A A A C
email
Retornando 93 resultados para a tag 'leitura'

Quarta-feira, 27/06/2018

Teatro, Canções e Leituras: Festival Literário na E.M. Tasso Fragoso

Tags: 8ªcre, sala de leitura, literatura.

 

A Escola Municipal General Tasso Fragoso realiza seu Primeiro Festival Literário homenageando os grandes autores: Machado de Assis, Ana Maria Machado e Ariano Suassuna.

 

 

Incentivar a leitura e promover o diálogo entre a literatura e outras expressões artísticas, foi o objetivo da professora Eliane Mentzingen, regente da Sala de Leitura da Escola Municipal General Tasso Fragoso e a equipe pedagógica da Unidade.

O primeiro Festival Literário da escola aconteceu no dia 11 de junho: o FesLiTasso 2018, como o evento passou a ser chamado pelos alunos.

O tema do Festival Literário foi "Um passeio pela Academia com Machado, Ariano e Ana Maria!

Os alunos trabalharam esse tema desde o mês de abril. Os autores foram divididos entre os grupamentos e o ponto inicial foi a pesquisa da biografia de todos eles. Em seguida, as maiores ou mais conhecidas obras dos autores foram apresentadas, incentivando a pesquisa e a interpretação do livro escolhido.

 

 

Professora Eliane Mentzingen coordenando os alunos no jogral

 

A organização do evento foi feita da seguinte maneira:

7º ano:  Obra de Ana Maria Machado

8º ano:  Obra de Ariano Suassuna

9º ano: Obra de Machado de Assis

 

 

Alunos que apresentaram o show de variedades

 

As atividades para o evento aconteceram tanto na Sala de Leitura, como nas aulas de Língua Portuguesa, Língua Estrangeira e nas oficinas.

A professora Isanete Rocha entrou em contato com a assessoria da autora Ana Maria Machado na Academia Brasileira de Letras e conseguiu que ela gravasse um áudio para os alunos das turmas de 7º ano. Os alunos ficaram surpresos e muito animados com o gesto da autora.

Outro momento muito especial para os alunos foi a oportunidade de estar no espaço da Escola Municipal Clementino Fraga para fazer contação de histórias aos alunos do 1º segmento. Essa foi uma etapa do projeto Contadores de Histórias.

Todo o trabalho desenvolvido resultou em apresentações de teatro, jograis, teatro de fantoches e dança, tornando o 1º FesLiTasso um evento de muitas trocas de experiências e aprendizado.

 

Alunos recitando poesias dos diferentes autores

 

Para aproximar os alunos da obra dos autores e da proposta do evento, um grupo produziu vídeos que foram apresentados durante o Festival Literário.

Com muitos sons, movimento e leituras, o 1º Festival Literário na Escola Municipal General Tasso Fragoso foi um grande sucesso!

Todo mérito pelo êxito do projeto vem da participação dos alunos em todas as etapas e da parceria entre os professores das diferentes disciplinas.

 

Partindo da esquerda:, professores: Isanete Rocha, Raquel Marinho, Telma Cristina e Luiz  Valentim

 

 

f

Alunas da E.M. Tasso Fragoso dançaram o samba Machado de Assis, de Martinho da Vila

 

 

O Rioeduca parabeniza à toda a equipe da E.M. General Tasso Fragoso pela realização do seu Primeiro Festival Literário!

 

 

E.M. General Tasso Fragoso

Direção: Rosemeire do Couto

Direção Adjunta: Iris Maria

Coordenação Pedagógica: Shirley Alves

Para entrar em contato com a escola: emgfragoso@rioeduca.net

 

 

Compartilhe conosco as ações da sua escola!

Participe!

 


   
           



Yammer Share

Segunda-feira, 25/06/2018

Com um Livro na Mão, Viajo o Mundo sem tirar os Pés do Chão

Tags: 6.ª cre, alfabetização, leitura.

 

No mês de março, os professores do EDI Wesley Guilber Rodrigues de Andrade realizaram várias atividades voltadas para a literatura infantil e, ao final, produziram um livro de Receitas com os alunos da Educação Infantil. Vamos ver como tudo aconteceu?

 

Alunos do Maternal participando da aula de culinária

 

O EDI Wesley Guilber Rodrigues de Andrade fica localizado em Costa Barros, Zona Norte do Rio de Janeiro. Ele atende alunos do berçário ao maternal e conta com equipe gestora e  professores que realizam um trabalho de excelência utilizando a literatura infantil. Eles procuram fazer com que a leitura, além de um hábito, seja uma fonte de lazer às crianças que estudam neste espaço.

 

Através do projeto pedagógico do ano de 2018, que tem como tema “Com um livro na mão, viajo o mundo sem tirar os pés do chão”, os professores trabalham e exploram as múltiplas possibilidades do fazer pedagógico, a partir da literatura infantil. Dessa forma, cada docente realizou com sua turma momentos de contação de histórias, durante o primeiro bimestre. A partir destas histórias, foram selecionadas receitas que estivessem diretamente articuladas com as narrativas.

 

Receitas reproduzidas pelos alunos e professores

 

Entre os dias 19 e 23 de março, as crianças confeccionaram os alimentos, a partir das orientações das receitas. No dia 27 de março, todas as turmas participaram da atividade “Pé de Livro”. Ela foi realizada na área externa da escola, à sombra de uma árvore. Foi o momento de partilhar histórias e os alimentos feitos pelos alunos, juntamente com seus professores.

 

Desenvolvimento de conceitos matemáticos e de linguagem durante as atividades

 

O momento da culinária foi muito divertido para as crianças, porque elas colocaram a mão na massa e puderam fazer algo que seria experimentado por eles e por outras pessoas. A sensação de autonomia e independência tomou conta dos pequenos. Vários conceitos foram trabalhados durante estes momentos: medidas; alfabetização, já que todos tiveram que seguir as receitas; noções de higiene dos alimentos; novos sabores e segurança no ambiente da cozinha.

 

Os alunos participaram de todo o processo de confecção dos alimentos

 

Parabéns à toda equipe do EDI Wesley Guilber Rodrigues de Andrade por fazer com que os diversos gêneros literários façam parte das ações pedagógicas desenvolvidas neste espaço de educação. Este trabalho vem oportunizando o desenvolvimento da linguagem, do exercício intelectual e emocional de seus alunos. É um orgulho tê-los na 6.ª CRE!

 

Que conhecer um pouco mais do trabalho desenvolvido pelos professores do EDI Wesley Guilber Rodrigues de Andrade? Entre em contato com eles!

 

EDI Wesley Guilber Rodrigues de Andrade

E-mail: ediwesleyguilber@rioeduca.net

Telefone: (21) 24070354

 

Não esqueça de deixar o seu comentário! Ele é muito importante para nós!

Até a próxima semana!
 

 


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 13/06/2018

Todo dia é dia de: Índio, leitura e descobertas

Tags: 3acre, indio, leitura.

 

"Todo dia é dia de: Índio, leituras e descobertas", sob este título as turmas de primeiro,segundo e terceiro anos da (03.29.001) Escola Municipal Professor Mourão Filho embarcaram numa viagem de conhecimento. Vamos conhecer um pouco desse trabalho?

 

 

A Escola Municipal Professor Mourão Filho embarcou numa viagem de conhecimento, através da arte e de muitas leituras. O resultado foi um trabalho de conhecimento e de respeito a cultura do povo indígena.

 

 

 

Partindo das datas comemorativas do mês de abril (dia do índio, dia do livro e descobrimento do Brasil) e fazendo um link como o Projeto Político Pedagógico da escola (Semeando amor...Colhendo sucesso!), os alunos foram motivados a criar vínculos de amor pelo país em que moram, valorizando suas riquezas naturais, conhecendo sua história, se reconhecendo como parte dela e despertando assim o pensamento: "De qual Brasil quero fazer parte e ajudar a reconstruir ou transformar?".

 

 

 

Segundo  o relato das professoras Vanessa e Cristiane, foi criado um vínculo de amor pela diversidade cultural, valorizando o respeito pelas diferentes raças e seus costumes, mostrando que de formas diferentes somos todos iguais. Ao final do projeto, o objetivo principal foi alcançado: despertar o amor pela leitura e escrita, mostrando e provando através de vivências a importância da aprendizagem para sabermos de onde viemos, por onde vamos passar e onde queremos chegar.

 

 

 

 

Ainda segundo as professoras, este trabalho recebeu o apoio e incentivo da equipe gestora da escola e foi desenvolvido em parceria com outras disciplinas (artes, educação física e inglês), além de professores de outros grupamentos que dedicaram seu tempo com relatos de experiências e materiais que enriqueceram a exposição intitulada Primeira Expo-Mourão.

Foram duas semanas de experimentações, leituras, produções e aulas práticas que resultaram numa belíssima exposição para toda a comunidade escolar. O projeto obteve como resultado, alunos entusiasmados para apresentar o resultado de suas produções para  familiares, que por sua vez, prestigiaram e valorizaram o trabalho desenvolvido pela escola.

 

 

Parabéns para a equipe da Escola Municipal Professor Morão Filho pelo trabalho de qualidade desenvolvido que procurou, antes de tudo, conscientizar a seus alunos e comunidade escolar sobre a importância do Índio e sua herança cultural na formação do povo brasileiro. 

 


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 16/05/2018

Projeto Sapolê: Todos pela Alfabetização!

Tags: sala de leitura, projeto de leitura.

 

Da união entre as ações da Sala de Leitura e o envolvimento da equipe pedagógica com a alfabetização, nasceu o Projeto SapoLê, na Escola Municipal Antônio Bandeira!

 

Alunos reunidos na quadra da E.M. Antônio Bandeira

 

 

O Projeto SapoLê surge de uma iniciativa da Sala de Leitura da Escola Municipal Antônio Bandeira, em parceria com o corpo docente, coordenação pedagógica e direção. O objetivo inicial foi ampliar as ações de incentivo à leitura para além dos muros da escola.

Foi observado pela equipe pedagógica da escola que os alunos demonstravam muito prazer em fazer leituras fora do espaço da sala de aula, se organizando em duplas, grupos ou até mesmo em rodinhas. Eram momentos lúdicos, onde a troca de experiências e o desenvolvimento da leitura aconteciam de forma muito espontânea.

A partir disso, o Projeto SapoLê buscou aumentar e expandir esse comportamento de um grupo de alunos para toda a escola, vislumbrando, inclusive, alcançar a comunidade local.

 

 

 

Apresentação de dança no Projeto SapoLê

 

 

As atividades desenvolvidas oportunizaram um trabalho coletivo de acordo com Projeto Político Pedagógico da escola, que tem como eixo central o diálogo para promoção da Cultura de Paz.

Nesse sentido, o Projeto SapoLê buscou não só promover momentos para compartilhar leituras, mas também evidenciar a importância social da leitura e o protagonismo das crianças dentro e fora do espaço escolar, como transformadores em potencial.

Foi na Primeira Feira Literária da E.M. Antônio Bandeira que o Projeto SapoLê foi apresentado para a comunidade escolar e para a Comunidade do Sapo em Senador Camará, onde se localiza a escola. A Feira Literária contou com a presença de convidados e parceiros que já atuam na escola como : a contadora de histórias Verônica Marcílio, que desenvolve um trabalho de incentivo à leitura por todo Brasil, o Rapper Rafael, do grupo Rezapeka, que trouxe mensagens afirmativas sobre a favela e a importância da escola nesse contexto e a Livraria Leitura do Bangu Shopping, que pela primeira vez montou um stand em uma escola pública.

 

 

 

 

Mesmo com diferentes participações, os verdadeiros protagonistas do evento foram os alunos, que não só participaram das apresentações, como de todo processo de elaboração, construção e montagem da Feira. Foram 2 dias de apresentações de todas as turmas da unidade escolar, desde a Educação Infantil até o 5º ano, com leituras de poesias autorais, releituras de autores consagrados, apresentação teatral e musical.

 

 

“A leitura é uma forma de felicidade que só está ao alcance das mentes mais livres. Aquelas que são capazes de se desvestir de suas preocupações diárias para atravessar a barreia do conhecimento, da paixão, do deleite e adentrar aos mais sublimes mistérios.”

                                                                                                                   Portal Raízes

 

 

 

Thais Louro, professora de Educação Física, lendo para os alunos do 2º ano

 

Durante os dias 18 e 19 de abril, a Escola Municipal Antônio Bandeira mostrou toda sua força através da realização de ações que promovem a humanização, o conhecimento sobre si mesmo, a valorização da comunidade local, a formação da identidade e o fortalecimento da aprendizagem dos alunos nos anos iniciais.

Portanto, o Projeto SapoLê se apresenta como uma iniciativa que não tem data para terminar, pois a ideia é mostrar que a Comunidade do Sapo pode sim, passar a ser reconhecida como uma Comunidade de Leitores!

 

 

           

         Professora Márcia Carvalho e alunos no Projeto SapoLê e ao lado a equipe da E.M. Antônio Bandeira

 

 

Partindo da esquerda: Professor Marcos Santos, professora Adriana Miranda, Coordenadora Pedagógica Célia Regina, Diretora Geral Elisângela Gama e professora Sandra Teresa, representando a Gerência de Educação da 8ª Cre

 

 

O Rioeduca parabeniza à E.M. Antônio Bandeira pela realização de um projeto tão importante para todos os envolvidos!

 

E.M. Antônio Bandeira

Localização: Senador Camará - Comunidade do Sapo

Tel: 24045624

Email: embandeira@rioeduca.net

 

 

 

Não deixe de participar do Portal Rioeduca!

Entre em contato com o representante da sua CRE.

 


   
           



Yammer Share