A A A C
email
Retornando 31 resultados para o mês de 'Outubro de 2018'

Quarta-feira, 31/10/2018

Atividades na escola que eu quero!

Tags: 8ªcre, projetos.

 

Desenvolvendo atividades lúdicas e com os alunos colocando a mão na massa, o CIEP Frei Veloso realiza o projeto: A Escola que eu quero!

 

Alunas da Educação Infantil exibindo seus bonecos com cabelos de alpiste 

 

O CIEP Frei Veloso está desenvolvendo o seu  projeto anual com o tema "A Escola que eu quero!".

 

O CIEP atende a alunos da Educação Infantil ao 5º ano e também o PEJA (Programa de Educação de Jovens e Adultos). A equipe pedagógica busca em suas atividades promover uma escola onde as crianças aprendam a partir da participação, da cooperação e do lúdico.

 

Durante a Semana da Educação Infantil, a escola desenvolveu uma série de atividades folclóricas. O objetivo principal foi resgatar os valores culturais na sociedade, pois nossa cultura que deve ser preservada é fundamental para a significação da nossa identidade.

 

 

Alunos trabalhando no canteiro da escola após a leitura do livro "Chovendo na Horta"

 

 

Ao final da Semana da Educação Infantil, os trabalhos foram organizados como exposição com visita aberta à comunidade. Os presentes também puderam assistir à uma peça teatral e participar de brincadeiras populares.

 

Não faltaram lendas e danças como cantigas de roda e o Bumba Meu Boi.

 

Com a tecnologia presente cada vez mais cedo na vida das crianças, o resgate das brincadeiras folclóricas são importantes para estimular a interação, a criatividade e a construção de aprendizagens.

 

A Escola que os alunos querem é uma escola viva, alegre e com a participação da comunidade!

 

 

Atividades da Semana da Educação Infantil

 

 

Para falar de vegetais e meio ambiente, a professora Sandra Regina, regente da Educação Infantil explorou o tema germinação.

 

Os alunos ficaram empolgados com o boneco que o cabelo cresce a partir da germinação do alpiste. Depois de plantarem as sementes, a ansiedade tomou conta da turminha que queria ver logo o boneco com os "cabelos" crescidos.

 

A partir da leitura do livro "Chovendo na Horta" os alunos desenvolveram atividades no canteirinho da escola: preparar a terra, plantar as sementes, regar (... ) Desta vez,  o assunto foi a Alimentação Saudável!

 

Ensinar a mudança de hábitos alimentares, mostrando os benefícios para a saúde dos alunos, é uma iniciativa que deve acontecer desde os primeiros anos escolares. Por isso, no CIEP Frei Veloso desde a educação infantil a alimentação saudável não fica de fora da pauta.

 

 

 

 

 

 

O Rioeduca parabeniza o CIEP Frei Veloso pelas atividades desenvolvidas no projeto A Escola que eu Quero!

 

 

Quer saber mais sobre?

Unidade Escolar: CIEP Frei Veloso

E-mail: ciepvelloso@rioeduca.net

Telefone: 3338-8579

 

Participe do Rioeduca!

Entre em contato com o representante da sua CRE.

 


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 31/10/2018

Na Tagore, Inclusão é todo dia!

Tags: 3ªcre, inclusão.

 

   A Escola Municipal Tagore vem, há anos, realizando um excelente trabalho de inclusão de alunos com deficiência. Liderados pela diretora Adriana, toda a equipe da escola trabalha com emoção e competência para transformar as diferenças em oportunidades de aprendizagem para todos, sem distinção.

Vamos conhecer um pouco desse incrível trabalho?

 

 

No Dia I, dia da Inclusão, a Escola Municipal Tagore propôs um grande movimento de conscientização, sensibilização e divulgação do caminhar da escola no processo de inclusão educacional e social.

 

 

A Unidade Escolar preparou diferentes atividades em cada sala como : musicoterapia, com a professora de música; jogo quebra-cabeça da inclusão, em que os alunos confeccionavam e depois montavam; artes sensoriais com olhos vendados, onde os alunos realizaram diferentes técnicas de artes sem poder se utilizar da visão.

 

 

Outra atividade que vale destacar foi a produção de texto a partir da exibição do  vídeo  "Cordas", assim como a produção de poesias, após a apresentação do vídeo "A diferença é que nos une".

A oficina de libras com a instrutora e professora da Classe especial foi um sucesso!

 

 

Houve também uma visita à Sala de Recursos para manuseio de material adaptado e exposição dos trabalhos pelo pátio, com fotos antigas, trabalhos sobre inclusão, etc.

Os alunos e responsáveis, ao longo do dia, vivenciaram cada proposta. 

 

O evento foi aberto à visitação, sendo assim, houve a visita de professores do EDI Anísio Teixeira, de professores do IHA, da CRE e até a visita de Secretária de Educação Professora Talma Suane, do Secretário da Casa Civil Paulo Messina  e do Sr. Prefeito Marcelo Crivella. Os visitantes também puderam participar das oficinas e interagir com os alunos.

 

 

A Exposição alusiva ao Dia I da Inclusão foi um sucesso e demonstra o excelente trabalho, nessa área, realizado pela Diretora Adriana e por toda a compromissada equipe da Escola Municpal Tagore.

 

Quer saber mais sobre?

Unidade Escolar: Escola Municipal Tagore

E-mail: emtagore@rioeduca.net

Telefone: 3274-5507 / 3274-5607

 

Contato para publicações:


   
           



Yammer Share

Terça-feira, 30/10/2018

1ª FLIT – Feira Literária do Tancredo

Tags: 2ªcre, literatura.

 

Ler é conhecer um novo mundo, repleto de imaginação e encantos. É com o desejo de formar leitores que o CIEP Presidente Tancredo Neves realizou, este ano, a Primeira Feira Literária.

 

A professora Renata Carneiro, Diretora Adjunta do CIEP Presidente Tancredo Neves, entrou em contato com o portal Rioeduca e contou sobre a experiência de realizar uma Feira Literária na Unidade Escolar.


O projeto contou com a participação de toda a comunidade escolar e teve como objetivo principal enriquecer o cotidiano escolar incentivando a leitura da vasta obra de Tatiana Belinky.


Na 1ª FLIT – Feira Literária do Tancredo, a homenageada foi a autora Tatiana Belinky que é russa e chegou ao Brasil ainda menina.

 

 

Feira Literária

 


Através de sua biografia, foi possível os alunos conhecerem um pouco o país sede da Copa, além de sua vasta obra literária. No dia da feira, houve exposição de trabalhos, teatrinho das crianças da Educação Infantil representando os livros "O Grande Rabanete", "Um Pé de Quê?", " A Aposta" e "Os Dez Sacizinhos" de Tatiana Belinky.

 

 

 

 


A unidade escolar também contou com a produção de um filme baseado no livro “Diversidade”, da mesma autora.

 


“Conseguimos também uma parceria com o SESC que nos ofereceu oficinas de robótica, reciclagem de papel, confecção de personagens e de livros de pano, além de contação de histórias e apresentação musical.” Conta a professora Renata Carneiro

 

 

Alunos participando da Feira Literária.

 


O dia foi uma grande festa, no qual todos puderam participar do mundo mágico que a literatura oferece. Os alunos puderam perceber como é bom ler e praticar os benefícios que a leitura nos traz.

 

 

Contação de histórias através de músicas.

 

 

Apresentação musical com o grupo de oficinas do SESC.

 


A equipe pedagógica ficou muito feliz e satisfeita com o resultado da 1ª FLIT – Feira Literária do Tancredo, como se pode observar nos depoimentos a seguir:


“Foi maravilhosa a 1ª Feira Literária do Tancredo! Nossa 1ª F.L.I.T!!!! Muito feliz e orgulhosa dos meus alunos e da equipe!” (Professora Tarcila)

 

“É maravilhosa a sensação de proporcionar à Comunidade Escolar um dia tão rico e feliz. Tenho certeza que plantamos a sementinha da leitura em muitos corações!” (Diretora Adjunta Renata)

 

“Nossa Feira Literária foi um sucesso!!!! Parabéns pelo empenho de todos!!! Dá trabalho, mas o resultado é gratificante!!!” (Coordenadora Andrea)

 

 

Agradecemos a equipe do CIEP Presidente Tancredo Neves por compartilhar conosco esta experiência de incentivo a leitura.

Desejamos sucesso a toda comunidade escolar.

 

Quer saber mais?

O contato da unidade escolar é: cieptneves@rioeduca.net

Telefones: 2245-5563 2205-8905

 

 

Divulgue também o trabalho de sua escola no portal Rioeduca.

Entre em contato com o representante de sua CRE.

 

 


   
           



Yammer Share

Terça-feira, 30/10/2018

Aula Passeio no Museu do Pontal

Tags: 7ªcre, projetos.

 

No último dia três de agosto, mês de comemoração do folclore, a turma 1201 da Escola Municipal Átila Nunes Neto fez uma visita, em aula passeio, ao Museu Casa do Pontal, dando continuidade ao projeto da escola “Trabalhando valores e formando cidadãos”.

 

A Escola Municipal Átila Nunes Neto está situada no bairro do Anil, próximo à Rio das Pedras, região que abriga um grande número de trabalhadores imigrantes, em maioria nordestinos, responsáveis por tecer a cultura local. A ideia de percepção e identificação do acervo apresentado na visita ao museu proposto pela unidade escolar, valorizou muito a saída pedagógica.

 

 

 

 

Situado no Rio de Janeiro, o Museu Casa do Pontal é considerado o maior e mais significativo museu de arte popular do país. Seu acervo - resultado de 40 anos de pesquisas e viagens por todo país do designer francês Jacques Van de Beuque - é composto por cerca de 8.500 peças de 300 artistas brasileiros, produzidas a partir do século XX.

 

A exposição permanente do Museu reúne, em 1.500 m² de galerias, obras representativas das variadas culturas rurais e urbanas do Brasil. Mostradas tematicamente, abrangem as atividades cotidianas, festivas, imaginárias e religiosas.

 

 

Atividade realizada com arte educadores do Museu do Pontal.

 


No museu, as crianças foram recebidas por arte educadores que as convidaram a uma viagem cultural, utilizando linguagens como a música, o teatro de bonecos, o cordel, a “contação” de histórias, desafios, trovas e versos. Com uma encantadora proposta pedagógica e os roteiros adaptados à faixa etária da turma, a visita teatralizada estimulou os alunos à reflexão sobre a diversidade cultural brasileira, as relações entre o mundo do campo e o das grandes cidades, os processos migratórios, as práticas culturais e sociais, a expressão do folclore, dos processos criativos e das memórias afetivas.

 

 

Atividade com música sobre o Bumba meu Boi.

 

 

Peça de teatro com bonecos no Museu do Pontal.

 


Os objetivos de desenvolver o aspecto cultural dos alunos, no que diz respeito à observação, reflexão e identificação com o acervo e as atividades interativas do museu, levar o educando à vivência em outros ambientes para além dos muros da escola, mostrar aos estudantes a valorização da cultura de outras regiões do país, proporcionar um momento lúdico, foram plenamente atingidos.

 

 

Alunos criando esculturas com argila e tinta.

 


        Material produzido com argila pelo alunos.

 

 

Após a visitação, os alunos moldaram livremente em argila, pintaram suas peças e foi observado como resultado traços de identificação em relação ao acervo do museu.

 

 

          Grupo de alunos que estiveram no Museu do Pontal.

 

 

                                                                    Informações enviadas pela professora Rosely  Coutinho

 

 Parabéns a todos os envolvidos pelo trabalho realizado!

 

Contato para publicações:

robertavitagliano@rioeduca.net

 

Contato da E.M. Átila Nunes Neto;

emaneto@rioeduca.net

 

 

Contato para publicações:


   
           



Yammer Share