A A A C
email
Retornando 325 resultados para a tag '8ªcre'

Quarta-feira, 16/01/2019

Vale a Pena Ler de Novo: Compartilhando Experiências na ExpoPEJA Regional

Tags: 8ªcre, peja, eja.

Quando o processo de escolarização é interrompido, não significa que um jovem ou adulto deverá abrir mão de concluir os estudos. A Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro oferece uma modalidade de ensino que visa proporcionar a conclusão do Ensino Fundamental para quem precisou deixar a escola. O Rioeduca mostra um pouco da Educação de Jovens e Adultos (EJA) da 8ª Coordenadoria Regional de Educação, na ExpoPeja.

 

 

Alexssander Barbosa e Erika Bonilha - Professores do EJA no CIEP Célia Martins Menna Barreto

 

 

A Educação de Jovens e Adultos (EJA) do Rio de Janeiro é uma modalidade oferecida em várias Unidades Escolares da cidade.Os alunos da EJA têm a oportunidade de aprimorar conhecimentos, vivenciar novas experiências e aprendizagens, considerando suas necessidades, interesses e projetos de vida e de futuro.

Todos os anos, as escolas realizam uma mostra de trabalhos aberta à comunidade, é a ExpoPeja. Nesse evento, as escolas apresentam um pouco do que trabalham com os alunos e a cada ano esse momento revela que se desenvolve com eles é muito mais do que atividades escolares, são aprendizados para a vida!

 

 

Coral de alunos da EJA do CIEP Célia Martins, após a apresentação da músca "Olhos Coloridos"

 

 

No dia 05 de dezembro de 2018, foi realizada, no Bangu Atlético Clube, a ExpoPeja Regional da 8ª Coordenadoria Regional de EducaçãoO evento é promovido anualmente com os alunos e professores do Programa de Educação de Jovens e Adultos (PEJA) e Gerência de Educação (GED).

A Expopeja Regional tem como intuito estimular o exercício da autoria, ao tornar públicas as produções de alunos e profissionais do PEJA, bem como vivenciar um momento de reflexão dos temas apresentados nos trabalhos expostos e apresentações.

 

 

Alunos do CIEP Padre Paulo após a peça Heróis do Conhecimento

 

 

Para a ExpoPeja, ao todo dezessete escolas expuseram seus trabalhos e oito realizaram apresentações. O CIEP Célia Martins Menna Barreto abriu as apresentações com um trecho do Teatro “Um Sonho De Liberdade”, que surgiu como desdobramento do projeto anual da unidade escolar.

 

A turma de Educação de Jovens e Adultos do CIEP, no centenário de Mandela, trabalhou as temáticas do respeito, diversidade, justiça e igualdade. Após o teatro, o coral da escola apresentou a música “Olhos Coloridos” de Sandra de Sá.

 

 

Alunos do CIEP Frei Veloso na representação do Museu da Empatia

 

O CIEP Vila Kennedy abrilhantou a noite com a música Gentileza, da cantora Marisa Monte, fruto do trabalho desenvolvido com o título: “Gentileza gera Gentileza no PEJA”.

 

As Escolas Municipais Tasso da Silveira, General Tasso Fragoso, Henrique de Magalhães, Marieta da Cunha da Silva e os CIEPs Thomas Jeffersson e Padre Paulo Corrêa Sá enriqueceram o evento com as respectivas apresentações: paródia da música “ A Estrada”, da banda Cidade Negra; peça teatral “A lenda do surgimento das águas”; a poesia “A escola que eu quero” ; dança interpretando a música “We are the world”; dramatização da lenda folclórica do Lobisomem e a peça “ Heróis do Conhecimento”.  

 

A cada apresentação era nítido o orgulho que os alunos traziam nos olhos! Estar ali significou mais do que um trabalho pedagógico, na verdade a ExpoPeja compartilha, incentiva e promove aprendizagens entre os alunos.

 

 

Trabalhos presentes na ExpoPeja 2018

 

 

"Foi meu primeiro desafio por estar recentemente compondo a equipe da Gerência de Educação da 8ª Cre. A ExpoPeja apresenta trabalhos excelentes!"  Professor Welton Souza

 

O evento contou com a presença da Gerente de Educação da 8ª CRE, professora Diala Azevedo, as equipes gestoras e docentes das Unidades Escolares, alunos, pais e convidados, totalizando, aproximadamente, quatrocentas pessoas.

A ExpoPeja apresenta a todos o trabalho que é feito com seriedade para os jovens e adultos da Cidade do Rio de Janeiro!

 

O Rioeduca parabeniza os alunos e os professores da Educação de Jovens e Adultos do Rio de Janeiro!

 

 

 

Para contato com a 8ª CRE

Endereço: Rua Biarritz, s/nº

Tel.: 3332-1948

 

 

Contato para publicações:


   
           



Yammer Share

Terça-feira, 18/12/2018

Caminhos e Aprendizagens de Cada Dia

Tags: 8ªcre, projetos, inclusão, ensino especial.

 

Muitas ações para uma educação de qualidade foram realizadas em todas as escolas da Rede Municipal de Educação nesse ano letivo.

O Rioeduca destaca hoje o investimento dos professores do CIEP Marechal Henrique Teixeira Lott e do CIEP Amilcar Cabral para planejar ações que proporcionem experiências de aprendizado, visando a participação de todos.

 

 

Professora Tatiana Guedes apresentando a gaiola do projeto "Liberte um Texto"

e aluno fazendo a leitura para a turma

 

 

Uma das vertentes da educação de qualidade é proporcionar aos alunos não só o aprendizado, mas o gosto em adquirir o conhecimento. A professora Tatiana Guedes, do CIEP Marechal Henrique Teixeira Lott, realizou com sua turma o projeto "Liberte um Texto". O projeto consiste em produções e leituras realizadas diariamente pelos alunos. 

 

Ao iniciar a aula, um aluno é escolhido para retirar da gaiola o texto que será trabalhado naquele dia. Em seguida o gênero literário do texto é analisado pelos alunos sob a supervisão da professora. Todos os alunos são incentivados a produzirem escritas, que podem ter um tema único ou de livre escolha. Após os textos estarem prontos, eles são entregues à professora para a correção.

 

Quando o aluno consegue entender a proposta da escrita e apresenta um texto com coerência e coesão, na aula seguinte ele ganha uma marcação na planilha de pontos do projeto Liberte o seu Texto. A professora Tatiana Guedes falou ao Rioeduca que os alunos estão apresentando um ótimo retorno em relação à produção textual, o estímulo à leitura e o conhecimento de diferentes tipos textuais.

 

O Projeto Liberte o seu Texto foi um sucesso e aconteceu de agosto até o término do ano letivo.

 

  

Mural com os tipos de textos trabalhados no projeto

 

Parabéns, professora Tatiana Guedes e alunos do CIEP Teixeira Lott!

 

 

O CIEP Amilcar Cabral desenvolveu o seu projeto anual com o tema: "Era uma vez...". Durante todo o período letivo foram exploradas as diferentes áreas do conhecimento de maneira interdisciplinar. A partir de textos literários diversos, toda a comunidade escolar foi convidada a mergulhar no mundo dos clássicos infantis,  dos contos de fadas, lendas, fábulas e cordéis.

 

O objetivo do projeto foi incentivar o desejo de conhecer o mundo através da leitura e fazer dela algo vivo e constante no ambiente escolar. As atividades desenvolvidas tornaram possível o desenvolvimento de diferentes habilidades e a construção de novos conhecimentos, e os alunos puderam tirar o melhor proveito pessoal de cada uma delas.

 

No terceiro bimestre as turmas ficaram fascinadas pelo universo das fábulas e lendas.

 

 

Alunos dramatizando no projeto "Salada de Fábulas"

 

 

Os alunos do 5º ano, orientados pela professora Renata Sipauba, realizaram o teatro “Salada de Fábulas”. As fábulas, com seus encantamentos e lições de moral, foram dramatizadas para as turmas desde a Educação Infantil ao Ensino Fundamental. Lições como respeito ao próximo, empatia, força de vontade, perseverança, perdão e compreensão, foram apresentadas nas fábulas e trabalhadas com as turmas no decorrer do bimestre.

 

"O CIEP Amílcar Cabral acredita que a valorização das relações sociais e das experiências dos alunos enquanto participantes do processo de aprendizagem são essenciais na formação de cidadãos participativos na sociedade." Professora Renata Sipauba

 

 

Van do Programa Meio Ambiente Itinerante participando do Dia da Inclusão no Ciep Amilcar Cabral

 

 

O dia da Inclusão, 21 de setembro,  não foi diferente desse clima de interação e participação de toda a comunidade escolar. A Classe especial e a Sala de Recursos apresentaram  a adaptação da cena do filme A Noviça Rebelde com os alunos do 5º ano.

 

Os alunos cantaram a paródia "Dó, Ré, Mi da Inclusão", os professores usaram uma camisa temática e todos foram convidados a refletir sobre temas como igualdade, diversidade e acessibilidade, que são assuntos tão pertinentes ao universo escolar e à sociedade em geral.

 

 

DÓ, RÉ, MI DA INCLUSÃO

         Não cabe mais em mim.

Não ficarei pra traz.

          MI Minha vida é incrível aqui.

De fato sou capaz.

SOL Para todos nasceu.

Bem longe posso ir.

SI Pensar na Inclusão:

É de todos a missão!

 

O CIEP Amilcar Cabral é mais uma das escolas da Prefeitura do Rio de Janeiro que se dedica à oferecer educação de qualidade para todos que fazem parte de sua comunidade escolar.

 

 

O Rioeduca parabeniza à equipe pedagógica, alunos e funcionários do Ciep Amilcar Cabral!

 

 

Participação de professores e alunos nas ações do Dia da Inclusão

 

 

Quer saber mais sobre essas escolas?

 

Ciep Henrique Teixeira Lott

Endereço: Estr. Gen. Americano Freire, S/N - Realengo

Telefone: 3468-4954

 

Ciep Amilcar Cabral

Endereço: R. Engenheira Paula Lopes - Bangu

Telefone: 2402-1803

Facebook: www.Ciep Amilcar Cabral

 

 

Contato para publicações:


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 12/12/2018

Inovando com os Jogos da Educação Infantil

Tags: 8ªcre, projetos, educação infantil, educação física, jogos.

 

Um marco na Educação Infantil em 2018 foi a realização da primeira edição dos Jogos da Educação Infantil. Além de proporcionar aprendizagem e interação entre os alunos, o evento ratifica a importância da atividade física e hábitos saudáveis desde da infância.

 

 

 

 

No dia 23 de outubro, na Vila Olímpica Mestre André, em Padre Miguel, foi realizada a abertura dos Jogos da Educação Infantil. A Gerência de Educação da 8ª CRE organizou esse evento pioneiro que reuniu Espaços de Educação Infantil e Creches para a realização de jogos individuais e coletivos.

 

 

 

Os professores de Educação Física tiveram um papel fundamental na organização das modalidades dos jogos.

Todos os presentes foram contagiados pela animação e empenho dos pequenos em cada proposta de competição.

 

 

 

 

Para a abertura dos jogos, as equipes participaram de um desfile, no qual os atletas foram apresentados. O momento solene, com apresentação de estandartes, bandeiras e execução do Hino Nacional Brasileiro, também foi um momento gracioso e inspirador, pois os pequenos atletas demonstravam muito orgulho em estar participando desse evento.

 

Após o desfile os alunos fizeram o juramento. De braço estendido eles prometeram participar dos jogos com empenho e espírito esportivo! A solenidade de abertura dos jogos foi um sucesso!

 

 

 

A primeira edição dos Jogos da educação Infantil contou com as seguintes modalidades:

 

ATLETISMO

Corrida Rasa 25 metrosPercorrer (caminhar ou correr) a distância de 25 metros, inserida entre a linha de partida (que se dará após o sinal sonoro) e a linha de chegada (demarcada por uma faixa no solo).

Corrida com Barreiras 20 metros - Percorrer (caminhar ou correr) a distância de 20 metros, inserida entre a linha de partida superando as 3 barreiras propostas na atividade, que são dispostas a 5,10 e 15 metros da linha de partida. As barreiras são posicionadas a 40 centímetros do solo.

Arremesso de Peso - O aluno posicionado dentro de uma área circular inicial, com raio de 1 metro, deverá arremessar o peso com o objetivo de projetá-lo para frente. O peso deve ter 300 gramas e deverá fazer contato com o solo dentro da área demarcada, posicionada à frente da área circular inicial. 

Salto em Distância -  O aluno deverá percorrer a distância de aproximação da tábua (5 metros) e fazer o salto com um dos pés, fazendo contato com o solo na área demarcada à frente da tábua. 

CORRIDA DE BICICLETA

Esta modalidade será realizada através de corridas de bicicletas com rodinhas, percorrendo uma distância de aproximadamente 15 metros.

 

LADOBOL

Este jogo será realizado em uma quadra de voleibol. Cada equipe ocupará um lado da quadra e as mesmas estarão separadas pela rede disposta em altura proporcional ao tamanho dos participantes. Para dar início ao jogo, cada criança terá uma bola nas mãos, ao sinal do professor elas deverão lançá-la (todos ao mesmo tempo) por cima da rede para o lado da quadra adversária. Sucessivamente todas as bolas lançadas para o seu lado da quadra deverão ser devolvidas à quadra adversária.

O objetivo deste jogo é ter o menor número de bolas em seu lado da quadra, sendo assim ganha a equipe que ao sinal do dinamizador tiver menos bola em seu campo.

 

CORRIDA DAS CORES

No centro de uma quadra serão dispostas bolinhas coloridas em igual número para cada cor. Nas extremidades desta quadra estarão bambolês correspondentes às cores das bolinhas e às equipes responsáveis por cada cor. Ao sinal do dinamizador, as equipes deverão se dirigir ao centro da quadra em velocidade, buscando 1 bolinha de cada vez e em seguida trazê-la até o bambolê. Ganha a equipe que recolher todas as bolinhas da sua cor primeiro.

Além dessas modalidades os alunos ainda participaram de competições de Corrida de Tampinha e Pular Corda.

 

 

 

 

Disponibilizar ao aluno o maior número de possibilidades, por meio de desafios corporais que envolvam ações cognitivas, afetivas e motoras de maneira conjunta é um dos objetivos da Educação Física na  Educação Infantil.

Os Jogos da Educação Infantil despertam nos alunos a competitividade, o trabalho coletivo, a determinação por objetivos e a prática de vida saudável, que compreende atividades ao ar livre, movimento e interação.

A iniciativa da Gerência de Educação da 8ª CRE em criar os jogos para esse público é certamente um investimento no futuro, pois podemos estar acompanhando os primeiros passos de grandes atletas!

 

 

 

O Rioeduca parabeniza a professora Diala Azevedo, toda a equipe da Gerência de Educação da 8ª CRE, os professores das Creches e EDI, a equipe de professores de Educação Física, que esteve presente na organização e realização desse projeto, e em especial parabenizamos os pequenos atletas, alunos da Educação Infantil!

 

 

 

 

Os Jogos da Educação Infantil têm previsão para estar no calendário do próximo ano letivo. Se a sua escola ou Creche não participou, fique ligado, porque ano que vem tem mais!

 

Quer saber mais sobre?

E/8a.CRE

Endereço: Rua Biarritz 31 - Bangu

Telefone: 3332-1948 - 3332-1917

 

Contato para publicação:


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 28/11/2018

FLIPAM, o Festival Literário de Padre Miguel

Tags: 8ªcre, projetos, sala de leitura, artes.

 

O 1º Festival Literário de Padre Miguel chegou para ficar! O evento, que foi uma iniciativa das Salas de Leitura de duas escolas, se tornou uma celebração à arte, à cultura e principalmente à literatura.

 

Professora Beatriz Roldan, da Sala de Leitura da E.M. Humberto Castelo Branco

e suas alunas que marcaram presença na FLIPAM.

 

 

O 1º Festival Literário de Padre Miguel, o FLIPAM, realizado no dia 4 de outubro, foi uma iniciativa das Salas de Leitura das escolas E.M Roberto Simonsen e E.M General Tasso Fragoso.

 

Juntas, as professoras Eliane Mentzingen e Neilda Silva, perceberam a necessidade de criar um evento que marcasse no calendário um dia voltado à leitura, a literatura e as manifestações artísticas na Comunidade de Padre Miguel.

 

O evento começou sem a intenção de ser tão grandioso, mas com a adesão das escolas do entorno, como a E.M. Engenheiro João Thomé, E.M. Anna Amélia, E.M. Bangu, E.M. Clementino Fraga e CIEP Mestre André, o projeto do 1º Festival Literário de Padre Miguel tornou-se a união dos professores e alunos em busca da valorização da leitura e da formação de uma comunidade de leitores.

 

 

Apresentação de teatro da E.M. Bangu

 

Para iniciar o projeto, os alunos participaram de um concurso de desenhos, com o objetivo de eleger a imagem que iria ilustrar os convites e os folders do Festival Literário.

 

Cada escola participante enviou 2 desenhos para a escolha e no resultado do concurso a imagem criada pela aluna Ana Julia Lopes, da E.M. Tasso Fragoso, foi a mais votada.

 

O festival aconteceu na Nave do Conhecimento de Padre Miguel, durante todo o dia. Quem chegava ao evento encontrava um ambiente encantador! No espaço, estavam expostos os trabalhos que foram desenvolvidos pelas Salas de Leitura, como um convite para conhecer um livro, um gênero literário ou um autor.

 

 

Professora Carine Lemos, regente de Música, na apresentação da E.M. Roberto Simonsen

 

 

No palco da Nave do Conhecimento, aconteceram as apresentações artísticas. Os talentosos alunos declamaram poesias, fizeram apresentações de teatro, de música e dança. Além disso, prepararam vídeos sobre grandes autores, apresentaram jogral e organizaram rodas de leitura.

 

Também foi organizado um espaço para a troca de livros e uma oficina de Poetrix, que é a forma brasileira de compor tercetos.

 

Contos africanos, fábulas, romance e poesia: o FLIPAM foi um convite ao mágico mundo dos livros!

 

 

Mostra dos projetos das Salas de Leitura na Nave do Conhecimento de Padre Miguel

 

 

Apresentação de dança feita pelos alunos da Classe Especial do CIEP Mestre André

 

 

"É comum alguns alunos dizerem que não têm paciência para ler um livro, no entanto, acreditamos que os alunos precisam encontrar o gênero literário que mais se identificam para transformar a leitura em prazer. Esse é o objetivo principal da nossa ação."

                                      Professora Eliane Mentzingen - Regente da Sala de Leitura da E.M. Tasso Fragoso

 

 

Convite do FLIPAM, com a imagem vencedora do concurso.

 

 

O Rioeduca parabeniza a todos os participantes dessa festa de valorização da cultura, da arte e da literatura! 

 

 

Alunos e professores posam para foto no encerramento da FLIPAM

 

 

Quer saber mais sobre?

E.M Roberto Simonsen 

E-mail: emrsimonsen@rioeduca.net

 

E.M General Tasso Fragoso

E-mail: emgfragoso@rioeduca.net

 

 

Participe do Rioeduca! 

Curta, comente e compartilhe!

 

Contato para publicações:


   
           



Yammer Share