A A A C
email
Retornando 261 resultados para a tag '4ªcre'

Quinta-feira, 27/04/2017

“Aqui é um Lugar de Paz” – E/4ª CRE.

Tags: 4ªcre, paz, escolas, mobilização.

 

Estamos vivendo dias de muita turbulência na cidade do Rio de Janeiro. Maravilhosa por natureza, mas que tem vivido momentos de tristeza e dor. Dor pela perda de mais uma inocente, Maria Eduarda, aluna da Escola Municipal Daniel Piza. Fato que gerou a mobilização para a paz e contra a violência. As escolas, creches e EDIs da 4ª CRE, acolheraram o movimento “Aqui é um lugar de paz” da SMEEL.

 

 

Consternado pela situação, o Secretário César Benjamin declarou a sua crença na força da nossa Rede para a essa mobilização: ““Creio que a comunidade escolar da nossa cidade - que não é pequena- deve tomar a frente de uma mobilização cidadã”. (Fonte: http://www.rioeduca.net/blogViews.php?bid=17&id=5878)

As escolas, creches e EDIs da 4ª CRE, abraçaram o movimento “Aqui é um lugar de paz” com muita energia e responsabilidade.

 


Seguindo as sugestões do Srº Secretário de Educação e as orientações emanadas da E/4ª CRE, as escolas realizaram atividades de confecção de faixas e cartazes, promoveram debates e palestras, cultos ecumênicos, música, produção de desenhos em torno do tema entre outras atividades e ações.

 

 

“Se queremos alcançar neste mundo a verdadeira paz e se temos de levar a cabo uma verdadeira guerra contra a guerra, teremos de começar pelas crianças; e não será necessário lutar se permitirmos que cresçam com a inocência natural; não teremos de trasmitir resoluções insubstanciais e infrutíferas, mas iremos do amor para o amor e da paz para a paz, até que finalmente todos os cantos do mundo fiquem cobertos por essa paz e por esse amor pelo qual, consciente ou inconscientemente, o mundo inteiro clama.” Mohandas Gandhi, in “The Words of Gandhi”


 

 

“Os profissionais da educação têm autoridade moral para assumir um papel ativo nessa mobilização, cada vez mais necessária, da sociedade carioca”, César Benjamin.(Fonte: http://www.rioeduca.net/blogViews.php?bid=17&id=5878)

 E os profissionais da educação, nas escolas, nas creches e nos espaços de desenvolvimento, confirmaram a afirmativa do Secretário com tantos trabalhos realizados na mobilização para a multiplicação da Cultura de Paz em nossa cidade.

 


 

“A paz do mundo começa em mim. Se tenho amor, com certeza sou feliz. Se eu faço bem ao meu irmão, tenho a grandeza dentro do meu coração. Chegou a hora de construir a Paz. Ninguém suporta mais o desamor. Pela paz, pelas crianças, pela justiça e pela liberdade.” Música “Paz Pela Paz” de Nando Cordel.
 

 

“Imaginem todas as pessoas vivendo a vida em paz. Você pode dizer que eu sou um sonhador, mas eu não sou o único…” Música “Imagine” de John Lennon.

Todos nós profissionais de Educação do Município do Rio de Janeiro também sonhamos com a Paz na cidade, nas comunidades onde nossas Unidades de Educação estão inseridas, nos lares e nas famílias. Paz que nos traz humanidade.

 

 

Se você começar outros vão te acompanhar e cantar com harmonia e esperança. Deixe, que esse canto lave o pranto do mundo prá trazer perdão e dividir o pão. Só o amor, muda o que já se fez. E a força da paz junta todos outra vez. Venha, já é hora de acender a chama da vida. E fazer a Terra inteira feliz! Música “A Paz” do grupo Roupa Nova.

 

 

 


“A guerra é uma invenção humana, e a mente humana também pode inventar a Paz.” Winston Churchill. “Muitas de nossas 1537 escolas situam-se em áreas conflagradas…” Srº Secretário César Benjamin. (Fonte: http://www.rioeduca.net/blogViews.php?bid=17&id=5878)


Em meio a essa realidade, é preciso esse movimento para reinventarmos a Paz que desejamos e merecemos.

 



Todas as escolas, creches e espaços de desenvolvimento infantil, trabalharam e continuam trabalhando porque acreditam no poder da educação para a transformação da sociedade em uma sociedade de Paz e mais justa.

 



Cultura de Paz é o que as escolas, creches e espaços de desenvolvimento infantil estão trabalhando em conjunto com a SMEEL na certeza de que alcançaremos êxito em todas as nossas ações.

 


“Aqui é um lugar de Paz”



“Aqui é um lugar de Paz”

 

Parabéns às Escolas, Creches e Espaços de Desenvolvimento Infantil que realizaram as ações para a Cultura de Paz no Rio! Um trabalho com o comprometimento de todos os profissionais que acreditam no poder de transformação da sociedade por meio da Educação.
 

Sobre as escolas:
E/CRE/04 - E.M. Afrânio Costa,E.M. Brasil,E.M. Luiz César Sayão Garcez, E.M. Padre Manuel da Nóbrega, E.M. Miguel Gustavo,E.M. João de Deus, E.M. Edmundo Lins, E.M. Berlim,E.M. Alfredo Gomes, E.M. Ministro Plínio Casado, E.M. São Vicente, E.M. República do Líbano, E.M. Eneyda Rabello, E.M. Suíça, E.M. Lucas Saatkamp, E.M. Joseph Bloch, Ciep Hélio Smidt, Ciep Gregório Bezerra, Ciep Ministro Gustavo Capanema, EDI Joel Luiz de Azevedo Bastos, EDI Morro da Fé, EDI Morro da Paz, EDI Carvalho Mourão, EDI Mariana Rocha de Souza, EDI Carlos Falseth, EDI Azoilda Trindade, EDI Neoci Dias de Andrade, EDI Medalhista Eder Francis Carbonera, C.M. Albano Rosa, C.M. Tempo de Aprender,C.M. Albano Rosa.

 



 


   
           



Yammer Share

Quinta-feira, 13/04/2017

F. J. Oliveira Viana na luta contra o mosquito Aedes aegypti

Tags: 4ªcre, jogo, aedes.

 

A Escola Municipal F. J. Oliveira Viana na luta contra o mosquito Aedes aegypti escolheu as melhores armas para o combate: o conhecimento e a informação. Desenvolveu um projeto onde o lúdico otimizou a aprendizagem, trabalhando o jogo e a construção de uma mosquitoeira. Vamos saber mais?

 

 

Toda a escola envolveu-se no Projeto contra o mosquito vetor da dengue e de outras doenças, Aedes aegypti. Cada turma realizou uma atividade. A Trilha do Combate envolveu os alunos do 4º ano da manhã, Turma 1401. A Professora Verônica de Matos Berto da Silva, com o objetivo de conscientizar os alunos quanto aos cuidados necessários à prevenção e erradicação do mosquito Aedes Aegypti, bem como as doenças transmitidas pelo mosquito (dengue, zika e chicungunya), construiu com a turma um jogo de trilha “ A Trilha do Combate”.

 

 

A atividade foi realizada em 5 dias, desde a confecção até a realização do jogo. No primeiro dia, os alunos realizaram uma pesquisa sobre o Aedes aegypti, reunindo gravuras usadas em discussão em sala. No segundo dia, as gravuras foram utilizadas para montagem de cartazes, feitos em grupos de alunos.

 



No terceiro dia, foi feita uma pesquisa sobre jogos possíveis, em seguida a escolha do jogo da trilha e deu-se início a sua confecção. No quarto dia, realizou-se a colagem das indicações da trilha e o dado. No quinto dia, a turma reuniu-se na quadra da escola e, em duplas, os alunos puderam participar do jogo. Durante a brincadeira, as indicações da trilha eram lidas e discutidas. Após esse primeiro momento, no qual todos os alunos participaram, houve um momento de recreação onde os alunos preferiram continuar brincando com a trilha a realizar outras atividades.

A turma 1502 da Professora Mônica Tami Couto realizou entre outras atividades de combate ao mosquito, a confecção da MOSQUITOEIRA (uma armadilha para o mosquito). O Projeto foi desenvolvido durante uma semana (entre pesquisas, relatórios, exercícios e confecção da mosquitoeira).

 

 

Primeiramente, os alunos pesquisaram reportagens e notícias sobre o tema em revistas e jornais. As informações obtidas foram levadas para sala de aula. Em aula, os alunos explicaram o conteúdo das reportagens/notícias escolhidas e trocaram ideias sobre o tema. As informações foram anotadas no quadro. Discutiram sobre as condições ambientais que permitem a propagação da doença e a continuidade de sua existência.

 

 

Construíram um painel demonstrativo do ciclo de vida do mosquito. Elaboraram histórias em quadrinhos sobre o tema e fizeram a exposição no mural da sala. Após ampla análise do tema e a realização de atividades complementares, as crianças começaram a montagem da armadilha para coletar o mosquito, reaproveitando garrafas pet. Como tarefa de casa, os “caça-mosquitos” colocaram a mosquitoeira em ambientes que necessitavam da proteção contra o Aedes aegypti.

 

 

O Projeto foi muito bem recebido pela equipe pedagógica. Os responsáveis elogiaram as atividades desenvolvidas e amaram a armadilha que seus filhos levaram para casa. Os alunos se envolveram intensamente no trabalho, aprendendo, participando e construindo de maneira lúdica e responsável os conceitos trabalhados.

Parabéns a Equipe da escola pelo excelente trabalho realizado!

Sobre a escola:

Escola Municipal F.J. Oliveira Viana
Gestora: Vera Lucia Angelim Franco Pimentel
Coordenadora Pedagógica: Amanda dos Santos Monteiro Paiva Pereira
Endereço: Av. Antônio Ferraz, s/n - Cordovil, Rio de Janeiro - RJ, 21012-255
Telefone: (21) 2485-2872
Email: emfviana@rioeduca.net

 

Texto: Enviado por Amanda dos Santos Monteiro Paiva Pereira.
  

 




 


   
           



Yammer Share

Quinta-feira, 02/03/2017

EDI Morro da Fé na campanha contra o mosquito da dengue

Tags: 4ªcre, dengue, edi.

 

 

Estamos vivendo um momento de muita atenção nas escolas municipais do Rio de Janeiro no sentido de uma grande moblização contra a Dengue. Transmitida pelo mosquito Aedes aegypt, a Dengue é um problema que se espalha rapidamente pelo mundo.

 



O EDI Morro da Fé abraçou a campanha “AQUI MOSQUITO NÃO SE CRIA”, desenvolvendo atividades com o objetivo de conscientizar a comunidade escolar e a comunidade local sobre como acontece a proliferação do mosquito, quais os sintomas da doença e como podemos evitar e acabar com ciclo de reprodução do Aedes aegypti.

 


 

As professoras de Educação Infantil, Viviane Nunes da Pré-Escola I, Leilane Souza e seus Agentes de Educação Infantil Roberval Eugênio e André Luiz da turma Maternal II e Cristiane Silva da Pré-Escola II, desenvolveram atividades lúdicas e pedagógicas com as turmas do Maternal II e da Pré-Escola II. Produziram cartazes, assistiram vídeos sobre o tema da campanha e a culminância se deu com uma passeata junto com os responsáveis na comunidade do Morro da Fé. #Façaasuaparte

 


 

No Espaço de Desenvolvimento Infantil Morro da Fé praticamos uma educação que garanta o protagonismo das crianças e a parceria com os responsáveis em uma convivência afetiva e produtora com objetivo de desenvolver a Educação de qualidade que almejamos.
 

 

 

 


Parabéns pelo trabalho da Equipe do EDI Morro da Fé e pelo apoio de toda a comunidade escolar. Juntos somos mais fortes!
 

 

Sobre a escola:

EDI MORRO DA FÉ
Rua Maturacá nº 366 Penha Circular
Telefone: 3458 1406
Gestoras: Maria Amélia de S. Rodrigues da Silva e Adriana Oliveira da Silva
 


   
           



Yammer Share

Sexta-feira, 30/12/2016

Seu Voto Tem Valor

Tags: 4ªcre.

 

Uma escola democrática define-se pela participação de seus alunos e professores no trabalho, na convivência e nas atividades de integração. Uma escola democrática possibilita a participação e o envolvimento baseados no exercício da palavra e no compromisso da ação.

 

"Nada é impossível de mudar. Desconfiai do mais trivial, na aparência singelo. E examinai, sobretudo, o que parece habitual."  Bertolt Brecht 

 

A escola deve estar  voltada para a realização da prática pessoal e social, contextualizada nas dimensões espacial e temporal. Para tal, a Escola Municipal Odilon de Andrade, durante o segundo semestre, desenvolveu o Projeto "Seu Voto Tem Valor" junto aos seus alunos e comunidade escolar como um todo.

Breve relato sobre o projeto

"A Educação deve contribuir para a preparação de indivíduos aptos a exercer sua cidadania dentro dos princípios democráticos que norteiam o Brasil e estão previstos em nossa Constituição.

Aproveitando o clima eleitoral da Cidade, a E. M. Odilon de Andrade organizou para o segundo semestre um projeto voltado para a cidadania e para a importância da participação nos processos democráticos de nosso país.

 

Todas as turmas do 6º ao 9º anos se dedicaram a pesquisar temas propostos pelos professores (cada turma teve um orientador) e montar uma exposição dos resultados no dia da culminância. Paralelo ao trabalho de pesquisa, duas turmas do 8º ano e duas turmas do 9º ano desenvolveram, cada uma, um partido político fictício para concorrer a uma eleição na imaginária cidade de “Odilândia”, cuja votação foi realizada no dia da culminância.

A comunidade escolar teve, então, a oportunidade de conhecer as funções de um prefeito, de seu vice e dos vereadores, além do funcionamento de uma Prefeitura, suas Secretarias e Câmara de Vereadores.

As professoras de inglês e francês apresentaram com suas turmas os sistemas eleitorais estadunidense e francês; nas aulas de geografia foi criada uma maquete de “Odilândia” com seus problemas urbanos; um dicionário de termos políticos foi produzido nas aulas de português; uma galeria de personalidades políticas brasileiras – tais como Carlota Pereira de Queiroz (primeira deputada federal eleita), Getúlio Vargas, JK, Barão de Mauá etc – foi a proposta das aulas de história; charges foram apresentadas nas aulas de Artes; uma turma do 9º ano fez as vezes do TRE, montou as urnas, imprimiu cédulas, cuidaram das zonas eleitorais e apuraram os votos.

Os quatro partidos políticos apresentaram seus candidatos e propostas, teve um concorrido debate organizado pela Sala de Leitura, exibiram planos de governo e, claro, disputaram os votos: afinal, era preciso convencer o eleitorado."

Texto enviado pela Professora Jaqueline Segadilha - Coordenadora Pedagógica da UE

 

Parabéns a todos os envolvidos por contribuirem para a ampliação do conhecimento dos jovens sobre o processo eleitoral, a participação política e as responsabilidades das esferas legislativa e executiva.

 

E. M. ODILON DE ANDRADE - 04.10.022
RUA ITAPÉ, S/Nº - OLARIA - RIO DE JANEIRO / RJ
CEP 21.071-440
TEL.: (21) 3209-5514 

 


   
           



Yammer Share

Postado por Ana Accioly Ver Comentários (1)