A A A C
email
Retornando 294 resultados para a tag '7ªcre'

Terça-feira, 14/11/2017

Aqui É um Lugar de Aprendizado, Arte e Paz!

Tags: 7ªcre, projetos.

 

A turma 1302, da Escola Municipal Átila Nunes Neto, trabalhou o tema PAZ sob várias perspectivas e escolheu o origami como uma das formas de representação.

 

No dia 11 de novembro é comemorado o Origami Days (Dia Mundial do Origami no Japão) e o tsuru (dobradura em forma de ave) é um simbolo da paz mundialmente conhecido.

A professora Marianna Alcântara desenvolveu, com os alunos da turma 1302, atividades envolvendo o tema Aqui é um lugar de Aprendizado, Arte e Paz durante o segundo semestre. A campanha "Aqui é um lugar de paz", iniciada há alguns meses, vem movimentando todas as unidades e setores da Rede de Ensino. Nas escolas a palavra paz vem sendo trabalhada de diferentes formas, seja como braços de projetos político-pedagógicos, seja no desenvolvimento de trabalhos especiais de arte, música, canto, poesia e teatro.

 

     Alunos aprenderam a dobradura tsuru .
 

A violência está incrustada no dia a dia de todos, nos simples gestos, como uma falta de respeito ao próximo, como um ato de racismo, um preconceito, uma agressão, dentre tantas outras situações que nos deparamos no cotidiano.

Então, como queremos uma escola sem violência de nenhum tipo, e queremos que todos se sintam bem, na 1302 da Escola Municipal Átila Nunes Neto, esse tema foi tratado sob várias perspectivas, com filmes, músicas, rodas de conversa, debates sobre o mundo em que vivemos e como gostaríamos que ele fosse, inclusive dentro da sala de aula (e da escola), e o que cada um pode fazer para mudar essa realidade.

 

      Confecção do fundo do cartaz, em forma de um “mosaico”, da Turma 1302 da Escola Municipal Átila Nunes Neto.
 

E então chegou o momento de expressar em forma de trabalho, para apresentação, tudo o que foi desenvolvido na sala de aula. Os alunos queriam algo bem colorido, então sugeri algo parecido com um mosaico cultural (que é uma técnica de criação destinada à ornamentação que serve como metáfora para descrever uma realidade humana). 

 

Alunas iniciando a pintura do mosaico da paz.

 

       Mosaico pronto com o tema paz.

 

Segundo a professora Mariana: - Já tínhamos então nosso mosaico bem colorido, como fundo, e, para passar a imagem da paz que havia sido debatida, resolvemos fazer Origamis (arte tradicional japonesa de dobrar o papel, criando representações de determinados seres ou objetos com as dobras geométricas de uma peça de papel, sem cortá-la ou colá-la.). Mas por que Origamis?"

 

     Início da preparação dos origamis da Turma 1302 da Escola Municipal Átila Nunes Neto.
 

As figuras representadas no origami têm diferentes significados para os japoneses. O Origami é tão importante para eles que tem até dia especial para comemorá-lo. Dia 11 de novembro é comemorado o Origami Days (Dia Mundial do Origami no Japão). Mas por que escolheram essa data? Dia 11 de novembro foi a data em que o “tsuru” (dobradura do grou) foi oficialmente reconhecido como símbolo da paz. E também foi nessa data que foi declarada o fim da Primeira Guerra Mundial que ocorreu no ano de 1918. Em outros lugares, como EUA e Europa, a celebração vai dos dias 24 de outubro à 11 de novembro, onde as comunidades mundiais de origami se mobilizam e executam o maior número de ações possíveis, para divulgar a milenar arte de dobrar papel, suas utilizações e seus benefícios para a coordenação, disciplina e criatividade.

 

Finalização do cartaz com a colagem das dobraduras.

 

E diante desse simbolismo tão marcante e de todos os benefícios para os próprios alunos, fizemos origamis de Pombas da Paz, em que cada aluno registrou seu nome no seu origami como forma de dizer que aquele símbolo ali representado eram as intenções de Paz de cada membro da turma para o mundo.

 

 Cartaz pronto com o tema paz .

 

A professora Mariana conta que "foi com muito amor e dedicação que finalizamos esta parte da nossa proposta de contribuir com uma mensagem de Paz para a turma, a escola, a comunidade e o mundo de uma maneira geral. Uma parte, pois esse assunto não pode se perder nunca, tem que ser sempre falado, debatido e posto em prática."

 

Parabéns a todos os envolvidos pelo trabalho realizado!

 

 

Contato para publicações:

robertavitagliano@rioeduca.net

Contato da E.M. Átila Nunes Neto:

emaneto@rioeduca.net

Contato da professora Marianna;

marianna.alcantara@rioeduca.net

 

 

 


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 01/11/2017

Horta Orgânica

Tags: 7ªcre, projetos.

 

O projeto Horta Orgânica foi dinamizado pelo professor de Ciências, Pedro Rey, no primeiro semestre deste ano, no CIEP Carlos Drumond de Andrade, no formato de Disciplina Eletiva, com alunos de várias turmas do sétimo ao nono ano e vai continuar no segundo semestre com outro grupamento diferente de alunos. 

 

 

O Projeto Horta orgânica, através da disciplina eletiva, foi concebido com a finalidade de integrar as diversas fontes e recursos de aprendizagem, visando proporcionar a conscientização dos alunos do CIEP Carlos Drumond de Andrade sobre a relação do homem e do meio ambiente, além de criar possibilidades para o desenvolvimento de ações pedagógicas por permitir práticas em equipe explorando a multiplicidade das formas de aprender.

 

    Início do plantio.

 

           Áreas demarcadas para plantio .

 

Por meio da horta é possível propiciar conhecimentos e habilidades que permitem aos alunos: produzir, descobrir, selecionar e consumir os alimentos de forma adequada, saudável e segura e assim conscientizá-los quanto a práticas alimentares mais saudáveis, fortalecer culturas alimentares e discutir a possibilidade do aproveitamento integral dos alimentos.

Esses conhecimentos podem ser socializados na escola e transportados para a vida familiar dos educandos, por meio de estratégias de formação sistemática e continuada, como mecanismo capaz de gerar mudanças na cultura alimentar, ambiental e educacional.

 

         Verduras já crescidas.

 

 

Objetivo Geral:

Construção, por parte dos alunos e professor, de uma horta orgânica na escola.

 

     Alface cultivada na horta.

 

      Pepino cultivado na horta.

 

Objetivos Específicos:

· Resgate da sensibilidade em relação à natureza;

· Construção da noção de interdependência dos processos cíclicos do meio e de auto inserção no ambiente natural e consequente valorização de relações de apoio mútuo e reciclagem;

· Noções de autonomia alimentar

· Tornar conceitos e ideias vistas em sala, em noções mais concretas e palpáveis;

· Conferir um caráter lúdico ao aprendizado

· Identificar técnicas de manuseio do solo e manuseio sadio dos vegetais;

· Despertar o interesse dos alunos para o cultivo da horta e conhecimento do processo de germinação;

· Proporcionar o consumo de alimentos de forma adequada e saudável;

· Conhecer técnicas de cultura orgânica;

· Estabelecer relações entre o valor nutritivo dos alimentos cultivados;

· Compreender a relação entre solo, água e nutrientes;

· Identificar processos de semeadura, adubação e colheita;

· Compreender a importância de uma alimentação equilibrada para a saúde;

· Criar, na escola, uma área verde produtiva pela qual, todos se sintam responsáveis.

 

      Professor Pedro de Ciências , responsável pela horta, e alunos.

 

                Hortaliças e legumes cultivados na escola, presentes na merenda escolar.

 

Ao final do projeto Horta Orgânica, as merendeiras do CIEP Carlos Drumond de Andrade prepararam as hortaliças e legumes que foram cultivados e serviram para toda a escola, na hora da merenda. O trabalho representa a oportunidade dos alunos vivenciarem de uma forma lúdica a experiência de um modelo de agricultura orgânica e sustentável para o planeta.

 

 

Parabéns a todos os envolvidos pelo trabalho realizado!

 

Contato para publicações:

robertavitagliano@rioeduca.net

Contato do CIEP Carlos Drumond de Andrade:

ciepandrade@rioeduca.net

 


   
           



Yammer Share

Terça-feira, 31/10/2017

Conhecendo o Egito Antigo

Tags: 7ªcre, projetos.

 

A professora de história Carolina Vivas, da Escola D. Pedro I, desenvolveu durante o primeiro semestre  um projeto sobre o Egito Antigo com alunos do 6º ano ,tendo como objetivo principal apresentar a história e a cultura da civilização egípcia.

 

 

A professora Carolina preparou aulas expositivas para as turmas , com textos e imagens para iniciar o projeto Conhecendo o Egito Antigo :“ Do Rio Nilo às técnicas de mumificação”. Os alunos do 6ºano da Escola D. Pedro I discutiram sobre o tema e fizeram vários exercícios ( em aula e em casa). Como atividade principal, a poposta era a montagem de sarcófagos elaborados com material reciclável, como caixas de leite, caixas em geral, jornal e papel.

 

        Sarcófagos feitos com caixas de leite.

 

Os sarcófagos foram expostos num grande painel explicativo apresentando os principais pontos estudados no bimestre e os alunos tiveram uma aula de campo visitando o Museu Nacional.

 

Painel Expositivo no corredor na escola.

 

Desenhos do painel expositivo sobre o Egito.

 

Rio Nilo representado  no painel.

 

O projeto Conhecendo o Egito Antigo ; “ Do Rio Nilo às técnicas de mumificação” teve como objetivos específicos:

- compreender a relação dos egípcios antigos com a religiosidade (divindades) e com a vida após a morte;
- entender as técnicas de mumificação e analisá-las como elementos religiosos e culturais;
- apresentar noções iniciais de museologia e estética na elaboração do painel;
- aula de campo e visita ao Museu Nacional;

 

Museu Nacional localizado na Quinta da Boa Vista.

 

Visita a exposição permanente do Museu Nacional.

 


Cronologia do Projeto:

- 02 a 12/05 – apresentação da civilização egípcia às turmas estudo de textos e imagens; Atividades em sala e em casa.
- 15 a 19/05 – elaboração dos sarcófagos;
- 24/05 – montagem do painel;
- 07/07 – aula de campo e visita ao Museu nacional.

 

Alunos aprendendo com os tutores do Museu Nacional.


O projeto Conhecendo o Egito Antigo realizados com os alunos do 6º ano da Escola Dom Pedro I teve como atividade de culminância a visita dos alunos para aula de campo no Museu Nacional onde foram recebidos pelos tutores do Projeto Pedagógico e Educativo do local .

O Museu Nacional/UFRJ está vinculado ao Ministério da Educação. É a mais antiga instituição científica do Brasil e o maior museu de história natural e antropológica da América Latina. Criado por D. João VI, em 06 de junho de 1818 e, inicialmente, sediado no Campo de Sant'Anna, serviu para atender aos interesses de promoção do progresso cultural e econômico no país.Originalmente denominado de Museu Real, foi incorporado à Universidade do Brasil em 1946. Atualmente o Museu integra a estrutura acadêmica da Universidade Federal do Rio de Janeiro.Informações sobre o museu: http://www.museunacional.ufrj.br/dir/omuseu/omuseu.html.

 

 

Parabéns a todos os envolvidos pelo trabalho realizado!

 

 

Contato para publicações:

robertavitagliano@rioeduca.net

Contato da E.M. D. Pedro I:

emdpedro@rioeduca.net

 

 


 


   
           



Yammer Share

Terça-feira, 17/10/2017

No PEJA da E.M. PIO X Língua Espanhola e Arte Andam Juntas!

Tags: 7ªcre, projetos.

 

No final do primeiro semestre de 2017, as aulas de espanhol das turmas do PEJA II da E.M. Pio X foram transformadas em uma grande exposição de arte e os alunos puderam, juntos, apreciar as obras de Picasso e reconstruir, a sua maneira, as obras cubistas que foram expostas.

 


Logo nas primeiras semanas de aula, a professora Karina Machado tem por hábito apresentar grandes artistas e personalidades hispânicas e/ou latino-americanas para contextualizar o ensino da língua. A ideia é fazer com que os estudantes, que em sua maioria estão fora de sala há certo tempo, consigam perceber o meio cultural em que o idioma está inserido.

 

            Integração de atividade de Artes com Espanhol realizada pelos alunos.

 

O fato de muitos deles não conhecerem as obras do artista espanhol Picasso serviu como pontapé para trazer as pinturas do mestre cubista para a sala de aula. A apreciação do material foi um preparo para a atividade principal do projeto.

 

    Trabalhos sobre  Picasso.

    Conhecendo mais sobre a obra de Picasso.

 

Após a visualização e breve discussão sobre material, destacando o movimento cubista iniciado também por Picasso, os alunos, em duplas e/ou trios, fizeram colagens, inspiradas especificamente no Cubismo Sintético, a fim de criar personagens desconstruídos e irregulares que representassem a si próprios. É o que intitulamos de Mi identidad Picasso. Assim, cada grupo pôde criar um novo personagem a partir de fragmentos de outros encontrados em revistas e jornais.

 

            Realizando atividade de colagem com o tema proposto.

 

Para contextualizar a ação, depois que as colagens estavam prontas, os estudantes tiveram que elaborar uma pequena biografia, em espanhol, com informações básicas sobre os personagens inventados. Foi uma brincadeira e tanto e os alunos puderam pôr a criatividade em prática, criando uma vasta gama de pessoas em situações do dia a dia e praticando o uso da língua espanhola em sala de aula. 

 

Alunos apresentando seus trabalhos.

 

A Escola Municipal Pio X está localizada no bairro de Jacarepaguá e atende a alunos do Ensino Fundamental II e do Programa de Educação de Jovens e Adultos, PEJA.

 

                                                                                                       Informações enviadas pela professora Karina C. T. Machado

 

 

Parabéns a todos os envolvidos pelo trabalho realizado!

 

 

 

Contato da E.M. Pio X :

empiox@rioeduca.net

Contato da profªKarina:

karina_uerj@yahoo.com.br

Contato para publicações:

robertavitagliano@rioeduca.net

 

 


   
           



Yammer Share