A A A C
email
Retornando 306 resultados para a tag '3ªcre'

Quarta-feira, 16/08/2017

CIÊNCIAS EM MOVIMENTO: Laboratório de Ciências 2017

Tags: 3ªcre, ciências, laboratório.

 

   Um recurso pedagógico diferenciado, agradável e que traz inúmeros benefícios, inclusive o desenvolvimento do pensamento científico, as aulas experimentais de Ciências são um complemento para o aprendizado teórico que instigam a curiosidade na solução dos problemas. A Escola Municipal República de El Salvador possui em espaço destinado a essas aulas práticas, vamos conhecer um pouco desse trabalho.

 

 

As aulas experimentais de Ciências comprovadamente tornam o processo de ensino e aprendizagem da disciplina muito mais completo por serem um complemento ao aprendizado teórico que permite aos alunos desenvolverem habilidades investigativas e de solução de problemas. Nela, o professor age como motivador, estimulando os estudos das ciências através da demonstração de fatos científicos diante da aplicação de toda a teoria estudada, auxiliando os alunos a verificar e comprovar fatos e conceitos.

 

 

As demonstrações práticas, realizadas num laboratório de Ciências, permitem também  ao professor da turma realizar uma observação mais concreta do domínio dos alunos em relação ao conteúdo teórico já ministrado e permitem a assimilação dessas informações por parte dos estudantes.

É fundamental que os alunos saibam a teoria para experimentar a prática, assim haverá um aproveitamento melhor dos conceitos estudados.

Na Escola Municipal República de El salvador, o professor Marcus Vinicius realiza esse trabalho. As atividades programadas segue o conteúdo determinado pela Secretaria Municipal de Educação do Estado do Rio de janeiro, tendo como fundamento as Orientações Curriculares e os Cadernos Pedagógicos de Ciências.

No laboratório, são ministradas aulas para o segundo segmento em projeto (turma 8001), 6º ano (turma 1602), 7º ano (turmas 1701,1702,1703 e 1704) e 8º ano (turma 1802).

 

 

Os alunos são divididos em grupos onde se dá melhor desenvolvimento das atividades. Nelas, os alunos participam produzindo maquetes, jogos, realizando testagens através de experimentos, propiciando questionamentos e observação de resultados, finalizando-os com suas próprias conclusões.

 

 

Segundo a diretora Maria Katia: o laboratório de ciências têm como finalidade suporte e aprendizagem nas aulas de ciências, contribuindo no reforço dos conteúdos aplicados através de atividades práticas como experimentos, jogos, construção de maquetes, entre outros, onde o aluno constrói seu conhecimento de maneira divertida. Vale lembrar que, na semana em que é aplicada a prova de ciências da SME-RJ, fazemos revisão dos conteúdos através de brincadeira do passa e repassa dividindo a turma em dois grupos onde se reforça os conteúdos aprendidos de forma divertida.

 

 

Todo esse processo de aprendizagem contextualizada e significativa gera mais interesse e motivação nos alunos, além de promover a socialização e a integração do estudante com o corpo docente e com o restante dos colegas de sala. Parabéns para toda a equipe da escola que desenvolve o pensamento científico de seus alunos preparando-os para a ida cidadã.
 


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 02/08/2017

Teatro - Aqui é um lugar de paz.

Tags: 3ªcre, teatro, bullyng.

 

   O aprendizado envolvendo as linguagens artísticas, em especial o proporcionado pelo teatro, é levado muito a sério na Escola Municipal Maranhão. O Rioeduca convida a conhecer esse importante trabalho e como ele faz diferença na vida dos alunos dessa escola, localizada em Pilares.

 


 

O trabalho de artes cênicas, fomentado pela equipe de direção da escola, principalmente pelo diretor professor Marcio Américo dos Santos, já se tornou uma referência na região, mas principalmente para os alunos que compreenderam a importância do teatro para a discussão de temas referentes ao cotidiano da escola, do bairro e de toda a nossa cidade.

A Escola Municipal Maranhão atende aproximadamente 500 alunos distribuídos em turmas do 6º ao 9º ano e projetos, que se revezam como protagonistas no palco e como espectadores na plateia, em um trabalho que visa também a formação de público.

A qualidade das peças e trabalhos artísticos apresentados pelos alunos para reflexão sobre o tema bullying e cyberbullying deram visibilidade ao trabalho que foi tema de uma reportagem especial da Multirio.

Mas, nem sempre foi assim. A revitalização do teatro surgiu como necessidade de encontrar um espaço de dinamização dos projetos comuns da comunidade escolar.

 

 

O resultado desse processo contínuo de revitalização pode ser acompanhado nos espetáculos de dança realizados pelos dinamizadores da Oficina de dança do Projeto Mais Educação e, especificamente agora no encerramento do segundo bimestre de 2017, o teatro foi palco de apresentações realizadas pelos alunos resultantes da discussão sobre os temas transversais bullying e cyberbullying.

Durante dois meses, os professores desenvolveram os temas cujas reflexões tiveram como ponto de partida o Projeto Aqui é um Lugar de Paz fomentado pela Secretaria Municipal de Educação e sua relação com as noticias sobre brigas e episódios de de agressões postados em redes sociais.

 

 

Realizadas em dois turnos e contando com a presença maciça das turmas do 6º ao 9º ano, as apresentações revezavam os alunos como protagonistas no palco e como espectadores na plateia, numa clara demonstração da importância da educação e formação de plateia. Os trabalhos apresentaram reflexões e expressando mensagens contra o bullying.

A coreografia sobre violência física e psicológica ficou a cargo dos alunos do Programa Novo Mais Educação, do MEC, que trabalha a melhoria da aprendizagem em Língua Portuguesa e Matemática por meio da ampliação da jornada escolar.

Numa outra performance, os alunos Lucas Virgílio de Arruda, Sâmela Felipe dos Santos e a ex-aluna Ana Carolina Rodrigues expressaram a importância da afirmação da própria identidade. Como disse Ana Clara Moraes, professora de Inglês, “dançar não é apenas para quem é magro e bonito, mas para todos, incluindo gordos e meninos”, por vezes discriminados nesse tipo de atividade.

 

 

Mas, nem só de teatro vive  a Escola Municipal Maranhão, uma vez que o resultado desse importante trabalho de conscientização também pode ser  apreciado em seus corredores e salas que expunham trabalhos artísticos, autoretratos, colagens e fotografias que abordavam o tema e ainda apresentações de rap, poesia e jogral.  

Alguns  professores subiram ao palco no encerramento das apresentações para agardecer e deixar mensagens para os alunos:   Elizeu Vidal, professor de Geografia, lembrou que a “arte é capaz de gravar a mensagem de paz na mente e no coração das pessoas”. Já o professor  André Eduardo Soares, de História, ressaltou que quando “a brincadeira torna-se ofensa, deixa de ser brincadeira e passa a ser bullying” – uma violência a ser combatida.

 

 

 

Parabéns a toda a aequipe da E. M. Maranhão pelo reconhecido trabalho de qualidade na educação através da arte. 

 


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 19/07/2017

Inauguração da placa "Aqui é um lugar de Paz”

Tags: 3ªcre, paz, familias.

 

No dia 08 de junho deste ano, aconteceu, na Escola Municipal Reverendo Álvaro Reis, a Festa da Família pela Paz. E, aproveitando a discussão sobre o tema, a comunidade escolar resolveu realizar a inauguração da placa solene -  presente ofertado pela  3ª Coordenadoria Regional de Educação a todas as unidades da coordenadoria,  como uma das ações do Projeto da Secretaria Municipal de Educação "Aqui é um lugar de paz"!

 

 

Organizada pela equipe de direção composta pelas professoras Ana Cristina Corrêa (Diretora),  Sayonara (Diretora Adjunta) e Vania Sant'Anna (Coordenadora Pedagógica) e contando com a participação de todos os demais professores e funcionários da escola, a festa foi um sucesso, pois mobilizou a comunidade escolar para um tema tão importante para a cidade. 

Palavras da Diretora Ana Cristina: "Acreditamos que a família é a base e, quando há a parceria desta com a escola, fica muito mais fácil de se realizar um bom trabalho de se promover a Paz. Se cada pessoa puder promover a Paz em seu lar, em seu ambiente de trabalho, com certeza teremos um mundo melhor".

 

 

A Festa da família pela Paz foi emocionante. Os alunos participaram com seus familiares. Os responsáveis puderam observar os trabalhos feitos por seus filhos através da exposição que foi feita na quadra da escola. O intuito dessa exposição foi também a culminância do nosso projeto pedagógico: “Reverendo de Portas Abertas pela Paz”.

Um momento muito bonito foi a premiação dos alunos que foram destaques do 1º bimestre, que já era feito na escola, mas que desta vez foi realizada na presença dos familiares. Como a aprendizagem passa pelo afeto, nesse momento pôde-se observar: alegria, autoestima, amor, gratidão; enfim, muita emoção por parte dos familiares com seus filhos.

 

 

Foi muito bonito ver todas as apresentações. Uma realizada pelos alunos do 5º ano, que foi a interpretação da música “What a Wonderful World” (Que mundo maravilhoso) uma canção escrita por Bob Thiele e George David Weiss e que foi gravada pela primeira vez na voz de Louis Armstrong. A apresentação emocionou a todos, mostrando o lindo trabalho que a professora de inglês realiza com os alunos. Ela nos lembrou que essa música possui uma história, em uma época sombria nos Estados Unidos em que tudo parecia desesperador, essa canção surgiu como uma fonte de esperança.

Outro lindo momento de apresentação, foi quando todos os alunos da escola cantaram juntos, a música Trem Bala da cantora Ana Vilela, de letra forte que nos leva à reflexão.

 

 

A festa teve, no seu momento final, brincadeiras organizadas pelas professoras de Educação Física em que os responsáveis participaram juntamente com os seus filhos. Além das brincadeiras com bola e bambolês, teve um momento bem interessante de entrevista. O responsável respondia algumas perguntas propostas por uma professora enquanto seu filho respondia ao mesmo questionário de perguntas com outra professora. As perguntas eram: nome da criança, nome da professora, número da turma da criança, preferência de comida e outros. Eles vibravam muito quando acertavam. Sabemos que tem responsáveis que não sabem a turma do seu filho, por exemplo, nome da professora e coisas das quais o filho mais gosta. Por isso essa atividade foi muito significativa. Esse vínculo com a família é de fundamental importância.

Toda a equipe da Escola Municipal Reverendo Álvaro Reis se empenhou muito para a realização desse evento.

 

 

"Recebi na última reunião de diretores a placa Aqui é um lugar de Paz. Conversando com a minha Diretora Adjunta, Sayonara, e com a Coordenadora Pedagógica, Vania, foi decidido que essa placa seria inaugurada na quadra no dia da festa. Em seguida, a placa foi fixada no pátio, como símbolo desse grande movimento pela Paz que estamos dando continuidade diariamente em nossa unidade escolar. A Festa da Família pela Paz foi um sucesso e por isso resolvermos dividir esse momento com vocês. Vivemos momentos difíceis, muita notícia ruim, mas temos que acreditar que juntos podemos fazer e ter dias melhores." - Ana Cristina Corrêa (Diretora).

 

 

Uma das primeiras ações do Projeto "Aqui um lugar de Paz"  da 3ª Coordenadoria de Educação foi a distribuição de placas com a frase para todas as unidades da área de abrangência da CRE. A escola reverendo Álvaro Reis, aproveitou o presente para promover a festa e, assim, realizar a inauguração da placa. 

Parabéns pela iniciativa e por todo o trabalho de conscientização para a paz cotidiana, que a unidade tem feito com seus alunos, responsáveis e comunidade escolar.

 

 


   
           



Yammer Share

Quarta-feira, 05/07/2017

“II Jornada Pedagógica da 3ª CRE”

Tags: 3ªcre, jornada, formação.

 

   A Jornada Pedagógica da 3ª CRE tem por objetivo promover a discussão e reflexão sobre diferentes temas teóricos, consonantes com os projetos das escolas . Essa edição, realizada nos dias 08 e 09 de junho, contou com a presença do Professor Roberto Antunes e da Professora Maria de Fátima Cunha.

 


A Gerência de Educação da 3ªCRE tem como uma de suas metas a ampliação do movimento de formação para Diretores e Diretores Adjuntos, Coordenadores Pedagógicos e Regentes de Sala de Leitura. Esse importante movimento de formação precisa estar em consonância com as necessidades apontadas pelas escolas, considerando os procedimentos pedagógicos que promovem o alto desempenho de alunos e professores.

Realizada nos dias 08 e 09 de junho de 2017, a segunda Jornada pedagógica contou com a participação de dois professores de destaque em suas áreas e apresentações culturais que abrilhantaram ainda mais esse encontro de formação. 
 

 

Após a aberturam realizada pelo Coordenador da 3ª CRE, professor Claudio Figueiredo, houve um momento pedagógico-cultural promovido pelos Professores do Núcleo de Arte Nise da Silveira, Professores Frazão, Jeferson e Wanderley.

 

 

O Prof Roberto Antunes, Coordenador da Disciplina de História na Rede Municipal de Educação do Rio de Janeiro, abordou as temáticas de Educação étnico-racial (a história e a cultura afro-brasileira, africana e indígena) com o objetivo de ampliar os olhares através da apresentação dos estudos e promover as discussões no âmbito das unidades escolares.

Registramos alguns Comentários sobre a palestra:

"Excelente! Emocionante! Espetacular! Precisamos de mais formação com essa temática."

"Parabéns pela palestra que contribuiu para nossa melhor formação."

"Achei fantástico! Adorei o encontro e a abertura para o debate."

"Precisamos conversar mais sobre afro-brasilidade."

"Professor Roberto Antunes, como sempre, enriquecendo os colegas."

 

 

O segundo dia apresentou um Momento pedagógico-cultural, o Coral da E. M. Nereu Sampaio (voz e Libras) - atividade organizada pela Professora Bárbara Sanches Bento - Turma 8005 - Projeto Aceleração 8
 

 

A professora Fatima Cunha abordou o tema Projeto Polític Pedagógico, sua importância para o cotidiamo da escola e seus reais desdobramentos para o trabalho oedagógico na cosntrução de uma escola cidadã. 

Algumas afirmações apresentadas nesse seu estudo: 

"A escola tem como uma de suas funções sociais inserir os seus alunos no mundo de maneira que eles possam, com autonomia, interferir e fazer suas escolhas."

"A discussão coletiva do PPP e as escolhas feitas pela comunidade escolar, para construção de seu Projeto, estão articuladas com o processo de formação e as possíveis escolhas que serão feitas por seus alunos."

Alguns comentários dos participantes sobre a palestra:

"Parabéns à GED pela escolha da palestrante! Fátima Cunha é nota 10!"

"Palestra “pé no chão”, ou seja, uma troca simples, mas atingindo os nossos objetivos de trabalho."

"Foi muito bom rever a professora Fátima Cunha; sua humildade e saber são incomparáveis."

"Achei interessante a forma como a palestrante abordou o tema: sensível e profunda."

"Emocionante, revigorante, pensante!"

 

 

Parabéns à professora Regina Barros e toda a equipe da Gerência de Educação pela organização do evento, pela escolha dos temas e palestrantes da II Jornada Pedagógica  da 3ª Coordenadoria Regional de Educação.

 

 


   
           



Yammer Share