A A A C
email
Retornando 322 resultados para a tag '3ªcre'

Quarta-feira, 16/01/2019

Vale a Pena Ler de Novo: Tirinhas Criativas sobre a água

Tags: 3ªcre, tirinhas, água.

Mantendo a tradição de abordar temas relevantes da atualidade, o CIEP Patríce Lumumba trabalha o tema água, utilizando a tirinha para que a mensagem chegue ao maior número de pessoas com objetividade e eficiência. 

 

 

As Tirinhas são uma forma divertida para se trabalhar os gêneros literários , leitura, interpretação e produção de textos. São histórias curtas, objetivas e que proporcionam uma leitura muito mais atraente e sedutora, não só para crianças, como para adultos.

Entendendo a necessidade e urgência de se tratar um tema tão relevente, os alunos do 6º ano experimental, da turma 1603, criaram tirinhas com o tema proposto pela professora Claudia Nunes nas aulas de Ciências: “Água, usar sem desperdiçar!”. Dessa forma puderam abordar um tema importante e atual de forma prazerosa.

 

 

O trabalho foi direcionado em duas etapas: No 1º momento, após a leitura de tirinhas de diferentes autores e fontes em sala de aula, os alunos foram organizados em duplas. Cada uma escolheu um personagem apresentado, com o objetivo de criar e ilustrar uma tirinha com esse personagem. A tirinha deveria abordar o desperdício da água, assunto no qual,  que já vinha sendo abordado nas aulas de ciências da turma, de acordo com as orienações curriculares da Rede.

 

 

No 2º momento, já com base na escolha feita pela dupla, os alunos receberam diversas tirinhas com os balões de fala vazios. Eles deveriam observar atentamente a linguagem não verbal, a fisionomia dos personagens e criar as falas dos balões de acordo com o tema em questão: “Usar a água sem desperdiçar.”

Vale ressaltar, que a criação dos diálogos deveria obedecer ao contexto expresso na tirinha. 

 

 

A criatividade das histórias, as ilustrações, tudo ficou perfeito! Os alunos capricharam e deram o recado sobre a necessidade de cuidar do planeta e evitar o desperdício da água. Mais uma vez, O 6º ano experimental do CIEP Patrice Lumumba contribui, de forma lúdica, com a discussão de temas atuais e relevante para toda a comunidade escolar.

 

 

Parabéns a todos os envolvidos! 

 

Para  saber mais sobre o trabalho desenvolvido no CIEP Patrice Lumumba da 3ªCRE basta enviar um e-mail para ciepplumumba@rioeduca.net

CIEP 03.12.501 Patrice Lumumba
Diretora: Paula Nacif
Diretor Adjunto: Rogério Mello
Diretor Adjunto: Luciana Veloso
Professora: Claudia Nunes

 

Contato para publicações:


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 12/12/2018

Educação Financeira na turma:1403

Tags: 3ªcre, educação financeira.

 

A educação financeira é a conscientização, seguida da mudança de atitude/comportamento no controle e uso do seu dinheiro de modo equilibrado e com acompanhamento constante. Partindo do estudo desse conceito, a professora Raquel Oliveira da E.M. Helio Smidt elaborou um projeto que tem por objetivo criar um novo hábito no modo da comunidade escolar lidar com o dinheiro.

 

 

O projeto inicia com a discussão sobre o tema: Conhecimento sobre Educação Financeira

Os alunos assistiram uma apresentação, feita pela professora regente, sobre o que é a Educação Financeira, e vem trabalhando o tema ao longo do ano. Esse “trabalho” vem acontecendo de várias formas. 

 

A conscientização

Os alunos foram realizando “situações-problema” através de exercícios, nas quais precisavam analisar a ideia de poupar e/ou empreender, uma das possibilidades da educação financeira. Nesse tipo de exercício era preciso calcular quantas vezes deveriam “poupar” dinheiro, ou seja, quantos meses seriam suficientes para juntar dinheiro e chegar à quantia necessária para adquirir algo.


 

 

 

Os alunos assistiram ao filme: “Os delírios de consumo de Becky Bloom” (Confessions of a Shopaholic), no qual a personagem Rebeca – Becky é jornalista e louca por moda. Até aí, tudo bem! Porém, ela compra por impulso e emoção. Possui mais de dez cartões de crédito. Está endividada e não sabe como sair dessa situação.

 

Após assistirem o filme, os alunos tiveram como tarefas:

 

  • A reflexão sobre o modo de agir, sem planejamento, e com planejamento em relação ao dinheiro;
  • Escrever uma carta para alguém sobre as informações que consideraram interessantes no filme.

 


 

 

O cofre foi confeccionado com a ideia realmente de praticarem o ato de poupar. Assim, os alunos reutilizaram latas de leite vazias para confeccionar os cofres, e ainda ajudaram ao meio-ambiente.na medida em que as latas deixaram de ser lixo.

 

O sistema monetário – Símbolo R$

No Brasil, nossa moeda é o real. Eles também fizeram atividades nos quais tinham que identificar o valor dentro dos envelopes de modo intuitivo. Como se estivessem depositando e/ou recebendo uma quantia, que era diferente para cada um.
 

 

 

 

A Educação financeira, busca nos (re)educar quanto ao consumo desenfreado, o “gastar demais”, visando uma conscientização quanto ao que é supérfluo (desnecessário). É preciso se perguntar: “Eu preciso disso?”. E compreender o que é necessário (urgente, tem que ser feito ou realizado).

 

 

 

 

O orçamento

As crianças tiveram também que montar um orçamento para uma festa de encerramento fictícia, comparando preços e optando pelo serviço ou produto que tivesse o melhor custo x benefício, ou seja, menor preço com qualidade.


E como integrantes de uma família e moradores de uma casa, aprenderam que são importantes, contribuindo assim, com a diminuição das despesas da casa, ajudando a economizar luz e água.

 


 

 

 

Assim, a Escola Municipal Helio Smidt educa cidadãos, incentiva a utilização inteligente dos recursos financeiros e ambientais num trabalho que merece ser conhecido, divulgado e estimulado. Para que possamos ter uma cidade mais sustentável.

 

Quer saber mais sobre?

Unidade Escolar: Escola Municipal Hélio Smidt

E-mail: emhsmidt@rioeduca.net

Telefone: 3273-5086 / 3273-5131

Contato para publicações:


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 14/11/2018

Feira de Ciências - Experimentar para conhecer

Tags: 3ªcre, ciências, experiências.

 

A Escola Municipal Estado da Guanabara envolveu toda a escola na disseminação dos conceitos de Ciências e suas relações com as outras disciplinas do Currículo. O resultado? Uma feira de Ciências que movimentou toda a comunidade escolar. 

 

 

 

A feira faz parte do projeto anual da escola, tendo como objetivo mostrar aos alunos que as disciplinas podem ser legais e interessantes. Além disso, a feira busca despertar a curiosidade e o interesse pelos estudos. A apresentação das produções acontece no final de cada bimestre. 

 

 

 

 

A cada bimestre, uma disciplina é trabalhada. No 1º bimestre, os trabalhos foram de Linguagens (abrangendo Português e idiomas). No 2º bimestre, foi a vez da Matemática, já no 3º bimestre, o alvo foi a matéria de Ciências. 

 

 

 

Já no 4º bimestre, estão sendo trabalhadas as disciplinas de História e Geografia. Vale ressaltar que em  todos os bimestres os professores de Artes, Educação Física e Música dão apoio para a criação de trabalhos. O importante é demonstrar que existem relações entre as disciplinas e que elas não estão destacadas umas das outras. 
 

 

 

 

 

Parabéns Escola Municipal Estado da Guanabara que trabalha todas as disciplinas de forma integrada.

 

 

Quer saber mais sobre? 

Unidade Escolar: E.M. Estado da Guanabara

E-mail: emeguanaba@rioeduca.net 

Telefone: 3104-9553 / 3887-4692

 

 

Contato para publicações:


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 31/10/2018

Na Tagore, Inclusão é todo dia!

Tags: 3ªcre, inclusão.

 

   A Escola Municipal Tagore vem, há anos, realizando um excelente trabalho de inclusão de alunos com deficiência. Liderados pela diretora Adriana, toda a equipe da escola trabalha com emoção e competência para transformar as diferenças em oportunidades de aprendizagem para todos, sem distinção.

Vamos conhecer um pouco desse incrível trabalho?

 

 

No Dia I, dia da Inclusão, a Escola Municipal Tagore propôs um grande movimento de conscientização, sensibilização e divulgação do caminhar da escola no processo de inclusão educacional e social.

 

 

A Unidade Escolar preparou diferentes atividades em cada sala como : musicoterapia, com a professora de música; jogo quebra-cabeça da inclusão, em que os alunos confeccionavam e depois montavam; artes sensoriais com olhos vendados, onde os alunos realizaram diferentes técnicas de artes sem poder se utilizar da visão.

 

 

Outra atividade que vale destacar foi a produção de texto a partir da exibição do  vídeo  "Cordas", assim como a produção de poesias, após a apresentação do vídeo "A diferença é que nos une".

A oficina de libras com a instrutora e professora da Classe especial foi um sucesso!

 

 

Houve também uma visita à Sala de Recursos para manuseio de material adaptado e exposição dos trabalhos pelo pátio, com fotos antigas, trabalhos sobre inclusão, etc.

Os alunos e responsáveis, ao longo do dia, vivenciaram cada proposta. 

 

O evento foi aberto à visitação, sendo assim, houve a visita de professores do EDI Anísio Teixeira, de professores do IHA, da CRE e até a visita de Secretária de Educação Professora Talma Suane, do Secretário da Casa Civil Paulo Messina  e do Sr. Prefeito Marcelo Crivella. Os visitantes também puderam participar das oficinas e interagir com os alunos.

 

 

A Exposição alusiva ao Dia I da Inclusão foi um sucesso e demonstra o excelente trabalho, nessa área, realizado pela Diretora Adriana e por toda a compromissada equipe da Escola Municpal Tagore.

 

Quer saber mais sobre?

Unidade Escolar: Escola Municipal Tagore

E-mail: emtagore@rioeduca.net

Telefone: 3274-5507 / 3274-5607

 

Contato para publicações:


   
           



Yammer Share