A A A C
email
Retornando 361 resultados para a tag '10ªcre'

Sexta-feira, 21/04/2017

Expressões Culturais Brasileiras

Tags: 10ªcre, creche.

 

Entre traços, cantos, movimentos e brincadeiras, a Creche Municipal Vovó Benta desvenda e recria as expressões culturais brasileiras.

 

A E/CRE (10.19.627) Creche Municipal Vovó Benta está localizada à Rua 7 esquina com rua 8, s/n° – Nova Sepetiba, zona oeste do Rio de Janeiro. A unidade atende a 6 turmas com 102 alunos do Maternal I, Maternal II e Pré-escola, todos em horário integral. Tem como diretora a professora Cristiane Ferreira da Silva e como diretora adjunta, a professora Brisa Angélica de Souza Salazar.

 

Parte da equipe da Creche Municipal Vovó Benta

 

Este ano a equipe optou por um projeto que envolvesse toda a comunidade escolar, sobre a identidade e variedade cultural existente no bairro, na região sudeste e no país, no âmbito individual, social e coletivo, buscando integrar todos os eixos de conhecimento, para explorar várias habilidades e competências, abordando diferentes temas, como: obras de arte, danças, brincadeiras, músicas e artesanato.

Os educadores da unidade perceberam que era preciso incentivar os discentes a superar preconceitos raciais e culturais, tornando-os cidadãos críticos que participam do processo social, conscientes de seus direitos e deveres na sociedade com base no respeito mútuo. O trabalho com a cultura em sala de aula favorece o desenvolvimento de vínculos com a diversidade, tornando o aluno mais tolerante, valorizando e respeitando as diferenças. Esse trabalho é de extrema importância para o desenvolvimento cognitivo, emocional e físico da criança.

— Em cada bimestre iremos desenvolver atividades com um artista brasileiro em diversas áreas artísticas, tais como: pintor, autor, compositor, entre outros. Dando oportunidade ao aluno de ampliar seu conhecimento, habilidades e valorizar sua cultura. Neste primeiro bimestre estamos conhecendo Cândido Portinari, um artista brasileiro que dedicou sua vida ao registro da cultura de seu povo e de seu país, com uma realidade de vida muito semelhante a de nossos alunos. A obra de Portinari foi intensa e diversificada, retratando principalmente a infância. — afirma a diretora Cristiane.

Segundo os PCN, “a escola tem a função socializadora que nos remete a dois aspectos: o desenvolvimento individual e o contexto social e cultural. E nesta dupla determinação que nos construímos”.

Dentro deste contexto, a turma do EI-42 (Pré-escola) da professora Lilian Penha, explorou a biografia de Portinari e suas obras, visando resgatar brincadeiras antigas por meio da ludicidade, criando um ambiente agradável, que serviu como estímulo para o conhecimento, favorecendo a vivência de novos valores, disciplina e incentivando o trabalho em equipe.

 

Trabalho da turma EI-42 sobre Portinari

 

Baseado na obra “Espantalho”, a professora também pode explorar o universo das emoções, onde os alunos puderam expor seus sentimentos de medo, alegria e descontentamentos.

A turma EI-41 (Pré-escola) da professora Renata Joaquim, trabalhou a identidade, letra inicial do nome, seu significado e características físicas de cada aluno, utilizando como referência a obra Autorretrato de Portinari.

 

Trabalho da turma EI-41

 

A turma EI-31 (Maternal II), professora Andréia de Souza, utilizou as telas Meninos Brincando (1955), Roda Infantil (1932), para encenar a peça “Portinari e a infância”, tendo o aluno Edson Da Silva Pimentel representando com desenvoltura, o artista e sua história, proporcionando um momento lúdico e encantador, favorecendo a interação de toda unidade escolar.

 

Aluno Edson da Silva da turma EI-31

 

Quer saber mais sobre o projeto?
Entre em contato com a Unidade Escolar.

E/CRE (10.19.627) C. M. Vovó Benta
Telefones: 3395-9718 e 3158-1847
Email: cmvbenta@rioeduca.net

 

 


   
           



Yammer Share

Sexta-feira, 07/04/2017

Eu, Criança

Tags: 10ªcre, edi, .

 

No EDI João Correa, os professores mediam a percepção do aluno com a autoimagem, desenvolvimento físico e posição na sociedade, para a formação da cidadania

 

O E/CRE (10.19.815) Espaço de Desenvolvimento Infantil João Correa está localizado à Rua Alberi Vieira Dos Santos, s/n° – Urucânia – Santa Cruz, zona oeste do Rio de Janeiro. A unidade atende 27 turmas com 675 alunos da Educação Infantil – modalidade creche e Pré-Escola. Tem como diretora a professora Jacira de Castro Melo, como diretora adjunta, a professora Daniele dos Santos Pita e as professoras Cátia Regina Mello e Alexandra Moraes, como Professoras Articuladoras.

 

Colocando o projeto em prática

 

Este ano a equipe está usando o livro "Receita de bem crescer", como norteador do projeto "Eu, criança”. Começaram mediando a percepção da criança com relação a sua autoimagem, seu desenvolvimento físico e sua posição na sociedade, contribuindo assim para a formação da cidadania, pois a criança é um membro importante da sociedade.

Diante desta proposta, estão proporcionando aos nossos alunos: o autoconhecimento, a convivência, a colaboração, o respeito e valores para uma melhor qualidade de vida em comunidade.

De acordo com o Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil, identidade remete à ideia de distinção. Diz o documento: "é uma marca de diferença entre as pessoas, a começar pelo nome, seguido de todas as características físicas, de modos de agir, de pensar e da história pessoal". Construir a identidade implica conhecer os próprios gostos e preferências e dominar habilidades e limites, sempre levando em conta a cultura, a sociedade, o ambiente e as pessoas com quem se convive. Esse autoconhecimento começa no início da vida e segue até o seu fim, mas é fundamental que alguns conhecimentos sejam adquiridos ainda na creche.

— A construção da identidade se dá por meio das interações da criança com o seu meio social. A escola de Educação Infantil é um universo social diferente do da família, favorecendo novas interações, ampliando desta maneira seus conhecimentos a respeito de si e dos outros. A autoimagem também é construída a partir das relações estabelecidas nos grupos em que a criança convive. Um ambiente farto em interações, que acolha as particularidades de cada indivíduo, promova o reconhecimento das diversidades, aceitando-as e respeitando-as, ao mesmo tempo que, contribui para a construção da unidade coletiva, favorece a estruturação da identidade, bem como de uma auto imagem positiva. — afirma a diretora Jacira.

 

Desenhos produzidos pelos alunos da turma EI - 56

 

A autonomia, segundo o mesmo referencial curricular é "a capacidade de se conduzir e de tomar decisões por si próprio, levando em conta regras, valores, a perspectiva pessoal, bem como a perspectiva do outro". Mais do que autocuidado - saber vestir-se, alimentar-se, escovar os dentes ou calçar os sapatos -, ter autonomia significa ter vontade própria e ser competente para atuar no mundo em que vive. É na creche que a criança conquista suas primeiras aprendizagens - adquire a linguagem, aprende a andar, forma o pensamento simbólico e se torna um ser sociável.

— Quando a questão é "criança", não podemos deixar de dar um enfoque especial à formação desses seres que vivem uma fase que dependerá toda uma vida. Devemos valorizar a infância e permitir as descobertas inerente desta fase. — afirma a diretora adjunta Daniele

O objetivo da equipe é promover autonomia e a integração da criança de forma lúdica, através do fortalecimento da identidade, da cultura, e do estabelecimento da autoestima. Levando-a se perceber com sujeito ativo na sociedade. E, assim, atingir os seguintes objetivos: desenvolver expressão oral; ampliar o vocabulário; facilitar o processo de posicionamento do ser sociopolítico; explorar sensações, sentimentos e pensamentos; familiarizar-se com a imagem do próprio corpo; identificar e nomear os órgãos dos sentidos e as principais partes do mesmo; identificar e nomear (oralmente) os membros de sua família; desenvolver a autonomia, a autoconfiança e a autoestima; interessar-se pelo zelo do próprio corpo; desenvolver hábitos de alimentação saudável; reconhecer variados tipos de alimentos e seus diversos sabores; realizar ações relacionadas à saúde e higiene; desenvolver o lado artístico com desenhos e pinturas; reconhecer a grafia do próprio nome; nomear e diferenciar peças de vestuário; trabalhar a imagem do corpo, de forma a possibilitar uma gradativa melhor expressão e controle dos movimentos; estimular a confiança motora; desenvolver sua autoimagem e valorizar a convivência em grupo; respeitar os combinados e identificar suas preferências pessoais; imitar, inventar e reproduzir diferentes ritmos e produções musicais; perceber-se a si e ao outro, as igualdades e diferenças, mediante as interações estabelecidas; sentir-se valorizado e reconhecido enquanto indivíduo e desenvolver experimentação que envolva a natureza.

 

Alunos do EDI em atividade

 

Para isso, foram realizadas várias atividades: leitura de diferentes textos; recontar e criticar textos; ilustração de histórias; jogos cooperativos; rodas de conversa; resgate de brincadeiras infantis; confecção de cartazes e murais; construção da figura humana com revistas; apreciação de fotos; realização da linha do tempo com fotos; músicas e dramatização; reconhecimento de produtos do dia-a-dia através dos rótulos; conhecer a grafia dos fonemas de palavras chaves (o próprio nome e o dos colegas, partes do corpo, alimentos, produtos de higiene e alimentação, dengue); confecção do livro da vida; dinâmicas de grupo; confecção salada de fruta e confecção de horta com material reciclável.

Nos dias 18 e 19 de maio acontecerá a Festa da Família, que marcará o encerramento do projeto. Terá exposição e apresentação das turmas, proporcionando lazer e integração da comunidade escolar.

 

 

Quer saber mais sobre o projeto?
Entre em contato com a Unidade Escolar.

E/CRE (10.19.815) EDI João Correa
Telefone: 3395-3413
Email: edijcorrea@rioeduca.net

 

 

 


   
           



Yammer Share

Sexta-feira, 24/03/2017

Lugar de Aprendizado e de Ser Feliz

Tags: 10ªcre.

 

A equipe da Escola Municipal Prefeito João Carlos Vital unida para o aprendizado e bem estar dos alunos

 

A E/CRE (10.19.009) Escola Municipal Prefeito João Carlos Vital está localizada à Rua Ferreira Nobre, 176 – Santa Cruz, zona oeste do Rio de Janeiro. A unidade atende 9 turmas com 327 alunos do 1° ao 6° ano experimental. Tem como diretora a professora Luciana Lopes de Carvalho, como diretora adjunta, a professora Maria Teresa Batalha Cardoso Gomes e como coordenadora pedagógica, a professora Lígia de Gouvea Muniz.

 

Alunos em atividade no pátio da Unidade Escolar

 

A equipe da Unidade Escolar acredita que escola é lugar de aprendizado e também lugar de ser feliz e, com isso, busca, a todo momento, implementar práticas que levem todas as pessoas envolvidas no cotidiano escolar a sentirem-se acolhidas e inseridas no processo de aprendizagem do aluno. Para eles, quando os alunos são bem recebidos, valorizados e têm oportunidade de participarem de atividades interessantes e planejadas em um ambiente acolhedor, produtivo e bem cuidado, o seu desempenho escolar só tende a crescer e essa criança tem assim a sua autoestima elevada, pois aprende que ela pode e deve ser autora da sua própria vida, de suas escolhas e decisões.

— A escola feliz é um lugar para onde sempre queremos ir, onde queremos estar, onde nos sentimos bem, aprendemos e encontramos amigos, com os quais podemos contar. Construir esse contexto que favoreça o sentido de felicidade e pertencimento do aluno tem sido a nossa busca incessante. Possuímos uma equipe comprometida e atuante, onde cada um (diretores, coordenador, professores e funcionários) está disposto e sente-se estimulado a trabalhar conjuntamente para um bem comum. Todos são responsáveis pelo sucesso escolar, alegria e desenvolvimento das potencialidades de nossas crianças. — afirma a diretora adjunta Maria Teresa

 

Visita ao Centro Cultural de Santa Cruz

 

Para que os objetivos sejam atingidos, a equipe procura sempre em consonância com o Projeto Político Pedagógico, cujo tema é: "Sorria, você está na escola!", oferecer e trabalhar com alunos atividades que deem a eles oportunidades de vivenciar momentos que os levem a conhecer e descortinar novos horizontes e novas possibilidades.

— O PPP é importante pelo fato de ser uma direção, um rumo para as atividades da escola, pois é uma ação intencional, que é definida coletivamente. É um documento democrático, por definir a identidade da escola e indicar caminhos para ensinar com qualidade. Ele ajuda a desenvolver uma educação eficiente que tem como foco, que tipo de cidadão queremos formar para a sociedade. O nosso PPP expressa a cultura, valores, crenças, significados, assim como um modo de pensar e agir de todos que colaboraram e colaboram com a sua elaboração e execução, ele também é um caminho para que todos possam mostrar sua habilidades e assim enriquecer ainda mais a nossa instituição. — afirma a Coordenadora Ligia.

Além de cumprir com o pedagógico de maneira responsável e comprometida, essas atividades enriquecem as ações, tais como: festas, festivais, culminância, passeios, apresentações teatrais, dança, música e arte. Além disso, permitem oportunizar aos educandos um novo olhar sobre o mundo, fazendo com que se sintam envolvidos e com vontade de estarem num ambiente que é capaz de levar em conta seus saberes, suas vivências e emoções. Sendo assim, esses alunos têm certeza de que escola é sim, lugar de gente feliz!

 

Palestra no Centro Cultural de Santa Cruz

 

— Entendemos que podemos e devemos fazer diferença na vida dos nossos alunos. Sendo assim, em 2017 nossas atividades terão como tema central a comemoração dos 450 anos do bairro de Santa Cruz, bairro possuidor de uma relação histórica com a fundação da cidade do Rio de Janeiro e que sempre soube tão bem acolher e receber pessoas de todos os lugares. É importante conhecer as raízes e a história do lugar em que vivemos. Nossa escola está situada em um bairro que conta com uma história muito rica, que deve ser trabalhada de forma interdisciplinar com intuito de resgatar e valorizar a nossa identidade. Devemos levar os nossos alunos e responsáveis a terem conhecimento e sentimento de pertencimento, a terem uma visão crítica e solidária e, além disso, a descobrirem e apreciarem todas as potencialidades, cultura e talentos que fazem parte da nossa região. No momento em que entendermos que todos nós somos também responsáveis pelo lugar que habitamos, poderemos então começar a transformar a nossa realidade. — afirma a diretora Luciana

— Nossos eventos pedagógicos são sempre muito animados, além da oportunidade para conhecermos melhor a comunidade. A escola é tão querida que recebe visita de profissionais aposentados, responsáveis e até ex-alunos, que sempre têm uma história de afeto para contar. É claro que existem muitas dificuldades que precisamos superar, mas trabalhamos para vencê-las diariamente. Nosso Projeto Político Pedagógico tem como tema “Sorria! Você está na escola” e trata da alegria e do prazer de estudar e interagir, não somente no ambiente escolar como na sociedade. Focado na formação cidadã desenvolvemos, através de algumas parcerias, diversas ações de saúde, bem-estar assim como apresentações culturais. O PPP valoriza as interações humanas entre alunos, professores, funcionários e família, pois acreditamos que a formação cidadã se dá através dessas. — afirma a professora Bruna Mathias

 

Ação da saúde na escola

 

Quer saber mais sobre o projeto?
Entre em contato com a Unidade Escolar.

E/CRE (10.19.009) Escola Municipal Prefeito João Carlos Vital
Email: emjcvital@rioeduca.net

 


 


 


   
           



Yammer Share

Sexta-feira, 10/03/2017

Aqui mosquito não se cria

Tags: 10ªcre, dengue, mobilização.

 

Passeata do EDI Katia Miranda dos Santos contra a proliferação do mosquito Aedes Aegypti

 

A E/CRE (10.19.822) Espaço de Desenvolvimento Infantil Professora Katia Miranda dos Santos está localizada à Estrada de Sepetiba, 3325 – Nova Sepetiba, zona oeste do Rio de Janeiro. A unidade atende 13 turmas com 325 alunos de Berçário, Maternal e Pré-Escola. Tem como diretora a professora Shenia Cristina Ferreira da Silva do Pilar Cobra e como diretora adjunta, a professora Amanda Silva do Nascimento.

 

Parte da equipe do EDI Professora Katia Miranda dos Santos

 

Participando da enorme mobilização pelo combate e proliferação do mosquito Aedes Aegypti, a comunidade escolar uniu forças com a equipe de saúde para conscientizar alunos, pais, responsáveis e comunidade ao entorno da Unidade Escolar, sobre os cuidados que devemos ter para evitar focos do mosquito.

Para chamar a atenção de todos, o EDI promoveu nas turmas, uma verdadeira tropa de elite contra o transmissor da Dengue, Zica e Chikungunya, com conversas informais, vídeos animados, músicas, confecção de cartazes, réplicas dos mosquitos, possíveis criadouros e também como evitá-los. Os alunos ficaram totalmente envolvidos e participaram efetivamente de todos os momentos. Os pais e responsáveis mostraram a mesma parceria de sempre com a Unidade Escolar e participaram da atividade.

Para apresentar o projeto a toda comunidade, foi realizado um "apitaço", com faixas e fantasias. Além disso, ocorreu uma exposição de trabalhos com sucata e passeata com a participação dos alunos, responsáveis, professores, agentes e direção.

 

Passeata pela Comunidade

 

A equipe da área da saúde, do posto próximo ao EDI, marcou presença com esclarecimentos na reunião de responsáveis, na qual houve distribuição de repelentes caseiros feitos no próprio EDI.

 

Professora Sunnamita com seus alunos

 

Repelente caseiro entregue na Reunião de Responsáveis

 

— Todos os materiais foram expostos no pátio da Unidade Escolar, mas a maior participação foi das crianças, que demonstraram muita sabedoria ao tratar do assunto. Afinal, são crianças, mas sabem que saúde não é brincadeira. A ideia principal foi engajar famílias na luta contra o mosquito — afirma a diretora Shenia.

— O projeto "Aqui mosquito não se cria", trouxe a oportunidade de realizar um trabalho de desenvolvimento social das crianças, incentivando-as e desafiando-as a serem agentes de combate ao mosquito. Além de transformar as concepções adquiridas pelas famílias e trazer o cuidado para todos que estão ao seu redor, proporcionando um ambiente mais seguro. O momento mais interessante foi quando as crianças me viram vestida de mosquito e falaram várias frases de repulsa, que demonstraram como combater ao perigoso mosquito. — relata a professora Gabriela Faria Fernandes.

— A passeata contra o mosquito foi pacífica e as crianças interagiram, contribuindo com grande importância para o conhecimento e desenvolvimento de nossos filhos aprendendo a lutar e preservar o que é nosso por direito. — comenta a responsável Amanda Lima Martinez.

 

Alunos assistindo vídeo informativo

 

Alunos da Pré-Escola apresentando trabalhos

 

 

Quer saber mais sobre o projeto?
Entre em contato com a Unidade Escolar.

E/CRE (10.19.822) EDI Professora Katia Miranda dos Santos
Email: edipsantos@rioeduca.net

 

 


   
           



Yammer Share