A A A C
email
A Revolução Acontece: o blog da SME
Retornando 30 resultados para o mês de 'Maio de 2017'

Quarta-feira, 31/05/2017

Semeando Afeto e Gentilezas na E.M. Álvaro Alvim

Tags: 8ªcre.

 

A escola sendo espaço propício para reflexão da sociedade em que vivemos é também uma aliada na formação de protagonistas de transformações essenciais para um mundo melhor. A Escola Municipal Álvaro Alvim apostou na gentileza como projeto que visa mudar as atitudes dos alunos e de toda a comunidade escolar.

 

Alunos cantando no pátio da E.M. Álvaro Alvim

 

José Datrino, mais conhecido como Profeta Gentileza, foi uma personalidade urbana carioca, espécie de pregador, que se tornou conhecido por fazer inscrições peculiares sob um viaduto situado na Avenida Brasil, na zona portuária do Rio de Janeiro, onde andava com uma túnica branca e longa barba. "Gentileza gera gentileza" é sua frase mais conhecida. 

No ano do centenário do profeta Gentileza, a Escola Municipal Álvaro Alvim faz uma homenagem a essa personalidade carioca, apresentando sua biografia e sua arte, transformando suas palavras em atitudes reais no ambiente da unidade escolar.

 

 

A correria do dia a dia, a falta de tempo, a dificuldade da compreensão do sentido da gentileza e educação, cada vez mais fazem com que as pessoas se distanciem uma das outras e esqueçam que pequenos gestos podem melhorar, não só momentaneamente o dia, como também a vida de uma pessoa.

Diante desse desafio e em consonância com o seu Projeto Político Pedagógico, a Escola Municipal Álvaro Alvim criou o projeto Semeando Afeto.

A proposta busca refletir e praticar os valores que se deseja semear em busca de uma sociedade mais civilizada e humanizada. Vivemos em uma sociedade onde é preciso reforçar valores como amizade, ética, solidariedade, companheirismo e gentilezas!

 

Professora Mônica Amaral, idealizadora do projeto, confeccionando flores com os alunos

 

Para iniciar as ações foram apresentados vídeos sobre o tema e, a partir deles, os alunos expressaram suas ideias, sentimentos e vivências sobre a prática da gentileza. Os professores atuaram sempre como mediadores dessa conversa.

Num segundo momento, os alunos passaram a vivenciar a prática da gentileza na escola. Cada um escolheu a forma que lhe foi mais adequada, dentro do horário escolar, registrando em seguida em seu caderno.

Os alunos do 3º ao 6º ano confeccionaram um Diário do Profeta Gentileza, os do 2º ano confeccionaram cartazes e os alunos do 1º e do 4º ano confeccionaram as flores do Gentileza.  

O grande momento aconteceu no dia 11 de abril, aniversário de 100 anos de José Datrino, o Profeta Gentileza.

Todos os alunos estavam com flores presas no peito e transformaram o pátio da escola num grande palco, onde cantaram a música Gentileza, de Mariza Monte.

 

 

 

ÁLVARO ALVIM... EM PROSA E VERSO COM AFETO!


No muro a palavra PAZ, com tinta fresca não se lia mais!
Apagaram a alegria,
mas não apagaram a esperança.
Dia após dia choram Joãos... choram Marias...
Tentam apagar a PAZ? Desistir jamais!
Hoje pagamos missão... Missão da Paz!
Alguns ainda acreditam ser a
Escola a ferramenta da saída...
Crianças são os protagonistas.
Comece por você...
Na sua casa!
No seu trabalho!
Na sua vida!
Se dias melhores queremos ter,
você precisa melhorar dentro de você!
Eu, você, nós gentilmente escrevemos
com tinta fresca novamente a palavra PAZ!
Muitos tentam deixar o mundo sem cor,
mas nossos alunos sabem usar o lápis de cor.
Acreditamos começar nas crianças a possibilidade
da mudança. Faça você também a sua parte!
Juntos aumentamos a cor!
Trabalhamos muito e honesto, distribuindo amor!

                                                                                 Leila Sechi - Diretora Geral da E. M. 08.33.012 Álvaro Alvim

 

 

Partindo da esquerda: Professora Sheila Sechi, diretora adjunta, Professora Simone Fontes, Coordenadora Pedagógica e Professora Leila Sechi, diretora geral

 

No clima do projeto Semeando Afeto e a Campanha da Prefeitura do Rio de Janeiro Aqui é um Lugar de Paz, a diretora geral da Escola Municipal Álvaro Alvim criou um lindo poema!

O projeto Semeando Afeto e a celebração do Centenário do Profeta Gentileza trouxeram um clima amistoso e agradável para todos na escola!

A música, a poesia e a alegria colaboram para um ambiente escolar efetivamente transformador. É papel da escola pensar em ações que visem o desenvolvimento de uma sociedade cada vez melhor.

 

O Rioeduca deseja que esse clima de gentilezas e afeto perdure na E.M. Álvaro Alvim e que seja contagioso!

 

Contato da E.M. Álvaro Alvim: emaalvim@rioeduca.net

 

 

 

 

Entre em contato com o Rioeduca para divulgar as ações e projetos da sua escola!

 


   
           



Yammer Share

Terça-feira, 30/05/2017

Na luta contra o mosquito

Tags: 10ªcre.

 

O EDI Carmen Fraga mobiliza a comunidade escolar contra o mosquito Aedes aegypti

 

O E/CRE (10.19.809) Espaço de Desenvolvimento Infantil Professora Carmen Fraga de Araújo atende a Educação Infantil nas modalidades Creche (Berçário, Maternal I e Maternal II) e Pré-escola I. Fica situado em Santa Cruz, zona oeste do Rio de Janeiro, e possui como diretora a professora Iracema Horta Salazar da Silva, e como diretora adjunta a professora Maria de Fátima Ferreira de Brito, que também exerce a função de Professora Articuladora.

 

Educadoras conversando com as crianças sobre o mosquito

 

A Unidade Escolar possui 6 turmas de horário integral atendidas por 6 professoras de Educação Infantil e 13 agentes de Educação Infantil. Procura oferecer aos alunos atividades que possibilitem o desenvolvimento global do ser humano, influenciando no processo de aprendizagem, o qual se dá de forma prazerosa, por meio de uma proposta pedagógica que reconheça suas necessidades físicas e de crescimento, psicológicas e emocionais, educativas e cognitivas.

— Trabalhamos em parceria com os familiares e a comunidade, para que possamos juntos atingir os objetivos propostos, estabelecendo vínculos e afetividade entre adultos e crianças e estas entre seus pares. — afirma a Diretora Iracema.

 

Alunos colocando areia no vaso de plantas e responsáveis confeccionando máscara “De olho no mosquito”

 

Em 2017, a Prefeitura do Rio de Janeiro lançou uma Campanha intitulada “Aqui o mosquito não se cria” cujo objetivo é o de mobilizar o envolvimento e a participação da comunidade escolar sobre esta temática e o EDI abraçou a proposta e passou a desenvolver atividades com as crianças que ressaltam e “esclareçam aspectos relacionados a transmissão das arboviroses e que favoreçam a sua prevenção.”, como proposto no Decreto Rio n° 42795, de 01/01/2017.

 

Alunos fazenda campanha contra o mosquito

 

Quer saber mais sobre o projeto?
Entre em contato com a Unidade Escolar.

E/CRE (10.19.809) EDI Professora Carmen Fraga de Araújo
Telefone: 3365-0825
Email: edicarmenfraga@rioeduca.net

 


   
           



Yammer Share

Terça-feira, 30/05/2017

Artes Cênicas e o Combate às Arboviroses

Tags: 7ªcre, projetos.

 

A professora Claudia Vieira, da Escola Municipal Frederico Trotta, desenvolveu um projeto com artes cênicas envolvendo turmas de 7º ano a partir da campanha da rede de prevenção aos vírus dengue, zika e chikungunya.


Claudia Vieira, professora de artes, pesquisou material na Multirio e apresentou aos alunos, conversando e pedindo que cada turma desenvolvesse uma atividade cênica sobre o tema. Como já trabalha com audiovisual, propôs as atividades nessa linguagem.

 


 

Turma 1701: apresentou a animação com a música “Pra dengue sambar” e trabalhamos percussão corporal, um pouco de coreografia e confecção de adereços.

Turma 1702: divididos em grupos, foi pedido que cada um criasse duas notícias, uma previsão do tempo relacionada ao período de chuvas e se dividissem nos personagens apresentador de telejornal, repórter e entrevistados.

 

 

Turma 1703: também divididos em grupos deveriam criar uma história em quadrinhos partindo dos personagens “caça-aedes”, ao invés de desenhos, fotos montando os quadros onde eles mesmos seriam os personagens.

 

 

Turma 1704: Também inspirados em animações da Multirio, pedi que cada grupo criasse um jogo de diversas modalidades esportivas entre cidadãos e mosquitos (ou vírus). Porém, o texto deveria abordar causas e consequências da não prevenção e com a vitória da prevenção. A linguagem escolhida também foi a edição de fotografias.

 

 

Foi usado sempre o horário das aulas de arte cênica (2 tempos semanais) para criação, ensaio, filmagem e fotografia. A edição foi feita pela professora, pois é um processo que eles ainda não dominam.

Os adereços foram confeccionados por eles ou do acervo da professora, que fez questão de usar somente adereços e que eles estivessem de uniforme e não figurino, e também mostrar o espaço da sala de aula como um espaço lúdico. 

                                                                                                                   Informações enviadas pela professora Claudia Vieira.

 

Parabéns aos envolvidos pelo trabalho realizado!

 

Contato para publicações:

robertavitagliano@rioeduca.net

Contato da E.M.Frederico Trotta:

emftrotta@rioeduca.net

 

 


   
           



Yammer Share

Segunda-feira, 29/05/2017

Não existe um caminho para a Paz. A Paz é o caminho!

Tags: 6ªcre, paz.

 

 

Durante todo o mês de abril, as escolas da 6.ª CRE vêm planejando e desenvolvendo ações em torno do tema “Aqui é um lugar de paz”. Apresentaremos na matéria de hoje as atividades realizadas pela E.M. Andréa Fontes Peixoto, pelo Ciep Zumbi dos Palmares e pela C.M. Albert Sabin. 

 

Cartaz produzido pelos alunos da E.M. Andréa Fontes Peixoto

 

Cada uma destas unidades escolares, de acordo com sua realidade, deu um sentido a esta questão, elaborando discussões e tarefas específicas que pudessem mostrar seus esforços para caminhar em busca da paz. Mahatma Gandhi, um revolucionário na filosofia e na religião, inspirou as professoras Rosilene e Luciana, da E.M. Andréa Fontes Peixoto. A frase “Não existe um caminho para a Paz. A Paz é o caminho” norteou as questões abordadas, que culminou com a confecção de pintura em tela e pombas da paz.

 

Confecção de pombas da Paz - E.M. Andréa Fontes Peixoto

 

O Ciep Zumbi dos Palmares, localizado em Barros Filho, promoveu a reflexão sobre a violência que se abate sobre o Rio de Janeiro. O projeto “Zumbi, um lugar de paz” foi realizado durante o período de 03 a 07 de abril. Realizaram um culto ecumênico com a participação de representantes dos credos Afro-brasileiro, Católico e Evangélico; onde a mensagem principal foi de um mundo melhor e com menos violência para as famílias da comunidade em que estão inseridos.

De acordo com a equipe gestora, as professoras, juntamente com suas respectivas turmas, confeccionaram cartazes pedindo pela paz. Estes foram expostos durante a culminância, que contou com a presença dos responsáveis, funcionários e membros de outras unidades escolares. No momento do encerramento, realizaram uma grande roda que simbolizou mais um elo da corrente pela paz. Uma pomba branca foi solta representando toda a esperança daquelas pessoas por um mundo com mais amor pelo próximo.

 

Diretora (vestido) e Coordenadora Pedagógica (blusa branca) do Ciep Zumbi dos Palmares

 

Foi percebido que, durante toda a semana, nossos alunos estiveram muito abalados com a situação ocorrida em nossa comunidade, e que vitimou a aluna Maria Eduarda, que foi nossa aluna em anos anteriores e que atualmente estava estudando em outra U.E próximo à nossa. A aluna atingida na escola Municipal Jornalista e Escritor Daniel Piza tem uma forte ligação com nossa U.E, pois, aqui estudam vários primos e amigos próximos da aluna. Com este projeto, nossos alunos tiveram a oportunidade de externar os seus sentimentos, realizando cartazes e apresentações em homenagem a aluna e pela paz.”- relatou a gestora do Ciep Zumbi dos Palmares

A Creche Municipal Albert Sabin também deu a sua contribuição para a construção deste longo caminho onde as boas relações entre comunidades de indivíduos são mantidas. No dia 03 de maio professores, equipe gestora e alunos participaram do II Chá Literário, que teve como tema “A paz para ser vivida, precisa ser construída”. Foi uma tarde de muita alegria e cultura. Toda a comunidade escolar compartilhou deste momento através de contação de histórias, dramatizações, músicas, trocas de experiências, construções e exposições de cartazes e livros. Esta atividade teve por objetivo incentivar o gosto pela leitura, estimulando a criatividade dos alunos e aproximando-os de atividades artísticas, fortalecendo, assim, os vínculos familiares e a responsabilidade de se promover uma cultura de paz.

 

Chá Literário com a participação dos alunos, professores e responsáveis - C.M. Albert Sabin

 

Como vimos, as escolas da 6.ª CRE entraram com tudo na luta contra a violência. Valores como solidariedade, cooperação, fraternidade e respeito ao próximo foram o carro chefe das atividades apresentadas; um movimento que pode ser ensinado e aprendido por todos, criando-se a tão almejada cultura de paz! É assim que se constrói um mundo melhor!

 

Quer saber um pouco mais sobre o que nossas escolas estão fazendo para transformar seus espaços em um lugar de paz? Entre em contato! 

 

Escola Municipal Andréa Fontes Peixoto
E-mail: emandreap@rioeduca.net
Telefone: 2407-0365 ou 2407-4150

Ciep Zumbi dos Palmares
E-mail: ciepzumbi@rioeduca.net
Telefone: 2407-5150

Creche Municipal Albert Sabin
E-mail: cmasabin@rioeduca.net
Telefone: 3107-3121 ou 3107-3174

 

Não esqueça de deixar o seu comentário! Ele é muito importante para nós!

Até a próxima semana!

 


   
           



Yammer Share