A A A C
email
Retornando 37 resultados para a tag 'artesmusicais'

Sexta-feira, 26/10/2012

Aprendendo com Luiz Gonzaga

Tags: 3ªcre, artesmusicais, artesvisuais, blogsdeescolas.


 

Ele andou por todo o país, dançou baião, xaxado e xerém e defendia a ecologia em prosa e verso. As escolas da  3ª  CRE aprenderam muito com Luiz Gonzaga no ano do seu centenário. 

 

 

Suas músicas não podem faltar em nenhuma festa junina que se preze.  Ele foi o homenageado deste ano e podemos ver toda a animação que suas canções trazem nos blogs das escolas: E.M. Carlos Gomes, C.M. Sylvia Orthof, E.M. Brigadeiro Faria Lima, E.M. Maria Braz, E.M. Oswaldo Cruz, C.M. Nosso Cantinho, E.M. José Marti, E.M. Brício FilhoE.M. Rubens Berardo e E.M. José Lins.

 

 

 

 

 

 

 

A mensagem do cancioneiro de Luiz Gonzaga vai muito além das músicas para a festa. Suas letras são bastante pedagógicas quando buscam nos ensinar o que é o baião e nos transportam, com emoção, ao sofrimento do nordestino com a seca, como em Asa Branca. Seu linguajar popular e muito bem estudado favorecem a identificação do povo brasileiro não só com o conteúdo, mas também com a forma que usa para transmiti-lo.

 

 

 

 

 

 

 

Suas visitas de Norte a Sul do país para divulgar sua arte nos deram canções que registram nosso folclore como o Boi Bumbá. Até um Pagode Russo, com a marca do bom humor, está entre suas viagens.

 

 

 

 

 

 

Retratou também as mudanças da adolescência no famoso Xote das Meninas. Ele certamente ficaria orgulhoso ao ver seu lado sustentável sendo lembrado em murais de material reciclado e seu Xote Ecológico na boca dos alunos que são o futuro de país.

 

 

 

 

 

Esta é apenas uma mostra das atividades realizadas pelas escolas da 3ª CRE. Ainda não teve oportunidade de conhecer a obra desse grande compositor brasileiro? O caderno pedagógico de Língua Portuguesa do 6º ano deste bimestre traz uma ótima compilação de suas obras. No vídeo, confiram o trabalho da professora Zenilda da sala de recursos da E.M. Brigadeiro Faria Lima.

 

 

 

 

 

 

Com certeza, Gonzagão, como é carinhosamente chamado, estará sempre em nossos corações. Ainda temos muito a aprender com ele. A E.M. Carlos Gomes registrou seu desejo.

 

 

 

 

 

Contate-nos

 

angela.freitas@rioeduca.net

twitter @angeladario

facebook Angela Regina de Freitas

 

 

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Sexta-feira, 17/08/2012

FolcloreArte

Tags: 6ªcre, artesmusicais, artesvisuais, artescênicas.

 

A E. M. Virgílio Francisco Monteiro está realizando com os alunos o projeto FolcloreArte com o objetivo de fazer com que os alunos conheçam a cultura e a tradição dos povos antigos e compreendam um pouco mais do seu modo de viver através da arte. As crenças, os mitos, as lendas, as festas, as superstições e a arte são a essência de um povo. Daí a ideia da escola de apresentar o folclore através da expressão artística.

 

Folcore significa sabedoria popular. A palavra folclore vem da expressão inglesa folk-lore, que significa saber do povo. O escritor e colecionador de antiguidades, William John Thoms, criou essa denominação, no século XIX, para identificar e interpretar os saberes do povo.

 

As manifestações folclóricas são, na verdade, a forma de pensar, de agir e de sentir de um determinado povo. Com toda a sua simplicidade, o folclore apresenta caracterísiticas de todas as regiões de uma nação. O folclore, como cultura popular, torna-se de fundamental importância, pois somos formados por meio de expressões culturais, costumes e tradições.

 

Pensando nisso, a E. M. Virgílio Francisco Monteiro estará realizando, durante  o mês de Agosto, o projeto FolcloreArte, com o objetivo de fazer com que os alunos conheçam a cultura e a tradição de povos antigos e compreendam seu modo de viver hoje.  As crenças, os mitos, as lendas, as festas, as superstições e a arte são a essência de um povo. Daí a ideia da escola de apresentar o folclore para seus alunos, através da expressão artísitica.

 

 

Alguns momentos do projeto FolcloreArte realizado pela E. M. Virgílio Francisco Monteiro

 

 

A E. M. Virgílio Francisco Monteiro reservou todo o mês de agosto para a apreciação e aprendizado do Folclore. Todos os dias, os alunos aprenderão lendas, cantigas, brincadeiras, parlendas e danças que representem o folclore das diversas regiões de nosso país.

 

No dia 26 de agosto, será realizada a culminância, onde serão expostos os diversos trabalhos realizados pelos alunos e as expressões de dança de algumas regiões. Todos estão convidados!

 

Veremos, a seguir, o trabalho que já está sendo desenvolvido com o projeto FolcloreArte na E. M. Virgílio Francisco Monteiro.

 

Alunos aprendem e desenvolvem trabalhos artísiticos sobre as personagens do folclore brasileiro

 

 

 

Alunos e professores preparam a escola para a exposição dos trabalhos sobre o folclore

 

 

 

Alunos trabalham com quebra-cabeça de cantigas de roda

 

 

Os trabalhos já desenvolvidos foram expostos na II UExpondo da 6ª CRE de 2012. A escola está toda mobilizada na produção dos cartazes, produções de textos, murais e danças. E tudo isso para comemorar a cultura brasileira em nossa sociedade.

 

A UExpondo teve como tema Acolhendo a Comunidade, Cultivando nossa Cultura e Cativando nossos Alunos. A exposição contou com grandes atrações e brincadeiras! Vamos ver as atividades preparadas pelos alunos e professores da escola?

 

 

Alunos fazem exposição dos trabalhos que realizaram sobre o folclore

 

 

 

Através da expressão artística, alunos apresentam o folcore brasileiro

 

 

Os alunos e professores da E. M. Virgílio Francisco Monteiro estão dando conta do recado! Os trabalhos não acabaram aqui não! Dá uma passadinha no blog da escola para ver o desdobramento destas atividades durante todo o mês de agosto. O endereço do blog da escola é http://emvirgiliomonteiro.blogspot.com.br/2011/08/projeto-folclorear.html.

 

Parabéns à E.M. Virgílio Francisco Monteiro por ajudar seus alunos, através do projeto FolcloreArte, a conhecerem o mundo em que vivem utilizando a sua imaginação. Através dela, o povo procura resolver os mistérios da natureza,  entender as dificuldades da vida e seus prórpios temores. Vocês estão ajudando a formar verdadeiros cidadãos.

 

Envie o seu projeto para ser publicado no Portal Rioeduca! Divulgue o seu trabalho! Nós somos a seXta CRE!

 

Patrícia Fernandes - Representante do Rioeduca na 6ª CRE

Twitter: @PatriciaGed

E-mail: pferreira@rioeduca.net

                                

 

 

 


   
           



Yammer Share

Sexta-feira, 10/08/2012

Pequenos Leitores de Música

Tags: 6ªcre, creches, educaçãoinfantil, artesmusicais.

 

A C. M. Zuzu Angel trabalhou com os alunos, no 1º semestre de 2012, o projeto Pequenos Leitores de Música com o objetivo de desenvolver em seus alunos uma melhor expressão corporal e interação entre as crianças. Este projeto foi realizado a partir do centenário de aniversário de Luiz Gonzaga.

 

A fascinação  que a música exerce sobre a criança é visível! Basta tocar um CD infantil para vermos despertar na criança a alegria, a vontade de cantar, de dançar e de interagir com as outras crianças. Ao fazer isso, a criança aumenta sua capacidade corporal e a percepção do espaço que a cerca.

 

A musicalidade como recurso pedagógico é muito importante, pois é uma finalizadora do processo de ensino e aprendizagem. A sala de aula que tem a música como recurso pedagógico é um ambiente mais propenso à tranquilidade, ao entretenimento e à interação social.

 

Na C. M. Zuzu Angel, as professoras entendem que a Arte conduz à compreensão do próprio indivíduo, que a atividade lúdica, tão natural na vida da criança, é fundamental no desenvolvimento da vida afetiva e intelectual e que não existe cultura superior à outra, e sim, vivências diferentes, tradições e costumes próprios dos múltiplos segmentos da sociedade e que a musicalização é um processo de construção do conhecimento.

 

As atividades de musicalização permitem que a criança conheça melhor a si mesma, desenvolvendo sua noção de esquema corporal e também permitem a comunicação com o outro. Weigel (1988) e Barreto (2000) afirmam que atividades podem contribuir de maneira indelével como reforço no desenvolvimento cognitivo/ lingüístico, psicomotor e sócio-afetivo da criança.

 

Sendo assim, a Creche tem por objetivo propiciar um ambiente desafiador, estimulador e rico na construção e respeito às diversidades através do Subprojeto Pequenos Leitores de Músicas.

 

No projeto, foi abordada  a biografia de Luís Gonzaga, que comemora, neste ano de 2012, o centenário de seu nascimento, ressaltando as tradições e costumes do povo nordestino, que muito têm a ver com a família das crianças de nossa comunidade

 

 

Luís Gonzaga inspirou o projeto Pequenos Leitores de Música da C. M. Zuzu Angel

 

 

Os professores realizaram com os alunos um aula passeio à Feira de São Cristóvão. O Centro Municipal Luís Gonzaga de Tradições Nordestinas sintetiza o nordeste e oferece ao visitante tudo de que a região dispõe, exibindo, nas suas quase setecentas barracas, sua riqueza tradicional e proporcionando, ainda, a aniimação caracterísitica da terrinha: o som do Nordeste.

 

 

Alunos da C. M. Zuzu Angel visitam a Feira de São Cristóvão

 

 

A culminância aconteceu na comemoração do Dia das Mães, onde as professoras aproveitaram para difundir as tradições nordestinas e a musicalidade na comunidade escolar através de belas apresentações musicais e atividades envolvendo crianças e responsáveis.

 

 

Alunos da C. M. Zuzu Angel fazem apresentações musicais na comemoração do Dia das Mães

 

 

As professoras trabalharam também a língua nordestina. Os nordestinos deram início à saga da Língua Portuguesa no Brasil, adaptando-a a novos hábitos fonéticos, recheando-a de termos de origem indígena e, depois, de origem africana. A língua do nordeste marca uma cultura rica em termos, ritmos e em expressão plástica.

 

 

Trabalhos realizados sobre a linguagem nordestina pelos alunos da C. M. Zuzu Angel

 

 

A culinária nordestina não ficou de fora do projeto! Ela é fortemente influenciada pelas condições geográficas e econômicas ao logo da história, assim como pela antiga mistura da culturas portuguesa, indígena e africana.

 

As comidas quase sempre têm como ingredientes carnes de gado bovino e caprino, peixes, frutos do mar e produtos vegetais, muitas vezes cultivados pelos índios desde muito antes da colonização.

 

 

Alunos da C. M. Zuzu Angel trabalham com os alunos a  culinária nordestina

 

 

Diante do sucesso na apresentação das atividades desenvolvidas durante o projeto Pequenos Leitores de Música na culminância, as professoras perceberam que os objetivos foram alcançados.

 

Com este projeto, a equipe da C. M. Zuzu Angel estimulou e facilitou o processo de aprendizagem e desenvolvimento dos alunos com a utilização da  música e de diversas experimentações. A musicalização é um processo de construção do conhecimento, favorecendo o desenvolvimento da sensibilidade, criatividade, senso rítmico, do prazer de ouvir música, da imaginação, memória, concentração, atenção, do respeito ao próximo, da socialização e afetividade, também contribuindo para uma efetiva consciência corporal e de movimentação.

 

Parabéns aos professores da C. M. Zuzu Angel, por perceber que a  música possui um papel importante na educação das crianças. A escola está contribuindo para o desenvolvimento psicomotor, sócioafetivo, cognitivo e lingüístico, além de ser facilitadora do processo de aprendizagem. É um orgulho ter professores como vocês na 6ª CRE. Não é à toa que estamos crescendo cada vez mais! 

 

Você gostou deste projeto? Deixe uma mensagem para a equipe da C.M. Zuzu Angel! Envie o seu projeto para ser divulgado no Portal Rioeduca! Divulgue o seu trabalho! Nós somos a seXta CRE!

 

Patrícia Fernandes - Representante do Rioeduca 6ª CRE

Twitter: @PatriciaGed

E-mail: pferreira@rioeduca.net

 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share

Segunda-feira, 23/07/2012

Festas Juninas nas Escolas da 2ª CRE

Tags: 2ªcre, artesmusicais, eventos.

 

Nesta publicação, conheceremos um pouco sobre a vida de Luiz Gonzaga e, também, momentos das Festas Juninas que aconteceram em algumas escolas da 2ª CRE, durante os meses de junho e julho.

 

 

De acordo com o site “Sua Pesquisa”, existem duas definições para a origem das Festas Juninas. A primeira diz que são festejos que acontecem no mês de junho e a outra afirma que é uma festa tradicional católica, em países da Europa, que homenageia São João.


Alguns historiadores acreditam que a festa foi trazida de Portugal para o Brasil ainda no período colonial.


As Festas Juninas são comemoradas em todo Brasil, porém, no Nordeste elas ganham mais expressão. Há pessoas que viajam para esta região nos meses de junho e julho para conhecer as tradicionais festas nordestinas e apreciar as comidas típicas da época como: milho cozido, canjica, pé-de-moleque e, também, assistir as famosas quadrilhas.


Neste ano de 2012, comemoramos o centenário do nascimento de Luiz Gonzaga, um ilustre nordestino que influenciou a música e a cultura popular brasileira.

 

 

Luiz Gonzaga

 

Algumas escolas aproveitaram esta comemoração para pesquisar e estudar, junto com seus alunos, a vida deste famoso compositor e cantor que tanto contribuiu com a música de nosso país. Realizaram o “Arraiá do Gonzagão”, onde as canções de Luiz Gonzaga foram tema da festa.


“Luiz Gonzaga nasceu em 13 de dezembro de 1912, em Pernambuco. Desde criança, se interessou pela sanfona e ajudava o pai tocando zabumba nas festas religiosas e feiras.


Saiu de casa para servir o exército e logo depois foi para o Rio de Janeiro, com sua sanfona, tocando em vários lugares, até participar de shows de calouros e conseguir fazer parte de programas radiofônicos, e depois ser convidado para gravar como solista.


Nos anos 80, sua carreira tomou novo impulso. Gravou com Raimundo Fagner, Dominguinhos, Elba Ramalho, Milton Nascimento etc. Sua dupla com Gonzaguinha deu certo. Fizeram shows por todo o país com "A Vida de Viajante", passando a ser chamado de Gonzagão. Em 1984, recebeu o primeiro disco de ouro com "Danado de Bom". Por esta época, apresentou-se duas vezes na Europa.


Luiz Gonzaga morreu em Recife (PE), em 02 de agosto de 1989.”


Informações retiradas de http://educacao.uol.com.br/biografias/luiz-gonzaga.jhtm acesso em 17/07/2012

 

Visitando os blogs da 2ªCRE, encontrei escolas que registraram em seus ambientes virtuais fotos das Festas Juninas que foram realizadas ao longo dos meses junho e julho. Estes momentos estão reunidos no vídeo abaixo cujo título é: “Festas Juninas nas Escolas da 2ªCRE”.

 


Assista e confira estes momentos alegria!

 

 

 

O portal Rioeduca é um espaço feito por e para professores. Participe enviando o endereço do blog de sua escola ou relatos de projetos que estejam acontecendo, basta entrar em contato com o representante de sua CRE.

 

Gostou desta publicação? Deixe um comentário e clique em curtir para compatilhá-la com seus amigos no Facebook.


 

                               

 

 

 


   
           



Yammer Share