A A A C
email
Retornando 317 resultados para a tag '8ªcre'

Domingo, 16/09/2018

CIEP Poeta Cruz e Sousa é campeão no Anima Mundi

Tags: anima mundi, 8ªcre, artes.

 

Selecionados várias vezes pelo Festival Internacional Anima Mundi, os filmes produzidos pela professora Daniele Rodrigues no CIEP Poeta Cruz e Sousa valorizam a rica cultura indígena.

 

 

 

Criado pela equipe do Anima Mundi, o projeto Anima Escola oferece cursos e oficinas a alunos, professores e multiplicadores, para que possam produzir em sala de aula os seus próprios filmes de animação.

Em 16 anos de história, mais de 2.800 professores e multiplicadores e mais de 15.000 alunos já foram atendidos no Rio de Janeiro e em diversas regiões do Brasil.

De forma lúdica, a metodologia desenvolvida para a produção de filmes animados estimula o desenvolvimento de diversas habilidades e competências fundamentais para o desenvolvimento de crianças e de jovens: Criatividade, planejamento, síntese, abstração, concentração e comunicação. (http://www.animaescola.com.br/br/)

 

 

 

 

Há 7 anos a Coordenadora Pedagógica do CIEP Poeta Cruz e Sousa, Daniele Rodrigues, participou do curso que é oferecido pela mesma equipe que criou o Festival Internacional de Animação, o Anima Mundi.

Através dessa ferramenta, a professora imaginou a possibilidade de trabalhar a lei 11.645/08 na escola, lei que determina o ensino da Cultura e da História dos povos indígenas e afro-brasileiros em todas as escolas da Educação Básica do Brasil, daí nasceu a primeira animação produzida pelos alunos do CIEP Poeta Cruz e Sousa, o filme: Tukano.

Desde a sua criação o projeto vem ganhando espaço, não só na escola, pois as animações já participaram de festivais no Brasil e no exterior, em países, como: Estados Unidos, Croácia, Chile, Nepal, Espanha e Panamá.

 

 

 

 

O projeto Anima Escola realizado no CIEP Poeta Cruz e Sousa tem a preocupação de mostrar a realidade atual dos povos indígenas, valorizando a sua diversidade, com 305 etnias existentes e 274 idiomas falados nos dias de hoje. Por isso é escolhida uma única etnia por filme.

Outro diferencial de extrema importância é o processo de pesquisa, onde os alunos entram em contato com representantes da etnia a ser trabalhada na animação, através de imersão cultural, em que experimentam um pouco da vivência tradicional daquele povo.

A cada ano, no mês de abril, os alunos que participam da produção das animações ficam incumbidos de promoverem palestras a todas as turmas da escola, para tal é organizada uma feira de temática indígena.

 

 

 

 

 

Filmes produzidos pelos alunos do CIEP Poeta Cruz e Sousa:

 

  • 2012: TUKANO
  • 2013: APURINÃ
  • 2014: GUARANI M’BYÁ
  • 2015: KALAPALO
  • 2016: ASURINI
  • 2017: PATAXÓ

 

Muito mais do que o reconhecimento do trabalho da professora Daniele Rodrigues e dos alunos, o projeto Anima Escola é a confirmação de que as escolas da prefeitura do Rio de Janeiro desenvolvem habilidades e descobrem talentos!

 

 

O Rioeduca parabeniza o CIEP Poeta Cruz e Sousa pelas produções que são reconhecidas no Brasil e em várias partes do mundo!

 

 

 

 

Para saber mais sobre o Anima Mundi:  http://www.animamundi.com.br/pt/

Para entrar em contato com a escola: cieppsouza@rioeduca.net

 

 

Contato para publicações:


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 05/09/2018

Cantar e Brincar é só começar!

Tags: 8ªcre, edi, brincar, música.

 

O projeto "Cantar e Brincar é só começar" está sendo realizado no Espaço de Desenvolvimento Infantil Vila do Vintém, trazendo uma combinação de músicas, histórias e muitas brincadeiras.

 

 

 

 

A Educação Infantil consolidou-se como uma importante etapa da vida escolar, por ser um espaço de desenvolvimento da personalidade e dos alicerces da aquisição de conhecimentos sobre si e sobre o mundo.

Na Educação Infantil as crianças recebem muito mais do que cuidados com a higiene e alimentação, elas são estimuladas a desenvolver diversas habilidades em diferentes áreas do conhecimento.

Nessa etapa, a brincadeira é coisa séria! Uma das modalidades de aprendizagem se dá através da musicalização. O brinquedo cantado faz parte do universo infantil, portanto aprender através dele é algo muito natural para os pequenos estudantes.

 

 

 

 

Através da música é proporcionado à criança o desenvolver da comunicação e da expressão de seus sentimentos, além de melhorar a capacidade de concentração, memória e desenvolvimento da criatividade.

No Espaço de Desenvolvimento Infantil Vila do Vintém, o projeto "Brincar e Cantar é só começar" nasceu da parceria da professora e poetisa Juçara Araujo e do Professor de música Daniel Martins.

A cada semana, as crianças do EDI Vila do Vintém têm a oportunidade de vivenciar a música de diversas formas: através de histórias, brinquedos cantados, fantoches e manuseio dos instrumentos musicais.

 

 

 

O professor Daniel Martins apresenta para as crianças um repertório variado para a apreciação. Ele faz a mediação e acompanha a reação dos pequenos diante de cada estilo musical.

 

Juntamente com as músicas, as histórias são contadas pela professora Juçara Araujo que se transforma na dona Benta do Sítio do Picapau Amarelo. Após se caracterizar, a professora combina sons e contos que deixam as crianças vidradas e totalmente inseridas no mundo do faz de conta! E assim, de histórias em histórias, os personagens entram e saem da escola, as crianças compartilham alegrias e aprendizagens e tudo isso num ambiente repleto de musicalidade!

 

 

 

O Rioeduca parabeniza o EDI Vila do Vintém pela realização desse projeto!

 

 

 

Para entrar em contato com a escola: edivintem@rioeduca.net

Diretora: Professora Gabriela Klein

Diretora Adjunta : Professora Leila Cláudia Góes

Professora Articuladora : Professora Cláudia Abreu

 

 

Entre em contato com o Rioeduca e envie o projeto da sua escola para divulgação.

 

 


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 22/08/2018

Moedas Personalizadas: Quando Incentivar é o Caminho!

Tags: projeto, 8ªcre, valores.

 

O professor Carlos Eduardo do CIEP Gilberto Freyre elaborou um projeto a partir de moedas personalizadas.

O que parecia só uma brincadeira é na verdade uma estratégia para  melhorar o desempenho e o comportamento dos alunos. Confira!

 

 

 

A escola muitas vezes se apresenta como um espaço desafiador para os profissionais da Educação. Inúmeras questões se somam à aprendizagem, com isso, os professores precisam estar cada vez mais capacitados e dispostos a encarar com criatividade o dia a dia do universo educacional.

No CIEP Gilberto Freyre a equipe pedagógica está atenta a tudo que pode contribuir, tanto para o melhor desempenho dos alunos, quanto para a melhor convivência entre eles.

Ter na escola um ambiente amistoso e acolhedor é um dos objetivos trabalhados frequentemente, pois o que se pretende na escola é a formação integral do aluno, de modo que seja um cidadão consciente de seus direitos e deveres na sociedade.

 

 

 

 

O Professor Carlos Eduardo é regente de Língua Inglesa no CIEP Gilberto Freyre. Ele criou um projeto chamado "Incentivando Mudanças!

 

Incomodado com algumas situações pedagógicas e comportamentais apresentadas por um grupo de alunos, o professor Carlos Eduardo pensou em uma forma diferente de motivar seus alunos no processo de aprendizagem e na busca por uma prática de vida com mais valores, como respeito, compromisso e ética. 

 

O projeto envolve a aquisição de moedas personalizadas. Cada moeda tem um valor diferente e para conquistá-las os alunos são observados quanto ao seu desempenho nas avaliações, suas atitudes, a participação nas aulas e nas propostas apresentadas durante o período.

 

 

 

 

Os alunos passaram a se empenhar para reunir o maior número de moedas. Ao final de cada semestre, é montada uma lojinha em uma das salas do CIEP.

Os itens da lojinha são doados pela comunidade escolar e com as moedas personalizadas os alunos vão às compras!

No final do 1º semestre, a experiência foi muito positiva. Os alunos exercitaram habilidades para lidar com valores, troco e situações do sistema de compra e venda.

A mudança no comportamento é visível, pois a brincadeira já fez com que hábitos positivos fossem incorporados ao cotidiano das crianças.

Portanto, reunir mais moedas significa melhorar em todos os aspectos dentro da escola e isso não tem preço!

 

 

O Rioeduca parabeniza o professor Carlos Eduardo pela idealização do projeto e por compartilhar conosco!

 

Para entrar em contato com o CIEP Gilberto Freyre:

Email: ciepgfreire@rioeduca.net

 

 

 

 

 

Participe você também!

Entre em contato com o Rioeduca e compartilhe as ações da sua escola.

 

 

 


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 08/08/2018

Uma Escola Cheia de Poesia

Tags: 8ªcre, sala de leitura, literatura, poesia.

 

O projeto Poesia na Pires foi uma oportunidade para revelar talentos na E.M. Engenheiro Pires do Rio!

Preparando-se para o concurso Poesia na Escola, o projeto foi um grande sucesso de beleza e criatividade.

 

 

Alunos da E.M. Eng. Pires do Rio, finalistas no concurso Poesia na Pires 

 

 

“A poesia sensibiliza qualquer ser humano. É a fala da alma, do sentimento. E precisa ser cultivada.”

                                                                                                                            Afonso Romano de Sant’Ana

 

 

A Escola Municipal Engenheiro Pires do Rio desenvolveu um projeto com o objetivo de despertar em seus alunos o gosto pela poesia e pela escrita de textos poéticos.

O Concurso Poesia na Escola foi um dos caminhos para a realização desse projeto, que além da beleza literária, contribui para a diversificação pedagógica e engajamento da comunidade escolar.

A professora da Sala de Leitura em parceria com as professoras regentes das turmas do 4º e 5º anos fizeram oficinas para aproximar os alunos do gênero literário e propor atividades de escrita de versos.

 

 

Bancada de jurados analisando as poesias no concurso Poesia na Pires

 

 

O resultado da oficina de poesia foi tão surpreendente que a escola decidiu realizar um evento mais amplo para selecionar os textos que seriam encaminhados para o Concurso Poesia na Escola.

No dia 08 de junho, a escola preparou o evento que contou com a presença da professora e também poetiza Selma Barbosa Faleiro, que já foi diretora da E.M. Pires do Rio.

A professora Selma Faleiro declamou alguns poemas de sua autoria, carregando o ambiente de emoção! Os alunos também declamaram suas poesias e a reação não foi diferente, pois mostraram o quanto são talentosos e capazes de descrever suas emoções em versos e rimas.

A tarefa de selecionar as melhores poesias não foi fácil para os convidados que fizeram parte da mesa de jurados. Todas tiveram muito trabalho nessa missão, pois os alunos se empenharam e as poesias estavam realmente muito boas.

A escola contou com a parceria da Professora Sanydier Menezes da Sala de Leitura da Escola Municipal Antonio Bandeira, da Supervisora Administrativa da E/8ª CRE, Professora Adriana Miranda e da responsável Débora Figueiredo Bassut, para votarem nas melhores produções.

 

 

Partindo da esquerda:  Professora da Sala de Leitura, Regina Castanheira e professoras Cecília Barros, Rosa Brandão, Silvia Barbosa Faleiro, Mirian Kloss e Márcia Sevilha

 

Vale ressaltar que o envolvimento dos alunos com as atividades de leitura e escrita, o aumento da frequência na Sala de Leitura, a curiosidade dos alunos com os escritores poéticos e a valorização de suas produções no evento criado na escola, contribui para o melhor desempenho geral e para que o projeto Poesia na Pires fosse considerado um sucesso de emoção e aprendizagem!

 

"Nos sentimos realizadas com os frutos que colhemos, o que nos deixa um gostinho de queremos mais! Estamos estimuladas a repetir essa prática aumentando a participação dos alunos." 

                                                              Professora Regina Coeli Duarte Castanheira - Regente da Sala de Leitura

 

 

 

 

O Rioeduca parabeniza à Escola Municipal Engenheiro Pires do Rio pelo projeto Poesia na Pires!

 

 

Contatos da Escola:

Email: empiresdorio@rioeduca.net

 

Participe você também!

Entre em contato com o Rioeduca e compartilhe as ações da sua escola.

 

 


   
           



Yammer Share