A A A C
email
Retornando 134 resultados para a tag 'educaçãoinfantil'

Segunda-feira, 04/12/2017

#BonecaDeLata

Tags: 1ªcre, educaçãoinfantil, riodeleitores, projetos.


 

Professora da Gerência de Educação da 1ª CRE divide seu tempo entre as diversas demandas inerentes à função e as apresentações pedagógicas de uma personagem: a #BonecaDeLata.

 

 

Professora da Rede desde 1994, formada em Artes Plásticas, professora Silvana Huguenin assumiu, no ano de 2009, a Sala de Leitura da Escola Mário Cláudio. Nesse mesmo ano, durante a Maratona de Histórias organizada pela 1ª Coordenaria Regional de Educação no Galpão da Cidadania, Região Portuária da Cidade, a professora foi convidada para uma performance artística. Para tal apresentação, Silvana escolheu uma música de domínio público conhecida no nordeste brasileiro, na voz de Bia Bedran.

A apresentação foi um sucesso: Nascia a #BonecaDeLata, personagem que, a partir daí, seria figura presente em eventos diversos nas escolas em diversas CREs de nossa cidade.

Em suas visitas, a Boneca dança ao som de diversas músicas, realiza contação de histórias e leitura de livros infantis.

 

Apresentação em escolas da 1ªCRE

 

Mesmo após se desligar do trabalho em Sala de Leitura, a #BonecaDeLata voluntariamente continuou sua trajetória visitando escolas públicas e instituições privadas.


Com sua transferência para a Gerência de Educação, onde trabalha atualmente, Silvana trouxe a #BonecaDeLata, que agora tem como proposta atuar em ações pedagógicas e culturais nas escolas de abrangência da 1ª CRE.

 

Visitando as Unidades de Educação Infantil


Hoje, ao visitar as escolas e unidades de Educação Infantil, a #BonecaDeLata tem como objetivo principal o incentivo à leitura literária, levando para nossas crianças Cultura e Conhecimento, através da música e da literatura, colaborando assim para cada vez mais despertar nossos alunos para o infinito e mágico mundo da leitura.

 

#BonecaDeLata no Evento da 1ª CRE "Aqui é um Lugar de Paz", no MAR, ao lado das alunas e professores do Casarão dos Prazeres


 

#BonecaDeLata virou personagem fixo nas ações como os Encontros de Formação de professores, chás literários, feiras, livros e eventos diversos.


Ao longo do ano ela percorre as escolas, realizando apresentações cuja tônica é transportar nossas crianças para o mundo da Magia e Encantamento.

 

Momentos da #BonecaDeLata

 


Vida Longa à Nossa Boneca!

 

Minha boneca de lata bateu a cabeça no chão...

levou quase uma hora pra fazer a arrumação

Desamassa aqui, pra ficar boa...

Minha boneca de lata bateu o ombro no chão...

Levou mais de duas horas pra fazer a arrumação

Desamassa aqui, desamassa ali,

Desamassa aqui, desamassa ali pra ficar boa...

Minha boneca de lata bateu o outro ombro no chão...

levou mais de três horas pra fazer a arrumação

Desamassa aqui, desamassa ali

Desamassa aqui, desamassa ali

Desamassa aqui, desamassa ali pra ficar boa...

 

 


Para Saber Mais:

Silvana Maida Huguenin

Telefone: 2233-4839

E-mail: silvanahuguenin@rioeduca.net

 

 


   
           



Yammer Share

Terça-feira, 21/11/2017

Mural Interativo: Poção Mágica da Cuca

Tags: 2ªcre, literatura, educaçãoinfantil.

 

Os alunos do EDI Irmã Margarita Alarcón estão estudando as regiões brasileiras e conhecendo o folclore do nosso país.

 

O projeto anual do EDI Irmã Margarita Alarcón tem como tema “O Encanto de Cada Canto Brasileiro” e a equipe pedagógica compartilhou conosco uma atividade muito interessante realizada com os pequeninos. O projeto é dividido entre as regiões brasileiras, cuja ideia foi traduzida em poema:

 

“Canto cada canto brasileiro
Em meu recanto florido
De margaridas nascidas
Em meu jardim preferido

Canto prosas, versos
Canto ritmos diversos
Canto a magia
Canto a alegria
Canto a imaginação
Em minha escola que se chama
Margarita Alarcón”

Danusa Massafferri

 

O objetivo do projeto anual é apresentar a cultura brasileira contada, cantada e vivida pela criança, buscando significados na realidade da escola, da família e da sociedade. Este projeto busca desenvolver as aptidões individuais e coletivas de forma alegre e lúdica, através das experiências trazidas pelas histórias, cantigas populares, lendas, em diversos contextos, materializados nas diferentes áreas do conhecimento: linguagem oral e escrita, Matemática, Ciências Sociais e Naturais e Artes. Novas descobertas vão surgindo sobre os alimentos, animais, meio ambiente, folclore, brincadeiras, danças, artesanato, pintores e escritores dos vários cantos do Brasil.

 

Mural Interativo construído durante a atividade.

 

A partir do mês de setembro foi a vez de trabalhar as descobertas da Região Sudeste. Em meio ao rico folclore da região, mergulhar nas histórias do Saci e da Cuca, brincando com as lendas que se tornaram personagens do “Sítio do Picapau Amarelo”, do autor/escritor paulista Monteiro Lobato.

Na história de Monteiro Lobato, a Cuca prepara uma poção mágica para transformar a Narizinho em pedra. A turma EI 32, das professores Kellen e Danusa, fez uma poção para transformar as crianças do M2. A Poção Mágica da Cuca tornou-se um mural interativo para que todas as turmas da escola pudessem participar.

O objetivo era desenvolver uma atividade que reunisse Arte, Matemática, Linguagem e muita imaginação. A atividade teve duração de duas semanas e incluiu:

1º) Rodas de conversas sobre o autor da história (Monteiro Lobato). Após as conversas as professoras, junto com os alunos, listaram os ingredientes da poção da Cuca: sapos, lagartixas, baratas, morcegos, abelhas e pó de pirlimpimpim;


2º) Pintura do caldeirão;


3º) Cada dia foi confeccionado um dos ingredientes (sapo, lagartixa, abelha, morcego e barata) da poção usando uma técnica diferente (pintura a dedo, pintura com pincel, colagem, etc);


4º) A turma brincou de pique-pega da Cuca no pátio. O pegador usava uma peruca amarela (feita de papel crepom) e quem fosse pego viraria pedra, se agachando e colocando as mãos sobre a cabeça;


5º) A dramatização da Poção da Cuca foi feita com a participação das crianças. No mural interativo foram colocados sacos plásticos com os insetos da poção ao lado da receita. As professoras leram a receita e chamaram os alunos para colocarem os ingredientes no caldeirão, realizando a contagem coletivamente;


6º) A turma foi chamada em grupos para mexer os ingredientes;


7º) A professora pediu para a turma falar a palavra mágica PIRLIMPIMPIM, colocando as mãos em direção ao caldeirão, vibrando para a mágica dar certo;


8º) Todos viram pedra ao final da atividade.

A sequência de fotos abaixo mostra como a atividade foi realizada.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Cada turma fez sua participação com muita música e animação: berçário, maternal 1, 2 e pré-1 e pré-2. Todos se divertiram muito! A turma EI 32 está muito motivada com o aprendizado da Matemática. Assim a equipe pedagógica deu segmento as atividades relacionadas a essa área do conhecimento aproveitando para introduzir os numerais 1, 2 e 3 em atividades de colagem, trazendo também novas produções literárias onde os números estejam inseridos.

 

Alunos participando da atividade.

 

Parabéns a toda equipe do EDI Irmã Margarita Alarcón por realizar atividades que integrem cultura e conhecimento matemático. Agradecemos por compartilhar conosco o trabalho de vocês e desejamos sucesso.

O contato do EDI Irmã Margarita Alarcón é: edialarcon@rioeduca.net

 

Divulgue também o trabalho de sua escola no portal Rioeduca.

Entre em contato com o representante de sua CRE.

 

 

Renata Carvalho - Professora da Rede e representante do portal Rioeduca na 2ª CRE

renata.carvalho@rioeduca.net

 


 


   
           



Yammer Share

Terça-feira, 07/11/2017

Resgatando as Tradições Folclóricas Brasileiras - Do Oiapoque ao Chuí.

Tags: 2ªcre, educaçãoinfantil, folclore.

 

Os alunos do EDI Casa da Criança estão estudando as tradições brasileiras e conhecendo mais sobre a cultura do nosso país.

 

A professora Michelli Guido, regente no Espaço de Desenvolvimento Infantil Casa da Criança, enviou ao portal Rioeduca um relato sobre as atividades desenvolvidas durante o projeto anual que tem como título “Resgatando as Tradições Folclóricas Brasileiras - Do Oiapoque ao Chuí”.

 

 

Encerramento do projeto no primeiro semestre.

 


Dentre os objetivos das atividades realizadas no projeto estão: resgatar a história da formação do povo brasileiro; reconhecer a diversidade cultural existente em nosso país bem como os costumes e tradições; conhecer as regiões brasileiras, abordando aspectos econômicos, geográficos, étnicos, culturais e históricos; perceber os diferentes modos de vida; destacar a importância e a necessidade de respeitar todas as culturas e conhecer os pontos turísticos das diferentes regiões do país.


A professora Michelli nos conta que a partir deste projeto a unidade escolar pretende levar o educando a conhecer o meio em que vivemos. E mostrar que isso é condição primordial para a promoção do desenvolvimento pessoal e das relações interpessoais, favorecendo a compreensão da contribuição de cada indivíduo para o coletivo. Este projeto tem por finalidade mostrar para as crianças que a cultura popular brasileira é plural, que o povo brasileiro é resultado de uma diversidade de sons, cores e valores que, ao se misturarem, formou este Brasil, um país, acima de tudo sincrético, miscigenado, com seu tempo e sua história.

 

Apresentação dos alunos. Ao fundo os murais com as atividades realizadas durante o projeto.

 

 


O projeto foi iniciou-se levando o aluno ao reconhecimento de si enquanto indivíduo inserido num meio social (Brasil) e das diferenças entre "nós" e o "outro".


E para alcançar estes objetivos os pequeninos da Educação Infantil têm participado de várias atividades lúdicas que agregam conhecimento sobre a cultura de nosso país.


Sobre as atividades realizadas durante o projeto podemos citar as rodas de conversas, contação de histórias e lendas típicas de cada região, observação do globo terrestre localizando o Brasil, apreciação de fotos e imagens sobre diversas culturas, trabalhos com artes envolvendo pinturas, colagem, sucatas, desenhos, vídeos sobre o assunto, apreciação de pratos típicos, danças e literatura dominante de cada região, pintura corporal, oficina de turbante, entre outras atividades relacionadas ao tema.

 

 

Apresentação dos alunos no encerramento do projeto no primeiro semestre.

 


No primeiro semestre, o encerramento do projeto foi uma grande festa cultural aberta às famílias. As crianças e as famílias demonstraram-se muito envolvidas durante o projeto, pois a cada dia aprendiam algo novo, mostravam-se ávidas para saber qual seria a novidade e a construção daquele dia. Aprender com significado é muito melhor!


Parabéns a toda comunidade escolar do EDI Casa da Criança e agradecemos por compartilhar esta rica experiência conosco.
 

O contato da unidade escolar é: cccrianca@rioeduca.net

 

 

Divulgue também o trabalho de sua escola no portal Rioeduca.

Entre em contato com o representante de sua CRE.

 

 

Renata Carvalho - Professora da Rede e representante do portal Rioeduca na 2ª CRE

renata.carvalho@rioeduca.net


   
           



Yammer Share

Segunda-feira, 11/09/2017

Quem Canta e Dança...Encanta...E Seus Males Espanta!

Tags: 1ªcre, projetos, eventos, educacaoinfantil.

 

Diversidade Musical Brasileira serve como eixo norteador em Espaço de Desenvolvimento Infantil da 1ª Coordenadoria Regional de Educação.

 

Localizado no bairro do Estácio, bairro boêmio e um dos berços do samba da capital carioca, o EDI Beatriz Vicência Bandeira Ryff tem no Projeto “Quem canta e Dança... Encanta...E seus Males Espanta”, o eixo norteador para desenvolver em seus alunos o enriquecimento de suas vivências musicais, proporcionando um trabalho multidisciplinar através da musicalidade, permeado pelas diferentes áreas do conhecimento e buscando o desenvolvimento das crianças em seus aspectos físico, cognitivo, afetivo e social.

 


Pensado em conjunto por toda comunidade escolar, o projeto vem sendo desenvolvido ao longo do ano: no início foi trabalhado com o aluno a percepção para ouvir os diferentes sons que nos cercam. Os alunos foram levados a ter atenção com os sons do corpo, da natureza, dos animais, do ambiente que cerca a escola... Já no segundo bimestre os alunos tiveram contato com os diversos ritmos que fazem parte da cultura de nossa cidade e de nosso país.

 

 

Histórias e características do frevo, funk, samba, carimbó e forró, dentre outros , fizeram parte do cotidiano das crianças, que puderam estabelecer uma intimidade cultural e musical através das vivências com as características dos diversos ritmos.

 

 


O foco do trabalho ao longo do 3º bimestre são as brincadeiras cantadas, que fazem parte da memória cultural do povo brasileiro. As cantigas apresentam também a diversidade do nosso país.

 


Para finalizar o projeto anual, a unidade está planejando fazer a festa “Natal Brasileiro”, retratando os costumes através dos ritmos.


Renata Soares, Professora de Educação Infantil, nos fala: ”o projeto nos proporcionou um estudo e ampliou nossa visão musical onde realizamos diversas atividades relacionadas as múltiplas linguagens”. Para a professora Elaine Barcelos, “ o projeto trouxe um enriquecimento cultural e musical, através do qual fizemos uma grande viagem pelas regiões e ritmos trabalhados”.


Os mais encantados com o projeto são os pequenos: o aluno Rômulo, de 5 anos, diz “eu gostei do ritmo do carimbo”. Já o Aluno João Mateus, de 6 anos nos conta :”eu gostei de fazer o boné do funk e adorei a dança”. “Eu gostei muito do galo da madrugada e de fazer o guarda-chuva do frevo”, nos conta a aluna Sophia, de 6 anos.

 

 


Para Saber Mais:

EDI BEATRIZ VICÊNCIA BANDEIRA RYFF

Direção: Joseane Abrahão

Diretora Adjunta: Andrea Pacheco

Telefone: 2224-0979

E-mail: edibeatrizvbandeira@rioeduca.net


 


   
           



Yammer Share