, é semear laços e ampliar sentimentos fraternos e vindouros." Professora Aurélian

 

 

 

 

 

                                                                                                     Depoimentos dos familiares

 

“Hoje, venho relatar sobre a nossa experiência, minha e do meu filho, em relação ao projeto Maleta Viajante. Quando ele trazia a maleta pra casa, era uma felicidade só ! Antes desse projeto, eu não tinha o costume de reservar um tempo para ler com meu filho, mesmo eu amando a leitura. Com esse projeto, eu descobri o quanto é importante, e maravilhoso ler para uma criança. Meu filho ficava encantando enquanto me via lendo, prestava atenção e depois passava para o papel tudo que tinha entendido. Hoje, meu filho adora livros e adoro ler para ele! Sem dúvidas foi uma experiência maravilhosa e muito importante !”

“Bom, sobre o projeto maleta viajante só tenho a agradecer, pois para mim foi um momento mágico. Contar história para minha filha e ver ela prestando atenção foi incrível! Pude perceber que ela adorava a leitura. Esse projeto foi muito bom para incentivar as crianças. Eu adorei e ela também!"

“A vinda da maleta viajante a nossa casa foi uma experiência muito boa, pois reuniu a família para ler a historinha e desenhar sobre ela . Depois da maleta viajante, passamos a todos os dias contar historinha."

 


Participantes do Projeto

 

 

PROFESSORA IDEALIZADORA: Aurelian Tenório Alves Vieira. 

DIRETORA  DA ESCOLA ESUPERVISORA  DO PROJETO: Marilene Costa 

PROFESSORAS E AGENTES DE EDUCAÇÃO ENVOLVIDASLúcia Chaim, Maristela, Aurelian Vieira e Maria Lúcia.

Número de turmas atendidas:

Faixa etária : 2 anos até 3 anos e 11 meses.

 

FICA A DICA PARA PROFESSORES UTILIZAREM A MALETA VIAJANTE:

 

Faça  uma pasta de papelão  e encape com variados papéis ou utilize uma pasta  de plástico e a cubra com EVA;

Peça que as crianças a decorem coletivamente;

Construa com a turma uma mascote ou duas para acompanhar o livro;

Utilize livros escolhidos pela criança ou que faça  parte do projeto;

Converse com as famílias e com as crianças dos cuidados com os livros;

Peça que os pais façam atividades criativas com os pequenos em casa: desenhos, maquetes, registros fotográficos;

Incentive que a criança conte para turma como foi a experiência da Maleta Viajante.

 

 

Envie sua experiência para: ruteferreira@rioeduca.net

 

 

Estamos aguardando!

Curta e Compartilhe!!!


   
           



Yammer Share