A A A C
email
Retornando 375 resultados para a tag '1ªcre'

Segunda-feira, 08/04/2019

EMOC Juan Samaranch - 1ª CRE

Tags: 1ªcre, arboviroses, emoc, geo, pse.

 

EMOC Juan Samaranch aborda o tema “Doação de Sangue” em turmas do 6º Ano do Ensino Fundamental.

 

Doar sangue é um grande ato de solidariedade, pois cada doação pode salvar até quatro vidas e a escola pode exercer um papel importantíssimo nesse ato. Essa instituição pode promover a compreensão dos adolescentes acerca da necessidade constante desse ato humanitário, pois quando informados e conscientizados, os alunos podem disseminar a cultura da doação, incentivando jovens (com idade mínima de 16 anos) e adultos a serem doadores regulares.

 

De acordo com o Ministério da Saúde (1), entre os países da América Latina, o Brasil é referência na promoção à doação de Sangue. Contudo, possui um índice baixíssimo, pois apenas 1,8% da população doam sangue. Se verificarmos os dados estatísticos do Rio de Janeiro, ficamos ainda mais perplexos. O estado possui apenas 0,97% da população doando sangue.

 

O sangue consiste num líquido viscoso, composto por leucócitos, plasma, plaquetas e hemácias. Sua principal função é transportar o oxigênio e substâncias para todos os órgãos do corpo, através dos vasos sanguíneos, garantindo assim a manutenção da vida.

 

Em uma parceria com o Instituto Estadual de Hematologia Arthur de Siqueira Cavalcanti (Hemorio) alunos das Turmas 1601 e 1602 da Escola Municipal Juan Antônio Samaranch (EMOC II – Santa Teresa) aprenderam sobre as condições para ser um doador, a importância da doação de sangue por meio de uma palestra ministrada pela assistente social do Instituto, Ana Ester Machado Carlos. 
 

.

 

Palestra sobre doação de sangue ministrada pela assistente social do Hemorio.

 


Posteriormente, em sala de aula, panfletos doados pelo Hemorio foram distribuídos e após a leitura das informações contidas neles, os alunos foram orientados para que os levassem a seus respectivos responsáveis, familiares e amigos, com o objetivo de promover a doação de sangue entre eles.

 

 

 Alunos com os panfletos doados pelo Hemorio.

 


Os alunos também receberam uma revista especial da Turma da Mônica (Editora Maurício de Sousa) que abordava o tema “doação de sangue”. Dessa forma,  o assunto foi reforçado através da história em quadrinhos.

 

 

Alunos realizando a leitura da revista da Turma da Monica sobre a doação de sangue.

 

Embora, os alunos soubessem que o laço vermelho é visto como símbolo global de solidariedade e de comprometimento na luta contra a AIDS, eles resolveram usá-lo, como símbolo das atividades, sendo essa cor escolhida justamente por causa de sua ligação ao sangue. Então, alunos envolvidos nas atividades utilizaram laços vermelhos durante um dia inteiro para despertar a curiosidade de outros alunos da escola e abrir oportunidades para divulgarem os conhecimentos aprendidos e a cultura da doação de sangue. 

 

 

Alunos utilizando laços vermelhos para atrair a atenção de outros alunos na escola 

 

 

Os alunos das turmas 1601 e 1602, após as atividades realizadas, elaboraram mini cartazes nos quais demonstraram, com desenhos e frases, o que aprenderam.

 

 

Alunos produzindo mini cartazes sobre o tema “doação de sangue”.

 

 

Pôde-se observar, através dos desenhos elaborados, que os alunos aprenderam bastante sobre o tema “doação de sangue”. Vários desenhos mostraram pessoas doadoras “como heróis”, outros desenhos mostraram a sensibilização deles com o assunto e que se empenhariam em contribuir na divulgação.

 

 

 Desenhos elaborados pelos alunos.

 


A abordagem do tema “doação de sangue” nas escolas contribui para a compreensão, conscientização e multiplicação das informações corretas, combatendo mitos e promovendo o desejo do adolescente em se tornar um doador de sangue ao atingir 16 anos, a idade mínima para a prática.


A relação entre Educação e Saúde surge como a chave para alterar a realidade e potencializar as ações!


“Acredito que atividades, como as realizadas com meus alunos, podem ampliar a conscientização e, futuramente, as doações voluntárias de sangue. Alterando, assim, caso sejam realizadas em muitas escolas, os atuais índices de doação que são baixíssimos em nosso Estado. Quem precisa, por algum motivo, receber sangue, só pode contar com a ação solidária dos doadores que acabam por lhes salvar a vida.” – diz Lucineia Alves, professora de Ciências responsável pela ação realizada na escola.

 


1 - BRASIL. Brasília, DF: Ministério da Saúde. Manual de Orientações para Promoção da Doação Voluntária de Sangue. 2015.

 


Para Saber Mais:

EMOC Juan Antônio Samaranch

Telefone: 3972-0916

E-mail: geo@rioeduca.net

 

 

 


   
           



Yammer Share

Segunda-feira, 25/03/2019

Núcleo de Arte Avenida dos Desfiles - 1ª CRE

Tags: 1ªcre, núcleodeartes, extensividade.

 

Núcleo de Artes do Sambódromo dá início às atividades 2019 através das Oficinas Itinerantes.

 

Localizado no Coração do Samba e do Carnaval Carioca, o Núcleo de Arte Avenida dos Desfiles, Unidade de Extensão da 1ª CRE, atende alunos da Rede Municipal de Ensino da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro. No cardápio de atividades oferecidas estão:  oficinas de Dança, Desenho, Música, Pintura, Teatro e Vídeo. Elas são oferecidas sempre no contraturno das atividades escolares e o melhor de tudo, totalmente gratuitas. Para participar basta que o responsável compareça na Unidade para realizar a inscrição.


A cada início de semestre, os gestores e professores desse espaço de aprendizagem definem estratégias de divulgação das oficinas, em conjunto com a Gerência de Educação. Uma maneira encontrada são as oficinas itinerantes nas escolas do entorno, para acessar aos responsáveis e alunos de uma forma criativas e bem humoradas.

 

Professores do Núcleo em Ação nas Oficinas

 

O caráter itinerante das oficinas contribui para enriquecer as experiências pela troca, reconhecendo os diversos espaços escolares de cada Unidade atendida.

 

 

 

Na Escola Guatemala, oficinas de sensibilização dos responsáveis.

 

Nesse início de ano, os professores do Núcleo de Arte "do Sambódromo" criaram uma música temática de divulgação das oficinas. 

gestor Lindomar Araujo, também professor de Arte, diz"conto com a parceria de diretores das escolas próximas, para auxiliar na divulgação das oficinas". 

 

Clique na imagem abaixo e assista ao Vídeo!

 

 

A arte é primordial para a formação cidadã, pois permeia a sensibilidade.

 

 

Professores convidando os alunos a participarem das Oficinas nas diversas Linguagens das Artes.

 


E ai, ficou interessado em participar?

É só o responsável comparecer e realizar a inscrição:

 

 


Para Saber Mais:

Núcleo de Artes Avenida dos Desfiles

Rua Salvador de Sá , s/nº - Sambódromo

Responsável: Lindomar Araujo

Telefone: 2213-5946

E-mail: nucleartdesfiles@rioeduca.net

 

Contato para publicações:

 


   
           



Yammer Share

Segunda-feira, 11/03/2019

Cariocas em Ação Contra as Arboviroses

Tags: 1ªcre, arboviroses, nsec01, pse, psecarioca.

 

Alunos do 6º Ano Carioca e dos Projetos Carioca I e II das escolas da 1ª CRE se engajaram na Campanha de Combate ao Mosquito transmissor da Dengue, Chikungunya e Zica.

 

O trabalho expressivo da Campanha "Carioca Saudável, carioca sustentável, em ambiente bem-cuidado, mosquito não se cria", teve o pontapé inicial na Semana de Combate às Arboviroses realizada no período de 18/02/2019 a 22/02/2019.

 


Todas as unidades da 1ª Coordenadoria Regional de Educação se engajaram fortemente na campanha. Da Educação Infantil ao Ensino Fundamental, professores, funcionários e alunos se empenharam em conscientizar toda comunidade da importância de manter o ambiente limpo e saudável, livres dos focos do mosquito Aedes aegypti.

 

Na E.M. Tia Ciata, localizada na Praça Onze e que atende turmas do 1º ao 6º Ano Carioca,  os alunos da professora Silvana Filha, das turmas 1.601 e 1.602, produziram material panfletário e percorreram todas as turmas da escola, levando informação e esclarecimento aos alunos. Nessa ação, os alunos puderam exercer o papel de protagonistas no processo.

 

Alunos do 6º Ano Carioca em Ação Protagonista de Conscientização das outras turmas da escola.

 


Já a professora Vera da turma 1.603, da E.M. Gonzaga da Gama Filho, em Benfica, realizou com seus  alunos uma paródia da Marchinha Carnavalesca Mamãe eu Quero em parceria com o professor Pedro, de Música:


Na E.M. Darcy Vargas, no bairro da Saúde, as professoras Amanda e Milena, das turmas 1.601 e 1.603, respectivamente, construiram com seus alunos jogos de perguntas e respostas sobre a Dengue.

professora Eliane, da E.M. General Mitre, no Morro do Pinto, preparou um jogo de tabuleiro no mural, com seus alunos das turmas 1.601 e 1.602.

 

Na foto acima, alunos em Campanha na E.M. Darcy Vargas. Abaixo, E.M. General Mitre.

 

 

 

 

Em todas as turmas os alunos produziram materiais que foram utilizados e amplamente divulgados, através de apresentações e de exposições no Dia D de Combate às Arboviroses.

 

 

Alunos do 6º Ano Carioca em diversas unidades da 1ª CRE.

 


Nas turmas dos Projetos Carioca I e II o envolvimento não foi diferente! A turma 7201 da E.M. Cardeal Leme, na qual a professora Jaqueline é a regente, confeccionou material informativo para ser exposto e apresentado aos demais alunos da unidade.

professora Ione, da turma 7201, proporcionou atividades lúdicas, como palavras cruzadas e caça-palavras para que os alunos aprendessem mais sobre a temática.

 

 

 

 

Acima, fotos dos trabalhos nas turmas do Projeto Carioca, na E.M. Cardeal Leme

 


A turma do Projeto Carioca II na EMAC Vicente Licínio Cardoso, do professor José, confeccionou máscaras de papier marche, no Ateliê com o professor Marco Aurélio, de Artes. Na sexta-feira, “Dia D do Combate às Arboviroses”, a turma realizou o “Bloco do Mosquito”, que desfilou pelo Boulevard Olímpico, na Praça Mauá, alertando os transeuntes acerca dos perigos da Dengue, Zica e Chikungunya.

 

 

Alunos do Projeto Carioca na EMAC Vicente Licínio Cardoso preparando material para o Bloco do Mosquito.

 


A Mobilização foi geral. Afinal... Nas Escolas da 1ª CRE o Mosquito Não se Cria! Nunca!

 

 

Desfile do Bloco da EMAC Vicente Licínio Cardoso no Boulvard Olímpico

 

 

E você, ainda tem dúvidas sobre o combate ao Aedes? Clique na imagem abaixo fique por dentro:

 


 


Para Saber Mais:

E/1ªCRE/GED

NSEC01 – Educação

Telefone: 2233-4839

E-mail: gedcre01@rioeduca.net

 

Contato para publicações:

 


   
           



Yammer Share

Segunda-feira, 25/02/2019

Juntos Novamente!!!

Tags: 1ªcre, acolhimento.

 

Unidades da 1ª CRE realizam atividades de Acolhimento, tendo como eixo central a AFETIVIDADE.

 

Como parte do Calendário Pedagógico Anual das Unidades Escolares da Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro, a Semana de Acolhimento, período em que alunos e professores estão de volta, é um período de importância ímpar para que o Ano Letivo comece com o “pé direito” .

E.M. Humberto de Campos

 

Em todas as unidades, as mais diversas propostas foram desenvolvidas.

 

O EDI Parque da Alegria, localizado na região Portuária do Caju, iniciou seu acolhimento na recepção da equipe, em seu retorno das Férias. O diretor-ajunto da unidade, professor Bento, realizou a dinâmica “O presente”, onde os funcionários recebiam “presentes de grego” e juntos, tinham que buscar soluções para os problemas. O objetivo da dinâmica era mostrar que quando trabalhamos em equipe, os desafios do dia a dia ficam mais fáceis de serem vencidos.

 

Explorando os espaços do EDI Parque da Alegria

 

 

O espaço físico da unidade também estava todo decorado com murais de boas vindas para receber, além da equipe, as famílias e os alunos que estavam retornando, tornando o ambiente especial para todos. 

 

As famílias foram convidadas a conhecer todos os espaços e a conversar com a equipe das turmas de seus filhos no de 2019.

 

 

Responsáveis também foram acolhidos

 

 

E, o mais esperado momento do Acolhimento: O retorno dos aluno! A Equipe do berçário recebeu seus bebês e suas famílias com muita música e ludicidade. Os bebês deram um show, ambientando-se ao novo ambiente prontamente!

 

As turmas do Maternal exploraram os ambientes do EDI e vivenciaram momentos de magia, com faz de conta, brinquedos, livros e muito mais. Já as crianças da pré-escola estavam ansiosas pelo retorno e se divertiram muito ao reencontrar amigos e professores: brincando, explorando e convivendo nos diferentes espaços a rotina da unidade.

 

 

Juntos outra vez no EDI

 

 

Na Escola Canadá, na comunidade do São Carlos, os alunos acolheram os colegas, contando histórias com fantoches. A turma de 3º ano foi com um coração de souvenir, símbolo de afetividade.

 

 

Acolhimento com protagonistas infantis na Escola Canadá

 

 

A Escola Vicente Licínio Cardoso, unidade de Ensino Fundamental II, que atende turmas do 7º ao 9º ano em turno único, recebeu os alunos do 7º ano com uma programação especial.

Como são alunos que ingressaram este ano na escola, planejaram dinâmicas, nas quais eles se descontraíssem e começassem a formar laços, assim como realizaram atividades de visita aos espaços da escola para que os jovens se ambientassem ao novo espaço e cotidiano de atividades.

Uma atividade que este grupo realizou foi confeccionar uma "Cápsula do tempo" com suas expectativas. Essa cápsula, por sua vez, será aberta somente quando esse grupo de alunos estiverem no  9º ano.

 

 

Escola Vicente Licínio  Cardoso

 

 

Na acolhida dos alunos do 8º e 9º ano, que já eram alunos da unidade, a Unidade Escolar planejou um dia diferente, onde todos puderam se sentir acolhidos e animados para o novo ano escolar que se inicia.

 

Nesse início de ano, foram realizadas ações das mais diversas, cujo objetivo de todas as Unidades Escolares era de criar o sentimento de pertencimento em todos que fazem parte da Comunidade Escolar em que estão inseridos.

 

 

EDI Zélia Gattai Amado

 

 

Nas fotos abaixo, acolhimento nas Escolas Humberto de Campos, Catumbi e Floriano Peixoto.

 

 

 

A essência do que foi essa semana de Acolhimento nas unidades da 1ª Coordenadoria Regional de Educação pode ser resumida com o vídeo da professora Rosana Pinto, da Escola Guatemala, localizada no bairro de Fátima, recebendo os pequenos para um dia de aula. 

 

 

CLIQUE NA FOTO ABAIXO E ASSISTA AO "BOM DIA" DA PROFESSORA ROSANA, NA ESCOLA GUATEMALA

 

 

 

 

"Nada mais belo que olhar de criança no sol da manhã

Chuva de carinho é o que posso pedir nessa imagem tão sã

Lindo no horizonte o amanhã que eu nunca esqueci

Doce lembrança do sonho que eu vejo daqui !"

(Milton Nascimento/ Tiago Iorc)

 

 

Para Saber Mais

Gerência de Educação da 1ª Coordenadoria Regional de Educação

Telefone -   2233-2763

E-mail gedcre01@rioeduca.net  

 


   
           



Yammer Share