A A A C
email
Todos os posts escritos por Imaculada Conceição Manhães Marins 6ªCRE
Retornando 100 resultados para o autor 'Imaculada Conceição Manhães Marins 6ªCRE'

Sábado, 24/12/2011

As Aventuras da Profª Diana e sua Turma (Parte II)

Tags: 6ªcre, projetos, visitas.

 

Esta é a segunda parte das aventuras pedagógicas vividas pela professora Diana Sobreira em 2011 com sua turma 8802 do Projeto Autonomia Carioca, da E.M. Levy Miranda. 

Para a professora Diana este foi um ano de gratificantes experiências, tanto acadêmicas - ao ter seu trabalho divulgado em diversos meios, quanto pela alegria de ver sua turma do Projeto conquistar espaços, crescer, adquirir experiências novas, construir conhecimento... mas foi também um ano de despedidas... de saudades...  

Antes de deixar sua querida turma, a professora Diana solicitou esta bela homenagem relatando suas aventuras pedagógicas ao Planetário de Santa Cruz (Parte I) e ao Museu da República (Parte II), que agora veremos

 

 

Museu da República (Era Virtual Museus - clique na imagem)


 

Este foi um ano, como dissemos na Parte I desta postagem no Rioeduca Net - A Revolução Acontece, de experiências gratificantes para a professora Diana Sobreira, que teve um artigo publicado no Globo Online - Educação Nota 10, postagens aqui no Portal Rioeduca e uma publicação sobre seus projetos no livro Escola entre Mídias, da MultiRio (ver Notas). Mas de todos esses momentos marcantes, certamente, como também dissemos, o mais significativo foi o trabalho realizado com sua turma 8802, do Projeto Autonomia Carioca, Aceleração 2, na E.M. Levy Miranda, da qual ela agora se despede. 

 

Formada em Educação Física, a professora Diana aceitou, neste ano de 2011, o desafio de lecionar para uma turma de vinte e três alunos, com defasagem escolar idade/série, todas as disciplinas (Matemática, Língua Portuguesa, História, Ciências, Geografia), pelo projeto da Prefeitura do Rio (SME-RJ) em parceria com a Fundação Roberto Marinho, Autonomia Carioca / Acelera. 

 

Em 2012, caminhos diferentes... Novos desafios, novas conquistas, novas vitórias... A professora Diana vai trabalhar em outra escola, outra CRE, mas leva a certeza de que deixa sua turma preparada para a próxima jornada... E, para consolar a saudade e  relembrar os bons momentos, a professora decidiu homenagear seus alunos e consolar seu coração através dos relatos das experiências vividas juntos em 2011... Fiquemos, portanto, com mais um emocionante relato das aventuras da professora Diana Sobreira e sua turma - agora, no Museu da República -, por ela mesma...

 

 

E a Aventura Continua...

Relato da profª Diana Sobreiro

 

 

 

Alunos da turma 8802 no Salão Nobre do Museu da República

 

 

A turma 8802 visita o Museu da República

 

Tudo deu certo para que conseguíssemos encerrar a “Era Vargas” com chave de ouro!


Era uma terça-feira e percebi que os alunos estavam muito interessados por Getúlio Vargas e suas realizações, principalmente as trabalhistas. Pensando nisso, perguntei a eles se gostariam de conhecer o local onde se passou o que vimos nas nossas Teleaulas de História e a resposta foi um empolgado “SIM!”. Só que... Era urgente, pois logo entraríamos na Ditadura Militar; iríamos de Metrô.


Mandei um e-mail para o Museu da República explicando o motivo da urgência e eles prontamente nos agendaram para a quarta-feira seguinte. Mas faltava o metrô. Mandei um e-mail para a empresa solicitando a gratuidade e no dia seguinte recebia resposta positiva. Pronto! Tudo garantido para nossa visita ao Museu da República!


Éramos 10. Em um metrô cheio, bem na hora do rush. Mas ninguém demonstrou cansaço; pelo contrário, estavam todos felizes e ansiosos. Ao chegarmos lá, o Museu ainda não estava aberto; fomos passear pelos jardins. Que festa! Muitas fotos, muitos sorrisos, muitos olhinhos brilhando. E uma professora feliz. Tensa, mas feliz. Era uma grande responsabilidade fazer aquilo.


Na entrada do Museu, pude ouvir vários “- Que lindo!”, “- Quanto luxo!”, “- Olha essa escultura!”. A partir daquele momento percebi que realmente todo o esforço valeu a pena. Nenhum detalhe passou despercebido aos olhos dos meus meninos. Fiquei orgulhosa ao ver isso: desde o teto até o chão, para tudo me chamavam a atenção e me pediam para tirar fotos, a fim de registrar aquele momento especial na vida deles.


Ouvi um deles me chamando: “- Professora, vem ver isso aqui! Olha, a Revolta dos Canudos, que a senhora ensinou!”. Eram fotos deste momento histórico. E fui ver, com o maior sorriso nos lábios. Ao entrar na sala de jantar, ouvi: “- Nossa, precisa de isso tudo para comer?”. Sorri mais uma vez. Outro aluno me disse: “- Professora, olha aquele outro grupo de outra escola! Eles entraram quase junto com a gente e já nos passaram. Nem estão aproveitando...”. Orgulho.


Adoraram ver as cédulas antigas, a escarradeira, o tinteiro de ouro, o elevador presidencial, as pinturas do teto, os vitrais e até as maçanetas das portas... Mas o pijama e a arma com a qual Vargas se suicidou foram o que marcaram. Silêncio absoluto ao observarem esses dois itens. Pareciam que estavam fazendo um minuto de silêncio em memória ao ex-presidente do Brasil.
Notaram que no quarto de Vargas não havia luxo. Chegamos à conclusão de que não seria necessária ostentação em seu quarto, pois o presidente não receberia ninguém naquele aposento. Ali, naquele lugar, Vargas deixava de ser o presidente e era Getúlio, um brasileiro.


Voltamos. Cansados. Mas imensamente felizes. Na certeza de que o conhecimento está em todos os lugares.


 

 

 

Diante do retrato de Getúlio Vargas

 

 

 

Vista do quarto de Getúlio Vargas

 

 

Levar meus alunos ao Museu da República foi uma experiência única. Incialmente achei uma ideia impraticável: como eu iria colocar esses adolescentes em um Metrô cheio? Será que os pais iriam deixar? E a passagem de ônibus da escola até o metrô? E o bilhete do Metrô? Será que teriam que pagar entrada? E o lanche?


Sabia que, se tivesse pensado mais cedo em levá-los, conseguiria facilmente tudo isso por meio da 6ª CRE. Mas era urgente, a matéria iria logo para a época da Ditadura Militar e Getúlio Vargas talvez perdesse seu “glamour”. Conectei meu 3G ao netbook e consegui tudo, na mesma hora: agendamento da visita com o Museu da República e a passagem com o Metrô. Mediante a autorização dos pais, pus a ideia em prática, mas avisei que o Metrô estaria cheio.


Na manhã da visita, passei na padaria perto da escola e comprei pão, queijo, presunto e leite achocolatado. Levei também algum dinheiro, pois não sabia se todos possuíam o RioCard. Felizmente tudo deu certo e chegamos ao Metrô. Ao entrarmos, pedi que não ficassem na porta do trem; três meninos disseram: “- Não, Professora, tá legal aqui”. E as pessoas foram entrando. E eu controlando o movimento deles. Eles foram ficando apertados, cada vez mais apertados. Daí eu disse: “- Acabaram de ter a primeira lição: não se deve ficar na porta do Metrô”. Eles riram e concordaram. Além da parte pedagógica, tivemos aprendizados para a vida. Outra aluna, ao analisar todos ao redor, me perguntou: “- Professora, no Metrô só tem adulto?”. Respondi que naquele horário, os meninos e meninas da idade dela deveriam estar na escola; por isso que só havia adultos no Metrô. Ela sorriu, me dizendo com os olhos que se tivesse pensado mais um pouquinho, chegaria àquela conclusão sozinha.


Estive tensa o tempo todo. Sabia da responsabilidade que era. Tinha vários objetivos ao idealizar a visita ao Museu da República: sair de sala de aula; conhecer um local novo; ver como vivia Getúlio Vargas; estabelecer conexões entre o aprendido em sala de aula e o que se estava vendo no Museu; analisar a arquitetura da época; passear pelos jardins do Palácio...


Confesso que não planejei a visita em si; não sou professora de História e só visitei o Museu da República uma única vez, bem rapidamente, pois estava no horário de fechar. Mas no início da visita fui chamando a atenção aos detalhes. E logo não precisei mais: eles mesmos já percebiam cada detalhe, cada desenho, cada cor, cada textura...


Minha ideia era fazer em sala de aula um trabalho sobre o que eles acharam da nossa visita. Mas infelizmente não deu tempo. Tive que me afastar da turma e não sou mais a professora deles.
 

 

 

 

Vamos de elevador presidencial?

 

 

 

Tinteiro de ouro: impressiona!

 

 

 

Muito luxo nesta mesa posta!

 

 

 

Alunos observando o pijama e a arma de Getúlio Vargas

 

 

 

Os alunos observando as moedas antigas...

 

 

 

Registros fotográficos da Revolta de Canudos

 

 

 

Uma pose nas escadarias do Museu da República

 

 

 

Nos jardins do Museu da República

 

 

Mais fotos no jardim...

 

 

 

Na gruta artificial dos jardins do Museu

 

 

 

 

NOTAS:

 

(1)  Site Era Virtual Museus: Museu da República: http://www.eravirtual.org/pt/index.php?option=com_content&view=article&id=111&Itemid=28 e o link para uma panorâmica do Museu: http://www.eravirtual.org/mrepublica_01_br/

 

(2) Postagem sobre a visita da Profª Diana e sua turma ao Planetário de Santa Cruz: Rioeduca Net - A Revolução Acontece: "As Aventuras da Profª Diana e sua Turma (Parte I)": http://www.rioeduca.net/blogViews.php?id=1706

 

(3) O Globo Nota 10: "Autonomia Carioca: a semente da criatividade" (10/11/2011): http://oglobo.globo.com/projetos/educacaonotadez/

 

(4) Rioeduca Net - A Revolução Acontece: "TV Autonomia: Projeto de Audiovisual da E.M. Levy Miranda" (02/07/2011):  http://www.rioeduca.net/blogViews.php?id=1119

(5) "Sintonize... Novela de Rádio" in A Escola Entre Midias, MutiRio - Empresa Municipal de Multimeios , Rio de Janeiro: MultiRio, 2011. p.59

(6) Para saber mais sobre o conceito de aula-passeio, ver: Rioeduca Net - A Revolução Acontece: "Creche Trabalha Projeto Inspirado em Célestin Freneit - De onde Surgiu o Conceito de Aula Passeio?": http://www.rioeduca.net/blogViews.php?id=1561
 

 

 

PARABÉNS PROFª DIANA E TURMA 8802 - E.M. LEVY MIRANDA!

 

 

PARTICIPEM TAMBÉM DESTE ESPAÇO QUE É NOSSO,
DAS ESCOLAS, DOS PROFESSORES, DOS ALUNOS E DEMAIS FUNCIONÁRIOS
QUE FAZEM A EDUCAÇÃO CARIOCA!

 

                                                                            

 

Print Friendly and PDFPrintPrint Friendly and PDFPDF


   
           



Yammer Share

Sexta-feira, 16/12/2011

As Aventuras da Profª Diana e sua Turma (Parte I)

Tags: 6ªcre, projetos, visitas.

 

Este foi um ano de experiências gratificantes para a professora Diana Sobreira, que teve um artigo publicado no Educação Nota 10, sobre sua prática pedagógica, uma postagem no Rioeduca Net - A Revolução Acontece, sobre o trabalho audiovisual que realizou com seus alunos do Aceleração 2, e ainda uma publicação sobre um de seus projetos no livro que acaba de chegar quentinho nas U.E.s, Escola entre Mídias, da MultiRio. Mas de todos esses momentos marcantes, certamente o mais significativo para a professora foi o trabalho realizado com sua turma 8802, do Projeto Autonomia Carioca, Aceleração 2, na E.M. Levy Miranda. Com esta turma ela aprendeu e ensinou muito, ajudou seus alunos a crescerem e cresceu também.  Não podendo mais permanecer com sua querida turma, profªDiana fez uma comovente homenagem através de dois relatos aqui publicados

 

 

Alunos da profª Diana nos jardins do Museu da República

 

 

A professora Diana Sobreira viveu muitas experiências marcantes este ano de 2011 com sua turma 8802 do Projeto Autonomia Carioca, Acelera 2, da E.M. Levy Miranda. Experiências que lhe trouxeram alegrias e fizeram sua turma crescer! Mas a professora precisou trocar de CRE e deixar sua escola, sua turma... Antes, porém, ela solicitou uma homenagem especial, aqui, no Rioeduca Net, a seus queridos alunos. Uma postagem sobre as aventuras pedagógicas que viveu com sua turma no Planetário de Santa Cruz e no Museu da República.

 

Como, junto com as (muitas) fotos e um vídeo, a profª Diana me enviou dois extensos relatos, achei melhor dividir a postagem em duas. Nesta primeira, veremos sua aula-passeio ao Planetário de Santa Cruz, e em uma próxima, veremos suas aventuras pedagógicas no Museu da República. Decidi, também, não meramente resumir suas palavras, mas dar voz a professora, que com tanta emoção relata as experiências vividas este ano com seus alunos...

 

 

O Relato da Profª Diana Sobreira:

 


Neste ano de 2011, recebi a importante tarefa de nortear a caminhada de 23 alunos do Projeto Autonomia Carioca – Aceleração 2, cujo objetivo é acelerar os estudos de alunos com defasagem idade-série, utilizando a metodologia do Telecurso® da Fundação Roberto Marinho. Mesmo sendo professora de Educação Física, aceitei o grande desafio, que significou voltar a estudar Matemática, Língua Portuguesa, História, Geografia e Ciências.

 

Já era agosto do corrente ano e não havia feito nenhum passeio ou visita fora da escola com meus alunos. Sabia também que estava exigindo bastante deles. E o que eu recebia em troca eram notas boas, responsabilidade, carinho e cumplicidade. Minha 8802 merecia. Mas eles estavam estudando Português e História agora. Para onde levá-los, qual justificativa pedagógica poderia apresentar? Se dependesse deles, seria para a Cidade das Crianças, claro! Quem não gosta de piscina aos 13, 14 anos? 


Mas nada me vinha à cabeça. Jardim Botânico? Muito infantil, na minha opinião. Mas outro lado meu também achava que eles iriam adoram um piquenique na Quinta da Boa Vista após ver os animais. Tentei uma visita ao centro histórico da cidade do Rio de Janeiro, mas precisava de um guia turístico, e não consegui. Daí pensei no Planetário. Nem eles e nem eu nunca havíamos ido ao Planetário! Mas não estávamos tendo Ciências ainda... Será que seria válido?


Entrei em contato com o Planetário e fui informada de que a CRE é que agendava as visitas... Fiquei triste e até desisti da ideia, mas cerca de 3 semanas depois chegou um e-mail na escola informando que havia uma vaga para visita ao Planetário. Coincidência? Não sei, mas desejei tanto que parece que o universo conspirou a meu favor!


Não tinha noção do que iria ser nossa visita; nem sabia como seria dentro da cúpula. Ao chegarmos lá, fiquei até surpresa ao saber que não há telescópio no Planetário! Lá também havia uma exposição interativa sobre o Universo e Santos Dumont. E aí? Interativa? Mas eles nunca haviam se deparado com tal forma de exposição! O que fazer agora?


É isso que se pode ver no vídeo sobre a visita da 8802 ao Planetário de Santa Cruz. A expectativa do antes, o que eles esperavam ver, o que realmente havia lá e como eu consegui que eles prestassem atenção à exposição: inventei um “jogo” de perguntas – lia rapidamente o que estava escrito nos pôsteres e perguntava para ver quem achava a resposta primeiro. Em outras vezes, tentava trazer o que havia sido aprendido em sala de aula para a exposição, como a questão das escalas nos mapas.


Presenciei uma linda discussão sobre a nomenclatura dos planetas (nessa hora eles esqueceram que eu estava ali) e fiquei extasiada com a conclusão a qual Fabiana chegou sobre o nome do nosso planeta. Lucas também relembrou (e eu nem havia pensando nisso naquela hora!) o motivo pelo qual acontece o ano bissexto, me deixando extremamente orgulhosa dos meus alunos e do resultado do meu trabalho.


Após a exibição do vídeo na cúpula (A-D-O-R-A-R-A-M!),“bombardearam” o Astrônomo com perguntas. E inteligentíssimas! Ao final ele veio me dizer que gosta muito de um grupo questionador como aquele. Sorri. Ele teve uma pequena ideia de como pode ser cansativo dar aulas para eles.


Pode-se notar, ao final do vídeo, a mudança de postura dos alunos: ao final da visita, seus discursos estavam mais maduros, mais embasados nas coisas novas que aprenderam, especialmente na cúpula, que é encantadora. Eu fiquei perplexa lá dentro. Fico imaginando o que se passou na cabecinha de cada um deles.


E, como não poderia faltar, fizemos uma visita à “fazendinha” da Cidade das Crianças, onde fica o Planetário de Santa Cruz. A cada animal que aparecia, meu nome era gritado para ver e tirar várias fotos. Ficamos esperando o pavão abrir sua cauda. Mas ele estava tímido e não nos prestigiou... Tudo bem: cada olhinho brilhando naquele dia ficou na minha lembrança; gravado para sempre no meu coração.

 

 

O Vídeo da Visita ao Planetário
 


 

 

 

NOTAS:
 

(1)  O Globo Educação Nota 10: "Autonomia Carioca: a semente da criatividade" - Profª Diana Sobreira (10/11/2011): http://oglobo.globo.com/projetos/educacaonotadez/

 

(2)  Rioeduca Net - A Revolução Acontece: "TV Autonomia: Projeto de Audiovisual da E.M. Levy Miranda" (02/07/2011): http://www.rioeduca.net/blogViews.php?id=1119

 

(3)  "Sintonize... Novela de Rádio" in A Escola Entre Midias, MutiRio - Empresa Municipal de Multimeios , Rio de Janeiro: MultiRio, 2011. p.59

 

(4) Para saber mais sobre o conceito de aula-passeio, ver: Rioeduca Net - A Revolução Acontece: "Creche Trabalha Projeto Inspirado em Célestin Freneit - De onde Surgiu o Conceito de Aula Passeio?": http://www.rioeduca.net/blogViews.php?id=1561

 

 

 

PARTICIPEM TAMBÉM DESTE ESPAÇO QUE É NOSSO,
DAS ESCOLAS, DOS PROFESSORES, DOS ALUNOS E DEMAIS FUNCIONÁRIOS QUE FAZEM A EDUCAÇÃO CARIOCA!

CONFIRAM NO LINK A SEGUIR QUAL O REPRESENTANTE DE SUA CRE E DIVULGUEM O QUE SUA ESCOLA REALIZA!

RIOEDUCA NET - A REVOLUÇÃO ACONTECE: QUEM SOMOS NÓS?

http://portalrioeduca.mstech.com.br/sobrenos.php


 

                                                                            

 

Print Friendly and PDFPrintPrint Friendly and PDFPDF


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 14/12/2011

A Geografia de um Bairro e de uma Escola

Tags: 6ªcre, blogsdeescolas.

 

Será que todo mundo conhece bem o bairro onde mora? Ou o bairro onde sua escola está situada? A professora de Geografia, Eliane Barbosa, da E.M. Baden Powell, uma escola de 6º ao 9º ano, da 6ª CRE, localizada no bairro de Guadalupe, criou, junto com sua colega, profª. Marilene, da Sala de Leitura, um blog para mostrar os trabalhos realizados por seus professores e alunos. Nele,  a profª Eliane apresenta um interessante livro virtual de sua autoria, que fala sobre o bairro da escola, que é também o da maioria de seus alunos e de boa parte do corpo docente

 

 

 

O blog da E.M. Baden Powell, editado pelas professoras Eliane e Marilene, criado em setembro deste ano com o objetivo de mostrar os trabalhos realizados pelos professores e alunos da escola e ainda informações relativas à educação, iniciou a pouco, mas já traz alguns assuntos bem interessantes, como: "Conheça mais sobre o Bairro de Guadalupe", com  informações sobre a origem do nome do bairro Guadalupe, onde a escola está situada, e como surgiram os primeiros conjuntos habitacionais etc.; "Espécies em extinção", que fala sobre os animais a beira da extinção em massa, devido à irrefletida ação humana sobre a natureza que poderá causar a sexta grande perda de espécies da Terra; "O Dia D contra a Dengue", que fala sobre a mobilização realizada na escola, no dia 11/11/11, o Dia D contra a Dengue, quando foram realizadas várias atividades, como a palestra: "Como combater o mosquito da Dengue e os sintomas", uma peça teatral encenada pelos alunos etc.

 

A seguir, alguns destaques. Não deixem de acessar e seguir o blog para conhecer mais sobre a E.M. Baden Powell!

 

Sobre o bairro de Guadalupe 

 

"Nesse trabalho - relata a professora Eliane Barbosa a respeito de seu livro virtual, Conheçam o Bairro de Guadalupe - abaixo, depois da apresentação de slides - ,  coloquei as poucas informações obtidas sobre a origem do nome do bairro Guadalupe, e como surgiram os primeiros conjuntos habitacionais de Guadalupe e as chamadas casas em forma de Iglu". (Profª Eliane Barbosa, 19/09/2011)

 

 

Slide sobre o bairro de Guadalupe

 


 

Cliquem na imagem e acessem o livro virtual da professora Eliane Barbosa: Conheçam o Bairro de Guadalupe (com diversas informações sobre o bairro onde a escola está situada)

 

 

 

 

 

O Dia D contra a Dengue

 


No dia 11/11,  a escola se mobilizou pelo Dia D contra a Dengue. Foram realizadas várias atividades, como uma palestra: Como combater o mosquito da dengue e os sintomas da dengue, e a encenação pelos alunos de uma peça teatral sobre a Dengue.
 

 

 

 

Alunos na peça de conscientização da prevenção contra a Dengue

 

 

 

 

Peça teatral: A Celebração da Paz

 

 

Colagem de fotos da peça 

 

As professoras Isabel, de Língua portuguesa, e Tereza Cristina, Coordenação Pedagógica,  montaram com os alunos, Natália, Amanda, Jéssica, Thais (da turma1701), Raquel, Andressa, Fernanda, Matheus Lobo (da turma 1801), Geovana, Wendel, Gabrielle e Flávia (da turma 1802) a emocionante peça teatral: A Celebração da Paz!

 

Aproveito a ocasião para presentear a escola com esta apresentação que a profª Eliane me enviou por e-mail, no início do ano, e que eu ainda não tinha tido a oportunidade de postar.

 

 

 

 

 

 

PARABÉNS PROFª ELIANE E A TODOS DA E.M. BADEN POWELL!

 

VISITEM O BLOG DA ESCOLA:

 

 Blog da E.M. Baden Powellhttp://badenpowell06.blogspot.com/

 

 

NOTA:

 

Conheçam outro excelente trabalho da professora Eliane, muito antes de sua escola ter um blog, postado aqui, no  Rioeduca Net - A Revolução Acontece: "Como Aprender Geografia de um Modo Diferente? - Atividades Educacionais na Internet" (13/03/2011): http://www.rioeduca.net/blogViews.php?id=706

 

 

 

PARTICIPEM TAMBÉM DESTE ESPAÇO QUE É NOSSO,
DAS ESCOLAS, DOS PROFESSORES, DOS ALUNOS E DEMAIS FUNCIONÁRIOS

QUE FAZEM A EDUCAÇÃO CARIOCA!

CONFIRAM NO LINK A SEGUIR QUAL O REPRESENTANTE DE SUA CRE

E DIVULGUEM O QUE SUA ESCOLA REALIZA!

RIOEDUCA NET - A REVOLUÇÃO ACONTECE: QUEM SOMOS NÓS?

http://portalrioeduca.mstech.com.br/sobrenos.php

 

 

                                                                            

 

Print Friendly and PDFPrintPrint Friendly and PDFPDF


   
           



Yammer Share

Sexta-feira, 09/12/2011

Cidadania na Estrada, Cidadania na Escola!

Tags: 6ªcre, blogsdeescolas, projetos.

 

O Projeto Cidadania na Estrada, desenvolvido na E.M. Claudio Ganns, pela professora Elga e seus alunos da turma 1402, teve uma repercussão tão boa que foi selecionado para exibição no evento de encerramento do "Programa Estrada para a Cidadania", cujo objetivo é "educar os motoristas do futuro" e, assim, "vencer o grande desafio de preservar vidas, reduzindo cada vez mais os índices de acidentes no trânsito"(1)  

 

 

Antes de falar sobre o projeto da professora Elga e sua turma, gostaria de deixar aqui registrada a minha grande admiração por todos aqueles que têm consciência de que o trabalho dentro da escola é o da educação, é um compromisso de educador, independente de qual função exerçam.

 

Valdéris Dassi, agente administrativo da E.M. Claudio Gans, é uma dessas educadoras consciente de seu papel. Val, como é carinhosamente chamada, apresentou-me, primeiro, o blog de sua escola (que já consta do Portal Rioeduca Net há alguns dias), no qual ela criou e gerencia (ver mais informações no final desta postagem*), e agora, este interessante trabalho sobre cidadania no trânsito:

 

"O Projeto Cidadania na Estrada tem a proposta de envolver as crianças com as questões de segurança de trânsito por meio da difusão de informações sobre comportamentos seguros e cidadania.


  Os alunos da turma 1402, da professora Elga, mostram o que aprenderam neste vídeo feito em sala de aula. Fizeram a construção de uma maquete e dão dicas de bons comportamento no trânsito."

 

[fragmentos do e-mail escrito por Valdéris Dassi e a coordenadora Viviane Teixeira]

 

 

A professora Elga e seus alunos da turma 1401

 

Os professores das escolas participantes do Programa Estrada para a Cidadania - da CCR Dutra - recebem cursos de capacitação e material educativo como suporte, e seus alunos ainda participam de diversas atividades propostas. Na escola Claudio Gans, os alunos para demonstrarem tudo o que aprenderam e assim repassarem aos demais, criaram uma maquete e falaram sobre a importância da educação no trânsito em um vídeo gravado em sala de aula.  O trabalho teve uma repercussão tão boa que foi convidado para exibição no evento de culminância do Projeto, coube a Coordenadora Pedagógica da escola, Viviane Teixeira, apresentar a proposta no dia. 

 

 

O Vídeo:  Cidadania da Estrada

 

 

 

PROGRAMA ESTRADA PARA A CIDADANIA

 

 

Programa Estrada para a Cidadania - foto: divulgação (3)

 

 

O Programa Estrada para a Cidadania tem por metas:

 

@ Formar pedestres e futuros motoristas mais conscientes de suas responsabilidades.

@ Diminuir o número de acidentes no trânsito.

@ Incutir valores como respeito, responsabilidade e solidariedade no dia-a-dia do aluno.

@ Conquistar mudanças de hábitos e de comportamentos relacionados ao respeito às regras e leis de trânsito.

@ Estimular os alunos para que transmitam as regras e valores aprendidos à família e a toda comunidade.

@ Conscientizar o aluno, por meio da elevação da autoestima, sobre a importância da preservação da vida. [Fonte: Blog Por vias Seguras (2)]


 

 

A professora e seus alunos debatendo o que aprenderam sobre consciência no trânsito

 

 

CIDADANIA NA ESCOLA

 

Sobre a criação do blog...

 

      Eu não poderia terminar esta postagem sem antes acrescentar algumas palavras do e-mail-resposta de Valdéris sobre a criação do blog de sua escola:

 

   (*) "Olá! [...] A ideia de criar o blog foi da equipe. Nossa página inicial da Internet é o site do RIO EDUCA. Como tem sempre uma chamadinha para os blogs de outras escolas, ficamos motivadas a ter um também. O nosso blog eu criei e gerencio. É uma festa na escola. Um grande estímulo para atividades diferenciadas das professoras. Quando tem novidade, elas sempre chamam para tirar fotos ou filmar. / Começamos há pouco tempo e esperamos ter sempre algo novo para podermos compartilhar. / Me intrigou seu espanto com meu cargo. Mas como não se envolver neste grande e maravilhoso mundo da educação? / Um forte abraço, Valdéris Dassi".

 

Sim, Valdéris, foi um "espanto" - como se diz filosoficamente - , pois até então eu só havia recebido material de coordenadores, diretores, professores e alunos; um espanto que me deixou feliz, afinal o objetivo de todos que trabalham na escola é ser pela educação, é ter esse compromisso com a educação! Parabéns Valdéris, parabéns professora Elga e alunos, parabéns a toda equipe da E.M. Claudio Ganns, que vocês sejam o exemplo para aqueles que ainda não abraçaram totalmente o compromisso da educação de nossos futuros cidadãos!

 

NOTAS:

 

(1) (2) As citações: Blog Por vias Seguras: "Estrada para a Cidadania": http://www.vias-seguras.com/comportamentos/educacao_para_o_transito/estrada_para_a_cidadania

 

(3) Crédito da imagem "foto/divulgação": "CCR NovaDutra realiza o lançamento do Programa Estrada para a Cidadania": http://Programa Estrada para a Cidadania (foto: divulgação

 

(4) Conheçam outras propostas da escola no Blog da E.M. Claudio Gannshttp://escolaclaudioganns.arteblog.com.br/

 

 

 

 

PARTICIPEM TAMBÉM DESTE ESPAÇO QUE É NOSSO,
DAS ESCOLAS, DOS PROFESSORES, DOS ALUNOS E DEMAIS FUNCIONÁRIOS QUE FAZEM A EDUCAÇÃO CARIOCA!

CONFIRAM NO LINK A SEGUIR QUAL O REPRESENTANTE DE SUA CRE E DIVULGUEM O QUE SUA ESCOLA REALIZA!

RIOEDUCA NET - A REVOLUÇÃO ACONTECE: QUEM SOMOS NÓS?

http://portalrioeduca.mstech.com.br/sobrenos.php
 

 

 

                                                                            

 

Print Friendly and PDFPrintPrint Friendly and PDFPDF


 


   
           



Yammer Share