A A A C
email
Retornando 12 resultados para a tag 'creches'

Quinta-feira, 08/11/2018

Fica a Dica: A Maleta Viajante

Tags: blogrioeducadores, educopédia, mídias, especialistas, educação infantil, creches, edis, professores de educação infantil.

 

 Fica a Dica: A Maleta Viajante 

 

 

 

 

Como funciona o Projeto Mala Viajante?

 

 

“Um livro é um brinquedo feito com letras. Ler é Brincar."

Rubem Alves

 

 

Proposta do Projeto


A proposta do Projeto Maleta Viajante: Conte uma história a quem você ama - tem como objetivo principal levar aos alunos o prazer de ler. Para isso, nada melhor que contos, histórias e poesias desprovidos de alguma obrigação, mas sim com o propósito de instigar a curiosidade e o deleite de viajar por mundos distantes e encantados.

Além disso, a proposta do projeto Maleta Viajante – Conte uma história a quem você ama- visa:

  • Despertar o amor a leitura;
  • Proporcionar interação entre aluno e responsáveis .
  • Contextualizar literaturas com o PPA (Projeto Político Anual) da instituição de ensino.
     

Sendo assim, o projeto consiste em uma maleta, na qual em seu interior há um livro infantil, um caderno de registros e duas mascotes  apelidadas de  Piteco e Leleco

Após a leitura do livro escolhido, há o momento de afinidade e afetividade, uma vez que, o ato de ler e ouvir uma história usa diversas linguagens artísticas.

Ao terminar as atividades propostas, a maleta é levada para casa da família, onde o pequeno leitor poderá, com a ajuda dos responsáveis, ilustrar o momento que mais gostou da história.

Ao final, o livro viajante é recolocado numa caixa chamada “Registros de histórias da turma” é colocado na " Bebeteca" como um precioso acervo e lembrança da turma. 


"Fazer o ato de ler ser um marco na vida dos nossos alunos é uma grande honra e um privilégio. Proporcionar momentos únicos entre esse aluno e seus familiares é muito mais que cumprir com objetivos curriculares, é semear laços e ampliar sentimentos fraternos e vindouros." Professora Aurélian

 

 

 

 

 

                                                                                                     Depoimentos dos familiares

 

“Hoje, venho relatar sobre a nossa experiência, minha e do meu filho, em relação ao projeto Maleta Viajante. Quando ele trazia a maleta pra casa, era uma felicidade só ! Antes desse projeto, eu não tinha o costume de reservar um tempo para ler com meu filho, mesmo eu amando a leitura. Com esse projeto, eu descobri o quanto é importante, e maravilhoso ler para uma criança. Meu filho ficava encantando enquanto me via lendo, prestava atenção e depois passava para o papel tudo que tinha entendido. Hoje, meu filho adora livros e adoro ler para ele! Sem dúvidas foi uma experiência maravilhosa e muito importante !”

“Bom, sobre o projeto maleta viajante só tenho a agradecer, pois para mim foi um momento mágico. Contar história para minha filha e ver ela prestando atenção foi incrível! Pude perceber que ela adorava a leitura. Esse projeto foi muito bom para incentivar as crianças. Eu adorei e ela também!"

“A vinda da maleta viajante a nossa casa foi uma experiência muito boa, pois reuniu a família para ler a historinha e desenhar sobre ela . Depois da maleta viajante, passamos a todos os dias contar historinha."

 


Participantes do Projeto

 

 

PROFESSORA IDEALIZADORA: Aurelian Tenório Alves Vieira. 

DIRETORA  DA ESCOLA ESUPERVISORA  DO PROJETO: Marilene Costa 

PROFESSORAS E AGENTES DE EDUCAÇÃO ENVOLVIDASLúcia Chaim, Maristela, Aurelian Vieira e Maria Lúcia.

Número de turmas atendidas:

Faixa etária : 2 anos até 3 anos e 11 meses.

 

FICA A DICA PARA PROFESSORES UTILIZAREM A MALETA VIAJANTE:

 

Faça  uma pasta de papelão  e encape com variados papéis ou utilize uma pasta  de plástico e a cubra com EVA;

Peça que as crianças a decorem coletivamente;

Construa com a turma uma mascote ou duas para acompanhar o livro;

Utilize livros escolhidos pela criança ou que faça  parte do projeto;

Converse com as famílias e com as crianças dos cuidados com os livros;

Peça que os pais façam atividades criativas com os pequenos em casa: desenhos, maquetes, registros fotográficos;

Incentive que a criança conte para turma como foi a experiência da Maleta Viajante.

 

 

Envie sua experiência para: ruteferreira@rioeduca.net

 

 

Estamos aguardando!

Curta e Compartilhe!!!


   
           



Yammer Share

Quinta-feira, 11/10/2018

Fica a Dica: Bom Dia, Poesia!

Tags: blogrioeducadores, educopédia, mídias, especialistas, educação infantil, creches, edis, professores de educação infantil. sala de leitura. poesia, literatura.

 

Fica a Dica: Bom dia, Poesia!

 

"Tenho abundância de ser feliz por isso.
Meu quintal é maior do que o mundo.
Sou um apanhador de desperdícios:
Amo os restos
como as boas moscas.
Queria que a minha voz tivesse um formato
de canto.
Porque eu não sou da informática:
eu sou da invencionática.
Só uso a palavra para compor meus silêncios."

Manoel de Barros

 

 

 


Chegou o dia mais esperado para quem acompanha o Blog Especialistas - Dicas de Educação Infantil! O tema hoje é comandado pela Professora da Sala de Leitura , Andréa Fróes. Ela trabalha no CIEP Chanceler Willy Brandt , 3ª CRE (Coordenadoria Regional de Educação). Andréa enviou seu projeto, pois também acompanha os pequenos da Educação Infantil e Pré - Escola no encantado mundo dos livros.

A poesia está em todos os cantos, e pode ser pensada, imaginada, escrita e cantada. Um olhar para o céu, segurar num raminho de flores já é mais que suficiente para inspirar a poesia. Na escrita falamos de amor, dor e também de crianças, bichinhos, nuvens coloridas, seres encantados. O céu é o limite para despertar as emoções.


A professora Andréa percebeu que todos os dias, as crianças chegavam à Unidade Escolar, e ficavam sentadas, ou correndo até que iniciasse as aulas. Claro que não era muito tempo, mas nada impede que os cinco minutos diários começassem com gotas de poesia.


Como a professora faz isso em cinco minutos? Pois bem, há toda uma preparação prévia e pensada com carinho. Ela escolhe poesias que contemple desde os pequeninos até os maiores. Em formato ofício e letras grandes ela se dedica a separar as poesias que encantam a todos. Para que não estrague com o manuseio, ela plastifica os papéis e as seleciona por idade. Com carinho ela lê em rodinha para os pequenos e grandes!

 

“As crianças começam a se interessar a chegar mais cedo e já entram na escola motivadas. Percebo que até os funcionários e professores estão encantados! Está dando muito certo!  Estou formatando os poemas e está ficando bem legal. As poesias ficam plastificadas no lugar onde fazemos e eles estão se interessando em ler tudo!” -  conta a Professora.

 

Andréa faz parte desta multidão de professores incansáveis, que não se aquietam, ao contrário, se inquietam, e aproveitam cada minuto para ensinar, compartilhar, trazer a beleza da Educação às crianças. Ela se emociona:

“Tudo que é feito com AMOR passa para as gerações futuras. Acredito que isto que se inicia aqui, eu mesma não veja o fruto (a Educação demora para germinar, crescer, e dar frutos), pois agora estamos SEMEANDO O BEM para um futuro lindo com lindos frutos!”

 

E o que é a Poesia?

 

Aproveitamos a importante determinação da Andréa, para falar um pouco sobre esses versos que tocam nossa alma de um jeito que nem sempre sabemos explicar o motivo. O termo Poesia advém do grego poiesis que em sua acepção significa criar, fazer. Em toda história no mundo, houve alguém que através de evocações impressões imagéticas, sons, ritmos harmônicos criou, recriou e fez da poesia, a linguagem dos sentimentos e sensações.

A poesia  aguça a sensibilidade, a cognição e a imaginação. A prosa e o verso podem ser compreendidas pela criança como diversão, um jogo de palavras. Quando memorizado e repetido, possibilita que os pequenos se atentem aos conteúdos, à forma, aos aspectos sonoros da linguagem, como ritmos e rimas, além das questões culturais e afetivas envolvidas. Porém, na poesia o que vale mesmo é o que ela nos faz sentir, e cada ser percebe segundo suas próprias emoções, sensações essas que nem sempre podem ser descritas. 

 

Nomes como Manuel Bandeira, Vinicius de Moraes, José Paulo Paes, Sérgio Capparelli, Tatiana Belinky, Sidónio Muralha, Manoel de Barros, Maria Dinorah, Cecília Meireles merecem destaque no cenário da poesia infantil. Eles e outros tornaram-a mais próxima da criança, mais leve, mais divertida com várias possibilidades em sua forma, linguagem, e modo de dizer o mundo o real e o possível de ser imaginado pela criança.

 

Dicas para Utilizar a Poesia na Educação Infantil:

 

  • Ler poesias para as crianças;
  • Convidar os responsáveis para um “Chá com Poesias”;
  • Realizar projetos de literatura;
  • Enviar livrinhos de poesia para casa, para que as famílias leiam com seus filhos;
  • Brincar de cantigas de roda;
  • Escrever em blocão ;
  • Desenhar ou pintar enquanto escuta a poesia ou a cantiga;
  • Professor escriba, transmitindo para o blocão poesia coletiva onde cada criança fala o que sente;
  • Folhas Impressas e plastificadas com poesias diversas;
  • Ter na sala de atividades o cantinho da poesias, com livros de diversos autores e diversificados tamanhos

 

Fica a Dica de  autores de livros de Poesias para Educação Infantil :

 

  • Manoel de Barros;
  • Vinicius de Moraes;
  • Ruth Rocha;
  • Toquinho;
  • Cecília Meireles;
  • Carlos Drummond Andrade;
  • Mario Quintana;
  • Sérgio Capparelli.


Para finalizar, deixamos com vocês o poema que a Professora criou para o Fica a Dica :

 

 

 

Curtiu a #DICA da equipe da Professora Andréa?
 

Então, além de aprimorar seus conhecimentos a respeito da importância da Poesia na Educação Infantil você pode participar nos enviando dicas, experências ou um relato sobre um projeto desenvolvido com seus alunos.

 

 

 

Estamos aguardando!

Envie sua experiência para:

ruteferreira@rioeduca.net

 

Curta e Compartilhe!!!


   
           



Yammer Share

Quinta-feira, 27/09/2018

Fica a Dica: Projeto "Sou Letrando"

Tags: blogrioeducadores, educopédia, mídias, especialistas, educação infantil, creches, edis, professores de educação infantil.

 

Projeto "Sou Letrando"

 

 

Olá! Hoje é quinta-feira, dia de Dicas para quem desenvolve trabalhos com crianças que estão na Educação Infantil e Pré- Escola.


A professora colaboradora do Fica a Dica desta semana é Graciele Gomes da Cunha. O “SOU LETRANDO” projeto de letramento é desenvolvido no EDI (Espaço de Desenvolvimento Infantil) Nobertina de Souza Gouveia, da 8ª Coordenadoria Regional de Educação da Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro. As crianças das turmas da E.I- 41 e E.I -51 são as contempladas por este trabalho, que certamente você irá curtir e levar para sua escola.


Antes de conhecer melhor o “Sou Letrando”, é sempre bom destacar que o letramento se preocupa com a função social do ler e do escrever e deve estar presente em um ambiente educador, lúdico e que estimule os pequenos a se interessar cada vez mais com o mundo que o cerca. Isto é, através dos sentidos e percepções, a criança percebe o significado das letras, sua função social . Nas interações e relacionamento com outras crianças e adultos ela se torna participante, autora de suas obras e protagonista, observando sua identidade, produções, e a dos outros.


Na Primeira Infância é essencial estimular os pequenos a terem liberdade de expressão e a experimentar as múltiplas linguagens: Música, dança, artes, leituras da literatura infantil clássica e brasileira, histórias em quadrinhos, jogos, brinquedos e brincadeiras e tantas outras. Tudo que for desafiador e possível de ser realizado propiciará um processo de ensino e aprendizagem harmônico e produtivo.


A professora Graciele relata que o projeto “Sou Letrando” foi estruturado com base na BNCC (Base Nacional Comum Curricular) e prioriza os direitos da criança de conviver, brincar, participar, explorar, expressar e conhecer-se. Seguindo as orientações dos documentos oficiais da SME/RJ e BNCC, a educadora convida seus alunos a explorarem atividades diversificadas com objetivo de proporcionar experiências inéditas e vivências que possam despertar o prazer pela leitura e escrita.

 

 

Pasta utilizada para levar livros para casa e

alfabetário construído pelas crianças

 

 

Os pequenos demonstram interesse e encantamento ao desvendarem tantos significados contidos nos "símbolos" . O que não era compreendido por estar descontextualizado, começa a ganhar sentido. A sala de atividades, e o espaço da unidade se torna um ambiente vivo e educador. Aquelas letrinhas que estão por toda parte, nas paredes, televisão, rótulos, livros, ganham um novo significado. E, como grandes exploradores iniciam uma trilha de conhecimento, repleta de desafios e alegrias.

 


O Aniversário do seu Alfabeto e o Novo Amigo

 

Mascote do livro "O Aniversário do Seu Alfabeto e

brincadeira de barquinho com o nome

 

A educadora compartilha com os leitores do Fica a Dica, a experiência vivenciada com suas turmas. Para os miúdos ela narrou a história do livro "O Aniversário do seu Alfabeto" de Amir Piedade. Os olhinhos arregalados para assimilar cada página, antes de ser virada, demonstrava o interesse da turma no conteúdo do livro. Após a contação e o famoso “Deixa eu ver o livro!” a professora deu continuidade a promoção de incentivos: O personagem da história foi confeccionado, fazendo a história se tornar “Viva”.

 

Outro ponto importante no projeto foi a criação coletiva de uma pasta de atividades. Esta é uma aliada no projeto e integra as famílias ao trabalho realizado no EDI. Os alunos vibram ao chegar sexta-feira, pois sabem que poderão levar a pasta e o personagem para casa. Nesta proposta, os responsáveis participam e fazem pesquisas com seus filhos , buscando em revistas ou jornais, palavras ou objetos que possuam a letra inicial do nome da criança. Depois, recortam, colam e decoram utilizando os materiais enviados na pasta( canetinha, lápis de cor, cola, lápis de cera). Para terminar, os responsáveis e a criança avaliam e registram, com foto e escrita, como foi passar o fim de semana com o "novo amigo".

 

Graciele relata que o projeto inclui jogos, dinâmicas, dança e músicas. Todas as atividades após concluídas, foram registradas por meio de gráfico e escrita espontânea. A professora conta que as turmas realizaram a encenação da história “A Cigarra e da Formiga”. “As crianças fizeram de um jeito bem alegre e espontâneo. Foi um dia muito especial onde todos da Unidade puderam prestigiar as turmas.”

 

O Grande Alfabeto

 


A rotina com o projeto “Sou Letrando” é movimentada pela criatividade e curiosidade dos pequenos, no entanto, a professora destaca a atividade que as crianças interagiram com energia e risadas. Graciele lembrou que nesta época do ano caem muitas folhas no pátio do EDI, e por isso, surgiu a ideia de misturar elementos da natureza ao movimento do corpo da criança e assim formar a imitação das letras.

 

No início da atividade, as crianças ficaram com receio em deitarem nas folhas,que formaram um tapete natural, porém quando perceberam o surgimento das letras com o uso do corpo junto ao dos amigos, apropriando-se da possibilidade de criar, entraram na brincadeira e ficaram entusiasmados, avisando uns para os outros a próxima letra que viria a ser formada. Após a atividade, conversaram sobre a experiência da integração do corpo com a natureza.

 

Fica a Dica de atividades para um ambiente vivo e educador:

 


Varal de alfabeto construído com os alunos, pendurado na altura do olhar da criança;


Baú de livros, no qual as crianças possam ter acesso;


Contação de história pelas crianças. com leitura espontanea;


Blocão em folha 40 kg ou folha A3 para registro de atividades;


Professor como Escriba, participando do relato da criança, registrando-o;


Portfólios individuais e coletivos das atividades e registros das crianças;


Utilização de cantinhos, incluindo os cantos de leitura,

artes e fantasias para brincadeira de faz-de-conta;


Escrita espontânea da criança, tornando-a protagonista de sua produção;


Murais com produções das crianças, colocadas na altura da criança;

 

Registro da evolução do Grafismo em portfólios individuais;

 

 

Curtiu a #DICA da equipe da Professora Graciele?
 

Então, além de aprimorar seus conhecimentos a respeito da importância

do Letramento na Educação Infantil e Dicas de atividade, você pode participar nos enviando dicas, experências ou um relato sobre um projeto desenvolvido com seus alunos.

 

Estamos aguardando!

Envie sua experiência para:

ruteferreira@rioeduca.net 

 


   
           



Yammer Share

Quinta-feira, 13/09/2018

Fica a Dica: Brinquedos Não Estruturados - Aprendizado, Alegria e Imaginação !

Tags: educação infantil, creches, edis, fica a dica.

 

Fica a Dica! Brinquedos não Estruturados -

Aprendizado, Alegria e Imaginação!

 

 

 

Estamos aqui com mais uma quinta-feira de #Dicas bem legais para quem trabalha com crianças em Creches, EDIS (Espaços de Desenvolvimento Infantil ) e  até  mesmo  para as mamães que apreciam uma boa #Dica para brincar com seus pequenos.  Alguns adultos podem lembrar que quando éramos crianças tínhamos uma grande variedades de objetos para inventarmos nossos brinquedos. Quem lembra?

 A Caixa de papelão  que trouxe o eletrodoméstico que a família comprou, virava casa, fogão, geladeira…. Pequenos galhos e um barbante davam asas à um super avião! Esta lista de invenção não tem fim, pois a imaginação da criança está no auge da criatividade, na qual elementos da natureza ou sucatas podem ser transformados em bonecas, carros, dragões, foguetes e em tantos outros brinquedos que até mesmo os adultos ficam surpreendidos!

Na verdade, sabemos que nossos alunos nasceram na Era Digital! É notável o fascínio que a tecnologia exerce até mesmo sobre os bem pequenos. Eles demonstram interesse nos jogos de smartphones e tablets, mas experimente colocar próximo aos miúdos algumas caixas, sucatas, cola…. A atenção  logo se voltará visando construir seu próprio brinquedo. Um ato de criação, imaginação, autoria e alegria!

 

O que significa Brinquedos Não Estruturados ? 

 


 

Brinquedos Não Estruturados são objetos que as crianças podem brincar, mas que não estão prontos. Alguns exemplos de objetos não estruturados são garrafas pet, caixas de papelão de diversos tamanhos , gravetos, pedras, areia e tudo mais que os pequenos adoram pegar pelo caminho. Eles são os protagonistas da criação e da brincadeira . 

 

Quando damos um carrinho, boneca ou bola para uma criança, normalmente ela já sabe o que fazer e facilmente se cansa, desejando um novo brinquedo pronto. Já os brinquedos não estruturados possibilitam a criança ser criança. Cilindros, pirâmides, cubos, prismas, paralelepípedos podem se transformar em castelo, cidade, bolo de chocolate. São inúmeras possibilidades em um só brinquedo. Além disso, essa construção do brinquedo e no brincar estimula algumas funções cognitivas, pois nesse processo as crianças precisarão de organização, planejamento, flexibilidade cognitiva, criatividade, manutenção da atenção, memória e diversas outras capacidades mentais.


“A imaginação, como base de toda a atividade criadora, se manifesta por igual em todos os aspectos da vida cultural, possibilitando a criação artística, científica e técnica. Neste sentido, absolutamente tudo o que nos rodeia e que foi criado pela mão do homem, todo o mundo da cultura, em diferenciação ao mundo da natureza, tudo é produto da imaginação e da criação humana, baseados na imaginação(Vygotsky)

 

Nesse contexto, o Projeto Pedagógico Anual 2018 da Creche Municipal Sempre Vida Parque da Conquista, da 1a Coordenadoria Regional de Educação é: "Brincar é Aprender a Vida com Alegria".  

 

 


 

A Equipe da unidade não mede esforços para planejar, executar e avaliar junto aos pequenos as grandes descobertas do protagonismo. O envolvimento com a criação de brinquedos envolve também a família, que aprende como é importante deixar seu filho criar!

 


Fica a Dica de alguns materiais não estruturados para aguçar a imaginação dos pequenos:

 

Papelão;

Caixas de ovos;

Rolos de papel;

Fitas adesivas;

Retalhos;

Tinta;

Tampas;

Folhas árvores;

Galhos;

Balões;

Lã;

Pedrinhas;

Papéis … e o que a imaginação contribuir! 

 

Curtiu a #DICA da equipe da Creche Sempre Vida Parque da Conquista?

 

Então, além de aprimorar seus conecimentos a respeito da importância da brincadeira com brinquedos não estruturados na vida dos pequenos, você pode participar nos enviando  dicas, experências ou um relato sobre um projeto desenvolvido com seus alunos.

 

Estamos aguardando!

Envie sua experiência para:

ruteferreira@rioeduca.net 

 

  


   
           



Yammer Share