A A A C
email

Quinta-feira, 30/10/2014

Luz, Câmera e Ação com o Professor Luiz Cláudio Motta Lima

Tags: 4ªcre, diadosprofessores.

 

 

O cinema tem função estratégica e pedagógica na sociedade e contribui para a politização dos indivíduos em formação. O cinema na escola aponta as possibilidades de seu uso e retrata positivamente o efeito que as mídias e novas tecnologias exercem no processo de aprendizagem dos alunos.

 

 

"O filme é uma forma elástica, extremamente maleável e vigorosa, que não oferece resistência à expressão de novas ideias. É um meio de comunicação singelo, popular, que seduz as grandes massas [...]".

(Hauser)

 

 

 

 

A escola já não é mais o único local de aprendizagem e tampouco o professor é o único detentor do conhecimento ou da informação. Aspecto que revela a necessidade de uma ação pedagógica associada a uma linguagem comum do cotidiano dos alunos, dentre os quais se inclui o Cinema.

 

 

O talento aliado ao trabalho do professor Luiz Cláudio 
 

 

 

"É muito fácil falar de Luiz Cláudio Motta Lima. Professor de Geografia da Rede Municipal do Rio de Janeiro, ele vai além das salas de aula, demonstrando suas vivências por meio de sua criatividade e talento na arte do cinema.

Cineasta com importantes premiações no Brasil e no exterior, ele sabe encantar as pessoas com sua 'ALMA SUBURBANA', traduz a cultura do Rio na cadência de um 'POETA DO SAMBA'".

 

 

 

"Nosso professor Luiz, de valores exemplares, consegue romper as fronteiras ao levar seus alunos, do Núcleo de Arte Grécia, 'NO LIMITE DO HORIZONTE', usando os seus olhos como janelas de muitos desejos, envolvendo os seus amigos com a arte, no 'CASARTI'".

Texto e homenagem da professora Maria Amélia Rodrigues, Gestora do EDI Morro da Fé.

 

É possível afirmar  que o Cinema se faz presente também na vida particular de professores e alunos.  Assim, nada mais produtivo do que aliá-lo ao trabalho pedagógico realizado dentro da escola. É o que faz o professor Luiz, ao promover o Cinema como um amplo instrumento educativo, sobretudo dedicado a um público que se encontra mergulhado em imagens.
 

 

 

                               

 

 

 


  

Postado por Ana Accioly Ver Comentários (1)

Quinta-feira, 30/10/2014

Spelling Bee na E. M. Dalila Tavares

Tags: 9ªcre.

 

 

 

A Escola Municipal Dalila Tavares realizou mais uma disputa de soletração em Inglês:    o Spelling Bee.

 



 

Para continuar o aperfeiçoamento da Língua Inglesa na Unidade Escolar, o Professor Cleverson vem dando um “Up Grade” no desenvolvimento da fala e da escrita dos alunos em suas aulas. Ele incentivou e treinou as crianças a participarem do Spelling Bee. Participaram alunos do 5º e do 6º ano.


A Diretora Cláudia de Fátima deu início ao Spelling Bee enfatizando sobre a importância das aulas, bem como a oportunidade de ampliar o vocabulário da Língua Inglesa com esse tipo de atividade.

Professora Cláudia de Fátima.


Os jurados foram o Professor Cleverson e a Professora Andreia Lúcia Fernandes, representando o Projeto Rio Criança Global da Empresa Learning Factory, responsável pela produção do material de Inglês “Zip from Zog”. O professor Cleverson, idealizador do projeto Spelling Bee na escola, falou sobre o sucesso das outras edições da competição e do aprimoramento de seus alunos ao longo desses anos.

 

Professor Cleverson e a Professora Andreia Lúcia.

 

Os participantes do 5º ano: Isabel (turma 1503), Aline (turma 1502) e Gabrielle (turma 1502).



Os participantes do 6º ano Patrick (1604), Gabrielle e Liriel (1603); Laiza, Leila, Fabrício e Ruan (1601) e Maria Luiza (1602) posaram orgulhosos para a foto com a Diretora Adjunta Rosane, a Professora Andreia Lúcia, a Diretora Cláudia de Fátima e o Professor Cleverson.

 

            "O verdadeiro significado das coisas é encontrado ao se dizer as mesmas coisas com outras palavras." (Charles Chaplin)

 

 Para ver mais trabalhos realizados pela escola, acesse o blog.

 


Professora Rita Faleiro
Representante Rioeduca da 9ª Coordenadoria Regional de Educação
E-mail: ritafaleiro@rioeduca.net
Facebook: www.facebook.com/rita.faleiro

 

 

                               

 

 

 


  

Quarta-feira, 29/10/2014

Talentos da Rede na 8ª CRE: Professor Carlos Pimentel

Tags: 8ªcre, talentosdarede.

 

Carlos Pimentel é professor de Artes Cênicas na Escola Municipal Tasso da Silveira e no Espaço de Extensão Escolar - PET Presidente Médici, na 8ª CRE. Além de realizar seu trabalho com empenho e dedicação, o professor se multiplica e se reinventa em diferentes ações que hoje o destacam como um talento especial na Rede Municipal do Rio de Janeiro.

 

 

Professor Carlos Pimentel e alunos da E. M. Tasso da Silveira.

 

Carlos Alberto da Silva Pimentel nasceu no Estado de São Paulo, tem 54 anos, e iniciou seus estudos artísticos em 1975, através de atividades e cursos promovidos pelo Museu de Arte Moderna de Resende, Rio de Janeiro.

Formou-se em 1982, no curso de Bacharelado em Artes Cênicas da UNIRIO (Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro). Em 1988, concluiu o curso de Licenciatura em Educação Artística, habilitação Artes Cênicas, na mesma Universidade.

Residindo no Rio de Janeiro, no período de 1979 a 1996, participou como ator em várias montagens teatrais na cidade, sob a direção de respeitados diretores como Luis Arthur Nunes, Alexandre Mello e Jacqueline Laurence.
 

 

Professor Carlos Pimentel em uma das nove corridas em que participou: Circuito Adidas Verão 2012.

 

Iniciou sua carreira de professor de Artes Cênicas do ensino fundamental no Colégio Verbo Divino, situado no município de Barra Mansa, onde ministrou aulas no período de 1985 a 1988.

Em 1990, obteve uma das sete primeiras colocações no concurso para Professor de Artes Cênicas da rede municipal de ensino do Rio de Janeiro, tendo sido designado para lecionar na E. M. Tasso da Silveira, situada no bairro de Realengo, onde desenvolve seu trabalho até hoje.

Em 2003 foi aprovado em primeiro lugar para a região da 8ª CRE em novo concurso para a mesma rede de ensino. Foi designado para lecionar na mesma escola. 

O professor Carlos Pimentel obteve premiações, como professor orientador no Concurso de Dramaturgia “Tirando a Droga de Cena” (edições 2004 – 2º lugar e 2005 – 3º lugar) e no Terceiro Festival Estudantil de Teatro – 2004, promovido pela Secretaria Municipal de Educação e Centro de Artes Calouste Gulbenkian, com o espetáculo "Infinitos Minutos", que foi escolhido como um dos cinco melhores espetáculos do Festival!

 

Grupo de participantes do Projeto Laboratório Cênico.



Na área de produção cultural, foi corresponsável pela implantação de projetos de teatro e música no Centro Cultural Candido Mendes, unidade Praça XV, Rio de Janeiro, no período de 1988 a 1990, e realizou trabalhos de dinamização cultural nas unidades do SESC de Barra Mansa (1987) e Nova Friburgo, Rio de Janeiro (de 1997 a 2000).

Desenvolveu projetos teatrais para as empresas Souza Cruz, Banco Nacional e Mesbla.
Em 1996, mudou-se para Nova Friburgo, onde, contratado pelo SESC, iniciou um projeto de dinamização do setor cultural da instituição.

Concebeu e coordenou os projetos Cena Aberta, de formação de plateias, SESC Boa Praça, de ações culturais nos bairros da cidade, e SESC Memória, de resgate da história e memória cultural de Nova Friburgo.

Organizou e coordenou, ainda, as Mostras de Teatro de Nova Friburgo, edições 1997 e 2003, e os Festivais de Teatro de Nova Friburgo, edições 1998, 1999 e 2000.
Em 2000, solicitou seu desligamento do quadro de funcionários do SESC e fundou o Laboratório Cênico, projeto de pesquisa e produção teatral, que esteve sediado na instituição durante dez anos e que até hoje desenvolve atividades culturais nessa cidade.

Participou como professor responsável pelo módulo de teatro do Projeto Cinema pela Verdade, realizado pelo Instituto Cultura em Movimento-ICEM, em parceria com o Ministério da Justiça, nas edições de 2012, 2013 e 2014.

 

 

Imagem de uma das obras de pintura do professor Carlos Pimentel.

 

 

"Profissionalmente, além de professor, sou também diretor e ator. Gosto muito de esportes: já participei de nove corridas. Também curto desenhar, pintar e interesso-me por fotografia, principalmente da natureza e de viagens. Também escrevo e tenho alguns trabalhos publicados."

                                                                     Professor Carlos Pimentel

 

O que move o professor Carlos é a mesma paixão que existe em tantos outros professores da rede municipal de ensino. É o desejo de multiplicar-se, de crescer com a participação e com a generosidade da troca de saberes e experiências.

 

 

(Matéria feita com base em currículo e material enviado pelo professor Carlos Pimentel)

 

O Rioeduca parabeniza o professor por tantos projetos e ações bem-sucedidas dentro e fora da sala de aula!

 


  Você também gostaria de participar do Talentos da Rede?

Entre em contato com o Rioeduca

 

 

 

                               

 

 

 


  

Quarta-feira, 29/10/2014

Mostra Regional de Sala de Leitura na 3ª CRE

Tags: 3ªcre, salasdeleitura.

 

Nos dias 13 e 14 de outubro realizamos a Mostra de Sala de Leitura na 3ª CRE. Essa data foi escolhida para que estivesse em consonância com a abertura da Maratona de Histórias da Rede. Assim, a 3ª CRE abriu a sua Maratona contando suas histórias e mostrando seus trabalhos!

 

 

Evento sonhado, planejado e realizado em conjunto, principalmente por professores regentes das Salas de Leitura Polo e Satélites e da Equipe de Mídia e Educação da 3ª CRE. E amplamente "abraçado" pelas equipes das escolas e da Gerência de Educação da Coordenadoria.

 


Conhecedores dos belos trabalhos construídos e produzidos no interior das escolas pelos regentes de Sala de Leitura com os alunos, havia o desejo de torná-los visíveis para que outros "muros" e outras "gentes" também tivessem o privilégio de conhecê-los. Com esse desejo conjunto, a Mostra de Sala de Leitura na 3ª CRE se torna real.

 

 

As Salas de Leitura Satélites da Polo Rio Grande do Sul reuniram-se na Escola Municipal Rio Grande do Sul, sob a coordenação da regente de Sala de Leitura e CP da escola professora Ana Cristina.

 


 

As Salas de Leitura Satélites da Polo Ministro Orosimbo Nonato reuniram-se na Escola Municipal Ministro Orosimbo Nonato, sob a coordenação da professora regente de Sala de Leitura Albertina.

 

 

E as Salas de Leitura Satélites da Polo George Sumner reuniram-se na Escola Municipal República do Peru, que sempre cede gentilmente seu espaço (não havia espaço apropriado disponível na George Sumner), sob a coordenação da professora Marcele, regente da Sala de Leitura Polo George Sumner.

 

 

Os trabalhos apresentados foram fantásticos! Criativos, inovadores, cuidadosamente preparados, com temas interessantes e de acordo com os projetos das escolas, inspiradores!

Houve também outras formas de fazer com que as pessoas se encantassem com a leitura de textos literários: contação de histórias, oficinas, dramatizações, palavras cantadas, danças coreografadas. E o objetivo foi cumprido: os visitantes saíram mais sensíveis do que entraram, com certeza!

 

 

Durante a Mostra de Sala de Leitura, alguns trabalhos foram melhor apreciados. Essa apreciação foi realizada através de votação e pesquisa feita com os visitantes. Os trabalhos mais votados serão apresentados em novembro, nos espaços da sede da E/3ª CRE, para que as pessoas que não puderam ver nas Salas de Leitura Polo, tenham mais essa oportunidade.