A A A C
email
Todos os posts escritos por Alexandre Roque de Araujo
Retornando 81 resultados para o autor 'Alexandre Roque de Araujo'

Segunda-feira, 04/12/2017

#BonecaDeLata

Tags: 1ªcre, educaçãoinfantil, riodeleitores, projetos.


 

Professora da Gerência de Educação da 1ª CRE divide seu tempo entre as diversas demandas inerentes à função e as apresentações pedagógicas de uma personagem: a #BonecaDeLata.

 

 

Professora da Rede desde 1994, formada em Artes Plásticas, professora Silvana Huguenin assumiu, no ano de 2009, a Sala de Leitura da Escola Mário Cláudio. Nesse mesmo ano, durante a Maratona de Histórias organizada pela 1ª Coordenaria Regional de Educação no Galpão da Cidadania, Região Portuária da Cidade, a professora foi convidada para uma performance artística. Para tal apresentação, Silvana escolheu uma música de domínio público conhecida no nordeste brasileiro, na voz de Bia Bedran.

A apresentação foi um sucesso: Nascia a #BonecaDeLata, personagem que, a partir daí, seria figura presente em eventos diversos nas escolas em diversas CREs de nossa cidade.

Em suas visitas, a Boneca dança ao som de diversas músicas, realiza contação de histórias e leitura de livros infantis.

 

Apresentação em escolas da 1ªCRE

 

Mesmo após se desligar do trabalho em Sala de Leitura, a #BonecaDeLata voluntariamente continuou sua trajetória visitando escolas públicas e instituições privadas.


Com sua transferência para a Gerência de Educação, onde trabalha atualmente, Silvana trouxe a #BonecaDeLata, que agora tem como proposta atuar em ações pedagógicas e culturais nas escolas de abrangência da 1ª CRE.

 

Visitando as Unidades de Educação Infantil


Hoje, ao visitar as escolas e unidades de Educação Infantil, a #BonecaDeLata tem como objetivo principal o incentivo à leitura literária, levando para nossas crianças Cultura e Conhecimento, através da música e da literatura, colaborando assim para cada vez mais despertar nossos alunos para o infinito e mágico mundo da leitura.

 

#BonecaDeLata no Evento da 1ª CRE "Aqui é um Lugar de Paz", no MAR, ao lado das alunas e professores do Casarão dos Prazeres


 

#BonecaDeLata virou personagem fixo nas ações como os Encontros de Formação de professores, chás literários, feiras, livros e eventos diversos.


Ao longo do ano ela percorre as escolas, realizando apresentações cuja tônica é transportar nossas crianças para o mundo da Magia e Encantamento.

 

Momentos da #BonecaDeLata

 


Vida Longa à Nossa Boneca!

 

Minha boneca de lata bateu a cabeça no chão...

levou quase uma hora pra fazer a arrumação

Desamassa aqui, pra ficar boa...

Minha boneca de lata bateu o ombro no chão...

Levou mais de duas horas pra fazer a arrumação

Desamassa aqui, desamassa ali,

Desamassa aqui, desamassa ali pra ficar boa...

Minha boneca de lata bateu o outro ombro no chão...

levou mais de três horas pra fazer a arrumação

Desamassa aqui, desamassa ali

Desamassa aqui, desamassa ali

Desamassa aqui, desamassa ali pra ficar boa...

 

 


Para Saber Mais:

Silvana Maida Huguenin

Telefone: 2233-4839

E-mail: silvanahuguenin@rioeduca.net

 

 


   
           



Yammer Share

Segunda-feira, 20/11/2017

Feira Cultural da Alice

Tags: 1ªcre, eventos, projetos, diversidade.

 

Escola de Benfica desenvolve projeto de valorização pessoal através do resgate da Cultura brasileira.


Situada no bairro de Benfica, a Escola Municipal Alice do Amaral Peixoto atende turmas em horário parcial, divididas em dois turnos, da Educação Infantil ao 5º ano do Ensino Fundamental.

 

 

Ao longo do ano letivo, a Escola vem desenvolvendo vários projetos com o objetivo de desenvolver e fortificar a cultura de Paz na comunidade em que está inserida, numa ação voltada para a construção de valores, pautada no diálogo e integração entre todos os segmentos da Escola.

Dentre os projetos desenvolvidos pela Unidade Escolar ao longo do ano letivo, destacamos o Projeto “Valorizando a Vida Através do Resgate da Cultura Brasileira”, pensado por toda equipe com o objetivo de que, através do conhecimento da cultura do próprio povo, valorizar as ações de Respeito, Tolerância e Solidariedade entre as pessoas, além de ampliar o conhecimento dos alunos sobre as diferentes culturas que contribuíram para a formação do povo brasileiro.

 

 

Inicialmente, os professores propuseram pesquisas envolvendo História, Geografia, costumes, música, folclore, culinária, lendas, pontos turísticos, personalidades, enfim, as contribuições das regiões do Brasil para a formação da identidade do Povo Brasileiro.

Os professores I que atuam com as turmas foram responsáveis pelas apresentações das danças folclóricas típicas de cada região, favorecendo e enriquecendo o conhecimento dos alunos acerca das regiões estudadas.

Todo o resultado desse trabalho foi apresentado à Comunidade Escolar durante realização da “Feira Cultural da Alice”.

 

 


Para a Diretora da unidade, professora Rosana, “foi um momento riquíssimo, onde foram trabalhadas as cinco regiões do Brasil. Pais e responsáveis se identificaram culturalmente, contribuindo muito para a realização desse projeto, com pratos típicos e materiais para a exposição. Com isso, conseguimos resgatar a nossa riqueza cultural que se encontra adormecida: o nosso Folclore Brasileiro”.

 

 


“Os responsáveis gostaram muito da iniciativa da Feira Cultural, principalmente do stand da região Nordeste, haja vista que nossa U. E. em sua maioria é formada por filhos de nordestinos. Muitos responsáveis elogiaram o formato interativo da feira, onde puderam conhecer a riquíssima cultura brasileira, ver apresentação de danças típicas, participar da confecção de artesanatos e degustação da culinária de todas as regiões do Brasil....”  nos fala Rafaela, Coordenadora Pedagógica.

 

 


Para Saber Mais:

Escola Municipal Alice do Amaral Peixoto

Direção: Rosana Mello e Luana Leal

Coordenação Pedagógica: Rafaela Fernandes

Telefone: 3895-8645

E-mail: emapeixoto@rioeduca.net

 

 



 


   
           



Yammer Share

Segunda-feira, 06/11/2017

Professor Antônio, Medalhista Carioca da Educação

Tags: 1ªcre, eventos, projetos, educacaofisica, professor.

 

Professor de Educação Física é homenageado com a Medalha Carioca de Educação, por desenvolver projeto de Educação Física Inclusiva.

 

Atuando na Rede Municipal de Ensino, desde 1994, o professor Antônio Carlos Fernandes desenvolve, desde 2015, Projeto de Educação Física Inclusiva na Escola Municipal Floriano Peixoto, escola localizada no bairro de São Cristóvão e que atende alunos da Educação Infantil ao Quinto ano do Ensino Fundamental.

 


Desenvolvido a partir da participação no Curso Portas Abertas para a Inclusão – parceria da SME, através do Instituto Helena Antipoff, Instituto Rodrigo Mendes UNICEF e Função Barcelona – o projeto foi pensado com o objetivo de criar e desenvolver atividades físicas inclusivas em que todos os alunos, com deficiência ou não, pudessem participar ativamente da aula.

 

 

Dentre diversos projetos desenvolvidos nas onze coordenadorias regionais de Educação, o projeto do professor Antônio foi escolhido para representar o Brasil em um Seminário da UNICEF, realizado na cidade de Barcelona.

 

 

E o projeto foi ganhando visibilidade, ultrapassando os muros da escola, levando os conhecimentos e práticas inclusivas à toda comunidade escolar, com envolvimento efetivo de professores, funcionários, responsáveis e alunos, além da rede de apoio que atende à escola.


Hoje, o projeto de Educação Física está incorporado ao Projeto Político Pedagógico da Escola Municipal Floriano Peixoto, com sua metodologia e atividades fazendo parte do cotidiano das aulas de Educação Física desenvolvidas na unidade, completamente integrada à rotina da escola.

 

 


Além de trabalhar ativamente para que a Educação Física inclusiva contribua para o sucesso do processo ensino aprendizagem dos alunos, professor Antônio é um apaixonado pela escola em que atua, sempre ativo na realização de eventos que movimentam e dão vida ao espaço escolar, contribuindo para maior integração entre os diversos atores que atuam na Escola Floriano: realiza Olimpíadas Escolares, incentiva e cria condições para que os alunos participem de torneios, Shows de Talentos, dentre outras atividades de cunho pedagógico e cultural.

 


A coroação do trabalho de qualidade que é desenvolvido pelo professor Antônio Carlos veio recentemente com o recebimento da Medalha Carioca de Educação, honraria concedida pelo Conselho Municipal de Educação e que elege personalidades que contribuem, de forma significativa, para a qualidade do Ensino na Cidade do Rio de Janeiro. A Cerimônia de Premiação ocorreu no último dia 24 de outubro, na Escola de Formação do Professor Carioca Paulo Freire.

 

Participação no Programa Papo Carioca, da Prefeitura do Rio , sobre a Medalha Carioca

Durante a Cerimônia, na Escola Paulo Freire, recebendo a Medalha das mãos da Subsercretária de Ensino, professora Nazareth

 

 

Para Antônio Carlos, “essa indicação veio como reconhecimento desse trabalho que a gente faz com muito amor e muita dedicação. Isso nos motiva, nos faz querer mais, o que é muito bom para os nossos alunos”, afirma.


Para Solange Comerlato, Coordenadora Pedagógica da Escola Floriano Peixoto, “o professor Antônio é um ser humano que acredita no protagonismo do aluno, ousa e permite que o outro ouse também, com credibilidade e sensatez que lhe são peculiares. Tem um ótimo relacionamento com a direção, coordenação, demais profissionais, responsáveis e alunos que atuam nesta unidade escolar. A Escola Floriano sempre investe, dentro do que é possível, para que este professor extravase a sua forma de ser, colaborando e acreditando no seu fazer".

 

São professores como Antônio Carlos que transformam a vida de milhares de crianças cariocas. Parabéns!

 

Pra Saber Mais:

Escola Municipal Floriano Peixoto

Direção: Otília Muller e Fátima Cardoso

Coordenação Pedagógica: Solange Comerlato

Telefone: 3895-8634

E-mail: emfpeixoto@rioeduca.net

 


  


   
           



Yammer Share

Segunda-feira, 23/10/2017

A Paz é o Caminho!

Tags: 1ªcre, eventos, projetos.

 

Escola da Região Central da cidade realiza evento de continuidade à campanha #AquiÉUmLugardePaz.

 

Localizada no Santo Cristo, bairro da Região Central do Rio de Janeiro, a Escola Francisco Benjamin Gallotti, com turmas da Educação Infantil ao 6º Ano Experimental do Ensino Fundamental e alunos, em sua maioria moradores do Morro da Providência,  atendendo à proposta “Aqui é Um Lugar de Paz”, deu continuidade ao trabalho de construção da Cultura de Paz, que já vem sendo desenvolvido pela unidade.

 

 


 

Deste o início da Campanha, a escola vem sistematicamente abordando o tema de forma mais enfática com sua comunidade escolar.


No mês de agosto e de setembro, os alunos do 1º e 2º anos tiveram como porposta de trabalho o tema “Não bata, Abrace!“. Trabalhar a tolerância, o respeito à opinião e às diferenças esteve na tônica das conversas com os pequenos.

 

 

As turmas de 3º e 4º ano debateram sobre Bullying. Já o 5º e o 6º  ano trabalharam respeito em tempos de internet. Ciberbylling esteve na tônica da discussão. Os alunos escolheram como slogam de suas discussões “Boca: Aqui é um lugar de Paz!"

 


Os resultados dos trabalhos desenvolvidos foram apresentados para toda a comunidade escolar: artes plásticas, teatro e música - apresentações que foram fruto do trabalho desenvolvido por professores e alunos, que alunos compartilharam um momento juntos !


Foi um dia especial na escola, que apresentou para todos que “A PAZ É O CAMINHO!”

 

 

 

Um pouquinho da História da Escola...

 

A  E. M. Francisco Benjamin Gallotti, está localizada no Condomínio da Vila Portuária Presidente Dutra, à Rua da América, 81, bairro Santo Cristo, Rio de Janeiro.


O referido Condomínio foi construído em fins da década de 40 e servia de residência aos funcionários de baixa renda, da antiga APRJ (Administração do Porto do Rio de Janeiro). A escola foi construída para atender aos filhos dos funcionários.


Em 1955, a escola começou a funcionar num barraco que servia de sede do Clube da Vila Portuária, mantida pela campanha de Alfabetização, com apenas uma professora, Dona Rosa Soares de Menezes, Assistente Social, sem ônus para a APRJ.


Em 1956, passou a se chamar Escola Portuária Francisco Benjamim Gallotti, em homenagem ao administrador do Porto do Rio de Janeiro, Sr. Francisco Benjamim Gallotti.


Em 1958, ainda funcionando no barracão, passou a ser mantida pelo SESI. Em 02 de dezembro de 1958, foi inaugurado o prédio da escola que continuou a ser mantida pelo SESI até julho de 1965, quando às mãos do Departamento de Educação Primária do antigo Estado da Guanabara, e, posteriormente, para a Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro do Rio de Janeiro.

 

Para Saber mais:

Escola Municipal Francisco Benjamin Gallotti

Direção: Maria Rosa Mendes e Renata Malafaia

Coordenação Pedagógica: Ivy Santos

Telefone: 2233-1273

E-mail: emgallotti@rioeduca.net

 


 


   
           



Yammer Share