A A A C
email
Retornando 4 resultados para a tag 'horta'

Terça-feira, 10/10/2017

Horta escolar e alimentação Saudável: Diminuindo a Evasão

Tags: 11ªcre, horta, sustentável.

 

Desde a inauguração no ano passado, a Horta da E.M. Rodrigo Otávio tem gerado frutos positivos para a comunidade escolar. Diminuição da evasão e alimentação saudável com alimentos orgânicos são alguns deles. CONFIRA!

 

A E.M. Rodrigo Otávio faz parte do projeto "Escolas Sustentáveis", desenvolvido pelas secretarias municipais de Meio Ambiente e de Educação. Nela se cultiva horta e compostagem, além de coleta seletiva de óleo vegetal e de resíduos eletrônicos, como pilhas e baterias, além de filtros de energia e poste eólico.

 

Destaque na foto para o tamanho de uma alface orgânica, na mão do Hortelão

 

O responsável pela horta é o hortelão Davi, esse conta com a ajuda dos alunos da turma do Acelera oito, juntamente com a professora regente Aline Amorim. Todos os produtos colhidos da Horta são orgânicos e conseguem complementar a salada servida aos alunos durante dois dias durante a semana, além de ser entregue parte aos alunos envolvidos e suas famílias, assim como a comunidade escolar em geral.

 

Após colheita, higienização na cozinha da escola

 

A professora Aline Amorim incentiva seus alunos a cooperarem na manutenção, levando-os no mínimo 2 vezes por semana para cuidarem da horta. Aline acredita que, para a turma de Acelera, fazer parte do projeto Horta na Escola faz com que eles se sintam responsáveis por tudo o que a horta pode produzir, motivando-os a comparecerem à escola todos os dias, para que o projeto dê certo - diminuindo a evasão.

 

Manutenção da horta com a turma de Acelera 8 da professora Aline Amorim

 

Relata também que é importante para os alunos porque os insere em um mundo de preocupação com o meio ambiente e também sobre a alimentação saudável, práticas alimentares saudáveis não só na escola como também em casa. Eles se tornam multiplicadores dessas práticas saudáveis!

 

Alimentação Saudável: Foco nos orgânicos

 

A frequência escolar dos alunos envolvidos na manutenção e cuidado da horta tem aumentado consideravelmente após o envolvimento no projeto Horta Escolar. 

 

Destaque para a Professora Aline Amorim tirando Selfie com a turma

 

 

Quer saber mais sobre?

Unidade Escolar: E.M. Rodrigo Otávio

Telefone: (021) 3367-7528 e 3383-8867

 

 

 

Contato para publicações:

 

 


   
           



Yammer Share

Quinta-feira, 10/08/2017

CIEP Pontes de Miranda no Cultivo de Horta Hidropônica

Tags: 9ªcre, horta, hidroponia, técnicas agrícolas.

 

A horta hidropônica do CIEP Francisco Cavalcante Pontes de Miranda, em Campo Grande, teve início no ano de 2007 e até hoje envolve toda a comunidade escolar do CIEP Francisco Cavalcante Pontes de Miranda, que atende a 386 alunos de 1º ao 6º ano da Unidade Escolar e é realizada pelo Profº Lúcio Teixeira, de Técnicas Agrícolas.

 

O que é o CULTIVO DE HORTA HIDROPÔNICA? É uma técnica de cultivo de vegetais, dentro de uma estufa, que usa, ao invés do solo, água misturada aos nutrientes em uma caixa de solução. Diferentes hortaliças podem ser cultivadas neste modelo: alface, couve, almeirão, mostarda, salsa, rúcula, tomate, pimenta, manjericão, alho poro, aipo/salsão, por exemplo.

 

 

 

O professor Lúcio empenha-se em apresentar aos alunos, além de uma alternativa de cultivo de hortaliças economicamente mais viável, a disseminação da ideia de diminuição da agressão ao meio ambiente, uma vez que este tipo de cultivo evita a degradação do solo, tornado-se acessível a qualquer pessoa em qualquer local, desde que a área seja iluminada pelo sol.

 

Vantagens do cultivo em horta hidropônica:

  • Controle das condições climáticas dentro da estufa. Os vegetais não são atingidos por chuvas, ventos, geadas, seca, etc.
     
  • Diminuição significativa na ação de pragas e insetos;
     
  • Cultivo durante todo o ano;
     
  • Economia de água;
     
  • Uso de espaço reduzido para o cultivo;
     
  • Os vegetais são colhidos mais limpos.

 


Para ilustrar:

Informações no link http://www.multirio.rj.gov.br/index.php/assista/tv/3582-educacao-ambiental-essencial

Assista, também, https://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2015/05/15/escola-no-rio-capta-agua-da-chuva-para-regar-horta-plantada-por-alunos.htm
 

 

Parabéns a toda comunidade do CIEP Pontes de Miranda pelo cuidado e cultivo com a horta hidropônica.

Um agradecimento especial ao Prof. Lucio por todo empenho e dedicação com a Natureza e a Educação.

 

 

DADOS DA UNIDADE:

CIEP Francisco Cavalcanti Pontes de Miranda

Endereço: Estr. Moriçaba, S/n - Senador Augusto de Vasconcelos, Rio de Janeiro - RJ, 23016-620

Telefone:(21) 3394-0622

 


   
           



Yammer Share

Segunda-feira, 02/05/2016

Oficina de Horta Hidropônica

Tags: 10ªcre, horta, hidroponia.

 

 

 

Na E. M. João Gualberto Jorge do Amaral, o Projeto Horta Orgânica, Medicinal e Jardim teve início em 1986, idealizado pela Professora Áurea Paula Passos e fortalecido pelo Professor Victor Aurelio Marques.

 

A E/SUBE/CRE (10.19.004) Escola Municipal Professor João Gualberto Jorge do Amaral está localizada à Praça Paulo de Tarso Celestino, s/n° - Gouveias – Paciência, zona oeste do Rio de Janeiro. A Unidade Escolar atende atualmente alunos do 1° ao 5º ano e tem como diretor o professor Victor Aurélio Marques, que está na função há 30 anos, como diretora adjunta, a professora Tania Regina Mota Gonçalves, e como Coordenadora Pedagógica, a professora Elisabete Torres Rosa.

Os objetivos iniciais do projeto eram motivar nas crianças a necessidade de construir sua hortinha caseira e ter, assim, parte do seu sustento e estimular os alunos a produzirem alimentos sem agrotóxicos, buscando uma alimentação saudável.

Em 1992, por ocasião da inserção do Projeto “Rio Escola Viva", a Oficina de Horta fez parte juntamente com outras e atingiu significativamente o proposto pelos idealizadores.

 



Horta Hidropônica na E. M. Professor João Gualberto Jorge do Amaral

 

Ao longo de algum tempo, a Unidade Escolar contou com a parceria do Centro Agrícola de Santa Cruz, hoje Departamento de Conservação e Obras da Prefeitura, onde a professora Áurea e alguns alunos recebiam orientações de como cuidar da horta.

Em 2000, a escola passou a contar com a parceria do professor de Técnicas Agrícolas, Lucio Teixeira, um professor da Rede Municipal, que iniciou suas atividades como voluntário no Projeto Amigos da Escola, dando continuidade ao Projeto, introduzindo a Oficina de Horta Hidropônica, grande sucesso da escola, que é a técnica de cultivar plantas sem solo, onde as raízes recebem uma solução nutritiva balanceada, que contém água e todos os nutrientes essenciais ao desenvolvimento da planta. Nas hidroponias, as raízes podem estar suspensas em meio liquido (NFT) ou apoiadas em substrato inerte (areia lavada, por exemplo) e está relacionada à qualidade de vida e a produção de alimentos saudáveis de forma eficiente.

 

Professor Victor, Professor Lucio e Professora Elisabete

 

— A participação da comunidade é amistosa. Nossos alunos e professores têm envolvimento direto com o Projeto. Desde a semeadura até a colheita há envolvimento dos nossos alunos e de nossos professores. Toda colheita é utilizado no Programa Nacional de Alimentação Escolar. A escola possui muita área verde e possuía espaço ocioso, o que foi aproveitado para o projeto. Já chegamos a retirar do solo desta casa até 150 kg de batata doce e muita cenoura. — afirma o diretor Victor.

— Os professores utilizam os conhecimentos repassados aos alunos para realizar interdisciplinaridade com outras áreas do conhecimento. Este projeto é de grande participação e sucesso entre os alunos e todos da Comunidade Escolar. Incorporamos o tema alimentação saudável e meio ambiente ao nosso Projeto Político Pedagógico e o trabalho da horta tem função pedagógica, pois propicia o trabalho com esses temas. Através dela, os alunos aprendem a cuidar do meio ambiente, pois os alimentos produzidos são orgânicos, não causando nenhum prejuízo. — afirma a Coordenadora Elisabete.

 

Horta Hidropônica

 

— A horta da Escola é linda e aprendo muito com o tio Lúcio. Antes eu não comia verduras e legumes, agora eu gosto. Quero ficar na horta o ano todo. — afirma a aluna Ana Vitória da turma 1403.

 

Quer saber mais sobre o projeto?
Entre em contato com a Unidade Escolar.

E/SUBE/CRE (10.19.004) E. M. Professor João Gualberto Jorge do Amaral
Telefone: 3404-9905
Email: emjamaral@rioeduca.net

 

 

 

                               

 

 

 

 


   
           



Yammer Share

Segunda-feira, 04/05/2015

Alfabetização Científica no Contexto do Ensino Fundamental

Tags: 2ªcre, horta, meioambiente.

 

 


O que é ser alfabetizado? Quando essa alfabetização está plenamente desenvolvida? Buscando responder a essas perguntas e compreendendo que a alfabetização vai além de dominar o código escrito, a professora Vera Nácia Duarte Franco da E. M. Gal Humberto de Souza Mello, da 2ª CRE, e a Professora Mirian Teresa de Sá Leitão Martins, do Coletivo Hortação, resolveram implementar a “Alfabetização Científica” em uma turma de 4º ano do Ensino Fundamental.

 

 

Através do desenvolvimento de Sequências Didáticas interdisciplinares mediadas pelas professoras, os alunos puderam vivenciar experiências de plantio, colheita, observação da germinação, do crescimento do vegetal, do processo de fotossíntese, entre outros eventos.

 



A transposição de conhecimentos para outras áreas foi muito significativa, pois a construção do conhecimento por meio de uma experiência investigativa teve como resultado uma prática reflexiva e crítica.

 

 

Desde o início do projeto os alunos demonstraram uma preocupação crescente com a preservação do meio ambiente, ressaltando a importância da utilização de tecnologias limpas e sustentáveis.

 

Essa preocupação motivou a comunidade escolar a buscar alternativas viáveis para a construção de hortas orgânicas. Por esse motivo, a utilização de caixotes de feira, terra, sementes e mudas doadas pelo coletivo hortação e pelas crianças através de suas famílias, que se envolveram no projeto, foi a solução encontrada.


 

A construção da composteira envolveu as merendeiras da escola e os alunos permitindo desenvolver laços de solidariedade, modificando hábitos e atitudes e formando valores e dessa forma compartilhando responsabilidades com relação ao meio ambiente.

 

 

A horta inserida no ambiente escolar possibilitou uma vivência interdisciplinar e contextualizada que permitiu trabalhar conceitos de agroecologia, alimentação orgânica, manejo, compostagem, agrotóxicos entre outros, auxiliando no processo de ensino e aprendizagem.

 

O trabalho colaborativo e cooperativo uniu teoria e prática oportunizando a reflexão à respeito das questões socioambientais.

 

 

Através das atividades realizadas em torno da horta escolar foi possível implementar ações multiplicadoras que envolveu toda a comunidade escolar, direta ou indiretamente.

 

As crianças tiveram a oportunidade de contextualizar todos os conhecimentos construídos através de outros conteúdos abordados, do uso da Revista Ciência Hoje, vídeos e aulas da Educopédia, literatura infantil, aulas passeio, teatro, lanches coletivos temáticos (inclusive no dia das mães), experiências sensoriais, poesias, troca de cartas com crianças de outra escola pública no município de Paraty, que estão inseridas em um contexto da cultura caiçara, com seus conhecimentos sobre plantio, e a criação de uma animação a partir do tema.



Adquirir conhecimentos na área científica é muito mais que simplesmente acumular informações, é um ato político que permite aos cidadãos agir sobre os problemas de forma crítica e tomar decisões acertadas que possam fazer diferença na vida de toda a sociedade.

 


 

Conheça o trabalho desenvolvido pelo grupo Coletivo Hortação na página do Facebook

 

 

Professor se achar interessante desenvolver esse trabalho, tem a apostila com dicas, basta clicar na imagem e baixar o arquivo em pdf.

 

 

 

 

Observação: A Professora Vera Nácia Duarte Franco e sua turma 1401, da E. M. Gal. Humberto de Souza Mello na 2ª CRE, foram os vencedores do Concurso Cultural: “Meio Ambiente e Sustentabilidade na Educopédia” promovido pelo nosso Portal no mês de maio de 2014. - Alimentar o Mundo Sem Destruir a Natureza

 

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share