A A A C
email
Todos os posts escritos por Renata Carvalho
Retornando 65 resultados para o autor 'Renata Carvalho'

Terça-feira, 15/08/2017

Projeto Identidade: Descobrindo quem Sou? Por que Sou? Com quem Sou?

Tags: 2ªcre, alfabetizacao, literatura.

Os alunos do terceiro ano da Escola Municipal Albert Schweitzer conheceram suas histórias através do projeto Identidade. Os educandos tiveram contato com a literatura e fizeram pesquisas.

 


A professora Viviane Lima, regente do terceiro ano da Escola Municipal Albert Schweitzer, enviou ao portal Rioeduca um relato contando sobre os objetivos e como o projeto Identidade foi realizado com os educandos.

O objetivo principal foi trabalhar a história dos alunos a partir do nome e da família, estabelecendo uma relação interdisciplinar com as estruturas curriculares e os descritores elencados para o 1º bimestre do ano de 2017 do 3º ano do Ensino Fundamental.

Na primeira atividade, cada aluno escreveu seu nome em uma folha de ofício. Logo após, a professora fez um bingo das letras do nome dos alunos. Esta atividade serviu para perceber a consciência fonológica e escrita do alfabeto, advinda do conhecimento de cada educando. Em seguida, a professora pediu para os alunos escreverem uma palavra iniciada por cada letra do nome, formando assim um acróstico. Depois, os alunos escolheram três das palavras escritas por eles para que produzissem frases.

Em um segundo instante, aconteceu a leitura do livro “A Família de Marcelo” de Ruth Rocha, pois o livro conta a história do menino e fala um pouco sobre sua família e amigos. A professora aproveitou para conversar sobre como era a família de cada um, onde eles expuseram os nomes de seus familiares e seus hábitos. Para casa, as crianças completaram a árvore genealógica, tendo como objetivo o estudo do substantivo, conforme foto abaixo.

 


 

Na mesma semana, a turma estudou a reta numérica marcando a idade de cada integrante da família, fazendo em seguida os exercícios, trabalhando o sistema de numeração, adição e subtração, par e impar e escrita por extenso.


 

Para trabalhar o relógio (definição de hora e minuto, ponteiros pequeno e grande, diferença de relógio digital e analógico), a professora contou a história “Julinha Relógio”, que fala de uma menina que adorava relógio e até mesmo suas brincadeiras eram direcionadas às horas. Terminada a história, cada criança construiu um relógio analógico, utilizando material reciclável. Para que eles conhecessem a diferença das horas antes e depois do meio dia, foi realizada uma prova prática, onde cada criança utilizava seu relógio para responder a distinção de hora e minuto, quando questionados: Qual a hora do início das aulas? Qual a hora do término da aula? Que horas você almoça? Que horas você acorda? Qual a hora do recreio? Qual a hora do lanche? Que horas você dorme? (As perguntas foram feitas individualmente)

 


 

Os alunos fizeram também, o autorretrato com o objetivo de trabalhar as características físicas de cada um e para que percebessem que temos diferenças. A professora aproveitou esta atividade para trabalhar o versos e estrofes e a diferenciação da estrutura de um texto simples e um poema (as atividades foram apoiadas na poesia “Diversidade” de Tatiana Belinky). Terminado o trabalho, as fotografias foram expostas no mural com o poema bem ao centro.

 


 

A partir do trabalho do autorretrato, a professora conversou com a turma sobre diversidade e respeito, onde debateu-se sobre o tema. As crianças relataram alguns casos vividos por elas ou por pessoas que conheciam.

Como culminância, os alunos levaram fotos de pessoas de diversas características físicas para exposição na sala.


 

Os educandos fizeram também a maquete do bairro onde moram ou de algum lugar que gostavam, percebendo e entendendo as transformações sociais, espaciais, culturais e históricas existentes no local escolhido. Em seguida, cada aluno identificou e contextualizou oralmente para os colegas o espaço social que tinha feito. Foi um momento muito prazeroso, pois as crianças sentiram a importância de mostrar sua casa ou seu lugar preferido, sentindo-se valorizados, pois quando terminavam de falar sobre a maquete eram aplaudidos.

 

 

Com o objetivo de trabalhar o tema da produção textual “Ai que Medo!”, indicado pela SME para o 1º bimestre de 2017, aconteceu um debate na sala, onde os alunos relatavam seus medos de forma lúdica. Muitos diziam que tinham medo de monstros, de barata, da polícia, do irmão mais velho e etc.

A professora Viviane aproveitou então, o projeto “Vai e Vem” oferecido pela escola, onde pôde distribuir os livros “Voa João”, “As Pintas do Júnior” e “Hugo, o Monstro”, uma coletânea oferecida pela Multirio para a biblioteca da escola.

Os alunos puderam levar os livros para casa e recontar a história na sala de aula para os colegas, utilizando fantoches e o cenário que compõem a coleção.

Conforme as fotos abaixo, os alunos escolhiam os personagens e contavam as histórias encenando com os fantoches. Foi uma proposta didática muito bem aceita pelos educandos, onde foi notório que estes ficavam com os olhos fitados na apresentação dos colegas e ansiosos para que chegasse a vez.

A professora Viviane diz ter certeza que as crianças além de conhecerem novas histórias, poderão desenvolver suas produções textuais de forma estrutural, coerente, coesa e fazendo de modo bem articulado o uso da nossa língua materna.

 


 

Podemos dizer que identidade é o conjunto de padrões diferenciados de comportamentos, pensamentos, atitudes e emoções. É a característica que nos torna únicos e diferentes de todos os outros.

Com este trabalho, as crianças conseguiram traçar seu histórico e descobrir muitos significados que ainda não conheciam. Foi possível trabalhar a identidade de cada criança associando o tema ao programa lançado pela SME para o 1º bimestre de 2017.

Pude observar que quando a criança via a si ou aos seus, nas atividades, estas se mostravam mais interessadas e dispostas para desenvolvê-las. Consegui com êxito alcançar os objetivos propostos para este trabalho fazendo a junção de “saber sobre si” (conhecimento de cada aluno) e “saber direcionado” (conteúdo disciplinar proposto).

Enfim, cada criança no seu vasto mundo de saber, quando direcionada e apresentada ao saber de forma diferenciada, torna-se ser pensante na busca da aprendizagem.” Professora Viviane Lima, regente da turma 1.302.

 

Agradecemos a professora Viviane Lima por compartilhar conosco estas ricas experiências pedagógicas e desejamos sucesso.

 

O contato da professora Viviane Lima é: vivianelima@rioeduca.net

 

 

Divulgue também o trabalho de sua escola no portal Rioeduca.

Entre em contato com o representante de sua CRE.

 

 

Renata Carvalho - Professora da Rede e representante do portal Rioeduca na 2ª CRE

renata.carvalho@rioeduca.net


 


   
           



Yammer Share

Terça-feira, 01/08/2017

Aqui É um Lugar de Paz – 2ªCRE

Tags: 2ªcre, paz.

 

As unidades escolares da 2ªCRE continuam desenvolvendo ações sobre o projeto “Aqui É um Lugar de Paz”.

 

Durante o primeiro semestre do ano de 2017 nossas escolas trabalharam ativamente nessa campanha. O objetivo é formar cidadãos conscientes sobre nossas atitudes em busca da paz no ambiente escolar e na cidade onde vivemos.

Muitas de nossas unidades escolares entraram em contato com o portal Rioeduca e relataram com estão acontecendo as ações do projeto “Aqui É um Lugar de Paz”.

A Escola Municipal Afrânio Peixoto está participando ativamente do projeto instituído pelo nosso secretário de Educação, César Benjamin, por considerar a escola um lugar referenciado a formar cidadãos focados e atentos com a vida em sociedade.

Não podemos desistir de continuar oferecendo a nossas crianças a possibilidade de viver seu cotidiano acreditando ser possível um futuro melhor e de paz.

Sendo assim, a diretora Irina Luíza, junto com a sua adjunta, Ana Claudia, mais a equipe de professores e funcionários, sempre pensaram a vida cidadã em seu Projeto Pedagógico e, através dele, têm vivenciado alguns momentos únicos como a Páscoa, o Aniversário da Escola, o Dia das Mães e o #aquiéumlugardepaz para promover a reflexão e gerar movimentos na comunidade escolar que modifiquem para melhor a vida e a aprendizagem dos alunos inseridos nesta escola.

Em seu relato, a unidade escolar ainda salienta o trabalho realizado através de uma fala do educador Paulo Freire: “se a educação sozinha não transforma a sociedade, sem ela tampouco a sociedade muda.”

 


Apresentação do projeto "Aqui É um Lugas de Paz".

 

No Ciep Doutor Antoine Magarinos Torres Filho os alunos das turmas da Educação Infantil, juntos, escreveram a palavra Paz e, em seguida, levantaram as mãos e pediram Paz para a nossa cidade. Depois, participaram da confecção de um mural da Paz utilizando as mãos.

 


Palavra Paz escrita com o corpo.

 

 

Mural produzido pelos alunos.

 

A Escola Municipal Matta Machado reuniu a comunidade escolar para apresentar e falar sobre as ações que estão sendo realizadas no projeto “Aqui É um Lugar de Paz”.

Neste dia a escola recebeu os responsáveis para assistirem as apresentações de danças e encenações teatrais feitas pelos alunos e conhecerem os trabalhos que estavam expostos na quadra da escola como: poesias, pesquisas e maquetes. Foi um momento muito agradável que reuniu escola e família.

Em homenagem ao dia os professores vestiram camisas brancas, cor que simboliza a paz.

 

Equipe de professores da Escola Matta Machado.

 

Com o intuito de participar das ações propostas para lembrarmos da aluna Maria Eduarda, mais uma vítima da violência que aflige toda a população de nossa cidade, as turmas do Espaço de Desenvolvimento Infantil Professora Lúcia Maria Quitete de Carvalho Amaral produziram pequenas mensagens de paz .

 

Mensagens de paz feitas pelos alunos da Educação Infantil.

 

Para conhecer mais ações sobre o projeto “Aqui É um Lugar de Paz” realizadas nas escolas da 2ªCRE basta clicar aqui.

Agradecemos as unidades escolares que compartilharam suas ideias e trabalhos conosco. Desejamos sucesso e paz nesta caminhada.

 

Os contatos das unidades escolares são:

Escola Municipal Afrânio Peixoto emafraniop@rioeduca.net

Ciep Doutor Antoine Magarinos Torres Filho  ciepafilho@rioeduca.net

Escola Matta Machado ccmatta@rioeduca.net

EDI Professora Lúcia Maria Quitete de Carvalho Amaral  ediluciaquitete@rioeduca.net

 

 

Divulgue também o trabalho de sua escola no portal Rioeduca.

Entre em contato com o representante de sua CRE.

 

 

Renata Carvalho - Professora da Rede e representante do portal Rioeduca na 2ª CRE

renata.carvalho@rioeduca.net

 


   
           



Yammer Share

Terça-feira, 06/06/2017

Aqui É um Lugar de Paz

Tags: 2ªcre, paz.

As unidades escolares da 2ª CRE continuam desenvolvendo ações sobre o projeto “Aqui É um Lugar de Paz”.

 

Na publicação “Nossa Escola É um Lugar de Paz”, conhecemos o trabalho de algumas escolas da 2ª CRE sobre o projeto que foi lançado a partir do mês de abril. O objetivo é desenvolver ações que conscientizem a comunidade escolar sobre a necessidade de termos atitudes que tragam paz ao ambiente escolar e ao meio onde vivemos.

No dia 6 de abril, a Escola Abelardo Chacrinha Barbosa realizou uma atividade pela Paz. O evento aconteceu no horário de entrada dos dois turnos de alunos com a presença de todos os funcionários, alunos e responsáveis. Foi um momento de conversa sobre os acontecimentos que levaram a esse ato em todas as Escolas Municipais do Rio de Janeiro.

 

Momento de conversas sobre a Paz.

 

Os alunos entraram com as faixas produzidas por eles e uma aluna do 5º ano leu trechos de um poema da Sandra Berg, chamado “Canto a Paz”.


"...O amor conhece a paz,
na paz cabe todo amor,
É a calma expressão da flor,
Resgata-nos da desventura...

 

... A paz é a mão do Redentor
tocando a flor, alma e canção
no mais fundo do ser
a paz vem acolher
o bem insofismável
que, só nela se pode compreender..."

 

Foi lido também o livro "A Vaca que Botou um Ovo", de Andy Cutbill, e, após essa leitura, foram tratadas as questões de diferenças e preconceitos que acabam gerando conflitos.

As crianças falaram o que significa paz para elas. Uma delas, de 8 anos, disse o que significa amor. Uma menina de quatro anos disse que paz é quando temos nossa mãe perto da gente, ou seja, segurança. Alguns responsáveis falaram em respeito, dignidade, afeto.

As faixas foram penduradas na grade da faixada da escola e a comunidade escolar decidiu mantê-las por tempo indeterminado, pois esse ato foi só o começo de uma grande ação.

Na Creche Municipal Raio de Sol as ações sobre a Paz foram direcionadas através do afeto, da conversa com as crianças e da confecção de um mural. O objetivo era fazer com que percebessem que precisamos de "menos dias iguais" de "mais dias de paz".

Os murais foram deixados à disposição dos responsáveis para que completassem a frase: “A paz é ...”

Em outro mural eles puderam deixar suas sugestões para o questionamento: “Como podemos nos mobilizar para termos mais segurança e paz em nosso ambiente escolar?”

 

Confecção do mural "Aqui É um Lugar de Paz"

 

No Espaço de Desenvolvimento Infantil Bárbara Ottoni houve muito trabalho e discussões produtivas sobre a Paz com os alunos.

O cartaz “Aqui É um Lugar de Paz” foi confeccionado com a ajuda dos alunos e exposto na porta da escola. A turma 45, das professoras Heliana e Ana Paula, realizaram atividades que foram expostas no mural do corredor.

A turma 54 da professora Luiza Christie, exibiu com orgulho o trabalho realizado após conversa sobre o tema e da contação da história do livro: "Um Mundinho de Paz", de Ingrid Biesemeyer Bellinghausen. Foi um dia bastante produtivo de conscientização sobre a paz.

 

Mural confeccionado com a ajuda dos alunos e exposto na entrada da escola.

 

Professora e alunos com o trabalho produzido sobre o tema Paz.

 

Agradecemos as unidades escolares que têm compartilhado conosco as ações desenvolvidas em torno do tema “Aqui É um Lugar de Paz”.

 

Os contatos das unidades escolares são:

Escola Abelardo Chacrinha Barbosa : emchacrinha@rioeduca.net

Creche Raio de Sol : cmraiodesol@rioeduca.net

EDI Bárbara Ottoni : ediottoni@rioeduca.net

 

 

Divulgue também o trabalho de sua escola no portal Rioeduca.

Entre em contato com o representante de sua CRE.

 

 

Renata Carvalho - Professora da Rede e representante do portal Rioeduca na 2ª CRE

renata.carvalho@rioeduca.net


 


   
           



Yammer Share

Terça-feira, 23/05/2017

Coletânea de Atividades na Escola Municipal Deodoro

Tags: 2ªcre, literatura.

 

A equipe pedagógica da Escola Municipal Deodoro compartilhou com o portal Rioeduca uma coletânea de atividades que foram realizadas na unidade escolar.

 

Primeiramente vamos conhecer o projeto “Festival das Escolas”, patrocinado pela Coca-Cola, cujo objetivo foi motivar os alunos em relação aos valores olímpicos através da produção de um vídeo no qual a escola mostra que o que realiza vale ouro e oferece incentivo aos atletas brasileiros.

Na primeira etapa do projeto, os alunos do 8º ano em conjunto com as professoras de Educação Física, da coordenação pedagógica e dos pais de alguns alunos, produziram um vídeo que foi selecionado e possibilitou a participação da escola em um grande evento realizado no CEFAN (Centro de Educação Física Almirante Adalberto Nunes). No dia do evento, os alunos participaram de jogos e de uma etapa final de perguntas e respostas.

 

Festival das escolas

 

A escola também realizou um “Encontro com o Autor”, com o objetivo de incentivar a formação do aluno leitor, aproximando os educandos de escritores brasileiros que apresentam obras voltadas para o público juvenil, dando-lhes a oportunidade de conhecê-los pessoalmente, possibilitando uma rica troca entre leitor e escritor.

A Escola convida um autor por semestre para passar uma manhã com os alunos. O evento conta com a participação de toda comunidade escolar e tem como ponto alto o autor apresentando sua obra, contando suas experiências e ao final promove-se um grande debate no qual os alunos fazem perguntas ao autor. A escola recebeu a escritora Elika Takimoto, que contou sobre a concepção de sua obra mais famosa que é o livro: “Minha Vida é um Blog Aberto”. Durante o debate, um aluno perguntou qual seria o autor que a marcou muito e a autora respondeu que foi a escritora Zélia Gattai.

 

Encontro com o autor

 

Em 2016 a Escola Municipal Deodoro completou 108 anos. O prédio escolar foi tombado pelo decreto 5.303 de 1985, sendo considerada bem de patrimônio cultural. Na data, organizou-se uma cerimônia cívica com o canto do Hino Nacional e com um simbólico abraço coletivo circundando toda a escola. Posteriormente, as turmas, acompanhadas de seus professores e dos funcionários, dirigiram-se à praça Paris para um grande encontro.

O objetivo da atividade foi valorizar o espaço escolar e seu entorno, comemorando o aniversário de 108 anos da escola, a partir da realização de um pic nic coletivo na Praça Paris, em frente à escola. 

 

 

Pic nic para comemorar o aniversário da escola

 

O projeto Jornal Mural tem como objetivo ampliar o universo dos alunos tendo como foco investir na formação do aluno leitor/escritor. Desenvolver no aluno uma análise crítica sobre o que lê e motivá-los a ter uma escrita cada vez mais proficiente.

A professora de Matemática do 7º ano, Katia, preparou alunos monitores que são os responsáveis pela coleta de notícias com a comunidade escolar e pela montagem do mural semanalmente. A proposta deste projeto é valorizar a leitura de textos jornalísticos, já que nem todos alunos têm acesso a eles, uma vez que os mesmos são uma fonte respeitada para pesquisa e para a obtenção de informação sobre o mundo atual.

 

Jornal Mural

 

O portal Rioeduca agradece a equipe da Escola Deodoro por compartilhar conosco estas atividades pedagógicas e desejamos sucesso a toda comunidade escolar.

O contato da unidade escolar é: emdeodoro@rioeduca.net

 

Divulgue também o trabalho de sua escola no portal Rioeduca.

Entre em contato com o representante de sua CRE.

 

Renata Carvalho - Professora da Rede e representante do portal Rioeduca na 2ª CRE

renata.carvalho@rioeduca.net

 


   
           



Yammer Share