A A A C
email
A Revolução Acontece: o blog da SME
Retornando 24 resultados para o mês de 'Maio de 2016'

Terça-feira, 31/05/2016

Alfabetizar brincando é mais divertido!

Tags: 6ªcre, alfabetização.

 

 

 

Aprender a ler e escrever é um dos desafios pelos quais as crianças passarão na infância. A professora Alessandra Santos, da Escola Municipal Cornélio Pena, está ajudando seus alunos do 1º ano a vencer essa fase através do brincar. E eles começaram esse processo com o pé direito!

 

Brincar é importante para os pequenos e disso a professora Alessandra Santos tem certeza. Esse recurso pedagógico vem sendo utilizado por ela como fonte de desenvolvimento e aprendizagem no campo da linguagem, da cognição, dos valores e da sociabilidade.

 

Através do brincar a criança aprende, experimenta o mundo e novas possibilidades

 

A atividade “Alfabebrincando”, desenvolvida pela professora Alessandra, no mês de março, com as turmas do 1º ano, teve por objetivo principal possibilitar o avanço nos processos de leitura e escrita, utilizando o brincar como estratégia que promova o prazer e o sentido nos conhecimentos desenvolvidos em sala de aula.

 

A primeira atividade desenvolvida pelo projeto em questão, que terá continuidade durante todo o ano de 2016, foi com a vogal “A”. Uma conversa direcionada com a turma foi o pontapé inicial para saber sobre o interesse das crianças pelo brinquedo e/ou por brincar de avião. O encanto foi imediato! Os alunos cobriram a professora de perguntas e a conversa correu de forma animada.

 

 

A professora quis apostar em uma aula mais dinâmica, onde as crianças pudessem experimentar diversas ações como fazer dobraduras, movimentar o corpo, explorar a área externa da escola e de se organizar enquanto grupo.

 

Em seguida, foi proposto que os alunos trabalhassem com o origami, técnica originária da China que se popularizou no Japão. Durante a atividade, os alunos ficaram muito entusiasmados ao perceber que aquele simples pedaço de papel, dobrado e desdobrado, se transformou em um lindo avião. Eles tiveram que usar toda a sua concentração e paciência para construir o seu brinquedo, que seria utilizado nas próximas atividades.

 

Depois disso, exploramos os grafemas e fonemas da palavra AVIÃO para, logo após, irmos para o pátio e realizar algumas atividades corporais de lateralidade com a dobradura construída”, relata a professora Alessandra Santos. Nesta atividade vários conceitos matemáticos foram trabalhados: longe/perto, alto/baixo, esquerda/direita.

 

"Os alunos interagiram e gostaram muito. Os professores e funcionários são parceiros. Eles estão sempre apoiando e incentivando uns aos outros", disse a professora.

 

Ao voltar para a sala, professora e alunos construíram frases sobre a brincadeira no pátio da escola. No momento das produções escritas, as crianças foram chamadas a observar o espaçamento entre as palavras, a quantidade de letras de cada uma, as letras repetidas, as palavras que começam com a mesma letra e o vocábulo AVIÃO, palavra chave da atividade. 

 

As produções foram expostas no mural da sala e serviram como consulta para novas produções e atividades complementares que foram desenvolvidas no decorrer da semana. De acordo com a professora Alessandra, os resultados alcançados foram os mais diversos. As crianças puderam aprender um pouco mais sobre o sistema de leitura e escrita, porém de maneira mais lúdica e prazerosa.

 

Registro escrito da atividade desenvolvida com os alunos

 

Oferecer ensino de qualidade, ser referência em educação e tornar-se um meio de conscientização de vida para a sociedade é a missão de todos os professores e funcionários da Escola Municipal Cornélio Pena, fundada em 28 de março de 1958, mesmo ano da morte do seu patrono. Cornélio Pena foi um grande romancista, pintor, gravador e desenhista do Brasil. É um orgulho para a escola ter como protetor e inspirador este importante escritor e jornalista.

 

Sua figura vem animando, cativando e entusiasmando o trabalho da professora Alessandra Santos, assim como de todos os que trabalham na escola. É uma honra divulgar a excelência pedagógica desta educadora e de todos que fazem parte da equipe Cornélio Pena. Parabéns!

 

A prof.ª Alessandra Santos é graduada em Pedagogia (Estácio de Sá), participou do PNAIC e ingressou na Rede Municipal de Ensino  em 2012, apesar de já ser professora há 10 anos.

 

Quer saber um pouco mais? Entre em contato com a escola e com a prof.ª Alessandra!

Escola Municipal Cornélio Pena / Professora Alessandra Santos

Telefone: 3362-1021 3375-9696

E-mail: emcpena@rioeduca.net

 


Não esqueça de deixar o seu comentário! Ele é muito importante para nós!

Até a próxima semana!

 

 

                               

 

 

 

 


   
           



Yammer Share

Segunda-feira, 30/05/2016

Bilinguismo com Aulas Dinâmicas e Interativas

Tags: 10ªcre.

 

 

 

 

Na Escola Municipal Professora Zulmira Telles da Costa os alunos têm aulas de Língua Inglesa todos os dias desde a Educação Infantil

 

A E/SUBE/CRE (10.19.046) E. M. Professora Zulmira Telles da Costa está localizada à rua Cícero Cavalcante Pire, s/n° - Conjunto Liberdade – Santa Cruz, zona oeste do Rio de Janeiro. A Unidade Escolar atende atualmente alunos da Pré-Escola ao 5º ano e tem como diretora, a professora Marivone Bezerra, como diretora adjunta, a professora Elisabete da Silva Lopes, e como Coordenadora Pedagógica, a professora Luciana Gonçalves de Freitas.

 

Alunos da Educação Infantil da E. M. Zulmira Telles da Costa

 

Em 2016, a Unidade Escolar tornou-se integrante do grupo de escolas experimentais bilíngues da Prefeitura Municipal da Cidade do Rio de Janeiro, sendo a primeira escola bilíngue da 10ª CRE.

O grupo de professores de Língua Inglesa, que é formado por Tamiris da Silva Carvalho, Élida Camargo da Silva Veiga e Polyana Dias de Souza, tem buscado constantemente aulas diferenciadas, projetos que elevem a disciplina e interação dos alunos. O programa conta com uma exposição diária a uma segunda língua, logo a equipe tem buscado aproveitar a oportunidade deste diferencial.

As turmas da Educação Infantil da escola ganharam muito com esse processo. Todos os dias, os alunos tem mais de duas horas de aula em Língua Inglesa e a exposição diária a uma segunda língua tem, inclusive, dado suporte ao aprendizado de outros conteúdos.

A professora Tamiris tem desenvolvido um trabalho especial com essas turmas, juntamente com a parceria das professoras de Educação Infantil, Gabriela Marques e Dircinha de Paula, que também abraçaram a ideia do bilinguismo, incentivando os alunos e ajudando na manutenção do ambiente bilíngue, inclusive nas datas comemorativas.

 

Professora Tamiris e os alunos da Educação Infantil

 

"Na Educação Infantil, é muito importante que as aulas de Inglês tragam novidades e ludicidade, para que aprender uma segunda língua se torne um prazer para os alunos, sem deixar de lado a realidade dos pequenos. Assim, as aulas se tornam práticas e prazerosas, tanto para o professor quanto para os alunos". — afirma a professora Tamiris.

Como citado pela professora, os alunos têm vivenciado muitos momentos lúdicos, como contação de histórias, a Oficina de Cupcakes, músicas em Língua Inglesa, Oficina das cores (a cada cor nova apresentada em Inglês conta com uma interação do aluno com a cor), além dos projetos interdisciplinares com o Zero Zika (que falou do combate ao Aedes Aegypti) e Save the Planet (que tratou dos cuidados com o Meio Ambiente). Isso sem falar nas datas comemorativas como o Dia das Mães, onde os responsáveis das turmas de Educação Infantil foram convidados para um chá da tarde totalmente bilíngue.

 

Oficina de Cupcakes
 

"Tudo isso tem contribuído para que os sinais do bilinguismo já apareçam até fora do ambiente escolar. Os responsáveis e as outras professoras já relatam que os alunos respondem perguntas falando em Inglês, usando vocabulário já trabalhado como cores e números, integrando a Língua Inglesa com situações do seu cotidiano". — completa a professora Tamiris.

"Nas turmas de primeiro e segundo ano, temos feito um trabalho de inglês intensivo, mas com muita brincadeira e criatividade. As favoritas dos alunos são play dough (massinha), contação de histórias e projetos extraclasse". — Afirma a professora Elida.

 

Professora Élida no Princess Day

 

"O programa Escola Bilíngue veio inovar, com confiança, o desenvolvimento de áreas cognitivas e campos semânticos, apresentando uma solução diferente de tudo o que na escola, pois apresenta uma preocupação em preparar projetos que interligam todos os conteúdos às aulas regulares desde a Educação Infantil ao Ensino Fundamental". — declara a diretora Marivone.

 

Quer saber mais sobre o projeto?
Entre em contato com a Unidade Escolar.

E/SUBE/CRE (10.19.046) E. M. Professora Zulmira Telles da Costa
Telefone: 3395-3253
Email: emztelles@rioeduca.net


 

Rodrigo Abreu
é Professor da Rede Municipal
e Representante do Rioeduca da 10ª CRE
Contato: rodrigosantos@rioeduca.net
WhastApp: 98848-6724

 

 

                               

 

 

 

 


   
           



Yammer Share

Sexta-feira, 27/05/2016

Por que você gosta de livro?

Tags: 9ªcre, livro, saladeleitura.


 

 

 

"Por que você gosta de livro?": uma atividade realizada pela professora Juliana Behrends de Souza com alunos da Escola Municipal Rômulo Gallegos, da 9ª CRE, na Sala de Leitura Simón Bolivar.

 

 

Com o intuito de comemorar o Dia do Livro, várias obras foram apresentadas aos alunos da Pré-Escola ao 5º Ano do Ensino Fundamental pela professora da Sala de Leitura Simón Bolivar, Juliana Behrends de Souza. Uma história escolhida por eles foi contada e explorada com questionamentos sobre a mesma. Atividades como previsibilidade da leitura, busca do conhecimento prévio do aluno sobre a temática e análise da capa foram realizadas.

 

 

Muitos se demonstraram extremamente participativos e queriam falar a todo momento. Concluído todo o trabalho de mediação da leitura, foi feita a seguinte pergunta a eles: "Por que você gosta de livro?". As respostas mais que surpreenderam. Foi feita uma coletânea pela professora Juliana para compor o mural da sala de leitura.

 

 

Segundo os Parâmetros Curriculares de Língua Portuguesa (Brasil, 1997, p. 41), "formar um leitor competente supõe formar alguém que compreenda o que lê; que possa aprender a ler também o que não está escrito, identificando elementos implícitos; que estabeleça relações entre o texto que lê e outros textos já lidos; que saiba que vários sentidos podem ser atribuídos a um texto(...)"

 

Parabéns à equipe e aos alunos da Escola Municipal Rômulo Gallegos pela atividade realizada!

 

Contato com a U.E. pelos telefones 3404-5780 e 3394-6795 ou pelo e-mail emrgallegos@rioeduca.net.

 

 

 


                               

 

 

 

 


   
           



Yammer Share

Quinta-feira, 26/05/2016

40 anos - fazendo História na Educação do Rio de Janeiro

Tags: 3ªcre, aniversário, 40anos.

 

 

 

 

A E. M. Reverendo Álvaro Reis completou 40 anos e, para comemorar essa data tão importante, foi realizada uma exposição que trouxe de volta não só o passado da escola mas a possibilidade de conhecer melhor a história de seu patrono.

 

 

O aniversário da Escola Municipal Reverendo Álvaro Reis começou a acontecer no imaginário de sua equipe desde o inicio do ano. Para isso, desenvolveram trabalhos pedagógicos com o objetivo de resgatar a história da escola, na região onde está inserida, passando pelo estudo da história e importância do seu patrono para a História do Brasil.


Como ponto de partida e como estímulo, foram levadas em conta as seguintes perguntas:

Quem foi Reverendo Álvaro Reis?

O que fez com que o Álvaro Reis merecesse ter seu nome em uma escola?


Os alunos então partiram para a pesquisa. Muitas descobertas importantes. Muito orgulho.


Segundo o diretor Marco: "Descobrimos que se tratava de um homem com um coração enorme. O que nos encheu mais de orgulho em fazer parte dessa família Reverendo de hoje".

 

 

Durante a pesquisa, a equipe de direção conseguiu localizar parentes ainda vivos do Reverendo Álvaro Reis. A possibilidade de tê-los na escola como prova viva de história seria enriquecedora para os alunos. Foi então que a direção da escola, ao conseguir o contato, fez o convite para a que a neta, Senhora Nilce, conhecesse e participasse da festa e inaugurasse a exposição da escola homenageando seu avô.


Segundo o depoimento da diretora Ana: "Ao recebermos a confirmação da aceitação da visita, mobilizamos as crianças para receber a neta do Reverendo Álvaro Reis, como carinhosamente chamamos nossa escola. Eles fizeram cartinhas para ela, todas emocionantes. Tão singelas e carinhosas. As cartinhas e desenhos foram produções delas, das crianças para uma pessoa que elas não conheciam, mas só sabiam que era a NETA DO REVERENDO ÁLVARO REIS".

 

 

A mobilização atingiu toda a comunidade escolar, que, de uma forma intensa e participativa, contribuiu com a exposição trazendo fotos, objetos que trouxessem de volta para as crianças um pouco da rica história da E. M. Reverendo Álvaro Reis.

Para a diretora Ana: "Foi um sucesso!!! Os alunos visitaram a exposição. Conheceram a história da escola e souberam contar a nossa história para a própria NETA DO REVERENDO ÁLVARO REIS com brilhantismo. Convidamos a Senhora Nilce, a NETA DO REVERENDO ÁLVARO REIS a reinaugurar nossa exposição para que ela fosse a primeira a visitar, depois da reinauguração".

 

 

A escola se encheu de orgulho ao receber os parentes do Reverendo Álvaro Reis:: "Depois da reinauguração, Nilce nos brindou com suas palavras, carinho e historias de nosso patrono, Álvaro Reis. Do alto de seus 89 anos e com a simplicidade, ela nos ensinou muito.A simplicidade dela, o carinho, era tudo contagiante. A cena da primeira foto foi espontânea. A menina deu a mão a ela e ambas não se soltaram mais, mesmo quando ela ainda falava. Nossas crianças admiraram muito e aproveitaram esse momento mágico, simplesmente, porque amam nossa escola. Escola, onde a educação, o ensino e os projetos são feitos com muito carinho, beleza e amor por todos os funcionários" - Disse o diretor Marco.

 

 

Vamos conhecer um pouco da rica história do Reverendo Álvaro Reis.

Seu nome completo é Álvaro Emygdio Gonçalves Reis. Nasceu na capital do estado de São Paulo em 22 de março de 1864.

Seus estudos, primário e secundário, foram feitos na Escola Americana, na capital paulistana, hoje, Universidade Mackenzie, onde destacou-se entre os três primeiros alunos.

Grande orador sacro, notabilizou-se por memorável série de sermões, quase todos publicados. O primeiro da série, denominado “O Clamor das Pedras”, repercutiu tão fortemente que foi imediatamente convidado a pastorear a Primeira Igreja Presbiteriana do Rio de Janeiro, hoje, Catedral Presbiteriana.

Numa época de intolerância religiosa, hoje mais compreendida ou relembrada, só mesmo um homem com sua figura, sua personalidade, sua franqueza de atitudes, sua firmeza de convicções, poderia projetar-se como fez Álvaro Reis.

Representou o Brasil em grandes convenções mundiais evangélicas nos Estados Unidos, Canadá, Japão, Panamá, Peru, Argentina e outros países, além do Uruguai, onde esteve em um Congresso dois meses antes de falecer.

Idealizou e fundou diversas Instituições Evangélicas Myron Clark na fundação da Associação Cristã dos Moços do Rio de Janeiro.

O governo do antigo Distrito Federal, avaliando e reconhecendo os méritos deste notável homem, nomeou uma praça no Estácio, no final da Rua Frei Caneca e Avenida Salvador de Sá como PRAÇA REVERENDO ÁLVARO REIS. 

Seu pastorado na Igreja Presbiteriana do Rio de Janeiro começou em 06 de Maio de 1897 e terminou em 04 de Junho de 1925, quando entregou a alma ao Criador, depois de ter reunido sua família poucas horas antes, para o culto doméstico.

Ao completar um século de seu nascimento, ocorreu um fato digno de menção: O nome Álvaro Reis apareceu na Enciclopédia Barsa (versão brasileira da britânica), no volume II, página 438.

 

 

Parabéns à E. M. Reverendo Álvaro Reis – Uma escola em movimento, que proporciona há mais de 40 anos um ensino de excelência e qualidade para as crianças da cidade do Rio de Janeiro.

 

 

 

                               

 

 

 

 


   
           



Yammer Share