A A A C
email
Retornando 609 resultados para a tag 'projeto'

Terça-feira, 18/09/2018

O Tempo da Gente e o Tempo da Cidade no EDI Clarice Lispector

Tags: 7ªcre, projetos.

 

O EDI  Escritora Clarice Lispector está desenvolvendo o projeto anual: Nas rimas do estilo, o tempo da gente e o tempo da cidade.

O projeto é dividido em 3 eixos e durante parte do primeiro semestre foi trabalhado o eixo que recebeu o nome: "Os dias eram assim."

 

 

Conhecer, compreender e vivenciar o passado e o presente para construir um futuro ainda melhor, deve ser um dos objetivos da sociedade. Considerando essa premissa, o projeto anual do EDI Escritora Clarice Lispector é : Nas rimas do estilo, o tempo da gente e o tempo da cidade. O projeto foi dividido em três eixos. Sendo eles : Os dias eram assim, dias melhores virão e como viver nos dias atuais?.

 

 

 

Tal missão perpassa a escola e o Projeto deste ano tem a intenção de fazer com que as crianças mergulhem em experiências que permitam o conhecimento da origem da nossa Cidade e a sua evolução em diferentes aspectos: artes, vestimenta, literatura, construções geográficas, brincadeiras e inovações tecnológicas.

 

 

Apresentação de cartazes com vestimentas de antigamente e sobre a cultura indígena.

 

 

Exposição de trabalhos apresentando a cultura negra.

 

 

       Conhecendo uma máquina fotográfica antiga.

 

 

No primeiro Eixo, intitulado “Os dias eram assim...”, todas as turmas do EDI viajaram no tempo, desde o Descobrimento do Brasil até a década de 1940, percebendo que esses aspectos estão interligados, produzindo cultura, reflexão e trazendo para o povo a sua identidade.

 

 

Painéis criados para interação com as crianças : obra de Tarsila do Amaral e Trajes Típicos Portugueses.

 

 

                   

 

Crianças e professores começaram a investigar a história do Rio e ampliaram para as diversas influências que a cidade recebeu do Brasil e do mundo. Foi um período de muito desenvolvimento e aprendizagem que culminou com uma bela exposição dos trabalhos dos pequenos com a visita e a participação das famílias.

 

 

Parabéns a todos os envolvidos pelo trabalho realizado!

 

 

Contato para publicação:

robertavitagliano@rioeduca.net

 

Contato do EDI Escritora Clarice Lispector:

ediclispector@rioeduca.net

 

 


   
           



Yammer Share

Sexta-feira, 07/09/2018

Copa de todo mundo – O futebol da E.M. Alfredo de Paula Freitas

Tags: copa, futebol, 5ªcre, projeto educação física, inclusão.

 

Com o evento da Copa do Mundo, a Escola Municipal Alfredo de Paula Freitas desenvolveu um projeto de Educação Física, buscando a criatividade, a inclusão e a inovação na prática de esportes. Confira!

 

 

Do dia 6 de junho até 15 de julho de 2018, a Escola Municipal Alfredo de Paula Freitas desenvolveu o projeto Copa de todo mundo que teve como idealizadora a professora Juliana Marques e contou com a participação das turmas participantes: 1601, 1603, 1401, EI 51 e Classe Especial.

 

Com a realização da Copa do Mundo de 2018, sentiu-se a necessidade de abordar o conteúdo futebol, tendo como prioridade a participação de todos os alunos. Nesse sentido, foram planejadas atividades que explorassem a temática da Copa/Futebol por um viés mais democrático e colaborativo. Assim, ao invés de jogarem apenas o futebol clássico, os alunos puderam jogar em diversas atividades lúdicas, tais como: assoprobol,  tecidobol e  futepar.

 

 

 

Assoprobol:


Materiais: bolas de isopor e tecido.
Desenvolvimento: Foi colocado no chão da quadra um tecido verde representando um campo de futebol. A turma foi dividida em dois times, dispostos nas laterais do tecido, de modo que um time ficasse de frente para o outro. O principal objetivo do jogo consiste em assoprar a bola o máximo possível para que a mesma encoste em algum componente do time adversário. Para isso, os alunos assopravam a bola de isopor na tentativa alcançarem o objetivo do jogo.

 

Variações: aumentar o número de bolas; realizar a atividade com os alunos sentados em suas mesas, com as mãos para trás, sendo o campo representado pela mesa da sala de aula.
 

 

 

Tecidobol:


Materiais: bolas (pode ser de borracha), um tecido retangular com dois buracos nas extremidades representando o gol.
Obs.: O tamanho do tecido pode variar de acordo com a idade e a quantidade de alunos participantes. 

 

Desenvolvimento: A turma foi dividida em dois times, cada time foi posicionado de um lado do tecido. Dessa fora, o time A ficou do lado direito e o time B do lado esquerdo. O principal objetivo do jogo é acertar a bola no buraco do tecido do time adversário, sem encostar a mão na bola. Por isso,se faz necessário movimentar o tecido para deslocar a bola.
 

Variação: colocar um aluno dentro do gol, assim, o aluno da equipe A estará no gol da equipe B e vice-versa. Nesse caso, o objetivo de jogo consiste em fazer com que a bola chegue ao seu colega de equipe.

 

 

Futepar:


Materiais: bola de futebol.
Desenvolvimento: a turma foi dividida em 4 times, em seguida foi solicitado que os alunos de cada time formassem duplas, preferencialmente meninos com meninas, para que as questões referentes à cooperação, trabalho em grupo, respeito às diversidades, dentre outras, pudessem aflorar no decorrer do jogo, possibilitando um debate sobre esses temas.

O jogo foi realizado em meia quadra, permitindo a participação dos 4 times simultaneamente, sendo os gols representados por dois cones posicionados nas laterais da quadra. O principal objetivo do jogo consiste em marcar o maior número de gols sem soltar a mão do colega. As regras iniciais seguiram as do golzinho, contudo no decorrer da vivência os alunos solicitavam alguns ajustes de modo a atender as demandas dos grupos.

 


 

O principal objetivo desse projeto foi mostrar aos alunos que participar de atividades físicas tendo como foco a diversão e o bem-estar é mais importante do que qualquer vitória esportiva.

 

Parabéns a toda a escola e a todos os participantes pelo excelente trabalho!!!

 

Sobre a escola:

Unidade Escolar: Escola Municipal Alfredo de Paula Freitas
Diretor: RITA DE CASSIA BRAGA DE SOUZA
Endereço: Rua Gustavo de Andrade 290, Irajá
Telefone: 3372-5009 | 3372-5139
E-mail: empfreitas@rioeduca.net


 


   
           



Yammer Share

Terça-feira, 04/09/2018

Aprendendo Espanhol com Histórias em Quadrinhos e Tecnologia

Tags: 7ªcre, projetos, quadrinhos.

 

Uma ação conjunta do PEJA ( Programa de Educação de Jovens e Adultos) das Escolas Municipais Pio X e Renato Leite  ensina espanhol por meio de quadrinhos feitos por um aplicativo de celular .

 

Ao longo dos dois primeiros bimestres de 2018, os alunos do PEJA das escolas Pio X e Renato Leite, ambas da 7ª CRE, puderam pôr em prática tudo o que aprenderam nas aulas de língua espanhola por meio dos quadrinhos e, melhor ainda, com os próprios alunos sendo os atores e criadores das histórias.

 

Para isso, as professoras Karina Costa (E.M. Renato Leite), Alissandra Ferreira e Vanessa Baeta (E.M. Pio X) elaboraram um cronograma especial de atividades, que teve início com o ensino de aspectos linguísticos do idioma.

 

 

 

Em seguida, os estudantes foram apresentados às especificidades que caracterizam as histórias em quadrinhos e leram as revistinhas da Turma da Mônica em espanhol, Mónica y su pandilla, que os alunos adoraram conhecer de perto.

 

      Alunos lendo Turma da Mônica em espanhol.

 

Por fim, os estudantes foram incentivados a criar suas próprias histórias, sendo os fotógrafos, atores, criadores e editores das tirinhas. Para isso, foi utilizado um aplicativo de celular chamado COMIC STRIP IT!, disponível para o sistema Android.

 

Alunos durante a execução da atividade: elaboração de diálogos, fotografias e edição.

 

 

Veja abaixo uma das tirinhas produzidas pelos alunos :

 

 

 

 

A ação teve frutos tão positivos que as criadoras foram convidadas a apresentá-la no I Seminário de Ensino de Línguas Estrangeiras na Infância e na Adolescência (SELEIA/2018), realizado no CEFET-RIO, no início do mês de julho.

 

Professoras durante a apresentação do projeto no SELEIA/2018.

 

 

Parabéns a todos os envolvidos pelo trabalho realizado!

 

 

 

Contato para publicações:

robertavitagliano@rioeduca.net

 

Contato da E.M. Pio X:

empiox@rioeduca.net

 

 

Contato da E.M. Renato Leite:

emrleite@rioeduca.net

 

 

 


   
           



Yammer Share

Segunda-feira, 03/09/2018

Matemática com Doçura

Tags: 1ªcre, projetos, matemática.

 

Ludicidade e  o uso de Material concreto tornam atividade matemática mais atraente e significativa.


Um dos conteúdos pedagógicos previstos no 6º Ano, na disciplina Matemática, de acordo com as Orientações Curriculares de nossa Rede, são as “Figuras Geométricas Espaciais e Planas”. Com a aplicação desse conteúdo espera-se que o aluno observe e explore o espaço físico, identifique formas e os sólidos geométricos, reconheça as figuras geométricas simples e identifique os elementos de um sólido.

 

 

 


 A Professora Olívia Dib, regente de matemática da turma 1.601 da E.M. Jenny Gomes, localizada no Bairro do Rio Comprido e que atende turmas do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental, resolveu propor aos seus alunos atividades, nas quais os estudantes entendessem os conceitos dos sólidos geométricos, contando o número de vértices, faces e arestas, de forma concreta e efetiva.

 


Nas aulas que antecederam a atividade, houve um estudo sobre sólidos geométricos e, ao definir os tipos de sólidos (corpos redondos e poliedros), os alunos trouxeram para uma exposição na própria sala, objetos de suas casas que possuissem formas de sólidos geométricos, como: pilhas, caixas de sapato, caixas de creme dental e pizza, bolas de plástico, objetos de decoração, dentre outros.

 

 

 


 Após a apresentação dos objetos trazidos para a aula, a turma foi dividida em grupos e cada grupo construiu seu sólido geométrico com palitos de dente e jujubas. Dessa forma, os estudantes podiam verificar de forma concreta o número de vértices, faces e arestas dos poliedros construídos por eles. 

 

 

 


A professora Olívia relata: “A atividade foi de uma aprendizagem efetiva e prazerosa para a turma”.

 


Através da atividade proposta pela professora Olívia, podemos perceber a importância de trabalhar matemática de forma lúdica e concreta, despertando a curiosidade e transformando os alunos em agentes de seu próprio conhecimento.

 


E você , fez uma atividade aparentemente simples, mas que causou impacto positivo em seus alunos? Que tal vê-la aqui na página do Rioeduca?

 

 

Para Saber Mais:

Escola Municipal Jenny Gomes

Direção: Sônia Maria Reis

Direção Adjunta: Cláudia Franco

Coordenação Pedagógica: Wilton Alves

Telefone: 2273-5299

E-mail: emjgomes@rioeduca.net

 

 

 

 


   
           



Yammer Share