A A A C
email
A Revolução Acontece: o blog da SME
Retornando 27 resultados para o mês de 'Março de 2017'

Sexta-feira, 31/03/2017

Projeto Aqui o Mosquito não se Cria na E.M. Bolívia

Tags: arboviroses, dengue, mosquito, pse, aedes, 5ªcre.

 

Neste ano de 2017, a Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro e a Secretaria Municipal de Educação, Esportes e Lazer estão fazendo uma grande mobilização contra a Tríplice Epidemia de Arboviroses – Dengue, Zika e Chikungunya. A Escola Municipal E/CRE(05.14.005) Bolívia está participando ativamente dessa campanha com vários projetos interessantes. Confira o projeto da professora Fernanda Paiva (turmas 1.501 e 1.502).

 


 

No mês de fevereiro, a Escola Municipal Bolívia abraçou a campanha de mobilização contra a Tríplice Epidemia de Arboviroses. O objetivo principal foi de conscientizar toda a escola da importância de se prevenir contra a Dengue, tomando medidas que atinjam não somente a escola, mas também toda a comunidade próxima a ela.

 

 

O Projeto “Aqui Mosquito não se Cria” teve várias etapas que contribuiram para o engajamento de toda a comunidade escolar nessa campanha. Foram realizadas atividades como:

  • incursão por toda a escola à procura de focos do mosquito da Dengue;
  • trabalho em grupo para confecção de cartazes que foram espalhados por toda Escola;
  • pesquisa individual em cartolina para os murais externos;
  • confecção de panfletos para a entrega em toda a comunidade próxima a escola;
  • caminhada no entorno da U.E. para a distribuição dos panfletos.

 

 

Depoimento da Professora responsável:

"Embora a projeto ainda esteja em andamento, está surtindo um efeito bastante positivo no que diz respeito à conscientização com relação ao que deve ser feito para evitarmos a doença."

Um pouco mais sobre a campanha de Mobilização contra a Tríplice Epidemia de Arboviroses – Dengue, Zika e Chikungunya.

Para eliminar os focos do mosquito:

Obtenha outras informações no link abaixo e compartilhe com todos:

http://www.rioeduca.net/blogViews.php?id=5795

 

Parabéns a todos pela participação e comprometimento nesse projeto que é tão relevante para a nossa sociedade, visando o bem estar de cada cidadão Carioca! Parabéns a professora, gestores e a todos os alunos que se uniram em prol do êxito dessas ações!

 

Sobre a Escola:

Escola Municipal Bolívia - E/CRE(05.14.005)
Diretor: Vera Regina Mendes de Lima
Diretora Adjunta: Simone Coimbra
Endereço: Praça. Cotigi, 211 - Vicente de Carvalho
E-mail: embolivia@rioeduca.net
Tels: 2482-9332 / 3457-6399
Atendimento: da Educação Infantil até o 4ºano.


 

Escolas e professores, participem das publicações do portal Rioeduca enviando para o representante da sua CRE projetos desenvolvidos e/ou atividades bacanas e que gostariam de compartilhar. Clique AQUI para saber o e-mail do seu representante.

 

E não esqueça de deixar aqui o seu comentário. Ele é muito importante para nós!

 


 


   
           



Yammer Share

Quinta-feira, 30/03/2017

E. M. Suíça no Projeto Escola de Bamba

Tags: carnaval, escola, bamba, projeto.

Neste ano de 2017, a E. M. Suiça participou da maior festa Carioca desfilando com muita animação na Passarela do Samba, participando do Projeto de Bamba da Prefeitura do Rio de Janeiro. Vamos conhecer um pouco desse traballho...

 

A Escola Municipal Suíça, mobilizada com o período de Carnaval, desenvolveu seu projeto pedagógico associado com o Projeto Escola de Bamba da Prefeitura do RJ, o qual participa há vários anos. São muitos pontos positivos alcançados no desenvolvimento do projeto no campo pedagógico e social. A interdisciplinariedade é uma questão bastante importante que também é contemplada, assim como a questão cultural.

 



Com o objetivo de propiciar o contato dos alunos da Rede Municipal de Ensino com as diferentes áreas do conhecimento, a partir dos pressupostos do carnaval, o Projeto Escola de Bamba é um projeto que oportuniza aos alunos uma efetiva participação, através do desfile na Escola de Samba Mirim Grêmio Recreativo Corações Unidos do CIEP, composta por alunos de escolas municipais do Rio. A Escola Municipal 04.11.015 Suíça, integrante do Projeto, em 2016 completou doze anos participando do Projeto Escola de Bamba. Nesses doze anos sua participação foi desde o enredo até o desfile propriamente dito.

 



A escola desfila com alunos do Ensino Fundamental e PEJA (Programa de Educação de Jovens e Adultos) respeitando as faixas etárias. A escola percebeu que esse projeto auxilia nas ações em nível pedagógico, com atividades de pesquisa, de produção de diferentes materiais, na ampliação do universo cultural através do projeto e na inter-relação constante, onde os alunos lidam com diferentes questões, interligando as diversas disciplinas.

 



Segundo a Direção da escola, o mais importante deste projeto é levar a clientela a vivenciar esse mundo maravilhoso chamado carnaval, sem contar com o congraçamento de toda a Rede Municipal, pois são cerca de mais de dois mil alunos desfilando de escolas que vão de Paquetá a Barra de Guaratiba.


 


O Projeto Escola de Bamba sempre visa a parte pedagógica através de seu enredo, o qual é bastante trabalhado pela Unidade Escolar no período. A professora Fernanda Moreira do 5º ano, a professora Edna Ferreira do 6º ano, representante do CEC e a Diretora Professora Fátima Barros são as responsáveis pelo desenvolvimento do projeto.


 


A escola concluiu que o Projeto Escola de Bamba, que já tem mais de 30 anos, é um projeto extracurricular dos mais importantes, pois além de motivar os alunos, os leva também para além dos muros da escola e desta forma auxilia não só o nível pedagógico, mas o nível social. Sua contribuição é inexorável, pois podemos integrá-lo ao Projeto Político Pedagógico, pois como já citado, seu enredo é pedagógico, o que auxilia na construção de conhecimento pelos alunos.

 



Parabéns à escola Municipal Suíça pelo trabalho realizado! Um trabalho de excelência com o comprometimento de todos os profissionais que compõem a unidade escolar.

 

 

Sobre a escola:

E/CRE (04.11.015) Escola Municipal Suíça
Endereço: Praça Antonio José de Almeida, s/nº Penha Circular CEP:21011-580
Email: emsuica@rioeduca.net
Tel:3885 9485
Diretora: Professora Fátima Barros.

 



   


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 29/03/2017

Ação do Dia da Mulher: Intervenção Poética – Posso ler pra você?

Tags: 3ªcre, mulher, poesia.

   

   A idéia de criar o Dia da Mulher surgiu no início do século XX nos Estados Unidos e na Europa no contexto das lutas femininas por melhores condições de vida e trabalho e pelo direito ao voto. Na Escola Muncipal Fancisco Jobim essa data não poderia passar em branco e nada melhor do que homenagear com leituras e poesias...

 

 

A equipe de direção, coordenação e sala de leitura da Escola Municipal 03.13.021 Francisco Jobim decidiu comemorar o Dia Internacional da Mulher de uma forma diferente. Resolveram criar um projeto que envolvesse todos os alunos da escola demonstrando que a valorização da mulher parte do reconhecimento do seu trabalho em suas diferentes esferas de atuação.

Surgiu então o Projeto Ação do Dia da Mulher: Intervenção Poética – Posso ler pra você?

 

 

A ideia de criar esse projeto envolvendo história, música e literatura teve como ponto de partida o estudo sobre o surgimento, no início do século XX nos Estados Unidos e na Europa do Dia internacional da Mulher. A criação desse dia de valorização da mulher se deu num contexto conturbado das lutas femininas por melhores condições de vida e trabalho e principalmente pelo direito de voto.

Vale ressaltar que muitos anos se passaram e as lutas continuam. Direitos foram conquistados, mas ainda há muito o que se fazer, e discutir e conscientizar faz parte desse processo. Porém, foi discutido que, mesmo diante de tantas batalhas diárias, a mulher não deveria perder a sua feminilidade. 

 

 

Então os alunos e professores da E. M. Francisco Jobim, com a orientação das professoras Tatiana Coutinho da Sala de Leitura Christina Caiazzo e com a supervisão da Coordenadora Pedagógica Marcelle Borges, prepararam uma ação para homenagear as mulheres no seu dia. Selecionaram poemas e promoveram a leitura pelos corredores e demais espaços da escola presenteando todas as mulheres que passavam.

A leitura dos poemas e músicas (quase uma serenata) com a temática feminina, acompanhada da entrega de flores de origami, despertou muita emoção nas mulheres. Essa pequena gentileza ainda corrobora para a sensibilização dos meninos, além de proporcionar aos mesmos um maior conhecimento do universo feminino.

 

 

A parte da “serenata” contou com a generosa colaboração do professor de música André Aragão e com a participação da professora de inglês Francelise, que realizaram um pequeno sarau no horário de saída do primeiro turno e de entrada do segundo turno, cantando músicas com a temática feminina. O sucesso foi absoluto e a atmosfera de respeito, admiração e homenagem, embalada pela poesia e pela música, envolveu toda a escola. 

 

 

Vale o registro: O Dia Internacional da Mulher, comemorado no dia 08 de Março, nos leva à história de lutas pela valorização da mulher, do reconhecimento dos seus direitos e de seu importante papel na sociedade.

Esse dia está relacionado aos movimentos feministas que buscavam mais dignidade para as mulheres, tentando promover uma vida mais justa e igualitária. As meninas de hoje serão as mulheres de amanhã, portanto também precisam ser homenageadas e, principalmente, conhecer seus direitos (um dos mais importantes é o direito à educação).

 

 

Parabéns à Escola Municipal Francisco Jobim pelo projeto que, com certeza, promoveu de forma ludica e agradável a aprendizagem de todos os alunos sobre esse importante tema.

 

Comemore! No ano que vem, dia 8 de março, organize uma festa em sua escola para festejar o Dia Internacional das Mulheres também! 

 

 


   
           



Yammer Share

Terça-feira, 28/03/2017

Saberes e Sabores

Tags: 2ªcre, alfabetizacao, alimentação, saudável.

 

Partindo do pressuposto de que a escola é um espaço propício para promover atitudes favoráveis a práticas de boa saúde, formação de valores e hábitos saudáveis, o projeto “Saberes e Sabores” surge como artifício a contribuir para a conscientização dos alunos nas escolhas que envolvem sua alimentação.

 

A professora Neadel Kovalski, da Escola Municipal Maria Leopoldina, enviou ao portal Rioeduca o relato do projeto “Saberes e Sabores” desenvolvido com as turmas de primeiro ano, que tem como objetivo principal incentivar hábitos de vida saudável.

A professora nos conta que a alimentação dos alunos foi observada durante os meses que antecederam o projeto. Foi visto que os lanches enviados pelas famílias, em sua maioria, eram industrializados (salgadinhos, biscoitos recheados, refrigerantes, biscoitos com corante, frituras...) e no almoço oferecido pela escola, muitas crianças escolhiam arroz, feijão e proteína, deixando de lado os legumes, verduras e frutas.

 

Visita ao hortifruti.

 

Acreditando que a escola exerce um papel importante junto às famílias propiciando a promoção de valores, hábitos saudáveis e aprendizagens significativas, a equipe pedagógica considerou uma boa forma de agregar a alfabetização o incentivo a mudanças de hábitos saudáveis e reeducação alimentar de forma lúdica, prazerosa e educativa.

Durante o projeto os alunos tiveram acesso a diversos tipos de atividades como: leitura de diferentes tipos de textos e livros, pesquisas, produção de saladas de frutas, conheceram a pirâmide alimentar, visitaram um hortifruti e, inclusive, produziram um pequeno livro sobre alimentação saudável. É importante ressaltar que o projeto foi desenvolvido de forma interdisciplinar e com a participação de toda a comunidade escolar.

 

Horta na escola.


Esperava-se que ao final fosse possível perceber a amplitude do projeto nas famílias, “ajudando” com os trabalhos de casa, pesquisas, aula aberta e passeios. A repercussão foi muito boa. Inclusive com parceria, participando no envio de lanches saudáveis para a festa e a preocupação com o lanche das crianças. O relato e agradecimentos após a apresentação feita como culminância foi o retorno concreto.

 

Livro de receitas produzido pelos alunos.

 

O projeto “Saberes e Sabores” foi desenvolvido de forma transversal e interdisciplinar promovendo a construção de conhecimento crítico, estimulando a alfabetização (o uso da função social da leitura e escrita) e o viver mais saudável hoje e no futuro.

 

Encerramento do projeto "Saberes e Sabores"

 

Partindo do pressuposto que uma ação desta natureza não se desenvolve plenamente tendo como alvo somente os alunos, o desejo foi que toda comunidade escolar (professores, alunos, funcionários e os responsáveis dos alunos) participasse direta ou indiretamente objetivando a construção de um conhecimento que estimule a busca de um viver saudável hoje e no futuro, foi parcialmente alcançada. As “Tias” da Cozinha (merendeiras) participaram com interesse e carinho das atividades relacionadas à horta, reaproveitamento de alimentos e na confecção de lanche saudável, além do famoso e carinhoso estímulo na hora do almoço para que os pratos estivessem sempre coloridos.

Agradecimentos a professora Neadel Kovalski por compartilhar conosco este projeto de estímulo aos hábitos saudáveis e parabéns a toda comunidade escolar pela participação e sucesso do trabalho.

O contato da professora Neadel Kovalski é sra.naedel@gmail.com

 

Divulgue também o trabalho de sua escola no portal Rioeduca.

Entre em contato com o representante de sua CRE.

 

Renata Carvalho - Professora da Rede e representante do portal Rioeduca na 2ª CRE

renata.carvalho@rioeduca.net

 

 


   
           



Yammer Share