Rio Educa
A A A C
email
Retornando 66 resultados para a tag 'leitura'

Sexta-feira, 10/08/2018

Resgatando e Valorizando o Hábito Pela Leitura

Tags: cre10, 10ªcre, fotografias, leitura.

 

Escola Municipal Professora Zélia Carolina da Silva Pinho promove atividades como Exposição de Fotografias e Leitura Lounge com o intuito de despertar nos alunos o interesse pela leitura através de propostas diferenciadas.

 

A Escola Municipal Professora Zélia Carolina da Silva Pinho está localizada a Rua Felipe Cardoso, n° 1536 – Santa Cruz, zona oeste do Rio de Janeiro. A unidade atende 20 turmas, com 657 alunos do 6° ao 9° ano. Tem como diretora, a professora Tânia Maria Gonçalves dos Santos, como diretor adjunto, o professor Eduardo do Amaral Santos e, como coordenadora pedagógica, a professora Luana Fortunato Costa.

 

A equipe gestora é formada por professores que acompanham a trajetória da Unidade. A diretora, professora Tânia Maria Gonçalves dos Santos, debuta junto a escola, que neste ano completou 15 anos, pautados no empenho em construir um espaço democrático e organizado, que valoriza o aluno como parte principal do processo ensino- aprendizagem.

 

Pelotão da Bandeira da Unidade Escolar

 

O estímulo à leitura é sempre um desafio para o professor de língua portuguesa, uma vez que o desinteresse pela prática é frequente entre adolescentes de hoje, tão imersos a uma realidade virtual que, muitas vezes, desestimula a concentração. Dessa forma, pensando em uma maneira de despertar nos aprendizes uma vivência agradável e estimulante de leitura, os professores realizaram uma atividade um pouco diferente das realizadas habitualmente no ambiente escolar. 

 

 O texto trabalhado com as minhas turmas no 1° bimestre foi o conto “Venha ver o pôr do sol”, de Lygia Fagundes Teles. No entanto, eu gostaria de estar com a turma durante a leitura para perceber como era a postura de cada aluno. Dessa forma, não pedi para que lessem o texto em casa. A atividade deveria acontecer na escola. Como muitos alunos não têm o hábito de ler em casa, tentei encontrar alguma forma de proporcionar-lhes um ambiente que oferecesse o relaxamento e a descontração que o lar oferece. Verifiquei que havia na escola uma sala de instrumentos, onde não ocorriam aulas em meu horário com as turmas, e resolvi fazer a atividade por lá. Como havia poucas mesas e cadeiras, os alunos poderiam ficar como quisessem, inclusive deitados. O resultado superou as expectativas, pois os alunos ficaram 40 minutos em silêncio lendo o texto e ainda finalizaram a leitura bastante exaltados com um dos personagens.  afirma a professora Lygia Figueira

 

 

Alunos da 1801 em atividade de leitura

 

Como o resultado da atividade foi muito proveitoso, a direção da escola resolveu investir na sala, transformando-a em um espaço preparado para receber bem os alunos. Sendo assim, com as próximas turmas, o ambiente estava mais bonito, com paletes, colchonetes e flores.

 

A proposta da atividade foi oferecer aos alunos a leitura de um bom texto de maneira relaxada e concentrada. Alguns trabalhos surgiram em decorrência da atividade, mas se deram de maneira natural, a pedido de alunos ou devido a uma reflexão ocorrida após debate. A turma 1801, por exemplo, decidiu adaptar a história para uma peça. Selecionaram atores, diretores, pensaram no cenário e no figurino. Na turma 1902, o texto gerou reflexão sobre os temas feminicídio e independência da mulher. A professor propos que se expressassem sobre as reflexões que fizeram a partir do texto. Foram feitos desenhos, maquetes, poesias, vídeos, cartazes e músicas. Na 1901, os alunos se dividiram para um seminário sobre mulheres. Um dos grupos pesquisou e apresentou sobre a autora Lygia Fagundes Teles.

 

Diante da necessidade de se trabalhar valores, dentre os quais o cuidado e o respeito com o próximo e, ainda, no anseio de resgatar o gosto pela leitura, a professora Andréia pensou em uma proposta que pudesse englobar as prioridades mencionadas. Contudo, havia a necessidade de encontrar uma proposta que possibilitasse uma leitura única para toda turma 1606, tendo em vista a inviabilidade de se dar conta de várias leituras ao mesmo tempo e que essa fosse realizada no ambiente, pois somente assim se teria a certeza de que todos de fato iriam ler o livro. Em consulta a sala de Leitura, ela encontrou o livro “O Pequeno Príncipe” com 11 exemplares. Como a direção havia criado o espaço Leitura Lounge, o projeto pode ser realizado de maneira que os alunos pudessem ter um espaço diferenciado para realizar a leitura.

 

 Alunos sem nenhuma concentração em sala de aula se silenciaram diante da encantadora leitura do livro “O Pequeno Príncipe” e a todo instante demonstravam curiosidade em saber sobre o final da história. Em determinados momentos, fazia intervenções com a preocupação de que todos estivessem no mesmo momento da leitura ou próximos e, ainda, buscando neles o entendimento sobre a importância de uma simples florzinha para o Pequeno Príncipe e o que ele foi capaz de fazer para cuidar dela. Desta forma, trabalhamos valores no sentido de como cuidar um do outro, do que devemos fazer para cativar as pessoas, que todos são importantes independente de quem seja. Foi um momento mágico, finalizado com um lindo musical cantado por toda turma.  afirma a professora Andréia Souza

 

 

Alunos da 1606 no espaço Leitura Lounge

 

 

Outra projeto de grande sucesso na Unidade Escolar foi a exposição de fotografias organizada pela professora de Artes, Fernanda Miguel. As fotografias foram produzidas pelos alunos do 9º ano após estudo resumido e adaptado a faixa etária da história da fotografia.

 

As fotografias feitas com aparelhos celulares e filtros artesanais, que vão de papéis coloridos, cd, descartáveis, espirais de cadernos e diversos outros materiais.

 

 

 Um processo que começa no escuro de uma caixa, onde a luz se transforma poeticamente em imagem. A câmara escura é nosso primeiro objeto de transformação do olhar, treinando a observação da paisagem, enquadramento, luz e sombra, plantando a semente da fotografia na alma de nossos alunos. A intenção maior do trabalho não estava apenas nas imagens que resultaram dele, mas em desenvolver nos alunos um olhar crítico de mundo, uma observação maior, não só de pequenos detalhes e novas belezas, como de tudo que os rodeiam.  afirma a professora Fernanda Miguel.

 

 

Fotografia de aluna do 9° ano

 

 

Quer saber mais sobre o nosso trabalho?
Entre em contato com a Unidade Escolar.

E/CRE (10.19.062) E. M. Professora Zélia Carolina da Silva Pinho.
E-mail: emzpinho@rioeduca.net

 

 


 


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 08/08/2018

Uma Escola Cheia de Poesia

Tags: 8ªcre, sala de leitura, literatura, poesia.

 

O projeto Poesia na Pires foi uma oportunidade para revelar talentos na E.M. Engenheiro Pires do Rio!

Preparando-se para o concurso Poesia na Escola, o projeto foi um grande sucesso de beleza e criatividade.

 

 

Alunos da E.M. Eng. Pires do Rio, finalistas no concurso Poesia na Pires 

 

 

“A poesia sensibiliza qualquer ser humano. É a fala da alma, do sentimento. E precisa ser cultivada.”

                                                                                                                            Afonso Romano de Sant’Ana

 

 

A Escola Municipal Engenheiro Pires do Rio desenvolveu um projeto com o objetivo de despertar em seus alunos o gosto pela poesia e pela escrita de textos poéticos.

O Concurso Poesia na Escola foi um dos caminhos para a realização desse projeto, que além da beleza literária, contribui para a diversificação pedagógica e engajamento da comunidade escolar.

A professora da Sala de Leitura em parceria com as professoras regentes das turmas do 4º e 5º anos fizeram oficinas para aproximar os alunos do gênero literário e propor atividades de escrita de versos.

 

 

Bancada de jurados analisando as poesias no concurso Poesia na Pires

 

 

O resultado da oficina de poesia foi tão surpreendente que a escola decidiu realizar um evento mais amplo para selecionar os textos que seriam encaminhados para o Concurso Poesia na Escola.

No dia 08 de junho, a escola preparou o evento que contou com a presença da professora e também poetiza Selma Barbosa Faleiro, que já foi diretora da E.M. Pires do Rio.

A professora Selma Faleiro declamou alguns poemas de sua autoria, carregando o ambiente de emoção! Os alunos também declamaram suas poesias e a reação não foi diferente, pois mostraram o quanto são talentosos e capazes de descrever suas emoções em versos e rimas.

A tarefa de selecionar as melhores poesias não foi fácil para os convidados que fizeram parte da mesa de jurados. Todas tiveram muito trabalho nessa missão, pois os alunos se empenharam e as poesias estavam realmente muito boas.

A escola contou com a parceria da Professora Sanydier Menezes da Sala de Leitura da Escola Municipal Antonio Bandeira, da Supervisora Administrativa da E/8ª CRE, Professora Adriana Miranda e da responsável Débora Figueiredo Bassut, para votarem nas melhores produções.

 

 

Partindo da esquerda:  Professora da Sala de Leitura, Regina Castanheira e professoras Cecília Barros, Rosa Brandão, Silvia Barbosa Faleiro, Mirian Kloss e Márcia Sevilha

 

Vale ressaltar que o envolvimento dos alunos com as atividades de leitura e escrita, o aumento da frequência na Sala de Leitura, a curiosidade dos alunos com os escritores poéticos e a valorização de suas produções no evento criado na escola, contribui para o melhor desempenho geral e para que o projeto Poesia na Pires fosse considerado um sucesso de emoção e aprendizagem!

 

"Nos sentimos realizadas com os frutos que colhemos, o que nos deixa um gostinho de queremos mais! Estamos estimuladas a repetir essa prática aumentando a participação dos alunos." 

                                                              Professora Regina Coeli Duarte Castanheira - Regente da Sala de Leitura

 

 

 

 

O Rioeduca parabeniza à Escola Municipal Engenheiro Pires do Rio pelo projeto Poesia na Pires!

 

 

Contatos da Escola:

Email: empiresdorio@rioeduca.net

 

Participe você também!

Entre em contato com o Rioeduca e compartilhe as ações da sua escola.

 

 


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 27/06/2018

Teatro, Canções e Leituras: Festival Literário na E.M. Tasso Fragoso

Tags: 8ªcre, sala de leitura, literatura.

 

A Escola Municipal General Tasso Fragoso realiza seu Primeiro Festival Literário homenageando os grandes autores: Machado de Assis, Ana Maria Machado e Ariano Suassuna.

 

 

Incentivar a leitura e promover o diálogo entre a literatura e outras expressões artísticas, foi o objetivo da professora Eliane Mentzingen, regente da Sala de Leitura da Escola Municipal General Tasso Fragoso e a equipe pedagógica da Unidade.

O primeiro Festival Literário da escola aconteceu no dia 11 de junho: o FesLiTasso 2018, como o evento passou a ser chamado pelos alunos.

O tema do Festival Literário foi "Um passeio pela Academia com Machado, Ariano e Ana Maria!

Os alunos trabalharam esse tema desde o mês de abril. Os autores foram divididos entre os grupamentos e o ponto inicial foi a pesquisa da biografia de todos eles. Em seguida, as maiores ou mais conhecidas obras dos autores foram apresentadas, incentivando a pesquisa e a interpretação do livro escolhido.

 

 

Professora Eliane Mentzingen coordenando os alunos no jogral

 

A organização do evento foi feita da seguinte maneira:

7º ano:  Obra de Ana Maria Machado

8º ano:  Obra de Ariano Suassuna

9º ano: Obra de Machado de Assis

 

 

Alunos que apresentaram o show de variedades

 

As atividades para o evento aconteceram tanto na Sala de Leitura, como nas aulas de Língua Portuguesa, Língua Estrangeira e nas oficinas.

A professora Isanete Rocha entrou em contato com a assessoria da autora Ana Maria Machado na Academia Brasileira de Letras e conseguiu que ela gravasse um áudio para os alunos das turmas de 7º ano. Os alunos ficaram surpresos e muito animados com o gesto da autora.

Outro momento muito especial para os alunos foi a oportunidade de estar no espaço da Escola Municipal Clementino Fraga para fazer contação de histórias aos alunos do 1º segmento. Essa foi uma etapa do projeto Contadores de Histórias.

Todo o trabalho desenvolvido resultou em apresentações de teatro, jograis, teatro de fantoches e dança, tornando o 1º FesLiTasso um evento de muitas trocas de experiências e aprendizado.

 

Alunos recitando poesias dos diferentes autores

 

Para aproximar os alunos da obra dos autores e da proposta do evento, um grupo produziu vídeos que foram apresentados durante o Festival Literário.

Com muitos sons, movimento e leituras, o 1º Festival Literário na Escola Municipal General Tasso Fragoso foi um grande sucesso!

Todo mérito pelo êxito do projeto vem da participação dos alunos em todas as etapas e da parceria entre os professores das diferentes disciplinas.

 

Partindo da esquerda:, professores: Isanete Rocha, Raquel Marinho, Telma Cristina e Luiz  Valentim

 

 

f

Alunas da E.M. Tasso Fragoso dançaram o samba Machado de Assis, de Martinho da Vila

 

 

O Rioeduca parabeniza à toda a equipe da E.M. General Tasso Fragoso pela realização do seu Primeiro Festival Literário!

 

 

E.M. General Tasso Fragoso

Direção: Rosemeire do Couto

Direção Adjunta: Iris Maria

Coordenação Pedagógica: Shirley Alves

Para entrar em contato com a escola: emgfragoso@rioeduca.net

 

 

Compartilhe conosco as ações da sua escola!

Participe!

 


   
           



Yammer Share

Segunda-feira, 25/06/2018

Com um Livro na Mão, Viajo o Mundo sem tirar os Pés do Chão

Tags: 6.ª cre, alfabetização, leitura.

 

No mês de março, os professores do EDI Wesley Guilber Rodrigues de Andrade realizaram várias atividades voltadas para a literatura infantil e, ao final, produziram um livro de Receitas com os alunos da Educação Infantil. Vamos ver como tudo aconteceu?

 

Alunos do Maternal participando da aula de culinária

 

O EDI Wesley Guilber Rodrigues de Andrade fica localizado em Costa Barros, Zona Norte do Rio de Janeiro. Ele atende alunos do berçário ao maternal e conta com equipe gestora e  professores que realizam um trabalho de excelência utilizando a literatura infantil. Eles procuram fazer com que a leitura, além de um hábito, seja uma fonte de lazer às crianças que estudam neste espaço.

 

Através do projeto pedagógico do ano de 2018, que tem como tema “Com um livro na mão, viajo o mundo sem tirar os pés do chão”, os professores trabalham e exploram as múltiplas possibilidades do fazer pedagógico, a partir da literatura infantil. Dessa forma, cada docente realizou com sua turma momentos de contação de histórias, durante o primeiro bimestre. A partir destas histórias, foram selecionadas receitas que estivessem diretamente articuladas com as narrativas.

 

Receitas reproduzidas pelos alunos e professores

 

Entre os dias 19 e 23 de março, as crianças confeccionaram os alimentos, a partir das orientações das receitas. No dia 27 de março, todas as turmas participaram da atividade “Pé de Livro”. Ela foi realizada na área externa da escola, à sombra de uma árvore. Foi o momento de partilhar histórias e os alimentos feitos pelos alunos, juntamente com seus professores.

 

Desenvolvimento de conceitos matemáticos e de linguagem durante as atividades

 

O momento da culinária foi muito divertido para as crianças, porque elas colocaram a mão na massa e puderam fazer algo que seria experimentado por eles e por outras pessoas. A sensação de autonomia e independência tomou conta dos pequenos. Vários conceitos foram trabalhados durante estes momentos: medidas; alfabetização, já que todos tiveram que seguir as receitas; noções de higiene dos alimentos; novos sabores e segurança no ambiente da cozinha.

 

Os alunos participaram de todo o processo de confecção dos alimentos

 

Parabéns à toda equipe do EDI Wesley Guilber Rodrigues de Andrade por fazer com que os diversos gêneros literários façam parte das ações pedagógicas desenvolvidas neste espaço de educação. Este trabalho vem oportunizando o desenvolvimento da linguagem, do exercício intelectual e emocional de seus alunos. É um orgulho tê-los na 6.ª CRE!

 

Que conhecer um pouco mais do trabalho desenvolvido pelos professores do EDI Wesley Guilber Rodrigues de Andrade? Entre em contato com eles!

 

EDI Wesley Guilber Rodrigues de Andrade

E-mail: ediwesleyguilber@rioeduca.net

Telefone: (21) 24070354

 

Não esqueça de deixar o seu comentário! Ele é muito importante para nós!

Até a próxima semana!
 

 


   
           



Yammer Share