A A A C
email
Retornando 218 resultados para a tag 'professor'

Quarta-feira, 02/11/2016

Professores que Fazem a Diferença! Com Aniger Capano.

Tags: 5ªcre, dia do professor, professores que inspiram.

 

Professora Aniger Capano, da E. M. Malba Tahan, cria eletiva "The Game Club", um clube onde alunos interessados em jogos desenvolvem e programam seus próprios games através de ferramentas gratuitas disponibilizadas na internet.

 

"Eu amo meus alunos! Passo mais tempo com eles do que com minha filha, então sinto-me na obrigação de passar o que posso, assim como faço com ela." - Aniger Capano
 

 

Projeto The Game Club

O Projeto

Tudo começou com a ideia de usar a tecnologia como aliada no processo de ensino-aprendizado após um curso oferecido na escola pela parceria GITE e ONG RECODE. Assim, em 14 de setembro de 2016 na Escola Municipal Malba Tahan, foi criada a eletiva The Game Club, um “clube” onde alunos interessados em jogos poderiam desenvolver e programar seus próprios games, através de ferramentas gratuitas disponibilizadas na internet, orientados pela professora, e que pudessem ajudar no conteúdo das aulas ou, simplesmente, socializar e compartilhar com colegas informações sobre assuntos os quais se interessam, programando jogos utilizando tablets, celulares e netbooks.

 


Objetivo


Proporcionar ao aluno a oportunidade de participar do processo de ensino-aprendizagem passando de coadjuvante a cooperador efetivo. Ele terá a chance de ser um facilitador e de identificar suas dificuldades e de seus colegas e, com isso, programar jogos que transformem as aulas e os conteúdos mais atrativos. Além disso, os alunos podem compartilhar conhecimento e proporcionar maior interatividade e socialização.

 

 

Processo

Primeiramente os alunos interessados se inscreveram na eletiva. No primeiro dia de aula, a professora proporcionou uma disputa entre grupos. Os grupos jogaram na plataforma “Kahoot” (uma plataforma online de desenvolvimento de jogos) um jogo criado pela professora, um quiz, chamado “Você sabe tudo sobre games?” . As ferramentas usadas (gadgets) foram: Lousa Interativa, celulares e netbooks. Os alunos interagiram e tiveram facilidade em aprender como a plataforma funcionava. Após o jogo, a professora ensinou como fazer o registro e programar. Os grupos tiveram facilidade e cada um deles produziu um jogo com assuntos variados e todos jogaram os jogos uns dos outros.

No segundo dia de aula, alguns alunos chegaram com jogos diferentes criados em casa. O interesse foi tamanho que alguns fizeram mais de um jogo. A professora sinalizou que eles poderiam criar jogos utilizando informações de matérias nas quais têm facilidade, para jogar com amigos que tenham dificuldades. Português, Matemática, Ciências, entre outras. Assim aconteceu a ideia do torneio que haverá no final da eletiva como culminância do projeto, com data prevista para 30 de novembro de 2016.


 


Outra plataforma apresentada aos alunos foi a de criação de jogos no site “purposegames.com”. Nele os alunos tem oportunidade de criar jogos de combinação de imagem e palavras, combinação de frases e jogos de “múltipla escolha”, oferecendo inúmeras possibilidades de programação. Os alunos também não tiveram problemas em fazer registro e usar a plataforma, mesmo em inglês, pois tiveram também a orientação da professora assim como no caso do “Kahoot”. Alguns também criaram jogos no mesmo dia.

Para a culminância do projeto cada grupo criará seu jogo relacionado a uma matéria escolar. O jogo deve ser interessante. As turmas da escola jogarão e votarão no que julgarem melhor. O grupo vencedor receberá uma premiação. Isso servirá de estímulo para continuarem programando, colaborando com comunidade escolar e favorecendo o estreitamento do relacionamento entre professor/aluno e aluno/aluno.

 


 


Considerações

A eletiva é um ambiente misto, ou seja, de alunos de 7°, 8° e 9° anos, mas que, ao mesmo tempo, tem alunos com interesses comuns. Isso proporcionou uma interação muito bacana. A “competição saudável” também é algo a pontuar. Eles gostam de ver suas criações, seus jogos, sendo jogados por outros. Gostam de ensinar o que sabem através destas ferramentas. Eles aguardam ansiosos o dia da eletiva e comentam com os colegas de outras o que aprenderam e transferem este conhecimento. É gratificante ver esta troca.

 

Saiba mais:

Aniger Verônica Alves da Costa Capano é professora na E/CRE(05.14.029) - Escola Municipal Malba Tahan, de ensino integral que atende turmas de 7º, 8º e 9º anos. Ela leciona a disciplina de Língua Inglesa e também trabalha com 26 alunos em uma disciplina eletiva chamada “The Game Club”. A diretora (Valéria Valentim) e coordenadora (Viviane Passos) sempre apoiaram o projeto. A parceira GITE e ONG RECODE sempre estimularam a realização do mesmo. A reação dos alunos a respeito da eletiva: Eles adoram! Dizem que contam os dias para o dia da eletiva, para que os colegas joguem o que criaram. Se sentem felizes ao compartilhar o que criaram. E alunos de outras eletivas também pedem a professora para ensinar a programar ou pedem aos alunos da eletiva para fazerem o mesmo.

Parabéns à Escola Malba Tahan e a professora Aníger pelo trabalho de excelência, que reflete todo empenho e dedicação, proporcionando uma educação de qualidade aos seus alunos! São exemplos como esses que nos inspiram e que fazem toda a diferença na nossa rede municipal de ensino do Rio de Janeiro.

 

Sobre a escola:

E/CRE(05.14.029) - Escola Municipal Malba Tahan
Endereço: Av. Brasil 17.221
Bairro: Irajá
Telefone: 3373-2365 / 3373-2003
E-mail: emtahan@rioeduca.net


Escolas e professores, participem das publicações do portal Rioeduca enviando para o representante da sua CRE projetos desenvolvidos e/ou atividades bacanas e que gostariam de compartilhar. Clique aqui para saber o e-mail do seu representante.

 

 


 


   
           



Yammer Share

Terça-feira, 01/11/2016

Professor Inspirador: Gênesis Carvalho

Tags: 6ªcre, professor inspirador, dia do professor.

 

 

Para comemorar o Dia do Professor, celebrado no dia 15 de outubro, o Portal Rioeduca reuniu histórias de docentes que fazem a diferença na educação carioca e são considerados inspiradores por seus alunos, seja pelos métodos inovadores de ensino, seja pela trajetória exemplar em sala de aula.

 

Atualmente trabalha na E.M. Octávio Tarquínio de Souza

 

O professor Gênesis Carvalho, da 6.ª Coordenadoria Regional de Educação do Rio de Janeiro, é o nosso homenageado da semana. Suas aulas são aguardadas com entusiasmo e carinho e servem de exemplo para seus pupilos e também para seus colegas.

Cursou o magistério no Ciep 341 Vereador Sebastião Pereira Portes – Queimados/RJ – e a graduação na Feuduc (Fundação Educacional de Duque de Caixas) no curso de Biologia.

Queria fazer uma formação profissionalizante e na escola que eu estava não teria uma formação adequada. Então, fui para o magistério e lá me apaixonei pela educação e pelos alunos”, relatou o professor Gênesis.

 

Atividade do Projeto Tablet

 

Ingressou no município do Rio de Janeiro no dia 29 de abril de 2011. Esta data ficou marcada em sua memória e em seu coração, foi um dia de muita alegria para familiares e amigos que o felicitavam por mais uma conquista. Desde então, trabalhou em duas escolas da 6.ª Cre: E. M. Gilberto Amado (2011-2012), Guadalupe/RJ, e E. M. Octávio Tarquínio de Souza (2012-2016), Pavuna/RJ.

A educação carioca ganhou um presente: um professor que se importa com cada aluno com a mesma dedicação de quem cultiva uma planta muito rara que necessita de atenção, amor e carinho. Passa algumas horas do seu dia planejando cada detalhe daquela aula, que mesmo acontecendo todos os dias, é única e original. 

 

Atividade do Projeto Tablet

 

De 2013 a 2014 realizou o Projeto Tablet com alunos do 4.º ano, onde utilizava aplicativos diversos para desenvolver a alfabetização, a contagem e conceitos diversos de matemática. Um aluno com diagnóstico de autismo foi alfabetizado através das atividades do projeto. Este fato foi motivo de muito orgulho para o professor Gênesis.

 

Aplicativo usado no Projeto Tablet

 

Utiliza o Material Dourado em suas aulas para trabalhar as necessidades individuais de cada aluno, tendo em vista a idade e o estágio de desenvolvimento que o mesmo se encontra. Com ele, seus alunos aprendem, de forma concreta e prazerosa, a adicionar, subtrair, multiplicar e dividir.

Os jogos fazem parte do seu fazer pedagógico, pois eles surgem como uma oportunidade de socializar os alunos através da cooperação mútua na resolução dos problemas propostos pelo professor. Atividades como “Nunca 10”, “Quanto a mais”, “Ditado dourado” e “Batalha dos fatores” fazem com os alunos do professor Gênesis tenham uma melhor compreensão do sistema decimal e dos algoritmos, além de tornar a aula mais divertida e criativa. 

 

Atividades com o Material Dourado

 

As crianças esperam com ansiedade as aulas passeio ao planetário e as atividades culturais na Arena Jovelina Pérola Negra. Realiza simulados de Língua Portuguesa e Matemática, semestralmente, com o 3.º e o 5.º ano. Segundo o professor Gênesis, estas atividades visam o treinamento e a maior desenvoltura na leitura e interpretação de enunciados. 

Todo este conhecimento, amor e dedicação é compartilhado com seus colegas através das palestras e oficinas que ministra para os professores da 6.ª Cre. Já palestrou para professores que participaram do projeto tablete, realizou formação com os regentes do 3.º ano sobre o material dourado e trabalhou com professores do 1.º ao 3.º ano com o tema “Jogos matemáticos na alfabetização”. 

 

Aula passeio ao Planetário e atividade cultural na Arena Jovelina Pérola Negra

 

Ao trabalhar durante vários anos na área da educação, conseguimos uma bagagem que muda a nossa visão de mundo. Choramos, rimos, nos frustramos, mas também comemoramos cada conquista. Terminar um ano letivo e ver que o seu aluno mudou e se desenvolveu muito, é a maior recompensa. O carinho com que eles nos olham e os laços eternos de carinho são a razão e o alento que nos fazem prosseguir buscando por um aprimoramento e não desistir de fazer o melhor. A você meu amigo de profissão, dedico esse momento, pois sei dos desafios que passamos a cada dia. Me orgulho de saber que você, assim como eu, é digno de ser chamado de inspirador por apenas fazer o seu trabalho com o coração”, relatou emocionado o nosso professor inspirador.

 

Atividade Cultural na Arena Jovelina Pérola Negra

 

Deixamos aqui a nossa homenagem ao Professor Inspirador da 6.ª Cre, Gênesis Carvalho, que faz da sua profissão uma das formas mais genuínas de amor. Como já dizia o grande mestre Paulo Freire, “eu nunca poderia pensar em educação sem amor”. É por isso que o consideramos um educador inspirador! Parabéns!

 

Quer saber um pouco mais sobre o trabalho do professor Gênesis Carvalho? Entre em contato com ele!

Professor Gênesis Carvalho / (21) 2474-2729
E-mail: genesiszem@yahoo.com.br

 

Não esqueça de deixar o seu comentário! Ele é muito importante para nós!

Até a próxima semana!


   
           



Yammer Share

Sexta-feira, 28/10/2016

Professor Inspirador: Rodrigo Ruan Merat Moreno

Tags: 9ªcre, professor, inspirador..

 

 

O professor Rodrigo Ruan Merat Moreno é PEI (Professor de Educação Infantil) no EDI Professor João Fernandes Filho, em Campo Grande. Trabalha como professor há 7 anos, sendo 3 anos na Rede Pública Municipal. O professor Rodrigo é uma grande inspiração para seus colegas, alunos e responsáveis.

 

Formado em Pedagogia pela UERJ, fez Pós-Graduação em Educação Infantil e está cursando Mestrado em Educação, ambos pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro - PUC – RJ.

 

O professor Rodrigo inspira alegria e amor pelo trabalho na Educação Infantil e a busca pelo conhecimento. Ele é visto pelos colegas como um profissional dinâmico e sedento de conhecimento. Já pelos alunos, o professor é visto como o amigo e companheiro, que educa brincando.

 

 

“Rodrigo é um profissional preocupado com o bem estar de seus alunos, por isso se esmera em buscar mais conhecimentos, em elaborar atividades relevantes no processo ensino aprendizagem e em desenvolver a relações afetivas professor/aluno. Sua competência e zelo por sua profissão é nítida nas formações que busca e no desenvolvimento e participação do coletivo da escola.” Professoras Maria Elisa Daltro Peixoto e Ana Beatriz Lima e Silva  Diretora e Adjunta do EDI Professor João Fernandes Filho.

 

 

“O professor Rodrigo é um exemplo de educação no sentido de ensinar. O carinho com qual ele trata as crianças nos chama atenção à medida que a “bronca” não agride, pelo contrário, demonstra autoridade com carícia.” Renata Castro – Representante do Segmento Responsável do CEC do EDI Professor João Fernandes Filho. 

 

Eu amo o “Odigo"! - Giovana, aluna do professor Rodrigo.

 

 

"Educação não transforma o mundo. Educação muda pessoas. Pessoas transformam o mundo." Paulo Freire
Parabéns ao professor Rodrigo Ruan pelo trabalho desenvolvido e por ser inspiração a seus colegas e alunos.
E parabéns também a todos os professores que buscam, através da educação, a transformação, senão do mundo como um todo, pelo menos do mundo de seus alunos, sendo educadores e agentes de transformação.
 

 

 

Contato com a creche pelo telefone 3394-2584 ou pelo e-mail edijfernandes@rioeduca.net.

 

 


 


   
           



Yammer Share

Postado por Rita Faleiro Ver Comentários (1)

Quarta-feira, 26/10/2016

Professor Inspirador

Tags: 2ªcre, professor inspirador.

 

Neste mês de outubro queremos parabenizar a todos os professores pelo seu dia. E hoje vamos conhecer a trajetória profissional e o trabalho da professora Vera Nácia.

 

 

A professora Vera Nácia é regente em nossa Rede de ensino e tem ao longo deste ano compartilhado conosco experiências enriquecedoras do cotidiano escolar. A professora nos enviou um relato contando sobre sua formação e trajetória na Rede Municipal de Ensino do Rio de Janeiro.

“Cursei Licenciatura em Ciência Físicas e Biológicas pela Universidade do Sudoeste da Bahia (UESB), Biologia pela Universidade Veiga de Almeida, Pós-graduação em Educação Ambiental e em Mídias na Educação pela UFRJ e Mestrado em Ensino de Educação Básica pelo PPGEB-UERJ.

Em 1993 ingressei na Rede Municipal de Educação do Rio de Janeiro. Sempre aproveitei todas as oportunidades oferecidas por essa rede, que foram muitas, para aprender e melhorar o processo de ensino e aprendizado dos meus alunos.

Atuei como professora regente de Sala de Leitura por dois anos e nesse período, além de me aprofundar no estudo da literatura infantil e trabalhar por projetos, conheci e tive a oportunidade de trabalhar com o Cineclube na escola e conhecer a linguagem de animação. Essa experiência foi, certamente, um marco na minha vida profissional.

Mesmo depois de sair da Sala de Leitura continuei investindo nas diversas mídias e recursos audiovisuais em minhas aulas, mas agora com uma visão mais crítica e vendo a necessidade de oportunizar ao aluno exercer a sua autoria.

Em 2012 e 2013 produzimos duas animações com meus alunos que receberam o Prêmio Curioso da Revista Ciência Hoje das Crianças e participamos da Mostra Geração e da Mostra de Vídeo e Animação da 2ª CRE. Mas só em 2014 tivemos a oportunidade de fazer um curso no Anima Mundi e participar das oficinas de produção autônoma do Anima Escola.

Em 2015, a animação produzida por minha turma foi selecionada para o Anima Mundi, um Festival Internacional de Animação e em 2016 outra animação foi selecionada para o Vídeo Fórum do Festival do Rio.

Em minha trajetória profissional tive a oportunidade de, em vários momentos, continuar fazendo parte da vida de meus alunos e ter a alegria de dizer que ensinei, mas também aprendi.”

 


Professora Vera Nácia

 

A professora Vera costuma ensinar Ciências de uma maneira prática e lúdica. E compartilhou conosco uma atividade que realizou com os alunos do quarto ano da Escola General Humberto de Souza Mello.

Os alunos da turma 1.401, estão iniciando um processo de Alfabetização científica. Com o objetivo de contextualizar o ensino de Ciências, tornando as aulas mais lúdicas, interdisciplinares e significativas, a professora Vera Nácia propôs a construção de uma mini composteira e de um terrário.

 

Alunos fazendo a composteira


Através da construção desses sistemas foi possível fazer observações de fenômenos e compreender as interações que ocorrem na natureza, despertando ainda mais o interesse e a curiosidade das crianças, motivando-as a investigar, levantar hipóteses e apropriar-se de conhecimentos científicos.

Foram realizadas várias atividades de relato após as observações e a construção de textos coletivos sobre o assunto.

 

Montagem dos terrários

 

Professora Vera e alunos.


Os alunos acompanharam com muita atenção e alegria a decomposição da matéria orgânica na composteira e o crescimento das plantas, o ciclo da água, o solo, a importância do ar e da luz solar no terrário, e assim, construíram os conhecimentos científicos sobre os assuntos abordados.

Agradecemos a professora Vera Nácia por compartilhar conosco estas experiências pedagógicas.

 

O contato da professora Vera Nácia é: veranacia@hotmail.com

 

Divulgue também o trabalho de sua escola no portal Rioeduca.

Entre em contato com o representante de sua CRE.

 

 

 

Renata Carvalho - Professora da Rede e representante do portal Rioeduca na 2ª CRE

renata.carvalho@rioeduca.net

 


   
           



Yammer Share