A A A C
email
Retornando 89 resultados para a tag 'creches'

Segunda-feira, 03/02/2014

Trindade Pedagógica

Tags: 6ªcre, creches, educaçãoinfantil, escolas.

 

A Trindade Pedagógica, formada pelo Diretor, Coordenador Pedagógico e Professor, é um dos elementos principais para o sucesso escolar. O trabalho integrado entre todos esses gestores e os demais atores do processo educativo faz a escola  caminhar na mesma direção.

 

 

O uso do número três, em muitas situações, parece apontar para a perfeição. Em matemática, mais especificamente na geometria, aprendemos que por três pontos que não estejam em linha reta sempre passa um plano. Uma mesa com três pés, por exemplo, não fica  bamba. Na educação, três figuras são apontadas como responsáveis pela eficácia da escola: o Diretor, o Coordenador Pedagógico e o Professor.

 

 

Os dois primeiros estão em contato direto com professores, alunos e funcionários. São eles que detectam, com o olhar atento, a movimentação  dentro e fora dos muros da escola, nos corredores e, nas salas de aula, as necessidades de aprendizagem das crianças e dos jovens, a demanda por formação docente e as condições de  infraestrutura.

 

 

O terceiro personagem dessa trindade, o professor, é o grande agente do processo educacional e, por isso, possui ligação direta com o aluno. Ele é a alma de qualquer instituição de ensino, um orientador que zela pelo desenvolvimento das habilidades de seus alunos.

 

 

 

O trabalho conjunto entre diretor, coordenador pedagógico e professor garante o bom andamento da escola e a aprendizagem.

 

 

A necessidade de um trabalho integrado entre todos os gestores e os demais atores do processo educacional, que faz a escola caminhar na mesma direção, tem sido apontada em pesquisas como um dos principais fatores que impactam a aprendizagem dos alunos. É nessa realidade, que o professor se une ao diretor e ao coordenador pedagógico.

 

 

Nessa trindade pedagógica, cada personagem tem uma função e uma obrigação. Porém, acima de tudo, é preciso que esses três educadores - como três pontos que não estão dispostos em linha reta - formem um único plano, equilibrado e seguro, para garantir a estrutura pedagógica da escola e a aprendizagem de todos os alunos.

 

 

Nós somos a sexta CRE!

 

 

A 6ª Coordenadoria Regional de Educação possui atualmente 100 unidades escolares localizadas, em sua maioria, em áreas de risco. Dentre esse quantitativo, há 68 escolas, 10 CIEPs, 18 Creches e 04 EDIs. Essas instituições estão distribuídas entre os bairros de Anchieta, Ricardo de Albuquerque, Parque Anchieta, Barros Filho, Costa Barros, Guadalupe, Pavuna, Acari, Irajá, Coelho Neto e Deodoro.

 

 

 

Os gestores das escolas da 6ª CRE procuram dirigir e controlar esta organização no sentido de possibilitar a melhoria de produtos/serviços com vistas a garantir a completa satisfação das necessidades dos alunos.

 

 

 

 

As escolas da 6ª CRE são formadas por pessoas que, em conjunto, constituem a essência da organização.  A gestão da qualidade compreende o envolvimento de todos, o que possibilita o uso de suas habilidades para o benefício da instituição.

 

 

 

 

A forma como as Creches e EDIs usam o espaço, as relações interpessoais e a interação com a comunidade são importantes na Educação das crianças.

 

 

As escolas da 6ª CRE procuram trabalhar em equipe, assumindo junto com os profissionais envolvidos no processo educativo um compromisso com as metas estabelecidas mutuamente. Esse trabalho é algo construído no dia a dia pela trindade de gestores. Ninguém forma um time harmonioso, que se conhece, em que todos têm um objetivo comum da noite para o dia. Com empenho, amor, sentimento, inteligência, trabalho, treinamento e mais trabalho, diretor, coordenador pedagógico, professor, funcionário, aluno e pais formam um time.

 

 

Trabalho em equipe é disciplina e treinamento. Um time precisa de treinamento físico, tático e de fundamentos para atingir o entrosamento e a excelência. Por isso, os elementos fundamentais da trindade pedagógica estão constantemente participando de capacitações e formações.

 

 

 

Criar uma equipe altamente eficaz é um grande desafio para os Gestores de Pessoas, visto que esses profissionais devem possuir determinadas características que precisam ser modificadas para atender ao perfil ideal.

 

 

 

 

Cada membro da equipe tem habilidade, aptidão e conhecimento para sua função e sabe da importância das demais funções para o sucesso da equipe

 

 

Trabalho em equipe é comunicação. Um time que não se comunica e não interage  está fadado ao fracasso. O professor por si só tem necessidade de se comunicar. As escolas da 6ª CRE procuram propiciar esse momento de comunicação ao máximo dentro de suas equipes. O diretor, o coordenador pedagógico e o professor - líderes em seus espaços - precisam ouvir suas respectivas equipes, assim como estas devem ouvi-los.

 

 

Os gestores das escolas dessa coordenadoria têm em mente que a comunicação é o óleo necessário para as engrenagens funcionarem bem. Todos dentro da instituição escolar precisam receber feedback, precisam saber o que se espera deles e como o seu trabalho tem sido desempenhado. As escolas da 6ª Coordenadoria Regional de Educação possuem metas desafiadoras, que motivam e estimulam quem faz parte dela.

 

 

 

A equipe por possuir integrantes com habilidades e experiências diferentes, pode vencer diversos desafios com maior velocidade e eficácia.

 

 

 

 

A equipe precisa se apoiar mutuamente em todas as tarefas e desafios. Os sucessos individuais e em equipe devem ser reconhecidos através de premiação ou elogios.



 

 

Trabalhar em equipe na 6ª CRE é ter uma missão que está muito clara e viva no coração de cada pessoa. Todo trabalho, empenho e esforço realizado pelos diretores, coordenadores pedagógicos e professores tem um objetivo maior. Esses personagens têm uma missão individual para desempenhar seu trabalho e isso é vivido dentro de cada um, pois quem tem o coração na missão consegue dar melhores resultados, consegue empreender.

 

 

Por fim, o trabalho em equipe realizado por esse trio gestor é um aprendizado contínuo e mútuo. Contínuo, porque a cada dia algo é aprendido e ensinado. Mútuo, porque o líder aprende com a equipe e esta aprende com o líder e com ela mesma. No final das contas, no trabalho em equipe, todo mundo ganha: a escola, o diretor, o coordenador pedagógico, o professor, o aluno, o funcionário e a comunidade.

 

 

 

Liderança deve ser compartilhada dentro da equipe de maneira adequada e os conflitos enfrentados de maneira construtiva e aberta.



 

 

 

Para que a gestão escolar seja um sucesso, cada medida tomada deve  oferecer condições para que as crianças, de fato, aprendam e, assim, funcionar como um verdadeiro filtro para todas as ações.


 

 

 

"Todos os atores da comunidade escolar ensinam e aprendem. E os espaços e práticas atitudinais também educam", diz Bianca Cristina Correa, especialista em gestão da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da Universidade de São Paulo (USP), em Ribeirão Preto.

 

 

Essa matéria reflete todo o orgulho e agradecimento pelo trabalho realizado pela trindade  pedagógica da 6ª CRE. Profissionais como os que existem nessa coordenadoria possuem metas e propósitos; se desafiam e fazem coisas que os outros dizem que não podem fazer; trabalham duro e se superam; apresentam satisfação em realizar uma tarefa; usam seus conhecimentos, talentos, energia e habilidade para produzir o máximo; veem oportunidades e as abraçam com tudo. Enfim,  esses profissionais de sucesso formam uma grande equipe que têm como lema NÓS SOMOS A SEXTA CRE!

 

 

Desejamos, a todos, um 2013 de muito sucesso!

 

 

Professora Patrícia Fernandes - Representante do Rieoduca na 6ª CRE

Twitter: @PatriciaGed

E-mail: pferreira@rioeduca.net

 

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Terça-feira, 28/01/2014

Saúde, Beleza e Reciclagem

Tags: 2ªcre, educaçãoinfantil, creches.

A Creche Municipal Pipa no Céu comemorou o Dia das Mães de uma maneira bem dinâmica e divertida. As mamães passaram a manhã de um sábado participando de várias oficinas.

 

 

A Creche Municipal Pipa no Céu convidou as mães no dia 11 de maio para participarem de uma oficina cujo título foi: “Vida, beleza e saúde”.

O evento contou com atividades diversificadas para atender as mães. No primeiro momento, aconteceu um café da manhã solidário com a participação de todos. Após, alongamento para relaxar com a proposta de introduzir os benefícios da atividade física, sob orientação da PEI e também PI de Educação Física, Michelle Gomes. Em seguida, as mães se dirigiram para as salas onde participaram das oficinas.

 

O objetivo das oficinas foi dar continuidade a um projeto de reciclagem iniciado em 2012, inserindo a sustentabilidade, a qualidade de vida e a alimentação saudável. Esse dia foi composto de diversos momentos com a orientação e a supervisão da Diretora Sandra Pimenta Souza e da Diretora Adjunta Maria Cecília Custóias.

 

 

 

 

As mães puderam participar de uma oficina oferecida pela equipe Natura, supervisionada por Sônia, proporcionando um momento relaxante e de beleza para as mãos. Uma forma de ensinar a massagear e incrementar a vida profissional das mães que trabalham na área de estética.  

 

Dentre as atividades oferecidas na data, destacamos as oficinas:

  • Pintura em tecido, oferecida pela Professora PEI Eliane Felix e a Agente Auxiliar de Creche Thais Motta, propiciando a possibilidade de estimular a criatividade através da arte de pintar em tecido.
  • Produção de pirulitos e bombons de chocolate, oferecida pelas Agentes Auxiliares de Creche Deyze Lucide e Eleni Viana, tendo a participação efetiva da mãe Núbia na preparação e confecção.
  • Oficina de chocolate, pois, além de propiciar uma degustação, possibilitou às mães visualizarem e participarem da sua execução. Após o término da oficina, as mães foram presenteadas com os chocolates.

 

 

 

 

A ideia de continuar com um projeto de valorização da sustentabilidade e meio ambiente foi desenvolvida nas oficinas oferecidas às mães. Foram trabalhadas diversas formas de reaproveitamento de alimentos e materiais usados em casa que, outrora, seriam considerados como lixo. Para a continuação do desenvolvimento deste projeto destacamos:  


• A oficina de EVA com a construção da galinha porta ovo, oferecida pelas mães Jarlice e Patrícia, com a proposta de incentivar a reciclagem de garrafas pets;


• A oficina de construção de embalagens com sucata, desenvolvida pela Professora PEI Evellyn Melo e a Agente Auxiliar de Creche Patrícia Trindade, com a proposta de reutilizar e economizar;


• A Oficina de receitas utilizando cascas de frutas, legumes e verduras, realizada pela Professora PEI Marise Rosa com o auxílio da lactarista Joana Vieira e da Agente Auxiliar de Creche Josiane Lima. Foi ofertado para as mães o livro de receitas e a execução de bolo de cascas de banana com a experiência de aproveitar todos os alimentos. Depois de pronto, as mães puderam degustar e apreciar o bolo;


• A oficina de horta suspensa de ervas para temperos, oferecida pelos Agentes Auxiliares de Creche Claudia Nel e Fernando Lopes, possibilitou às mães visualizarem e participarem da sua montagem. Após a plantação, as mães levaram para casa a sua própria plantação como lembrança.

 

Participação das mães no sorteio de brindes no final do evento.

 

No final do evento, as mães participaram de um sorteio de brindes da Natura e da Creche Municipal Pipa no Céu. Esse momento foi de surpresa, e a alegria estampada no rosto de cada mãe pôde ser percebida, pois a festa foi um grande sucesso. Desta forma, a confraternização foi gratificante para todos.


Algumas mães que participaram do evento deixaram seus depoimentos sobre as atividades deste dia. Vejamos:


"Parabéns pela confraternização do dia das mães. Foram ótimas as oficinas, mas o melhor de tudo foi reunir o ambiente escola e família  em um dia tão agradável". Luana.


"As oficinas foram um sucesso e esperamos que eventos como esse se repitam. Foi muito bom ver e saber que o 'lixo' pode ser transformado em arte através da criatividade". Ana Beatriz.
 

 

16 de maio - Dia do Gari

 

Com o evento realizado pela Creche Pipa no Céu, observamos a importância de aprender sobre o reaproveitamento de materiais que poderiam ser descartados como lixo.


Queremos também, nesta publicação, lembrar do Dia do Gari, que é comemorado em 16 de maio.

 

Deixamos nossa homenagem a estes profissionais que cuidam de nossas ruas e também de nossas escolas varrendo, limpando e recolhendo o lixo, para que possamos viver e trabalhar em um ambiente limpo.


Uma curiosidade que vale a pena saber! De acordo com o portal Smart Kids, a profissão de Gari surgiu no Rio de Janeiro. Tudo aconteceu quando um empresário chamado Aleixo Gary assinou contrato com o governo para organizar o serviço de limpeza das ruas e praias da cidade.


Além do que aprendemos com o projeto da Creche Pipa no Céu, podemos cultivar outras atitudes em nosso dia a dia, que podem colaborar com o trabalho destes profissionais como: jogar sempre o lixo na lixeira e fazer a coleta seletiva.

 

Senhor Carlos, gari da E.M. Guararapes Cândido, em seu horário de trabalho.

 

Augusto Rafael e Maria Cristina são os garis do GEC Epitácio Pessoa.

 

Fica aqui a nossa homenagem aos profissionais da limpeza. Obrigada por cuidarem de nossas ruas e escolas!

 

 

Gostou desta publicação? Deixe um comentário e clique em curtir para compartilhá-la com seus amigos no Facebook.

 

 

Renata Carvalho – Professora da Rede e representante da 2ªCRE, no portal Rioeduca
Email: renata.carvalho@rioeduca.net
Twitter: @tatarcrj

 

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 31/07/2013

Voltando no Tempo...

Tags: 3ªcre, blogdasescolas, creches.

 

O portal Rioeduca comemora três anos de existência e, nesse tempo, trouxe muitas experiências de escolas e professores da 3ª CRE que com competência e excelência fazem muita diferença na Educação da Rede Municipal do Rio de Janeiro.

 


O portal Rioeduca é um espaço de construção colaborativa que conta com a participação de todos que fazem parte do processo de aprendizagem das crianças da Rede Municipal de Educação do Rio de Janeiro.


Acreditando que a troca de experiências é uma forma efetiva de aprendizagem e que sempre estamos nos reinventando em busca de uma educação de excelência. Muitas escolas e professores expõem seus trabalhos e projetos com o intuito de dividir esses saberes com a Rede.


A primeira postagem exibida da 3ª CRE, em 16/03/2011, mostrava a importância do brincar na primeira infância. A equipe da Creche Odetinha Vidal de Oliveira fazia isso com muita responsabilidade.


Verifiquem na primeira postagem do Rioeduca:

http://www.rioeduca.net/blogViews.php?bid=14&id=717
 

 

E agora em 2013, ainda utilizando o blog para divulgar seus trabalhos e projetos, a Creche Municipal Odetinha tem como tema do projeto político pedagógico a música na nossa cultura e distribuiu os ritmos em subprojetos que estão sendo trabalhados ao longo do ano.


Nos meses de fevereiro, março e abril, o subprojeto "Nossas raízes: ritmos carnavalescos e samba" foi desenvolvido com músicas e muitas atividades que abordaram o maracatu, o axé, o samba de roda, o samba-enredo, o frevo, e as marchinhas.


 

 

A animação das crianças foi contagiante e através da música desenvolveram seu aspecto motor, sua linguagem e a socialização de maneira divertida, fazendo o brincar como responsabilidade do desenvolvimento da infância.

 

 

Em maio, junho e julho, desenvolveu-se o subprojeto “Ai, isso aqui tá muito bom, isso aqui tá bom demais - ritmos nordestinos...” e abordaram o baião, o sertanejo, o carimbó, o xaxado, o xote, etc. O cantor Luiz Gonzaga, "O Rei do Baião", foi o personagem principal nas atividades que trouxeram muita riqueza no desenvolvimento das crianças.


É de extrema importância a aplicação da música na educação. Pois ela possibilita, em qualquer faixa etária, que a criança evolua no domínio do seu corpo, desenvolvendo e aperfeiçoando suas probabilidades de movimentação, desvendando novos espaços, superando seus limites e possibilitando equilíbrio em desafios referentes aos aspectos sociais, afetivos, motores e cognitivos.


Nessa turminha, a confecção e a brincadeira com a sanfona deu ritmo à brincadeira, mostrando o instrumento utilizado pelo “Rei do Baião” de forma lúdica.

 


 

E quando se trata do ritmo nordestino e do nordeste do Brasil, essa nuance expressa possibilidades riquíssimas de se trabalhar a expressão da cultura desse povo que muito contribui para a riqueza cultural no nosso país.

 

A música e os ritmos nordestinos marcaram presença em nossas interações, construções individuais e coletivas, danças e brincadeiras. Os ritmos diversificados como forró, baião, sertanejo, carimbó, xaxado e xote, bem como de personalidades que fizeram história na manifestação cultural, fizeram parte do subprojeto.


Dentre os muitos, Luiz Gonzaga, o Rei do Baião, foi apresentado aos nossos pequenos por meio de inúmeras atividades, as quais promoveram a valorização cultural nordestina e brasileira.

 

 

 

As turmas se empenharam e fizeram lindos murais para enfeitar a escola. Tudo foi registrado em forma de vídeo. Não deixem de assistir!!

 

Vídeo 1                                 Vídeo 2                            Vídeo 3

 

Parabéns à Creche Municipal Odetinha por ser a primeira escola da 3ª CRE a ter sua experiência divulgada no portal Rioeduca, um canal de interação entre os funcionários, responsáveis e alunos da rede que tem como principal objetivo, nesses três anos de existência, a construção de uma educação de excelência no Município do Rio de Janeiro.


E não vamos deixar de acompanhar o restante do projeto no blog da Creche Odetinha: http://cmodetinha.blogspot.com.br/.


 

Escolas e professores, não deixem de compartilhar atividades ou projetos no nosso Portal Rioeduca. Procure o representante de sua CRE!!
Clique aqui para conhecer seu representante.

 


Profª Elidia Correia

Representante 3ªCRE no Rioeduca

elidiacorreia@rioeduca.net

Twitter:  @ElidiaCorreia

Facebook: Elidia Correia  e  Grupo Rioeduca/3ª CRE

 

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Terça-feira, 28/05/2013

Alegria e Poesia para uma Data Especial

Tags: 2ªcre, educaçãoinfantil, creches, gec.

A Creche Municipal Doutor Marcelo Candia e o Ginásio Experimental Carioca Epitácio Pessoa comemoraram o Dia das Mães com uma reflexão sobre a importância da data e com a criação de poesias pelos alunos.

 

 

A Creche Municipal Doutor Marcelo Candia nos conta que não costuma trabalhar com datas comemorativas. Porém, este ano, muitas crianças levaram para o ambiente escolar o tema Dia das Mães, dizendo que iriam comprar um presente para a mamãe e outros disseram que não poderiam presentear a mãe nesta data.


Partindo deste acontecimento, a equipe pedagógica percebeu a necessidade de trabalhar o tema sob várias perspectivas e levar os pequenos a refletirem sobre o assunto. “O que é ser mãe?”, “todos têm mãe?”, “precisamos de uma data definida para homenagear a mãe?”, “o amor pode ser medido pelo valor do presente?”. Estes foram os questionamentos discutidos com os alunos na faixa etária entre três e cinco anos.

 

A equipe pedagógica, após a conversa com os pequenos, combinou que cada aluno iria produzir uma lembrança para presentear a mãe ou o responsável que ocupa esse papel em sua vida. As crianças participaram de atividades diversificadas para a construção da lembrança para as mães.


O objetivo da C. M. Doutor Marcelo Candia foi alcançado, pois os responsáveis, ao receberem a homenagem, valorizaram a produção de seus filhos, percebendo que o afeto empregado na produção do presente é mais valioso que qualquer presente comprado em lojas.

 

 

Alunos participando da atividade.

 

Produção do presente da mamãe.

 

Alunos reunidos mostrando suas produções para o presente das mães.

 

Poesia para uma Data Especial

 

A professora de Língua Portuguesa Maria Luiza de Azevedo Barroso, do Ginásio Experimental Carioca Epitácio Pessoa, desenvolveu um trabalho interessante sobre o Dia das Mães com as turmas do sétimo ano do Ensino Fundamental.


A ideia deste trabalho surgiu através do estudo, nas aulas de Geografia, sobre a mulher no mercado de trabalho e sua jornada dupla, atuando também como dona de casa, que realiza todas as tarefas domésticas.


As atividades, que culminaram na produção de poesias sobre o tema, tiveram como base alguns objetivos:

 

Valorização da figura materna como mulher, mãe, trabalhadora, dona de casa;


• Incentivar os alunos a auxiliarem as mães nas tarefas diárias de organização da casa.

 

Após amplo debate sobre o papel da mulher no Brasil moderno, foi feita uma pesquisa entre os alunos das turmas 1.701 e 1.702 e, num universo de quarenta jovens, apenas três de suas mães não trabalham fora do lar.


As turmas elaboraram um roteiro diário com as obrigações de suas mães e perceberam a exaustiva jornada a que elas são submetidas e concordaram sobre a importância da divisão das tarefas em casa.


Ao final da atividade, as turmas produziram belas poesias para homenagear as mães. Na escola, os textos e desenhos fizeram parte do mural “Como é a minha mãe?”.

 

 

Minha mãe

 

Minha mãe é delicada
Tudo de bom ela tem.

 

É uma rosa perfumada
Por isso, trato dela 
Sempre muito bem

 

Me criou
E sempre me amou.

 

Ela é a pétala 
Da minha rosa
E a luz
Da minha escuridão 

 

E, por isso, não tenho
Medo de dizer que:
Amo minha mãe
Do fundo do meu coração.

 

Autora: Thaynara Cristina, turma: 1.702.
 

 

Professora Maria Luiza e alunos da turma 1.701.

 

 

Professora Maria Luiza e alunos da turma 1.702.

 

 

Parabéns às unidades escolares pelas belas homenagens às mães!
 

 

Gostou desta publicação?

Deixe um comentário e clique em curtir para compartilhá-la com seus amigos no Facebook.

 

 

Renata Carvalho – Professora da Rede e representante da 2ªCRE, no portal Rioeduca
Email: renata.carvalho@rioeduca.net
Twitter: @tatarcrj


 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share